23 de outubro

10 coisas que não se dizem a uma mãe que fica em casa

por luíza diener

trabalhei durante 37 semanas de gestação. com 37 semanas e 1 dia meu filho nasceu e eu não voltei. nunca mais.
hoje trabalho de outras maneiras. tiro uma graninha eventual, mas o meu principal trabalho é cuidar do filho (da casa, nem tanto).
e posso falar: dá um trabalho do cão! só quem fica ou já ficou com os pequenos em casa sabe.

mas mesmo assim sempre tem gente pra soltar célebres frases como algumas das mencionadas abaixo.
nos dias de bom humor a gente releva, dá um sorrisinho, faz uma piada.
mas tem dias que dá vontade de responder mais ou menos assim:

    1. “mas você fica em casa com ele? não trabalha não?”
      é. não trabalho. fico em casa o dia inteiro babando e rolando no chão atrás do meu filho sem fazer mais nada da vida.
    2. ” depois você não vai se sentir frustrada por não ter seguido uma carreira? o que você vai fazer quando eles crescerem?
      chorar compulsivamente até virem os netos. afinal, a única coisa que sei fazer é cuidar de menino e o único jeito possível de se trabalhar é trancafiado em um escritório o dia inteiro.
    3. “você não vai mandar ele pra escola agora não?”
      ué, ele já vai pra escola desde os 3 meses de idade, não sabia? na verdade eu parei de trabalhar só pra me dar umas férias prolongadas e o filho foi um ótimo pretexto pra isso.
    4. “e você não sente saudade de conversar com outros adultos?”
      morro de saudades. afinal, o meu círculo social sempre se resumiu apenas ao meu ambiente de trabalho.
    5. “ah! prefiro trabalhar. melhor que ficar pedindo dinheiro pro marido até pra comprar calcinha.”
      eu também não peço dinheiro pra nada. desde que eu larguei o emprego pra cuidar do filho, ando pelada pela casa e deixo pra usar as poucas roupas que me restaram para sair na rua. coisa que eu faço pouquíssimo também.
    6. “oi, amor. to cansado. trabalhei o dia inteiro. e você, fez alguma coisa hoje?”
       nada, marido. não fiz nadica de nada. to sussa, relax! é como se tivesse passado o dia num spa.
    7. “mas não dá muito trabalho?”
      decida-se. uma hora você acha que eu não faço nada. e agora vem me perguntar se dá trabalho?
    8. “olha, é melhor você arrumar um emprego logo. a gente não sabe o dia de amanhã. e os homens mudam depois que os filhos nascem.”
      por quê? seu marido te largou e você achando que o meu vai fazer o mesmo?
    9. “mas aí seu filho vai ficar muito apegado a você.”
      tá. e você quer o quê? se eu deixar meu filho numa creche e for trabalhar, você vai virar pra mim, falar “tadiiiinho” e dizer que ele vai se apegar mais à professora que a mim.
    10. “coitada de você. deve ser muito solitária.”
      pra falar a verdade, eu nunca tive uma vida social tão ativa desde que o meu filho nasceu. quem me dera se eu pudesse ser um pouco solitária de vez em quando. até porque, com filhos, além da companhia intensa deles, nunca falta gente pra conversar comigo. principalmente gente chata como você. 
em breve: coisas que não se dizem a um pai

conheça outros posts da série coisas que não se dizem:

e também:

 

*meu muito obrigada a todas as mães que contribuiram pelo facebook

Related Posts with Thumbnails

categorias: Tags:, , , , , , , coisas que não se dizem, erros comuns, seu pitaco

assine nosso feed ou receba por email


60 Comments »

  1. Hilário! Coraaagem mãe, coragem.

    Comentário by laryssa lameira — outubro 23, 2012 @ 2:13 pm

  2. Onde é que eu assindo em baixo?
    É um povo que nao se decide, se trabalha fora reclama, se não trabalha reclama também…
    É claro q meu filho vai ficar apegado, se eu quizesse independencia tinho botado o nome dele de 7 de setembro neh?
    kkkkkkkkkkkkkk
    bjO

    Comentário by sherR — outubro 23, 2012 @ 2:14 pm

  3. Assino embaixo!!! Tô na mesma que vc Luíza!!!!

    Comentário by Larissa Sá — outubro 23, 2012 @ 2:15 pm

  4. haaaaaaaaaaa não fico em casa mas escuto perolas que acabam com a gente … amei e assino embaixo

