30 de junho

app sansa – atualizado!

por luíza diener

sansarmaria

[post escrito ontem]

doce, calma, meiga, lady. esses adjetivos sempre se adequaram bem na hora de descrever dona constança.
não que tenham deixado de ser válidos, mas de repente a menina puf! deu um salto de crescimento e enlouqueceu!
desde ontem a nova versão do app sansa 2.0 começou a baixar e hoje – sem que eu ao menos esperasse – o trem  terminou de carregar, meu pokémon evoluiu e eu fiquei confusa sem perceber que sansander virou sansharizard da noite pro dia.

a menina hoje acordou virada na gota, bateu no cachorro, no irmão, no bebê da vizinha, começou a subir e descer em cadeiras (coisa que ela morria de medo de fazer até on-tem), pediu pra vestir uma roupa, botou o sapato, pegou um brinquedo, aproveitou a porta que o irmão deixou aberta e escafedeu-se. fui encontrá-la brincando com benjoca e seu amiguinho lá na entrada do condomínio, sentada com eles na rua, bem de frente pro portão [emoji de carinha de pânico].
começou a abrir to-dos os armários da cozinha, a tirar as coisas lá de dentro e botar em vários lugares nada a ver, riscou a parede, riscou a cara.
num outro dia ela jogou brinquedos na lata de lixo, esse pendrive dentro da privada, comeu a borracha da ponta do lápis.
hoje, em algum momento de loucura (ela já tinha mordido a gente várias vezes, dado uns tabefes no irmão e estava tentando estapear o pai), hilan segurou o braço dela e disse “não pode!”, no que ela vira e diz “não apeta meu baço naaaumm!”. a mudinha, que até um dia desses chamava qualquer coisa de comer de ammm e qualquer coisa de beber de ápummm, tem saído com umas frases completas, como se sempre tivesse feito isso.

claro, tudo com essa cara mais fofa do mundo:

já tinha acabado de tomar banho, toda cheirosinha pra jantar, e começou a cuspir na mão e passar na cabeça. esfarelou o bolo, jogou chá na mesa, cuspiu no chá e passou na cabeça de novo. e se a gente brigava com ela, ela remedava: “não quelo! pala!”.

no fim do dia ela estava tão pirada na batatinha, que eu tive que me esconder pra não rir na frente dela, porque tava cômico demais!
se era cansaço de um dia inteiro, ressaca do fim de semana ou um salto de desenvolvimento eu não sei.
só sei que essa nova versão bugada do app sansa tá muito mais divertida! ahahahahahah

Related Posts with Thumbnails

categorias: 2 anos, criança, marcos importantes, tagarelices, toddler

assine nosso feed ou receba por email


15 Comments »

  1. Esse blog sempre me ajudando… Tá eu aqui cheia desculpa lendo mil livros de educação infantil pensando ondeé que estou errando, pois tenho uma APP bugado tb, Pedro Isao de 1 ano e 6 meses exatamente como vc acabou de descrever … Como é bom saber que não estou só 😛

    Comentário by Aline Adati — junho 30, 2015 @ 11:53 am

  2. bem isso! hahahahahaha

    Comentário by Juh — junho 30, 2015 @ 12:01 pm

  3. Fofa. Dá nem coragem dar bronca numa fofura dessas!

    Comentário by Paula — junho 30, 2015 @ 1:25 pm

  4. Meu filhote é exatamente assim.. fará 2 anos dia 22/07, e a cada dia me surpreende com algo novo, fofo e cômico. Sofro só mesmo mal de ter q sair correndo pra não rir na frente dele. Parabéns sempre pelos seus posts. Leio desde que descobri que estava grávida e passava horas lendo um atrás do outro. Saúde pros pequenos e amor pra família.

