02 de maio

14 meses de guadalupe

por luíza diener

1 ano + 2 meses. essa menina está desabrochando que nem flor na primavera! são tantas fofuras, tantos sorrisos, tantas maluquices que é melhor eu começar logo a falar dela:

  • dentucinha da mamãe: acabou de nascer seu 9º dente. agora são 3 embaixo e 6 em cima.
  • um toquinho de gente: mede 75 cm e pesa 8,75 kg.
  • já está andando pra todo lado. começou a dar seus primeiros passos sozinha com mais ou menos 1 ano, 1 mês e 2 semanas. mas, de uma semana pra cá, ela está treinando à exaustão (dela e nossa) e quer ir pra todo o lado. e não basta andar: muitas vezes ela precisa correr! engraçado que ela ainda não está completamente firme. dá uns 10 passos e desequilibra; dá mais uns 2o, tropeça. mas não desiste. é raro ver ela engatinhando. na maior parte do tempo está de pé, tentando andar e correr. tudo ao mesmo tempo.
  • de preferência, gosta de andar carregando alguma coisa. ela só evoluiu os primeiros passinhos rapidamente porque estava sempre carregando ou um sapato, ou um brinquedo, ou uma roupa. e o hábito permanece.
  • e nesse vaivém, ela tem tomado altos tombos. geralmente ela não dá a menor bola: levanta, sacode a poeira e dá a volta por cima. mas na última semana caiu de mau jeito e ficou com um roxo na bunda. em outras duas ou três (ou quatro, ou cinco), bateu a boca e saiu um sanguinho da gengiva ou do lábio. só que uma delas foi meio tosca: caiu, chorou, ficou com sangue saindo não se sabia de onde. dei um mamá pra acalmar e depois tentei dar uma olhada, mas ela voltou a andar/correr e não me deixou ver. só parava pra sentir um gostinho de sangue na boca e voltava à sua atividade corriqueira. foi somente no dia seguinte que percebemos que ela havia lascado a ponta do dente da frente. e assim vai ficar pelos próximos 5 anos, pelo menos. a marca da sapequice.
  • fala, fala, fala. fala o tempo todo numa língua ininteligível e meio cantada, sempre envolvendo um mamãe?! no meio dela. quer dizer, ininteligível mais ou menos. a gente já tá sacando o seu vocabulário dentro do contexto todo. mas o que você precisa conhecer basicamente são os seguintes vocábulos: ába/ábua/água, nenein, totôto, am (porque mamãe, mamá e papai já são óbvios). mais pra frente vocês descobrem o que significa o resto. ou já podem começar a deduzir.
  • beijoqueira por vocação, adora distribuir beijinhos aos seus amores: tototos, neneins, mamãe e irmãos (papai ela ama, mas dá uma regulada na beijação. ahahha). também aprendeu a mandar uns beijinhos com a mão. coisamarfofadivê.
  • como ela passou o fim de semana encontrando a prima bebê (5 meses mais nova) o dia inteiro, desenvolveu o hábito de se direcionar à prima já mandando beijinhos, chegar onde ela está e beijar muuuito a pequena. é um amor de derreter nosso coração! <3
  • é claro que ela também beija muito o tov. mas essa paixão já data desde meados do século XVIII.
  • de qualquer maneira, a maior paixão de todas no momento é: A MÃE. MEUDEUSDOCÉU! QUE GRUDE! não vou te falar que seja surpresa pra mim. meus bebês sempre foram grudentinhos. mas o povo falava “ah, é porque ele/ela só fica com você o dia inteiro”. só que ela passa o dia comigo E com hilan há 6 meses e parece que só piorou desse tempo pra cá. do tipo “oxe, se eu ficar com meu pai de boa você sai de perto”. é um trocinho. ansiedade de separação, como dizem por aí. ô trenzinho que demora a passar!
  • mas sejamos justos: eu percebi que a ansiedade melhorou um cadim depois que ela começou a andar. acredito que depois que ela estiver mais confiante quanto a isso, vai ficar mais sossegada em relação a mim.
  • e, nesses grudes, ela ainda acorda bastante à noite. entre 2 e 4 mamadas. até passa bem o começo da noite: acorda umas 23h ou meia noite e acorda depois umas 3h ou 4h. daí pra frente só serve se ficar comigo o tempo inteiro e é nessas que eu deito na cama com ela. mas pretendo em breve mudar essa rotina. só to esperando ela desgrudar um pouco.
  • to preparando um post só sobre a amamentação dela, incluindo a amamentação noturna, então semana que vem (ou mês que vem. ahahahha) eu volto pra falar sobre o assunto. mas já adianto que ela tem pedido bastante pra mamar. de dia, de noite, o que for. eu comecei a dar uma engambelada, porque se deixar ela passa o dia e a noite inteiros pendurada no meu peito.
  • tá a doidita do escorregador. quer subir sozinha e depois escorregar. é a diversão do parquinho! isso e, claro, a areia, onde ela gosta de se atirar de costas (leia mais abaixo em: filosofia de vida nº 2).
  • fez sua primeira viagem longa de carro. na verdade, foram duas viagens nos últimos 2 meses, mas eu ainda não tinha registrado. ambas para o goiás. a primeira foi para anápolis, pra encontrar a família, e a segunda foi semana passada/esta semana, para caldas novas. foram mais de 6 horas daqui pra lá, incluindo as paradas. uns momentos tranquilos, uns momentos de sufoco, mas sobrevivemos. ufa!