    Comentário by Maya — outubro 23, 2012 @ 2:16 pm

  5. È bem assim mesmo, sou advogada de formação e ainda fiz mais, parei de trabalhar quando planejei engravidar, aproveitei para cuidar da saúde, depois que engravidei tratei de curti essa fase beeeem tranquila mesmo, dormi tudo que pude e me concentrei em me dedicar àquela barriga linda, lendo e ouvindo música com meu baby, ou seja lindo…depois que ele nasceu ( esta com 18 meses) eu sou obrigada a ouvir pessoas sem a menor noção do perigo ( sim, sou zen e sou brava entendeu?!) perguntando se já está na hora de colocar ele na escolinha para que eu possa ter um tempo para mim e para trabalhar… será que presa entre escritórios e andando feito camelo no deserto pelos fóruns da vida eu terei mesmo tempo para mim? Acho que não! Aí quando dá, finjo que Samuel me chamou e deixo a pergunta sem resposta…quando não dá digo NÃO, ele NÃO vai para escolinha, assim sem mais nem porque, mas me corroendo por dentro.

    Comentário by camilacsma — outubro 23, 2012 @ 2:23 pm

  6. MUITO bom, Luiza! Ri alto qui!

    Comentário by Paula — outubro 23, 2012 @ 2:30 pm

  7. […] Potencial Gestante Rate this:CompartilheEmailShare on Tumblr Pin ItDiggImprimirGostar disso:GosteiSeja o primeiro a […]

    Pingback by Me perguntaram: “Mas você é só mãe?” Eu respondi: OI??? « Vanessa Figueiredo… — outubro 23, 2012 @ 2:39 pm

  8. Todas essas frases já me falaram!!!!!!!!!!!!!!!!!! Se você quiser, te ajudo com as respostas que dei! kkkkkk….. Sensacional, BeijoBeijo. Andrea e Lara. http://coisas-da-lara.blogspot.com.br

    Comentário by Andrea Charan — outubro 23, 2012 @ 2:41 pm

  9. Adorei!!!

    Comentário by Kyu Matos — outubro 23, 2012 @ 3:03 pm

  10. Muito Bom!!!! 😀

    Comentário by Ludimilla — outubro 23, 2012 @ 3:44 pm

  11. Amei! estava ansiosa para ver.
    O pior é uma mãe q trabalha fora nos criticar. Ser mãe é sempre trabalhoso e extremamente prazeroso!

    Comentário by amoebd — outubro 23, 2012 @ 3:50 pm

  12. Concordo contigo!
    Abraço

    Comentário by Fernanda — outubro 24, 2012 @ 11:50 am

  13. PQP… o item 10 é o melhor sim, a vida social é bem mais agitada… nunca tive tantos compromissos e tanta gente chata me dando pitaco!!!!

    Comentário by Viviane Ribeiro — outubro 23, 2012 @ 3:50 pm

  14. Hahaha, ótimo post menina! Eu já estive nos dois lados da história (SÓ cuidando do filho, trabalhando fora e fazendo perguntas estúpidas – ops, 3 lados!) e posso dizer que o pior mesmo é agora, que trabalho em casa meio período e cuido do pequeno e de mais 1 trilhão de coisas na maior parte do dia. E é a melhor forma possível, mas eu ainda ganho um monte de perguntas idiotas como essas e o 1 trilhão de coisas que eu faço às vezes parece nada pra muita gente (mas pra mim, ainda é 1 trilhão). A gente soooofre…

    Bjos!

    Comentário by Gisela Blanco — outubro 23, 2012 @ 3:59 pm

  15. Como é difícil encontrar esta turma! Faço parte da turma das mães de verdade, como você Luiza, que cuidam dos filhos e são responsáveis por eles. Dá trabalho, mas é maravilhoso! Principalmente enquanto são pequenos, temos que estar disponíveis para eles, física e emocionalmente.
    Abraço carinhoso a todas!

    Comentário by Fernanda — outubro 23, 2012 @ 7:04 pm

  16. Esse comentário realmente me incomodou. Fiquei quatro meses com meu filho até minhas aulas da faculdade voltares. Ele ficava com o pai nesse período e o resto do dia comigo. Com um ano eu começei um estágio, mas sempre o via entre o final da aula e o início do estágio. Com dois anos eu começei a trabalhar o dia todo, acabou a faculdade, ele fica de manhã na escola e a tarde com a avó. Sei a hora que dorme, o que come, o que faz, nos vemos no almoço, conversamos no telefone e a noite ficamos o tempo todo juntos. Não trabalho apenas por prazer e pensar no futuro, trabalho porque preciso e só o marido não dá conta. E NEM POR ISSO SOU UMA MÃE DE MENTIRA. Cuidado com os julgamentos. Nunca sabemos da realidade das pessoas e é pra isso que os excelentes posts da Luíza, sobre coisas que não se deve falar a mães que trabalham fora e as que ficam em casa.

    Comentário by Vanessa — outubro 24, 2012 @ 8:34 am

  17. Vanessa, não se sinta ofendida, não foi minha intenção.
    Em primeiro lugar porque o comentário não foi para você , e sim para Luiza
    Em segundo lugar eu tenho direito a minha opinião mesmo que nem você ou ninguém mais concorde
    Em terceiro , as mães que ralam para estar presentes o máximo possível com seus filhos merecem aplausos, você não deveria se sentir ofendida e sim aplaudida pelo esforço que faz. ( sinceramente não entendi porque você se ofendeu, deveria se sentir orgulhosa do quanto está se virando para atender tudo, mas enfim, …)
    Mesmo que tenham coisas a não serem ditas a determinadas mães, elas o são mesmo assim… e sim os posts da Luiza são ótimos
    E por último não é um julgamento e sim uma opinião. Não julgo a realidade de ninguém a não ser a minha , mas tenho minhas opiniões. Não estou dizendo que você isso ou aquilo…. escrevi para Luiza o que penso da maternidade e só! Não se trata de SER uma mãe de mentira, na verdade temos que ver se por acaso não nos SENTIMOS assim… o comentário só incomodou porque TALVEZ você mesma se julgue! Pense nisso, na boa!
    O PIOR JULGAMENTO È O QUE FAZEMOS A NÒS MESMAS!
    Se alguém mais se ofendeu, peço desculpas, porque não foi minha intenção
    Abraço
    Fernanda

    Comentário by Fernanda — outubro 24, 2012 @ 11:42 am

  18. Vanessa,

    Achei seu comentário tãooooo ótimo!!!
    Parabéns e continue sempre corajosa !

    Comentário by Vanessa — outubro 24, 2012 @ 3:19 pm

  19. Ah que pena Fernanda, eu NÃO SOU MÃE DE VERDADE, trabalho fora (segundo a sua teoria, só quem fica em casa é mãe de verdade).
    Não vejo o pq de vc achar ruim as pessoas falarem essas "coisas" acima descrita para vc que fica em casa, uma ez que pelo jeito vc acha que só é mãe de verdade quem fica em casa…automaticamente vc critica quem trabalha fora… irônico não?!?!!

    Comentário by Martina — outubro 24, 2012 @ 12:57 pm

  20. Martina como minha intenção não é ofender ninguém vou responder o seu comentário.
    Você leu TODO o meu? Você leu a parte em que me desculpei? A parte sobre os aplausos? Ou você nem enxergou isso?
    Eu não critico quem trabalha fora nem ninguém! Eu apenas desabafei a minha opinião sobre a LUIZA e ninguém mais. Se eu tenho uma opinião sobre o que é ser mãe de verdade, É SOMENTE MINHA OPINIÃO! E não é só teoria , é prática. Se você é ou não mãe de verdade, somente você pode dizer! Eu falei da Luiza e de mim, só!
    E por último a questão não é ficar ou não em casa, a questão NA MINHA OPINIÂO é estar disponível para os filhos dentro do possível.
    Esse assunto é polêmico, e sempre nos sentimos criticadas. Até quando o comentário não é para nós!
    Abraço Martina e mais uma vez não é uma crítica ! É uma opinião !

    Comentário by Fernanda — outubro 24, 2012 @ 1:54 pm

  21. Não Martina não tem nada de irônico. É somente minha opinião. Você tem todo o direito de não concordar. Mas não se ofenda. Podemos pensar diferente não é? E não comentei sobre você, nem te conheço.
    Que mãe é você, somente tu pode dizer.
    De verdade, me desculpe se SEM QUERER te ofendi.
    Abraço Martina!

