18 meses

é fato que os posts do desenvolvimento do benjamin pararam de ser mensais, mas eu não poderia deixar passar batido esse mês tão especial da maioridade bebezística.

veja bem: eu sempre achei que alguns meses seriam marcantes na vida do benjoca: o terceiro, o sexto, o dôzimo (neologismo rules!), o décimo quinto e, claro, o dezoitôzimo.

quando o benjoca era pequenico, imaginava que aos 18 meses ele seria uma criançona, que falaria tudo e não teria mais nada de bebê.
hoje vejo que me enganei em muitas coisas e que outras foram além das minhas expectativas.

é uma fase muuuito gostosa e ativa até dizer chega! mas ele está  lindo e delicioso e cada vez menos chato. acompanhem:

  • tenta distiguir as pessoas por idade e gênero: neném, menino, menina e mô (que pode ser moço ou moça). a maioria das vezes ele acerta, mas é só um menino aparecer com um cabelo um pouco maior ou de blusa rosa que ele já chama de menina, na alta.
  • aprendeu essa história de menina ou menino com a música dos mutantes, que agora ele autocompleta quase inteira;
  • por falar em música, já sabe várias músicas de cor – com direito a coreografia – e direto chama a gente pra cantar com ele. o problema é que ele não sabe cantar tudo sozinho. ele canta uns trechos, a gente completa, ele inteira e aí vamos no nosso coral familiar. algumas de suas músicas prediletas são: do sol e a lua, do macaco pula (não achei em lugar nenhum. a prima que ensinou e acho que inventaram na escolinha dela), da minha menina, do barco (que ele aprendeu na igreja) e do me pipi (pintinho amarelinho, gente);
  • também cantarola suas próprias músicas. é tão lindo que dá vontade de gravar, só pra ficar ouvindo depois (até quando ele resolve cantar às 3h da manhã);
  • lembram da música que ele aprendeu a ligar sozinho, quando tinha uns 8 meses? agora ele fala: tu-á (chuva. pois tem uma parte que cantam “vai, chuva”), procura a música no som e fica dançando, esperando até chegar a parte que ele gosta;
  • reconhece alguns instrumentos como: gaita, piano, violino, violão e outros que eu não me recordo agora;
  • gosta de identificar os sons das coisas. sabe distinguir carro de moto, avião de helicóptero e os instrumentos citados acima. fica ligado quando algum cachorro late e imita;
  • está fissurado por tudo que é grandão. chama de dandauuummmm. tem um labrador no prédio da frente (já falei dele antes), que toda vez que o cão late, ele para, ouve e sinaliza: auau dandão!
    semana passada estava com duas colheres: uma de chá e uma de sobremesa. a maior ele falava: dandão e a menor era só teti (de pequenininha);
  • calça o sapato sozinho também. é fato que muitas vezes ele erra o pé e também tem mais facilidade para calçar o pé direito ao esquerdo;
  • está alucinado com roupas. tenta vestir tudo pela cabeça ou pelo pé. um dia ele colocou três blusas numa perna só e saiu andando.
    também gosta de nos dar as roupas para vestirmos;
  • é um papagaio, com certeza. repete tuuudo que falamos, ao modo dele;
  • deu uma amansada. as birras terríveis dos 12 aos 17 meses foram diminuindo conforme ele ganhou confiança e aprendeu que o mundo não iria acabar se o que ele quisesse não acontecesse.
    elas ainda acontecem, claro, mas mais raramente e geralmente em momentos críticos de sono e fome;
  • tem 13 dentes (eis que surge o primeiro canino!);
  • adora quando passamos fio dental em seus dentinhos, mas quer escovar sozinho, do jeito dele. e ai de nós se tentarmos interferir;
  • tá o rei da coordenação motora. sobe e desce da maioria das coisas com maestria. a novidade é que agora ele quer seguir carreira solo no parquinho: escorregador tem que ser sozinho, tanto pra subir quanto pra escorregar. e às vezes ele inventa que quer subir pelo escorrega e descer pela escada. vá com calma, pequeno!
  • começou a conjugar alguns verbos. dormir, por exemplo, pode ser flexionado para dormindo ou dormiu.
    ex: totó miu (o tov dormiu).
    mas pra mim a melhor frase de todos os tempos foi um dia em que o hilan se debruçou com um lápis sobre o papel e o benjamin me solta: u papai tá dedeiano. morro!
  • está alucinado por pinguins, ou pepin, ou pinpin. tudo que tem pinguim ele pipira e fica: pinpin! pinpin! ó, mamãe! pinpin! e arregala o olho e abre as mãozinhas e enlouquece.
    aliás, acho engraçado como eles ficam obcecados por algo por um determinado tempo e depois esquecem que aquilo existe;
  • também alucinou pelo buzz lightyear. ele encontrou uns brinquedos antigos do toy story que eram meus (sim, eu sou fã) e apaixonou pelo buzz. o , como ele gosta de chamar, é o novo tov quando o assunto é chamar ou desviar sua atenção, seja pra fazê-lo parar de chorar, distrair de algo perigoso e por aí vai;
  • tá com uma mania de fazer as coisas e chamar nossa atenção para vermos seu desempenho. faz alguma coisa que acha interessante e diz: ó! mamãe, ó! abrindo as duas mãos e arregalando os olhos, surpreso e orgulhoso de si mesmo.
    e claro que eu entendo esse orgulho, porque é só o que eu sinto por ele: muito orgulho e muito amor!
  • e o gesto do ó é muito parecido com o do cadê. só que o do cadê é ainda mais exagerado. ele faz, treme as mãos, trava os dentes (igual o daquela foto) e treme a cabeça. parece que ele faz uma força imensa pra tentar descobrir cadê. é muito engraçado!
  • e agora ele também está obcecado pela brincadeira do cadê. tudo ele cobre e pergunta cadê. o problema é que às vezes ele cobre bem mal coberto. tipo brincadeira de preguiçoso. mas em geral ele esconde tão bem que realmente não daria pra achar se não estivéssemos vendo;