  • andou treinando umas cambalhotas. assim, o povo chama isso de chamar irmão, né? mas deus me livre! então eu ensinei ela a completar o movimento e hoje mesmo ela inaugurou sua primeira cambalhota independente e autônoma. te prepara, circo do seu leo!
  • filosofia de vida nº 1 da guadalupe: se uma superfície tem mais de 30×30 cm, então ela é de subir. pode ser um banco, uma caixa, uma cadeira, um sofá. se houver altura suficiente pra pernoquinha dela alcançar, se houver espaço suficiente pra ela ficar em cima, então é um lugar de subir, com certeza. escada, então, nem se fala, porque é uma superfície subível atrás da outra. aí ela vai que vai.
  • e, por falar em escadas, esse é um dos lugares prediletos dela. o problema é que em boa parte do tempo ela quer ficar em pé nela. subir em pé. descer em pé, acender a luz, cujo interruptor fica posicionado ali, acima dos primeiros degraus da escada. tudo em pé.
  • se eu deixasse, ela também passaria boa parte do seu tempo em cima do aparador, que fica atrás do nosso sofá. ela sobe no sofá, escala as almofadas do encosto e fica em pé na mesinha, a fim de pegar os quadros na parede. talvez a obssessão se dê pelo fato de ser proibido e desafiador. ou não.
  • filosofia de vida nº 2 da guadalupe: se dá pra encostar, dá pra se jogar. e se lascar. ela não pode ver uma almofada, um travesseiro, qualquer coisa que ela se joga. do.na.da. se joga de frente, se joga de costas. e, nessas, acaba muitas vezes batendo a cabeça ou parte do corpo. algumas vezes ela reclama e até pode chorar, mas na maioria das vezes é como se não tivesse sido com ela.
  • e também deu pra deitar no chão. de tanto bater cabeça, agora (às vezes) ela vai deitando no chão devagarinho, numa espécie de abdominal invertido. daquele abdominal que a gente faz errado, sabe?, jogando toda a força no pescoço. ela vai tensionando as costas e o pescoço e descendo devagar até encontrar o chão, meio olhando pra trás. aí fica lá, paradona, estatelada no chão de barriga pra cima. depois distrai e vai fazer outra coisa.
  • filosofia de vida nº 3 da guadalupe: animais são amigos, não comida. primeiro porque ela acha mesmo que é um animal, que faz parte da vida deles, que se comunica com eles. não à toa é a nossa lupita lobita. e segundo, porque ela não dá lá muita bola pra carnes em geral. carne de vaca ela detesta. eu não deixo de oferecer, mas é botar carne vermelha misturada na comida dela que ela deixa de lado. frango ainda passa, bem como um peixinho. acho que só dei lombo de porco uma vez e olhe lá. mas em geral ela não curte as carnes. ela é muito mais fã de um feijão ou brócolis, por exemplo.
  • filosofia de vida nº 4 da guadalupe: roupa é feita pra tirar do varal e passear com ela pela casa, não para vestir. isso porque ela odeia roupa. é a minha summer child, que nunca precisou de uma roupa de inverno. aceita, no máximo um body. se cobriu as pernas e os braços, é uma luta sem fim. ela precisa arrancar tudo e não vai ceder sem luta! o mesmo serve para sapatos.
  • mais uma utilidade para roupas: olhar e mexer nos seus botões. “ué. mas não foi pra isso que você lavou esse tanto de roupa? pra eu comer uns botões bem limpinhos?” 
  • uma música que a define nessa idade: i want it all (and i want it now). prestem atenção na letra e entendam.
  • isso porque ela tem 1 ano, mas acredita que tem uns 3 ou 4. você pode botar a culpa nos irmãos, o que não deixa de ser verdade. mas tem especialmente a ver com a personalidade de guadalupe, que é ela e ela própria.
  • e por falar nisso, disse a pediatra e eu adorei a definição: ela tem uma personalidade exuberante. pronto. exuberante é a palavra. peguei umas definições em dicionários diversos: que revela muito vigor, entusiasmo; que é cheio de vida; copioso, farto, superabundante; vivo, animado; viçoso. e é isso mesmo que você é, nossa pequena guadalupe! obrigada por estar em nossas vidas há 14 meses <3

vocabulário lupicínio do momento:

  • ába/água – sim, é óbvio que é água. mas também é suco, chá, café, cerveja ou qualquer coisa que estivermos bebendo. ela pede tudo e obviamente só damos o que ela realmente pode beber.
  • mãe/mamãe – ela me chama assim, com todas as letras. em bom e claro português.
  • pai/papai – obviamente o pai não poderia ficar de fora dessa.
  • am – pão ou qualquer comida que ela tenha interesse.
  • tatata/tãta – constança/sansa.
  • tatata/totota – benjoca. a gente só sabe distinguir um tatata do outro dentro do contexto.
  • bá-um – pode ser botão, pinta, umbigo ou qualquer coisa que ela se interessa e eu não sei exatamente o que é.
  • mamá – meu peito ou mamar. quer dizer, no final ela vai querer mamar de qualquer jeito.
  • dá – pedindo alguma coisa. mas ela usa bem moderadamente.
Related Posts with Thumbnails

categorias: desenvolvimento do bb, guadalupe, marcos importantes, mês 12-18

assine nosso feed ou receba por email


Nenhum Comentário »

No comments yet.

RSS feed for comments on this post.

Leave a comment