    Comentário by Fernanda — outubro 24, 2012 @ 2:20 pm

  22. Fazemos tudo igualzinho as outras mães, trabalhamos duro fora de casa e ainda somos chamadas de "mães de mentira"
    Engraçado que vc sente-se julgada por que fica em casa, mas não tem nenhum pudor em julgar as outras mães.
    Chato (e triste) isso… Além de carregado de "pré"-conceito!

    Comentário by Vanessa — outubro 24, 2012 @ 3:29 pm

  23. É, a Vanessa entendeu o que eu escrevi, a Fernanda ainda não…

    Comentário by Martina — outubro 29, 2012 @ 10:02 am

  24. Eu acho que pra saber se a mulher é mãe de verdade tem que responder a um questionário criado após muita pesquisa e que contém 180 questões do tipo:

    – Já levou jato de cocô?
    – Qual foi o recorde de vezes que precisou acordar de madrugada para acudir seu filho(a)?
    – Quantas peças de roupa você perdeu por causa de manchas de papinha, leite, ou…cocô?
    – Sente dores constantes em alguma das seguintes áreas: coluna, joelhos, ombros?

    Só após respondê-lo e ter seus dados minuciosamente analisados por computadores de última geração é que se dirá se a mãe é de verdade ou de mentira.

    Enquanto eu não sou avaliada pelo método, continuo levantando às 5h da matina para deixar tudo preparado a tempo de a minha pequena acordar às 7h, para que eu possa levá-la à casa da minha mãe, enfrentar 3 conduções para chegar ao trabalho, ralar como um burro de carga das 8:30 às 18h, encarar mais 3 conduções para voltar pra casa e buscá-la morrendo de saudade, com o coração em frangalhos, mas usando toda a energia que me resta para brincar com minha filha o máximo que puder. Ensiná-la o tanto quanto conseguir. Conversar com ela, ver livrinhos com ela e ter o nosso momento.

    E cuidar da casa, do marido, fazer comida e (quem sabe?) cuidar de mim somente após ela dormir. Porque se for antes eu vou perder o tempo mais precioso que existe: a infância da Clarissa.

    Espero que os pesquisadores me considerem uma mãe de verdade. Vamos torcer. ¬¬

    Comentário by Helen — outubro 26, 2012 @ 11:01 pm

  25. Parabéns, Fernanda! Bom é ser mãe de verdade. E quanto a essas mal amadas aí, que se sentiram ofendidas, infelizmente é assim mesmo. A dissonância cognitiva impede que elas reconheçam o que é ser mãe de verdade e de mentira! 😀

    Comentário by Tiago Ramos — outubro 30, 2012 @ 4:01 pm

  26. Perdeu oportunidade de ficar quieto… "dissonância cognitiva"…eu mereço….

    Comentário by Martina — outubro 31, 2012 @ 12:54 pm

  27. […] 10 coisas que não se dizem a uma mãe que fica em casa […]

    Pingback by potencial gestante – 12 coisas que não se dizem a uma mãe que trabalha fora — outubro 23, 2012 @ 7:43 pm

  28. […] 10 coisas que não se dizem a uma mãe que fica em casa […]

    Pingback by potencial gestante – respostas definitivas para perguntas triviais 2 — outubro 23, 2012 @ 7:49 pm

  29. […] 10 coisas que não se dizem a uma mãe que fica em casa […]

    Pingback by potencial gestante – respostas definitivas para perguntas triviais — outubro 23, 2012 @ 7:57 pm

  30. tambem me enquadrei em todas e em mais umas 20 outras ou até mais, queria ver esses que falam tanto ficar metade do dia como eu e nem pode deixar a energia cair pois a dos filhos é 220 a toda hora.e não acompanhe pra ver…

    Comentário by Simone — outubro 23, 2012 @ 9:42 pm

  31. Outra verdade! As vezes estou acabada e eles parece que acabaram de acordar!

    Comentário by Fernanda — outubro 24, 2012 @ 11:59 am

  32. Pois é, é super, mega puxado correr atrás de filho o dia todo, mas vale a pena porque é a melhor coisa da vda!!!

    Comentário by Mae Consumista — junho 12, 2013 @ 12:09 pm

  33. exato!!!! concordo com todas as respostas, rs…é cada uma que a gente escuta

    Comentário by Pamela — outubro 23, 2012 @ 11:05 pm

  34. Adorei!!!
    Além de ficar em casa com a cria, ainda tenho que dar conta da casa : )
    E é um classico ouvir vc SO cuida dela? Oow : /
    Beijos :))

    Comentário by Ana Paula — outubro 24, 2012 @ 10:15 am

  35. E quando vc nao tem tempo nem de tirar o pijama e as pessoas dizem: nossa , mas o q vc fez hj?! Ah vaaaaaaa

    Comentário by Debs — outubro 24, 2012 @ 10:53 am

  36. sim né, que raiva!
    e ainda faltou
    "você dorme o dia inteiro" adoro! ¬¬

    Comentário by Mamãe do Otávio — outubro 24, 2012 @ 1:10 pm

  37. Achei muito mau-humoradas as respostas!
    Sempre receberemos críticas na vida, nunca agradaremos a todos, mas para que encarar dessa forma?

    Comentário by Ludimila — outubro 24, 2012 @ 3:29 pm

  38. Bem, infelizmente minhas desculpas não foram aceitas e o nível está começando a descer. Então, tchauzinho!
    Abraço a todos , principalmente quem me entendeu!

    Comentário by Fernanda — outubro 24, 2012 @ 3:53 pm

  39. Tem q fazer um " Oq nao dizer pras tentantes"…
    "Nossa mas vc ja tem 31 anos e ainda nao tem filhos, se tivesse 25 eu falaria pra ficar tranquila, mas 31? nossa vai ficar toda flacida, cheia de varizes."

    Comentário by Nadia — outubro 24, 2012 @ 6:23 pm

  40. Boa, Nadia! Vou anotar a sugestão. Aguarde por um post!

    Comentário by Luíza Diener — outubro 24, 2012 @ 7:06 pm

  41. Tem o que não dizer pra mães que trabalham também, tipo, "Nossa se foi pra deixar na creche, porque você teve filho?" Resposta: "Tive filho só pra falar que tive mesmo, pra cuidar dele eu pago"

    Comentário by Paula Caroline Sousa Dias — outubro 25, 2012 @ 7:04 am

  42. Um outra é: "Eu fico em casa com meu filho, sou mãe em tempo integral". Poxa eu trabalho durante a manhã, mas não deixo de ser mãe pq não tô junto da minha filha. Inclusive penso nela quase que o tempo todo.
    Não estou querendo provocar as mães q ficam em casa, muito pelo contrário admiro muito. Só tô querendo mostrar que as mães q trabalham tb tem q escutar coisas desagradáveis…

    Comentário by Paula Caroline Sousa Dias — outubro 25, 2012 @ 7:08 am

  43. Oi, Paula. Também foi feito um post da série para as mães que trabalham fora. Tem todos os clichês irritantes da categoria lá, dá uma olhada nos links que a Luíza postou ao final desse texto.

    Comentário by Helen — outubro 26, 2012 @ 11:05 pm

  44. Muito, muito, muito bom!

    Comentário by Carol Bedê — outubro 26, 2012 @ 2:19 pm

  45. vcs sao mt amargas, pqp

    Comentário by marina — outubro 28, 2012 @ 3:00 pm

  46. E vc é muit limitada, Marina. Não vi ninguém amarga, apenas dando depoimentos realistas e bem humorados. Afinal é um saco ter que estar dando satisfação para gente chata e intrometida que acha que cuidar dos filhos é coisa de desocupada.

    Comentário by carmen — dezembro 7, 2012 @ 12:16 am

  47. […] 10 coisas que não se dizem a uma mãe que fica em casa […]

    Pingback by Coisas que NÃO se dizem a uma mãe que… « Cheirinho de Mãe — novembro 1, 2012 @ 3:06 pm

  48. Cada um faz o que quer da propria vida, contanto que arque com as consequencias. Agora, nos dias de hoje eu acho meio arriscado uma mulher depender financeiramente do marido porque as coisas podem mudar de um dia pro outro. Muitas acham que o casamento vai durar a vida toda, não pensam no futuro e quando a coisa desanda, ficam no maior aperto.

    E como fica a aposentadoria? Muitas quando deixam o emprego param de pagar a previdencia social e depois ficam com problemas na hora de aposentar.