  • e essa brincadeira de esconde-esconde não tem fim. na verdade está mais pra guarda-guarda. não pode ver uma caixa ou sacola que já sai guardando tudo que vê lá dentro. eu aproveito pra incentivar ele a recolher a bagunça, guardar os brinquedos e jogar as coisas no lixo;
  • além de adorar empilhar as coisas (mania que já tem há alguns meses), a nova moda é enfileirar os objetos. vai colocando um ao lado do outro, sempre da esquerda para a direita, formando uma linha quase reta. claro que tem que ser objetos semelhantes, como uma fileira de carros, de formas geométricas e por aí vai
  • e também é o bebê faxineiro. quer limpar tudo com um paninho. tá que ele já fazia isso antes, mas é que agora ele ganhou uma pá e uma vassourinha. apesar dele mais espalhar a sujeira que ajuntar, já vale pela ajuda, né?
  • é alucinado por barba. qualquer homem, parente, amigo, desconhecido na rua que tenha barba, automaticamente vira seu amigo. claro que não adianta ter barba se ele não puder passar a mão.
    se usar óculos, melhor.
    se tiver barba, óculos e chapéu, será seu bff eterno (só não serve o papai noel, que ele morre de medo);
  • outra coisa que ele adora é cocô e xixi. isso. não pode me ver sentar no vaso que já começa: mamãe! cocô! tití!
    e aí todo vez que a gente vai ao banheiro ele já começa cocô e tití. tití e cocô!
  • está muito carinhoso, distribuindo beijos e abraços gratuitos. mas também se ele não quiser dar, não insista que não vai conseguir nada;
  • também pede pra gente beijá-lo quando machuca;
  • ainda toma uns tombos servidos, mas está menos desastrado, mais safo. desvia das coisas, agacha, rasteja, passa por cima. um dia ele se meteu em um emaranhado de fios perto da tv que achei que não fosse sair. depois que fui ver que era uma brincadeira, um circuito imaginário: ele passava por debaixo da cadeira, ia pra trás dela, passava por cima de um fio, por baixo de outro, dava a volta, saía e começava tudo outra vez. tirei o fio da tomada e deixei ele continuar o que estava fazendo;
  • aliás, que tormento as tomadas! ele aprendeu a colocar as coisas na tomada, já imaginou o perigo? um dia desses eu ouço o ventilador ligar sozinho. veja bem: usamos o ventilador só de vez em quando, por isso ele fica desconectado. o benjamin tinha plugado, ligado e estava lá todo feliz: ó, mamãe! ó!
    nessas horas o coração gela, passa tudo na nossa cabeça, mas mesmo assim, lá vou eu muito séria e serena explicar que não pode mexer na tomada. desse dia em diante ele arrumou uma fixação por elas.
    fala: “mada naum! dodói!” e mexe do mesmo jeito. ai, meu são jesuisinho!
  • tem uma lógica matemática curiosa. antigamente, 2 significava uma coisa em cada mão. ele sempre chamou de dua(s). era a forma dele de contar as coisas. aí começou a contar o três também. no começo contava certo. aí de repente o três virou um jeito de expressar grandes quantidades. tudo que ele acha muito, já fala tei! e faz uma cara super feliz, como se tivesse descoberto o mundo;
  • deu pra falar em terceira pessoa (tei!). ele faz alguma coisa e depois bate a mãozinha no peito e diz memein (antes era bebein, mas de uma semana pra cá mudou).
  • usa isso também pra tentar descobrir quem faz/não faz, tem/não tem as coisas.
    começa assim: “titio, baba” (como quem diz: o titio tem barba). aí pergunta: “papai?” e eu respondo: papai tem. “mamãe?” mamãe não tem (mas bigode sim. ahahah). “tóti?” tov meio que tem. “memein?” benben não tem.
    ou “papai, balo” (papai vai pro trabalho). “mamãe?” mamãe não vai. “uóuó”?  vovó vai. “tóti”? tov não vai. “memein?” benben não vai.
  • se a gente pergunta “qual é o seu nome?” é provável que ele responda memein, memin ou min.
  • gosta de identificar o que é de quem, e o faz muito bem. pega o sapato do hilan e fala “papai”, a minha blusa e fala “mamãe”, o brinquedinho do tov e fala “tóti”;
  • também já percebeu meninos têm pênis e meninas têm vagina (ou melhor, que não têm pênis).
    como tomamos banho com ele, usamos o mesmo banheiro e por aí vai, ele já cansou de ver nossas coisas. até que um dia no banho ele olhou pra mim, olhou de novo e perguntou: pinto? e fez aquela cara de cadê (que eu mencionei acima). eu expliquei que a mamãe não tem. aí ele apontou pro dele: bebein (na época era com b mesmo). e expliquei que benben tem, papai tem, tov tem e mamãe não tem.
    depois conversando na cama, na hora de arrumá-lo pra dormir:
    – o benben tem pinto?
    tim! – acenando positivamente com a cabeça.
    – o papai tem pinto?
    tim!
    – e a mamãe?
    – mamãe não – respondeu prontamente com convicção.
    depois de uns dias ele percebeu novamente, conversamos sobre isso outra vez e assim vamos.
  • come sozinho.
    não posso dizer que está mais bagunçado do que antes, porque ele sempre fez lambreca pra comer, pois eu sempre deixei ele meter a mão no prato. então arrisco ao dizer que agora ele está mais comportado, porque pega com a colher e leva à boca direitinho, sem derrubar. e também espeta com o garfo, como já fazia antes.
    semana passada eu me enchi de orgulho, pois deixei o prato da janta cheio, entreguei a colher e fui lavar a louça. daqui a pouco ele começa a gritar tuta! tuta! pedindo por fruta, que é a sobremesa. quando fui ver, ele tinha rapado o prato, sem derramar nada (e nem jogar o prato no chão, como de costume). eu perguntei: “benjoca, você comeu tudo?” ao que ele responde: mi tudo!
    claro que eu entupi ele de fruta (e de beijos) depois disso, né?

