12 de dezembro

bebês sustentáveis

por luíza diener

muito se fala sobre um produto ser ecológico, orgânico, sustentável.
mas o que realmente sabemos sobre esses conceitos?
hoje em dia tentamos levar uma vida dita ecológica fazendo o básico que está ao nosso alcance: separar o lixo, fechar a torneira ao escovar os dentes ou o chuveiro na hora do banho.
tudo isso é ótimo e acredito que se cada um fizer sua parte, alguma coisa pode mudar.
mas podemos fazer muito mais que isso.

quando decidi finalmente comprar as fraldas de pano do benjoca, fui atrás de uma que fosse realmente sustentável.
o conceito é um pouco complexo, mas vou tentar resumir.

quando o assunto é preservar a natureza e o ambiente em que vivemos, sustentabilidade refere-se à nossa interação com o mundo sem comprometer o futuro das próximas gerações. envolve, sim a questão ambiental, mas também abrange as questões energéticas, econômicas e sociais.

algo pode ser sustentável desde um pequeno contexto – como um lar sustentável – até grandes empresas e indústrias. e acho que nessa hora cabe fazermos nossa parte não apenas dentro de casa, mas tomando consciência da sustentabilidade em si.

tendo isso em mente, procurei por fraldas não apenas que fossem de pano, mas que fossem sustentáveis em todo o seu conceito.  ok, já reduzi e muito a quantidade de lixo ao diminuir o uso das fraldas descartáveis.

o mesmo que fiz pelas fraldas pode ser feito na hora de comprar outros produtos para os bebês: buscar um produto de origem nacional, feito com matérias primas brasileiras e de origem natural, por comunidades locais (questão social), o que favorece a economia brasileira (questão econômica) diminui a distância do transporte (diferente das marcas gringas. questão energética) e, como toda fralda reutilizável, tem menor impacto na natureza (questão ambiental).

a fralda é apenas um exemplo e entendo que nem todo mundo tem tempo, paciência ou dinheiro para entrar de cabeça no mundo das fraldas de pano.

e também é preciso ser realista, né? não dá pra de um dia pro outro falar ah, eu sou sustentável, mudar pra uma ecovila, viver do que a terra produz e esquecer o mundo lá fora.
a vida não para por conta disso, mas podemos mudar alguns hábitos gradativamente.

por exemplo, algo que monitoramos aqui em casa é o consumismo desenfreado.
entenda, uma coisa é o consumo. outra é o consumismo.
compramos coisas quase que diariamente – um pãozinho na padaria, uma comida no mercado. isso é consumo. mas eventualmente precisamos comprar coisas fora do nosso planejamento diário, como um presente pra sogra ou pro bebê da amiga, que acabou de nascer.
nessas horas entra em ação o consumo consciente e sustentável. é ver se a gente realmente precisa comprar aquilo e se podemos fazer nossa parte e ser sustentável até na hora de fazer compras.

uma proposta que estou fazendo a mim mesma neste natal é de presentear os queridos com produtos de origem nacional. você pode comprar algo artesanal, o que é ótimo, mas se quiser algo industrializado, tudo bem.

veja bem, eu já ia comprar presente de qualquer jeito. não sou radical. acho o natal uma época festiva, linda e adoro presentear aqueles que amo.
então, por que não fazer a coisa de forma sustentável, né?

não conta pro joca, mas o presente dele foi escolhido e inclusive já está aqui em casa, mas ele  não faz ideia do que é.
é essa super bicicletinha de madeira sem pedal:

sim, sem pedal! isso é feito propositalmente, com a intenção de estimular o equilíbrio e o desenvolvimento psicomotor dos pequenos. a ideia é que eles se impulsionem com os pés, tipo flinstones.

bicicletas como essa já são sucesso entre as crianças na europa.

na verdade, eu é que namoro uma dessas há tempos, porque é estimulante pros pequenos, além de ser durável e linda. um presente que vai perdurar por anos e passar pro próximo filho (mãe de mais de um sempre pensa nisso). então fiquei super feliz quando vi que agora temos uma versão nacional.

veja que o brinquedo é instintivo. joca ganhou um triciclo quando fez 1 aninho e até hoje ele se locomove só arrastando os pezinhos. a ideia da bicicleta sem pedal é essa. eles vão sentados e dão o impulso com os pés. aí já aprendem a equilibrar-se em duas rodinhas. o próximo passo é ir direto pra bicicleta convencional, com pedal mas sem rodinhas.

na foto o menino é maiorzinho, mas o brinquedo é recomendado para crianças a partir de 2 anos de idade.
fabricada por empresa brasileira e à venda online na loja bebê sustentável, que patrocinou este incrível presente de natal do joca (;

na bebê sustentável você ainda encontra outros produtos muito bacanas. aliás, esta é uma loja que tem história e que me chama atenção por vários aspectos.