    Comentário by Jenifer — junho 30, 2015 @ 1:33 pm

  5. O bom é que voce não perde o bom humor Luiza, sério ! hahahahaha Curiosidade: como é com eles, principalmente Sansa nessa fase louquinha, com a escada agora na casa nova? Vc nao pira neurótica deles cairem não ?

    Comentário by Luciene Asta — junho 30, 2015 @ 4:02 pm

  6. ela só caiu mesmo uma única vez e machucou o dentinho. ela tem medo da escada e, por causa do trauma, precisa na verdade de um incentivo extra pra subir e descer sozinha. até porque não tem braço que aguente carregá-la toda santa vez que vamos lá em cima buscar alguma coisa ou descemos pra brincar 😉

    Comentário by luíza diener — julho 1, 2015 @ 12:07 am

  7. 😉

    Comentário by Luciene Asta — julho 3, 2015 @ 9:24 am

  8. A Luciene fez a pergunta q eu queria fazer a vc desde q se mudou. Como viver em uma casa c escada e criança pequena? Minha filha está c 1 ano e meio e moramos em um sobrado. Eu simplesmente não tenho paz.

    Comentário by Geane — junho 30, 2015 @ 9:37 pm

  9. ensinamos ela a subir e descer escadas 😉
    mas em último caso, pode botar uma grade no começo e outra no fim da escada. graças a deus, por aqui não foi necessário.
    beijos!

    Comentário by luíza diener — julho 1, 2015 @ 12:05 am

  10. ah, sim! e prepare-se para alguns tombos também. eheheheh 😉

    Comentário by luíza diener — julho 1, 2015 @ 12:05 am

  11. Não sei, só sei que terminei de ler cantando “deu lavagem ao macaco, banana pro porco, osso pro gato…”

    Hahaha

    Comentário by Raquel Klein — julho 1, 2015 @ 12:16 am

  12. Nossa, amei!! Ri demais lendo esse post e imaginando as caras da Sansa! Hahhaa

    Comentário by Luciana Mazzei — julho 1, 2015 @ 9:54 am

  13. Terrible Twos?

    Comentário by gabigarcia2 — julho 2, 2015 @ 2:42 pm

  14. Tem horas que a vontade de rir é grande mesmo!

    Comentário by para minhas filhas — julho 29, 2015 @ 11:21 am

  15. Será que tem relação com a fala? O meu mais velho está numa faixa etária um pouco diferente da Sansa (2a7m) e começou a falar bastante somente agora. Desde então tem agido bem parecido com a Sansa. Como vc lida com o bater/morder/jogar?

    Aqui as coisas não estão assim tão divertidas e fico o tempo todo me perguntando como agir.

    Ian ganhou uma maninha (6semanas) e parte do comportamento dele sei que é apelo para chamar nossa atencão, que há pouco tempo era só dele.

    Tenho procurado ser compreensiva, mas esse comportamento doido somado ao cansaço da mararona RN, puerpério e ao fato de que a pequena fica estressada com a bagunça dele (ele abre o olho dela, enfia o dedo na boca, orelha, nariz, faz carinhos bem brutos, grita, joga coisas no chão e acorda ela o tempo todo) me fazem estar uma bomba relógio prester a explodir (e as vezes explodo, confesso).

    Não sei até que ponto devo dar liberdade a essas novas manifestações de comportamento ou se devo podá-las (nem como podar, pq dizer não, explicar mil vezes, tirar o brinquedo favorito, mostrar como fazer, nada adiantou até agora). Sempre lidei com o Ian como membro da “equipe” e usei a colaboração como principal estratégia. Ao invés de “obedecer”, “colaborar”. Para ele se sentir parte ativa do funcionamento da família.

    Mas agora estou perdida, sem saber como agir…

    Enfim, sou uma puérpera com uma criança enlouquecida. Como foi por aí quando a Sansa nasceu?

    Coisa boa desabafar!

    Comentário by Daniela — agosto 5, 2015 @ 5:31 am

RSS feed for comments on this post.
TrackBack URL

Leave a comment

*