 

e se você for a um restaurante onde os garçons tenham sido treinados pelo benjoca, saiba como fazer o seu pedido:

  • ába – água
  • bapapa – batata
  • bobo – babador
  • bôlô – bolo
  • copo – copo
  • dedé – colher
  • mamama – banana
  • mamaum – mamão
  • mê – comer
  • menina – melancia
  • oi – arro(i)z
  • paum – pão
  • peia – pêra
  • tádi – carne
  • tedaum – feijão
  • têdi – sede
  • tetia – lentilha
  • tôto – biscoito
  • tuta – fruta
  • tuto – suco
  • tutui – cuscuz
  • u-a – uva
  • teta – e quem pede teta num restaurante? só se for aqui:

(em comemoração aos 18 meses do dia 22/02/12)

Related Posts with Thumbnails

7 comments

  1. Fico aqui acompanhando o Benjamin desde a concepção e comparando com o meu pequeno André – 16 meses. Muita coisa parecida, outras ainda não aconteceram. Mãe de primeira viagem – apesar de nossa diferença de idade – é sempre assim. O que vale mesmo é a emoção das conquistas desses garotos. Abraços à família.

  2. Já passei por isso 2 vezes rsrs e ainda vou passar por mais uma vez rsrsr meu bebezinho ainda tá com quase 5 meses coisa mais gostosa !!!! super bonzinho e esperto! É uma delícia acompanhar todo esse desenvolvimento !

  3. Oiin!!1
    Pode morder agora????
    É engraçado como muitas coisas ele e a Lara são muito parecidos (claro, tem a mesma idade), mas, preciso dizer, as birras por aqui tem piorado!! Oh god!

    Fico só imaginando esse fofo fazendo isso tudo!! Delícia de mais!
    Queria mesmo era colocar esses dois juntos um dia, e vê no que que dá! =D

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *