19 coisas que somente mães (e pais) de prematuros entendem

[foto: emmalee schaumburg]

todos os anos, ao redor do mundo, cerca de 15 milhões de crianças nascem prematuramente (antes de completarem 37 semanas de gestação). o Brasil ocupa a décima posição no ranking mundial de prematuridade, onde 12,4% das crianças nascidas vivas neste país são prematuras.

perguntamos aos nossos seguidores no facebook situações que viveram sendo mães/pais de bebê prematuro e, a partir dessas respostas, listamos 19 coisas que somente mães (e pais) de prematuros entendem:

  1. contar sempre a idade cronológica real e a idade corrigida.
  2. aprender a valorizar coisas como “saturação de oxigênio maior que 90” ou “ganhou peso/não perdeu peso”.
  3. ver seu maior tesouro através de um vidro. 
  4. voltar pra casa com a barriga e o colo vazios porque você teve alta e seu bebê, não.
  5. é saber que o dia mais feliz da sua vida não é o do nascimento do seu bebê, mas o dia em que – finalmente – você pode pegá-lo no colo pela primeira vez sem nenhum fio ligado a ele.
  6. ter pra sempre na memória os sons e cheiros da UTI.
  7. lutar por cada gotinha de leite que se consegue tirar em meio a tanta tensão, porque você sabe que seu bebê precisa dele.
  8. vivenciar a imprevisibilidade de cada dia.
  9. gelar o coração ao ver uma incubadora vazia.
  10. aprender cedo que a dor de outra mãe dói em você.
  11. estar sempre em oração.
  12. torcer pro bebê não evacuar antes da pesagem.
  13. o frio na barriga de ver na UTI algum “procedimento”, acontecendo sem saber se ele é com seu bebê ou não.
  14. querer levar o monitor de batimentos cardíacos e saturação de oxigênio pra casa.
  15. ter muito medo de engravidar novamente.
  16. aquela vontade de substituir a maçaneta da porta de entrada da casa por um gigante frasco de álcool gel.
  17. [digitando no google]: “posso sequestrar meu próprio bebê sem ser presa?” (ahahah)
  18. um misto de alívio, felicidade e apreensão quando finalmente seu bebê vai pra casa.
  19. saber que todos os medos, as angústias e as incertezas valem a pena por eles!

 

*agradecemos a todas as mães que abriram seus corações e compartilharam suas histórias e sentimentos conosco no facebook!

a saúde de qualquer recém nascido já é delicada e exige cuidados. imagine, então, com um bebezinho prematuro, que apresenta uma imaturidade e fragilidade em partes diversas do seu corpinho, como por exemplo no sistema respiratório, por terem geralmente os pulmões pouco desenvolvidos. por isso eles precisam de cuidados para lá de especiais e de uma equipe multidisciplinar, ou seja, que envolve profissionais diversos, como Neonatologista, Oftalmologista, Pneumologistas, entre outros. converse com o pediatra ou o neonatologista sobre a imunização do prematuro contra o  Vírus Sincicial Respiratório (VSR), o principal agente causador de doenças como a bronquiolite. a bronquiolite é uma doença respiratória que se caracteriza pela obstrução secundária à inflamação dos bronquíolos.  em um bebê a termo, esse vírus pode passar despercebido ou como um simples resfriado. entretanto, para pulmões pouco desenvolvidos, como é o caso dos bebês prematuros, o VSR é preocupante.  

se você quiser saber mais sobre prematuridade, sazonalidade e detalhes sobre o vírus VSR e conhecer outras histórias de pais e mães em situação semelhante, visite prematuridade.com (Associação Brasileira de Pais, Familiares, Amigos e Cuidadores de Bebês Prematuros).

selo matrioska

Related Posts with Thumbnails

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *