calibrando a maternidade

a privação de sono, a correria do dia a dia, as responsabilidades imediatas muitas vezes nos fazem apenas sobreviver a cada dia sem refletirmos muito sobre nossas escolhas. é um sentimento estranho e às vezes contraditório, porque muitas vezes eu percebo que idealizei a maternidade de um jeito mas, na prática, acabo fazendo tudo atropelado.

é aquele lance da gente saber que é a melhor mãe que pode ser mas, em alguns momentos, parar pra pensar “meu deus! o que eu estou fazendo?”. os sinais e sintomas dessa estafa maternal vão se manifestando aos poucos e os mais visíveis são: irritabilidade, falta de paciência, GRITO, BERRO, SURTO. quando percebo que estou pirada demais, brigando com todo mundo, tentando fazer mil coisas ao mesmo tempo sem conseguir concluir nenhuma delas é a hora que eu percebo que preciso parar. calma! RESPIRA!

é o momento que preciso rever minhas escolhas, eleger minhas batalhas, calibrar minha maternidade. nem tanto ao céu, vivendo única e exclusivamente por eles e me anulando completamente, nem tanto à terra, olhando somente para minhas vontades e quereres, esquecendo que essas criaturinhas são movidas a amor, atenção e cuidado.

pra me reconectar ajuda muito ficar em silêncio. quase impossível quando se tem 24h dentro de casa: três filhos, um marido e um cachorro. mas não é o silêncio externo somente. é calar aquela tagarelice mental. aquele peso da responsabilidade, a chuva de coisas pra resolver pra ontem.

nessas horas eu recorro aos grandes. aos estudiosos, aos especialistas (como benjoca adora falar), pessoas que trazem uma visão diferente daquela que parece que já entrou no modo automático. ler e ouvir outras opiniões, sair daquele meu discurso viciado do dia a dia e daquela teia invisível que me prende é o que me ajuda a calibrar minha maternidade.

isso me traz um respiro, um alívio, uma nova perspectiva pra me mostrar o caminho que estou seguindo e decidir – olhando de fora – por onde quero andar e como eu quero andar.

ano passado eu fiz isso no seminário de mães em belo horizonte.

neste ano, o 3º seminário internacional de mães – que agora será em são paulo (yay!) no dia 6 de maio – trará novos rostos, diferentes dos anos anteriores.

terá o dr. dráuzio varella, falando sobre a importância da mãe cuidar da própria saúde (coisa que em alguns momentos parece impossível, mas necessária).

também terá o marcos piangers, pai de duas meninas e autor dos livros o papai é pop (1 e 2), contando sobre como trazer os pais pra jogo (ê tarefa árdua e demorada!).

enquanto isso, aguardo ansiosamente por estela renner, diretora, roteirista e co-fundadora da maria farinha filmes. ninguém mais ninguém menos que a diretora dos filmes muito além do peso, criança: a alma do negócio e o mais recente e maravilhoso o começo da vida (assistam!). só de ver o trailer desse filme já me dá um comichão, uma vontade de fazer tudo diferente. imagina estar ali, ouvir frente a frente a idealizadora disso tudo!

outros palestrantes estarão lá, como tina bryson, autora do best seller “disciplina sem drama” e “o cérebro da criança, além de mara luquet, economista e colunista na CBN, jornal da globo e SPTV, para falar sobre controlar finanças (assunto sempre necessário e bem vindo).

estou ansiosa para ouvir, refletir, ponderar o que cada um desses palestrantes têm a dizer.

já vou com o meu crivo de sempre: analisar tudo e reter o que é bom, mas segura de que esse tempo fará de mim uma mãe mais ponderada e centrada naquilo que realmente importa: meus filhos.

para quem quiser ir, vale a pena o investimento.

e quem é leitora ou leitor do blog tem 20% de desconto!

não perca essa oportunidade!

clique na imagem ou acesse o link aqui e não se esqueça de digitar o código do cupom: potencialgestante20.

quando e onde?

dia 06 de maio de 2017, sábado, das 8h às 18h, no hotel maksoud plaza, em são paulo.

acesse o site para ver a programação completa e saber mais!

www.seminariodemaes.com.br

vejo vocês lá 😉

selo matrioska

Related Posts with Thumbnails

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *