16 de dezembro

1 ano e meio de constança!

por luíza diener

18

sempre olhei para bebês de um ano e meio mais como pequenas crianças que como bebês propriamente.
quando joca tinha essa idade, eu via todo aquele jeitinho de criança, com seu vocabulário e expressões que já conseguiam fazer eu visualizar como ele seria dentro de 3 ou 4 anos. de fato, revendo os vídeos antigos dele, percebo que não estava enganada.
mas olhando pra sansa, sempre enxerguei um bebezinho. não sei se pela forma como ela se comporta, por sempre querer colo e não ser muito de andar sozinha, por não ser aquele tipo de criança que busca independência pra tudo.
sansa é mais relax pra vida. ela acorda, mama e fica de preguiça na cama com a gente. se vamos a um restaurante, igreja ou outros lugares públicos, ela passa a maior parte do tempo no nosso colo, não fuçando e correndo por aí. e também porque ela, apesar de tagarelar coisas indistintas, fala poucas coisas compreensíveis a um ouvido mais desatento. seu vocabulário corriqueiro basicamente se resume a mamãe, papai, e outras duas ou três palavras coringas que servem pra praticamente tudo que ela quer pedir/fazer.
então achei estranho, no dia que ela completou 1 ano e meio, pensar que ela já tinha essa idade toda. curioso foi que, ainda no mesmo dia, ela desatou a fazer coisas de criancinha, o que surpreendeu a gente.
vou falar um pouco sobre como foi o último mês dela mas também contar sobre os últimos 3 dias que ela deu essa desatada:

  • tem 16 dentes: os dois caninos de baixo já estão enormes, enquanto que os dois de cima estão só as pontinhas.
  • tá com uma mania de mastigar a boca e os lábios. várias vezes achamos que ela está com alguma coisa na boca e na verdade é só ela mastigando a si própria.
  • tá um grude comigo que às vezes me deixa desesperada. de muitas vezes eu não conseguir ir ao banheiro fazer xixi. de não querer nem ir no colo do pai. de querer mamar a cada tombo, a cada frustração, a cada pessoa estranha que tenta pegar ela no colo. aliás, no meu colo ela é a miss simpatia, mas é só ela se sentir ameaçada de perder a mãe que fecha a cara.

  • tenta imitar a nossa conversa. repete as entonações, algumas pronúncias, gesticula com as mãos, braços, o corpo. a gente jura que ela está conversando numa língua secreta. de repente nós é que somos involuídos demais pra compreender essa linguagem que detém todos os mistérios da origem do universo e do futuro da humanidade.
  • a obsessão por sapatos continua, só que se antes ela queria calçar todo e qualquer sapato, agora ela escolhe a dedo seus preferidos. ela tem dois sapatos de uso cotidiano e dois que são mais pra sair. desses quatro agora ela só gosta de dois, sendo um preto de verniz e outro, um crocs. adivinha o preferido de todos? se você disse o crocs, acertou. e não basta ser um crocs normal. é um amarelo, da turma da mônica, espalhafatoso, que não combina com praticamente nenhuma roupa exceto os bodies lisos. no mais, o tal sapato tem a manha de estragar praticamente todos os visuais de passeio que criamos pra ela.
  • finalmente, em seu quarto: depois de algumas tentativas de ir para seu quarto com o irmão, acabei trazendo ela de volta pro nosso quarto, visto que ela acordava mais e eu não estava com ânimo pra passar a noite em claro e depois, no dia seguinte, pegar cedo no batente. mas na nossa viagem ao rio quente acabamos deixando os dois sozinhos no mesmo quarto. então, quando voltamos, optamos por tentar manter o mesmo esquema: eles no quarto deles e nós no nosso quarto. tem dado certo. ela não acorda mais tanto com os barulhos do irmão e o irmão não tem se agitado tanto depois que a irmã veio pro quarto. em contrapartida, já aconteceu dos dois acordarem completamente à noite, benjamin ir pra cama dela e de manhã eu me deparar com a seguinte cena:mindosan
    não. não existe nada mais fofo nessa vida!
  • em contrapartida, ela anda super briguenta com o irmão. não sei se é uma tática israelense de autodefesa que ela desenvolveu pra se livrar das garras do irmão, se é porque tem visto nós brigando muito com benjoca (ele está numa fase bastante complicada), se é uma fase dela ou um pouco dos três. mas se benjoca tá no meu colo, ela vem e empurra ele. se ele pega alguma coisa que ela quer, ela grita com ele, chora, chama mamãe e fica inconformada.
  • nos últimos dias ela começou a repetir muitas palavras nossas e responder a algumas perguntas:
    – sansa, tá feliz?
    – tá.
    – sansa, quer comer?
    – qué.
    – sansa, vamos tomar banho?
    – banha.
    – sansa, não pode mexer aí.
    – poti ni.
    – sansa, já foi até a lua?
    – dá.
  • mas dentre elas, surgiu a frase mais usada dos últimos tempos“tá, papai” que, em português, significa tchau, papai. na verdade, às vezes ela até fala tchau papai de fato. o mais bonitinho é a entonação que ela usa, coisa que eu não consigo descrever aqui, mas prometo postar um vídeo dela falando assim que conseguir filmar. ela usa tá papai especialmente pra dar tchau pro papai (visto que pra mim é tá, mamãe), mas muitas vezes fala tá papai pro tov quando ele dorme ou mesmo pra quando outra pessoa vai embora. aliás, ela não pode ver hilan calçando um sapato ou dirigindo-se à porta ainda que seja pra jogar o lixo fora que já começa: tá, papai.
  • isso quando ela mesma não pega uma bolsinha, pendura no braço, calça um sapato, dirige-se à porta de diz tá! tá! acenando tchau com a mãozinha
  • já tem uns dois meses mas não lembro de ter escrito aqui, mas ela uma vez ou outra dormiu uma noite inteira. depois não voltou mais, mas atualmente em dormido umas 20h30, acordado perto de 1h pra mamar e depois umas 4h ou 7h da manhã. tem vezes que ela emenda até umas 3h ou 4h da manhã, tem vezes que acorda meia noite, três, sete e não dorme mais. eu parei de contar, porque tenho pra mim que basta a cada dia seu próprio mal, mas num geral ela tem até dormido mais tranquilamente. ontem mesmo ela acordou quase 9h da manhã, olha só que maravilha!
  • está bastante auto consciente sobre seu corpo. quando faz cocô ou xixi ela avisa: “cocô!” (para ambas as situações) e algumas vezes ela avisou antes mesmo de fazer. algumas vezes ela diz “cocô” e fica apertando a fralda. não necessariamente ela fez cocô, mas com certeza está incomodada com aquela fralda e deseja ser trocada.

vocabulário sonserinês-português (econômico nas palavras, amplo em significados):

  • naná – pode ser dormir, mas também pode ser mamar, nariz ou neném.
  • á-pmmm – ela fala assim, com o p mudo mesmo. significa água ou outros líquidos como suco, chá ou café (que ela sempre pede quando nos vê bebendo mas obviamente não damos).
  • á-mmm – qualquer coisa que ela queira. geralmente se refere a comida, mas também pode ser um objeto ou até alguma ação que ela queira realizar.
  • tutu (ou thuthu) – custamos a desvendar essa, mas significa “subir”. subir na cama, no sofá, num cavalinho do balanço ou mesmo no nosso colo.
  • mão – pão
  • papá – geralmente e sapato, mas ainda pode ser chapéu.
  • papai – papai.
  • mamãe – mamãe. ufa! essa duas palavras têm sentido único agora.
  • cocô – xixi, fralda, lencinho e.. ah! cocô.
  • bu-lá – bola (ela fala quase com o b mudo e o l é bem articulado, quase botando a língua pra fora no fim da palavra.
  • bolo – bolo, no mesmo esquema acima.
  • bobó/bobô – vovó e vovô, respectivamente.
  • lalá – pode ser a tia lalá ou a prima aurora.
  • tim – pode ser o primo martin ou o vince.

vida longa e próspera à nossa fofura!

Related Posts with Thumbnails

categorias: constança, desenvolvimento do bb, mês 18-24, para bebês

assine nosso feed ou receba por email


9 Comments »

  1. Chorei de rir com o vídeo… tô prevendo a cena acontecendo lá em casa.. loucura total! kkkkkkkkkkkkkkkk

    Comentário by Caroline — dezembro 16, 2014 @ 12:04 pm

  2. E como eu digo para o meu filho: o coração não aguenta tanto amor que faz sair um pouquinho em forma de lágrimas. (para a cena dos dois dormindo juntos).

    Um beijo "procês"!

    Comentário by Vanessa — dezembro 16, 2014 @ 12:34 pm

  3. Liiiinda. Vida longa cheia de saúde e paz.!

    Comentário by fabrinadutra — dezembro 16, 2014 @ 7:57 pm

  4. confesso que rola uma inveja branca desse acompanhamento que você faz com eles. toda vez que a cria aqui faz algo novo eu penso que devia estar anotando isso tudo num lugar… =p

    Comentário by Ana Luz — dezembro 16, 2014 @ 8:07 pm

  5. e essa foto dos dois dormindo juntos é sim a coisa mais fofa ever!

    Comentário by Ana Luz — dezembro 16, 2014 @ 8:09 pm

  6. Morri em dois momentos…

    Primeiro momento : dancinha da vitória após comer um objeto não identificado por mim, porém q não deveria ser comido

    Segundo momento : os dois dormindo juntos!!

    *-*

    Comentário by Monique — dezembro 17, 2014 @ 1:34 am

  7. Que amor! Coisa boa acompanhar esses pequenos! Aqui estamos em uma fase briguenta bem difícil também. Brigam por colo, atenção, brinquedos, livros, comida… Haja paciência. Força para nós. Ladysansa fofa que só!

    Comentário by Diva de Morais — dezembro 17, 2014 @ 1:26 pm

  8. Sansa, gostosa, sou apaixonada por você!!!
    Ai, Luiza, também tive essa sensação com Arthur, porque, diferente do Dudu, sempre foi mais bebê para tudo – exceção na hora de pentelhar o irmão. Rsrsrsrs
    Mas a verdade mesmo é que queria congelar os dois no tempo e mantê-los assim "bebês eternos da mamãe"… como o tempo é cruel com as mães, né???
    Beijo grande,
    Bárbara

    Comentário by Bárbara Sarkis — dezembro 17, 2014 @ 4:08 pm

  9. Aii que essa foto dos dois me deu uma vontade de um segundinho…

    Comentário by Frrancine — dezembro 19, 2014 @ 1:14 pm

RSS feed for comments on this post.
TrackBack URL

Leave a comment

*