13 de março

1 ano de guadalupe!

por luíza diener

dia 1º de março comemoramos 1 aninho da nossa djuby luby, a lobita que chegou para abalar! como pode um serzinho desses mudar tanto a vida da gente?

antes de mais nada, quero dizer que eu estava certa e errada. é verdade que onde têm 2, têm 3, têm 4. mas, cara, um peido pra quem tá cagado pode fazer uma diferença absurda! do tipo, tava cagado mas a fralda ainda não tinha vazado. daí vem o peido e esparrama tudo pelas pernas, pelas costas, nuca e cabelo.

esses 365 dias de lupita viraram as vidas de TODOS nessa casa de ponta cabeça e do avesso! eu me vi revendo vários dos meus conceitos, desapegando de coisas que antes eu considerava essenciais e hoje para mim são meros detalhes. vi meu marido se reinventar como pai e assumir a paternidade ativa da cabeça aos pés (ainda que aos trancos e barrancos). vi o amor do benjamin desabrochar, florescer e ele crescer e amadurecer, assumindo um papel de irmão mais velho de um jeito como nunca antes. vi constança se derreter de amores, dengando e beijando a irmã bebê todo santo dia sem exceção. sem nunca perder a paciência com ela e ainda brigando com a gente quando damos bronca na pequena: “ela é só uma bebezinha! tadinha dela!”. até o tov eu vi ficar mais paciente, pegando comida da mão dela sem morder, deitando de barriga pra cima pra receber carinho e se deixando apertar e ser puxado (mas não por muito tempo, que ele não é besta).

pra mim, lupita é a cerejinha do bolo. a caçula consagrada. tenho certeza de que se eu tivesse mais um, ou dois, ou quatro filhos (não pretendo. por favor, chega!), sempre daríamos um jeito de caber na casa e sempre sobraria espaço no nosso coração. mas com certeza cada filho que chega é uma nova montanha russa que inaugura aqui no parque de diversões do diener. e a próxima é sempre mais insana que a anterior.

e aqui completamos 1 ano de kamikaze, 1 ano repleto de maluquices e doçuras dessa pequena que parece a mistura de todo mundo (incluindo o tov) e ao mesmo tempo se mostra completamente diferente e única.

guadalupe, que nasceu escolhendo a hora e o jeito que viria, que me fez padecer até os últimos momentos de trabalho de parto mas, na hora de sair, simplesmente PLIM! cheguei, galera! que se derrete de amores por todo mundo nessa casa, mas não tem quem a convença do contrário quando ela decide que é hora de ficar com a mamãe. que acorda na

vou falar um pouquinho dela não apenas com 11 meses, mas nessa primeira semana pós-1-ano, porque MEUDEUSDOCÉU parece que atualizaram o app dela e essa nova versão tá meio bugada e frenética. então vamos lá!

com vocês, guadalupe, 12 meses, 1 semana e 2 dias:

  • está com 7 dentes. nasceu um molarzinho lá em cima semana passada e eu nem vi (e viva o âmbar!)
  • cortou a franjinha pela primeira vez. eu já tinha cortado um mullet dela quando era muito bebezinha e agora chegou a vez da franja, que estava linda, mas enorme e entrando no olho o tempo inteiro. não exitei, catei uma tesoura e cortei a franja na primeira distração dela. claro que ficou tudo torto. claro que achei linda assim mesmo.
  • ficou em pé sozinha e sem apoio pela primeira vez com 11 meses. ainda não dominou a arte de ficar assim por muito tempo, mas já faz isso algumas vezes aleatoriamente, especialmente na semana em que completou 1 ano.
  • tem feito móveis de andador ou apoio: fica em pé segurando numa ponta do sofá e vai segurando nele até a outra ponta. aí solta, engatinha e chega aonde quer. mas hoje, pela primeira vez, passou em pé de uma cadeira para outra. e é aí que ela faz cadeiras e outras coisas mais leves de andador. ela testa pra ver se consegue arrastar. em caso positivo, sai andando, arrastando e cantando “dandá, dandá!”
  • essa história de cantar dandá é muito fofa. isso é coisa da minha mãe, que pega ela pelas duas mãozinhas (sempre fez com todos os netinhos) e vai apoiando pra ela andar enquanto canta “dandá, dandá”.
  • outra música fofa que lupita adora cantar é o tal do nana neném. começou com ela pegando bonecas no colo e cantando nana neném enquanto ninava elas, mas agora faz com bichinhos de pelúcia, animais (vivos), celular, cartão de crédito, chinelos ou qualquer coisa que ela demonstre afeição.
  • mas nem só de fofuras vive guadalupe. nas últimas semanas – pra ser mais precisa, desde o dia posterior ao seu aniversário até hoje – ela está com o sono estragado e nervosa pra caramba. queria escrever um post só sobre o assunto, mas com certeza não vai rolar agora. basicamente ela está passando por um salto de desenvolvimento daqueles. resumindo, salto de desenvolvimento é aquele momento de insanidade do bebê que antecede uma grande conquista. acredito que seja ela se preparando para dandá, dandá.
  • está uma exímia subideira de escadas. dá mole pra você ver e lá está ela subindo as escadas. já aconteceu dela subir e ir pra rua, porque a porta de casa costuma ficar aberta. “nossa, luíza, e você não vai colocar grade nas escadas, grade na porta da casa, grade na grade da grade? que absurdo, luíza!”. não. não vou. essa fase é só mais uma fase. como você acha que ela vai aprender a subir escadas? isso mesmo: subindo! vai dar um pouco mais de trabalho? vai. mas agora temos hilan e eu full time dentro de casa, então posso me dar ao luxo de passar o dia inteiro monitorando ela subindo e, agora, aprendendo a descer as escadas também. daqui a uns 3 meses ela já consegue fazer isso com ~menos~ supervisão.
  • também está virando a subideira de móveis. levanta a perninha tentando subir em tudo que é do seu interesse, sem se importar se é alto ou baixo, sem ter a menor noção se é perigoso ou não. no sofá já consegue subir e em alguns móveis mais baixinhos também, como a cadeirinha das crianças (por consequência, se a cadeirinha estiver perto da mesinha, ela sobe na mesinha também). um dia peguei ela num circuito nos móveis lá fora: subiu no banco, passou pra cadeirinha, passou pra mesinha e depois queria subir no sofazinho de jardim, que é todo cheio de farpas por conta de uma mastigação no móvel quando tov era bebê.
  • e, por falar em circuitos, ela tem percorrido longas distâncias pra chegar onde quer, como uns dias atrás onde hilan estava com as crianças no quintal, e lupita escapou dele, engatinhou até o deck, entrou dentro de casa, subiu no sofá onde eu me encontrava – trabalhando – levantou minha blusa sem a menor cerimônia e já declarou: mamá!
  • continuando a fase não posso desgrudar o olho dessa menina um segundo sequer, ela tem uma certa fixação por tomadas. no meu quarto, que é onde ela costuma ficar mais tempo sem supervisão, tenho que colocar protetores de tomada. porque ela vai direto à tomada já falando “nã não” e metendo o dedo. mas os protetores são mero detalhe, porque ela gosta mesmo das tomadas com coisas ligadas a ela, como quando o ventilador do meu quarto está ligado. ela acorda, desce da cama dela e eu ainda tô meio sonâmbula dormitando na minha cama. daqui a pouco eu ouço nanã! e um silêncio. nessa hora corre!, porque ela tirou o ventilador da tomada e está tentando colocar de volta e não vai sossegar até que consiga encaixar de volta (ou tomar um choque).
  • penicos e privadas: por que tão atraentes? alguém sabe explicar? sansa prefere usar penico à privada e volta e meia tem um presentinho (líquido ou sólido) lá dentro. quase impossível fazer essas crianças manterem a porta dos banheiros fechadas, até porque a porta do banheiro que eles mais usam está com defeito e não fecha, só trancando (por dentro). graças a deus sempre conseguimos chegar a tempo de impedir algum acidente com penicos, mas um dia desses achei ela no banheiro com a tampa da privada levantada e a mãozinha lá dentro da água que – claro – estava cheia de xixi. murphy me ama asim ou com certeza?
  • ela tem um modo muito claro de se comunicar. chama-se comunicação através de gritos: se ela quer uma coisa, ela grita e aponta. se não quer, grita mais ainda (e empurra).
  • tem uma linguagem própria. fala fluente e eloquentemente o guadalupês, que é uma combinação complexa e inusitada de sílabas aleatórias que eu não ouso tentar reproduzir. mas que com certeza é uma lingua desconhecida, isso é.
  • você já ouviu falar em mama sutra? mama sutra é praticado há muitos anos nessa casa e é um conhecimento antigo, passado de irmão para irmão. aparentemente, cada bebê aprimora o mama sutra do seu próprio jeito. lupita tem uma combinação de movimentos que geralmente segue uma lógica, como mamar de bruços com os pés sobre mim e a bundinha pra cima. mas agora sua posição predileta é, com a sua mãe (no caso eu) deitada em posição horizontal e de barriga para cima ficar atravessada sobre a mãe, com – por exemplo – sua boca sobre o seio esquerdo de sua mãe e os pés acima do ombro direito da mãe. o tórax do bebê fica sobre a cara da mãe, as pernas ficam firmes e sem flexionar e a bundinha levantada para o céu.
  • ainda sobre mamar, ela fica brava da vida quando eu converso enquanto amamento. tipo, se eu começo a conversar com outra pessoa, ela começa a rosnar,  brigar e às vezes até me dá uns tapas. do tipo hey, esse é o nosso momento! me dá atenção!
  • e foi nos últimos dias que ela começou a brigar com todo mundo! briga com os irmãos se eles pegam os brinquedos dela. briga com eles se ela quer algum brinquedo que é deles. briga se a levamos pra algum lugar que ela não gosta (tipo o bebê conforto no carro). briga se a tiramos de algum lugar que ela gosta (tipo de cima do penico da irmã ou de cima de alguma cadeira ou mesa em que se encontre).
  • quando não quer dormir à noite, mama e depois fica me dando beijos. um beijo estalado e babado, que não tem mãe cansada que não se encha de ânimo, nem que seja por alguns instantes.
  • outra coisa de derreter o coração é o abraço. se a gente pede um abraço e ela está afim, abraça de dar a volta com o bracinho ao redor do nosso pescoço e deitar a cabeça no nosso ombro. só de lembrar de tanto amor eu fico em êxtase!
  • algo também super fofo foi que aprendeu a cuspir. ahahah! ela cospe e fica com uma baba acumulada na frente da boca (e depois some. deve ser porque volta, né?).
  • e que fofo foi ela tentando cantar o let it go! hilan começou a cantar e ela ficava ou! ou! frozen é uma febre infantil mundial sim ou sim?
  • o final de semana foi dedicado a aprender novos nomes. fui a um evento com a lupita. mais tarde chegou minha irmã – laura – com a sobrinha. quando disse “olha, filha! tia lalá chegou com a malu!” ela começou a falar lalá! lalá!, ficou toda faceira com a tia e abraçou a priminha bebê. no dia seguinte, foi a vez da avó. estávamos no culto da igreja e pouco tempo depois chegou minha mãe. ela já olhou e falou vovó! minha mãe disse que ela disse oi, vovó, mas nunca saberemos o que exatamente ela disse, porque tava meio barulho. mas se você perguntar à minha mãe, com certeza ela dirá que rolou um oi antes. de qualquer forma, isso é apenas uma questão de tempo. e em algum momento na semana passada ela também chamou minha outra irmã – marta – de táta e tentou chamar meus outros sobrinhos de algo como uóua (aurora, a mais velha. ela chamava todos de aurora. ahahah).
  • pra finalizar, a prima bebê: malu está com 7 meses e lupita acha que é muito mais velha que ela. chama de neném, quer abraçar, beijar, cantar nana, nana, tirar e botar a chupeta na boca dela. essa última situação é muito recorrente e divertida (pra lupe, né? apesar de que malu nunca reclamou).

o vocabulário tá crescendo. simbora!

  • dandá – andar.
  • nanã/ nanão – afirmação negativa (?) de algo que não se pode fazer e que ela vai fazer com certeza.
  • mamá – isso mesmo que vocês estão pensando.
  • mão – pão.
  • lalá – tia laura.
  • táta – tia marta.
  • vovó (meio uóuó, meio bobó) – autoexplicativo, né?
  • oe – oi.

e não! pra mim não passou voando. mais pareceu uma eternidade. só passa voando se eu ver essas fotos todas uma na sequência da outra. aí sim:

ao nascer

0 meses

  

1 mês

2 meses

3 meses

4 meses

5 meses

6 meses

7 meses

 

8 meses

9 meses

10 meses

11 meses

 

1 ano

porque a gente esquece num segundo o tanto que ela era gordinha, o tanto que o cabelo foi mudando, as feições e tantas coisas. por isso que eu amo registrar!

Related Posts with Thumbnails

categorias: Tags:, , , , , , , guadalupe, mês 12-18, para bebês

assine nosso feed ou receba por email


3 Comments »

  1. Ela chupa dedo??

    Comentário by lia — 17 de março de 2017 @ 12:38 pm

  2. Linda de viver!

    Comentário by Thais — 21 de março de 2017 @ 3:55 pm

  3. Desmaiada com tanta fofura

    Comentário by fabrinadutra — 3 de abril de 2017 @ 7:26 pm

RSS feed for comments on this post.

Leave a comment