    Comentário by Mallagueta — dezembro 6, 2012 @ 9:04 am

  49. […] 10 coisas que não se dizem a uma mãe que fica em casa […]

    Pingback by potencial gestante – 12 posts mais acessados em 2012 — janeiro 10, 2013 @ 9:13 am

  50. Eu amei este blog, que bom que o encontrei por acaso do face. Tenho dois filhos, já ralei muito enquanto estava grávida deles e depois que eles nasceram, mas hoje, no 4º mês da minha terceira gestação, estou inteiramente disponível para cuidar dos meus filhos, e sim, já ouvi todas essas críticas e mais algumas, que até me incomodavam. Mas hoje, a única opinião que verdadeiramente importa é a minha e do meu marido, pois só nós sabemos o que queremos e o que podemos para nossa família.

    Comentário by Michelle Roza — março 21, 2013 @ 4:59 pm

  51. Mandou bem amiga!!!!! Concordo contigo!

    Comentário by Mae Consumista — junho 12, 2013 @ 12:14 pm

  52. Nossa, nem fala, eu trabalho em casa e fico com meu neném e escuto essas asneiras. Tem mais algumas ainda tipo: "Ah, ele não vai pra creche não? Criança que vai pra creche é mais esperta, se bem que o seu é bem esperto", pois é oh recalque, eu cuido dos nenéns, brinco, levo pra passear, não fico trancada o dia inteiro de casa. Só queria saber quando foi que colocar o filho em creche com 4 meses virou obrigação, coloca quem precisa. Eu, como muitas mulheres tive a benção e dádiva de poder trabalhar em casa e educar meus filhos.

    Comentário by Mae Consumista — junho 12, 2013 @ 12:04 pm

  53. Ah, lembrei de outra que escutei: " Vc não pode deixar ela se apegar tanto assim, tem que deixar na casa dos outros, porque vai que vc morre, ela vai sofrer muito se ficar tão apegada com vc", kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk, as mães merecem escutar isso né?

    Comentário by Mae Consumista — junho 12, 2013 @ 12:10 pm

  54. hahahahha!!!!
    Muuuito bom!!!

    Comentário by Milene Guex — julho 9, 2013 @ 7:58 pm

  55. Tem que fazer um pra maes que amamenta… e cada coisa que agente escuta!!! Parabens pelos filhos e pelo bolg

    Comentário by Fabiana — setembro 26, 2013 @ 6:06 pm

  56. o pior é vir o sogro te visitar e soltar uma celebre "mas cuidar de um bebe tão calmo assim deve ser barbada".. pois é, é que eu nao como, nao tomo banho.. enfim, acho que deu pra entender né?
    adorei!

    Comentário by Juliana — novembro 4, 2013 @ 11:27 am

  57. É um absurdo o que escutamos! Amei o blog, eu super me identifiquei. Tenho um blog também e misturo conteúdo de qualidade que acho perdido pela internet com coisas de minha autoria pra criar algo beeeem diversificado! Depois dá uma visitinha lá? Estou pegando vários posts sensacionais seus! rs
    http://www.comosernormalsendomae.com.br

    Comentário by Luana — dezembro 7, 2013 @ 3:53 am

  58. esses dias minha Sogra disse uma pérola, que eu fico só.coçando, na hora fiquei sem reação o que vcs fariam? detalhe: tenho um bebe de 3meses e uma filha de 3 anos.

    Comentário by Andressa — fevereiro 19, 2014 @ 5:28 pm

  59. […] 24 de outubro de 2012 ~ Carol Valente potencial gestante – 10 coisas que não se dizem a uma mãe que fica em casa […]

    Pingback by [Link] 10 coisas que não se dizem a uma mãe que fica em casa | Parir-se ao Parir — julho 26, 2014 @ 9:35 pm

  60. Fiquei 09 anos sem trabalhar quando tive meu filho,no começo odiei,pois sempre trabalhei,hoje trabalhando e com um novo bebe,vejo o quanto aproveitei do meu filho,a companhia dele que não volta mais..to pensando em fazer de novo,so para curtir o crescimento do bebe,coisa que dinheiro no mundo nenhum paga…se trabalho..so olhar a casa e a maquina de lavar..trabalhar tem o lado bom da grana,mas na nossa sociedade ainda e a mulher que cuida do resto(casa e filhos)então acabamos ganhando algo que não compensa em relação a todo trabalho que temos..Talvez não pare de trabalhar,mas com certeza não vou tentar ser perfeita,vou reduzir minha jornada fora de casa..

    Comentário by Cris — fevereiro 15, 2015 @ 4:23 pm

RSS feed for comments on this post.
TrackBack URL

Leave a comment