conheci uma das donas, a ana paula, há mais de um ano, na época em que ela estava grávida e eu vendia fraldas de pano. ela quis comprar umas pra bebê dela e a partir daí estabelecemos um contato.
a outra dona, a fernanda, eu também conheço virtualmente há bem um ano, por conta de uma lista de mães de brasília que ela e a ana paula também fazem parte. depois que as duas se juntaram para lançar a loja, eu tive a chance de conhecer a fernanda pessoalmente e tive a impressão de que éramos amigas de longas datas.
ambas as donas são mães trabalhadoras e com filhas pequenas, mas que decidiram levar adiante o sonho de trabalharem mais perto de suas crias. vejam bem, eu sou fãzaça de mães empreendedoras e a loja delas é bastante diferente do que se encontra por aí.

o site tem a proposta de ser e vender sustentabilidade. todos os produtos são escolhidos a dedo, a maioria de origem nacional e feitos de forma ecológica e sustentável. cada marca à venda tem uma história e as donas fizeram questão de conhecer cada uma delas.

uma das marcas que me encantou de cara foi a chamomilla, que fabrica roupas de bebês de 0 a 2 anos confeccionadas em algodão orgânico e com tingimento natural. além do baixo impacto ambiental, as roupinhas são lindas e não agridem nem a pele sensível do bebê.
porque sei lá. na minha cabeça, roupa orgânica com tingimento natural é sempre aquela coisa meio parda, com cor de terra ou tom de folhas secas, numa malha duvidosa que mais cedo ou mais tarde vai esgarçar.
mas aí precisei rever meu conceito a respeito.

só pra mostrar que não é porque é ecológico que tem que ser esquisito.
as fotos foram extraídas diretamente da página da marca, mas você encontra uma variedade boa dessas roupinhas na loja bebê sustentável.

são macacões, casaquinhos, mantas, saídas de maternidade, roupinhas pro dia a dia.
e ainda vale ressaltar que a riqueza dessas peças mora nos detalhes, que nem sempre são expressadas nas fotos. o toque do algodão é uma coisa incrível. uma maciez que parece que você tá pegando um bebê no colo e esfregando ele no rosto. os botõezinhos são delicados, o acabamento é uma coisa fofa e bem pensada (nada de golas justas que não passam na cabeça do bebê).
e tá, vou confessar: quando as meninas me mostraram algumas roupinhas de recém nascido, me deu uma vontade absurda de ter uma menininha. dá pra perceber pela minha seleção de fotos, né? mas tem pra ambos os sexos, tá?

enfim, no site há outras marcas de roupas, brinquedos e outros acessórios de vestuário e alimentação que seguem essa linha da sustentabilidade.
eles trazem diversos produtos feitos com matérias primas naturais, além plástico livre de bisfenol, bem como outros itens livres de derivados de petróleo.
é uma loja nova, mas de confiança, de mãe pra mãe, pra tia, pra avó, pra pai.
vale muito a pena dar uma olhada. as meninas são super caprichosas, desde o cuidado na seleção dos produtos até nas embalagens e no envio. as coisas vêm cheirosinhas, super arrumadinhas. coisa pheena, gente.

vale a pena conhecer melhor e manter a loja em mente na hora de comprar aquele presente especial pro natal, pros bebês, crianças, agradar as grávidas e pós paridas ou até mesmo pra montar o enxoval do seu bebezinho (inclusive porque elas fazem lista de chá de bebê virtual : )

bbsustentavel.com.br

Related Posts with Thumbnails

categorias: Tags:, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , enxoval do bebê, moda, para gestantes, publicidade, tranqueiras de bebê

assine nosso feed ou receba por email


17 Comments »

  1. Adorei a bicicletinha sem pedal…a ideia é ótima!
    Um pena que essas coisas mais ecológicas e sustentavéis na maioria das vezes são bem mais caras =/

    Comentário by Renata — dezembro 13, 2012 @ 10:33 am

  2. pois é. acho uma pena mesmo. acredito que o custo seja elevado por diversos motivos, mas os que mais pesam são matéria prima e mão de obra. muitas marcas – inclusive nacionais – são desenvolvidas e vendidas no brasil mas seu material e feitio provém de outros países, onde tudo é mais barato (o famoso made in china).

    conheço muita gente com pequenos (e grandes) negócios e quando você conversa com essas pessoas e vê o custo de tudo, fica impressionado como é alto!
    lá fora você compra umas coisas a preços tão, mas tão baratos, que fica com um pé atrás de por que isso tem um custo tão baixo, sabe como é?

    eu namoro essa bicicleta há muuuito tempo. antes mesmo do benjamin ter coordenação motora pra desfrutar dela. e sim, o preço é salgadinho (bicicletas em geral não costumam ser muito baratas, né?). mas acredita que ela está mais barata que as gringas que vi pra vender no brasil? e nesse site que eu recomendei está ainda sai mais em conta que no próprio site da marca da bicicletinha.

    beijão

    Comentário by luíza diener — dezembro 13, 2012 @ 2:15 pm

  3. Adorei a loja! Ainda não sou mamãe, mas tenho muitos sobrinhos e afilhados e, confesso, sou um pouco "ecochata", como diria um professor meu. Então, tudo que pudermos fazer para melhorar o planeta já ajuda!
    Bjs

    Comentário by Loroca — dezembro 13, 2012 @ 1:09 pm

  4. pois é. também me considero eco chata às vezes. por isso adorei a loja. alguma coisa sempre é mais que nada.
    vi seu blog e estou lendo. obrigada por compartilhar sua história.

    beijos na mamãe gergelim

    Comentário by luíza diener — dezembro 13, 2012 @ 2:07 pm

  5. iiii, Luíza, só tem roupa de menina aí, hein! Será uma dica? hahaha

    Comentário by Débora Soares — dezembro 13, 2012 @ 1:51 pm

  6. ahahahha! pior, né? eu vi um monte de roupas de meninos, mas acabei colocando esse tanto de menina! será uma dica do meu inconsciente? ehehhe! mas juro que tem roupas lindas de menino lá também

    Comentário by luíza diener — dezembro 13, 2012 @ 2:06 pm

  7. Nossa, semana passada foi a primeira vez que vi e ouvi sobre essa bicicleta e, pensei….quero muitooooo pra minha filha!!!! E hoje você manda um link com a loja que vende. rsrsrs Adorei!!!!!!! Pena que está indisponível!!!! Mas, como minha filha está com 1a e 2m ainda tenho tempo para que reabasteçam o estoque 🙂

    Comentário by Bruna — dezembro 13, 2012 @ 3:19 pm

  8. Avisa qdo for publieditorial, por favor.

    Comentário by Karla — dezembro 13, 2012 @ 10:49 pm

  9. ué, karla, você não viu o selo matrioska gigante no final do post?

    Comentário by luíza diener — dezembro 13, 2012 @ 10:52 pm

  10. Luíza! Amei as roupas, mas me impressionei com o preço… uma saída de maternidade mais de 300 mirréis… entendo os custos, mas não pago isso por uma roupa para minha filha. Não que ela não mereça e tb pq eu não tenha grana, mas acho mt absurdo pagar isso por uma roupa… realmente são mt bonitas, mas não compraria.
    bjos

    Comentário by Juliana — dezembro 14, 2012 @ 8:52 am

  11. pois é. eu te entendo. mas infelizmente – vai saber por que – o povo tá cobrando caro nas saídas de maternidade, na maioria das lojas e marcas. dessa vez a culpa nem é do orgânico. ehehehhe

    beijão

    Comentário by luíza diener — dezembro 16, 2012 @ 3:47 pm

  12. Sabe Luíza, lendo seu post me fez pular para uma outramquestão sobre as fraldas de pano. Não sei o que é pior, a quantidade de lixo que se gera com fraldas descrtáveis, ou a agua que é gasta pra lavar as fraldas! Rsrsrs fica dificil ne?! Toda vez fico em dúvida! Vc já pensou sobre isso?! Amo o blog! Bjos

    Comentário by Juliana G. — dezembro 28, 2012 @ 2:24 am

  13. Olá. Veja se gosta http://arvoredaclementina@blogspot.pt
    Obrigada

    Comentário by Tania — janeiro 31, 2013 @ 10:01 am

  14. Olá Luiza, eu estou no meio da minha gestação e querendo muito optar pelas fraldas de pano. Vi que hoje há bastante marcas brasileiras no mercado, tem alguma que vc usou e indica ou algum modelo específico? Estou lendo bastante sobre elas e vi que muitas mães dizem que não são difícil de limpar e que trazem bastante benefícios, não só para o meio ambiente como também para os babys …. Gostaria de saber mais sobre sua experiência! Bjos

    Comentário by Mariana — junho 17, 2013 @ 5:19 pm

  15. Oi Luiza, tudo bem?
    Passado algum tempo, o que vc achou da bicicletinha?

    Comentário by Paula — agosto 13, 2013 @ 5:11 pm

  16. Muito bom, parabéns pelo artigo

    Comentário by Roupa Para Crianças — outubro 11, 2013 @ 4:35 pm

  17. A informação é muito valiosa e espero que vai beneficiar a todos e obrigado

    Comentário by Namoro a Distancia — janeiro 2, 2014 @ 6:04 am

RSS feed for comments on this post.
TrackBack URL

Leave a comment

*