10 de janeiro

5 dicas para sair sem o bebê

por hilan diener

A primeira vez que saímos sem o Benjamin foi no nosso aniversário de casamento. Deixamos o filhote com a vovó (mãe da Luíza). Fomos para casa dela e aproveitamos para nos arrumarmos lá. Antes de finalmente sairmos, a Luíza deu de mamar e ele dormiu. Tudo pronto e lá vamos nós para nossa primeira noite de liberdade! Sem bebê conforto pra carregar, sem carrinho de bebê, sem fraldas e sem nada… Ow, wait! Ele chorou e acordou. E agora? Vovozinha deu uma chupeta e ficou deitada com ele na cama. Pronto! A fera adormeceu e lá fomos nós!

A Luíza ficou super feliz. Queria fazer um milhão de coisas ao mesmo tempo! Fomos a um bar (acredite, ela preferiu um bar a um restaurante) e quando sento na mesa recebo uma mensagem… Ihhhh será que perdemos nossa condicional? – pensei.  Mas não! Era um sms da vovó dizendo: “aproveitem! Benji dormindo como um anjo – 21h38”   Uhuuuu! Comemos, bebemos e nos divertimos muito. Chegamos à casa da sogra uma hora da madruga. Wow! Como nos velhos tempos!

Quando estava no restaurante conversando com a Luíza, percebi que só damos o real valor a algumas coisas na vida quando isso nos é tirado. Ter um filho e cuidar dele dá trabalho e toma muito tempo, paciência e dedicação exclusiva. Muitas vezes esquecemos que nós também precisamos de um tempinho livre. Arejar as ideias (estou falando igual um tiozão). Ficamos mais cuidadosos e “caxias” com algumas coisas e isso nos torna de certa forma caretas. Chegar em casa 1h da madruga é uma aventura radical cheia de emoções!

5 dicas aos pais neuróticos para sair sem o bebê

Seu bebezote ficou ao seu lado desde o parto e agora é quase impossível imaginar sair um dia sem ele, não é mesmo? No entanto, essa memória nebulosa de uma vida independente, sem carrinhos e bebês confortos a tiracolo, tende aos poucos voltar à sua rotina e, logo, logo, você vai se perguntar: Será que nunca mais serei capaz de ter um momento a sós com meu marido/esposa?

Nunca é fácil deixar o bebê pela primeira vez, mas também não é impossível.

Além disso, é saudável fazer uma pausa das obrigações maternas/paternas! Com isso você ainda irá ajudar o seu filho a adquirir habilidades sociais e pavimentar o caminho para as futuras despedidas e ritos de passagem. Por isso, elaborei 5 dicas úteis para você sair sem o bebê pela primeira vez:

1.      Confie em quem cuida do seu bebê. Deixar o seu filho com alguém é sempre difícil. É provável que seja mais fácil escolher uma casa pra comprar do que a babá que irá cuidar do seu filhote. Por isso talvez seja mais fácil escolher alguém da família. Os avós ou outros parentes conhecem o seu bebê e talvez você se sinta mais confortável com pessoas familiares. Portanto, os avós são a escolha óbvia – eles podem diminuir a ansiedade da separação que seu bebê vai experimentar. Se os membros da família ou amigos mais próximos estão fora de questão, você precisa encontrar uma babá independente ou consultar uma agência. A parte mais importante deste processo é permitir que o bebê se acostume com a babá e promover encontros dela com seu bebê nas semanas ou dias que antecedam a sua partida, com uma reunião ou duas. Não esqueça de verificar as referências, mas você também deve testar os conhecimentos gerais: antecipar possíveis situações com a babá para ver como ela reage. Deixe uma lista detalhada de modo a abranger quaisquer dúvidas ou questões que possam aparecer.

2.      Prepare-se emocionalmente e fisicamente. É natural sentir-se culpado, triste ou desconfortável ao deixar o bebê pela primeira vez. Por isso, é importante que nas semanas anteriores, para aumentar a sua confiança, você leve seu filho para dar um passeio na casa de amigos para ajudá-lo a se adaptar a novos contextos sociais. Isso ajudará você a se tranquilizar sabendo que seu bebê pode ficar bem com outras pessoas. Pense positivamente! A diversão será mais garantida se você ficar otimista e simplesmente preparar seu bebê, sua casa e seu acompanhante. Assim, você se sentirá mais à vontade sabendo que seu bebê tem tudo o que eprecisar, exatamente onde você deixou. Deixar o leite materno em quantidade suficiente, os frascos esterilizados e chupetas limpas em um local óbvio e facilmente acessível de modo que sua babá não tenha que procurar por eles. Outra dica é trocar e alimentar seu bebê, a fim de assegurar que ele está felize e confortável desde o início.

3.      Seja rápido e pense positivo. O momento da verdade: deixar a casa, o bebê e a babá para trás. Quando atravessar a porta da sua casa, provavelmente sentirá várias emoções. No entanto, o modo como você lida com este evento pode realmente determinar como será a sua noite e a do seu bebê. Prepare sua babá e coloque para fora todos os brinquedos, ferramentas e quinquilharias necessárias para a noite correr sem problemas. O melhor mesmo é não se demorar muito na hora de despedir-se, do contrário, algumas lágrimas são possíveis. Pode ser útil deixar com o cuidador o brinquedo favorito de seu filho antes de sair. Bebê distraído é bebê tapeado feliz.

4.      Curta seu passeio. Mesmo alguns pais sintem um impulso irresistível de manter o celular na orelha, tente não ligar pra casa constantemente. Por outro lado, não negue a si mesmo um telefonema se sentir que deve fazê-lo. Tente encontrar um bom sistema, como se permitindo uma ligação de tempos em tempos – se precisar – e volte sua atenção para o seu marido, amigo, ou seja lá quem for.

5.      Comece aos poucos. Não tente ficar horas e horas fora logo de casa. Eu sei que dá uma sensação de liberdade, mas vá com calma. Se você pretende, por exemplo, dar uma escapadinha da cidade para voltar no dia seguinte, tente antes fazer outras saídas mais curtas nas proximidades, em um período espaçado de dias. Ir para outra cidade sem o bebê, mesmo que seja para voltar logo, pode lhe afetar emocionalmente, uma vez que a distância geográfica pode lhe dar a sensação de falta de controle.

* Faça o que eu digo, não faça o que eu faço. Não seguimos todos os passos e ainda assim deu tudo certo. Tudo depende mesmo de como está sua cabeça e seu coração em relação a isso tudo.

Related Posts with Thumbnails

categorias: Tags:, , , , , , , , , , , , pai feito

assine nosso feed ou receba por email


8 Comments »

  1. hahahaha
    adorei o post.
    utilidade pública.
    abs

    Comentário by carol garcia — janeiro 10, 2011 @ 9:54 am

  2. hahaha… aqui em casa foi parecido, mas eu sofri um tiquinho mais que a Luiza!
    fui a um casamento e ficava imaginando que um dia seria meu filho (de três meses) que estaria casando… #aloka!
    paternidade/maternidade é pura diversão, até quando é sofrimento!
    bjos

    Comentário by Anne — janeiro 10, 2011 @ 10:48 am

  3. Eu saí com o meu marido na noite de Reveillon… parece que minha filha percebeu… ela ficou insana até a 1h da manhã.
    Mas depois foi relativamente tranquilo. Minha mãe disse que a bebê só queria dormir no colo dela, e assim foi… mas só uma noitezinha de "maus costumes" não estraga ninguém, né?

    Comentário by lidianeves — janeiro 10, 2011 @ 11:04 am

  4. Aiii lembrei agora do dia que fui ao mercado com meu marido e meu filho e a avó dele pediu pra deixar ele com ela (em uma praça a menos de 1km do mercado rs) e pra irmos sozinhos lá, foi a primeira vez! Deixei meio que relutando, quando dobrei a esquina, minha pressão baixou, minhas pernas tremiam e meu coração doía.. eu sei eu sei é exagero, mas meu bebê está com 5 meses e nunca o deixamos com outra pessoa rs. Aliás eu decidi trabalhar em casa e sair da cidade de SP pra vim pro SUL somente por causa dele, para ter mais tempo de cuidar e ter certeza q ele ia ser tratado da melhor forma possível. Eu sei neurose de mãe de primeira viagem, mas como eu sempre digo: Tudo no seu tempo, vai chegar uma hora q vou ter mais tranquilidade pra fazer certas coisas, enquanto isso não acontece, eu sou uma mãe do tipo Gavião rsrs, logo logo ele começa a andar, a falar, ficar cheio de vontades e independência, e nem meu colo vai querer mas rrsrs, então eu aproveito mesmo. Mas as dicas são ótimas! É bem isso mesmo!
    beijos pros dois!!

    Raquel

    Comentário by @raquelapenas — janeiro 10, 2011 @ 12:48 pm

  5. muito bom Hilan, eu ainda não tive essa oportunidade de sair com Rafael sem o Gui, pois esse bezerrão não tem dormido mais a noite toda por causa do dente, então mama de 30 em 30 minutos, tá pauleira. Mas é fase e logo logo, volto aqui para pegar as dicas!!!

    Comentário by Rebeca Bricio — janeiro 10, 2011 @ 9:12 pm

  6. Adorei as dicas!!!
    Já deixamos a Lara com a vovó várias vezes, mas quase nenhuma para sairmos só nós dois (eu e namorado).
    Em breve, quem sabe! hehehe
    Beijo!

    Comentário by Maria Thereza Pinel — janeiro 11, 2011 @ 9:37 pm

  7. Ah, e parabéns pelo post, papai! =D
    Gostei!

    Comentário by Maria Thereza Pinel — janeiro 11, 2011 @ 9:38 pm

  8. Gostaria de deixar uma dica pra mamães e vovós corujas, eu comprei no site http://www.bijuvirtual.com.br uma linda corrente com pingente de menininha uma gracinha,tem vários modelos de menino e menina folheado em ouro e prata, e a entrega foi rápida… Vams curtir a maternidade!!! Mil bjos

    Comentário by Dani — janeiro 12, 2011 @ 12:56 pm

RSS feed for comments on this post.
TrackBack URL

Leave a comment