19 de abril

como lidar com pitacos e opiniões alheias

por hilan diener

se tem uma coisa que irrita a maioria das mães, pais e gestantes, é o excesso de intromissão de pessoas que muitas vezes se acham no direito de palpitar ou comentar na criação alheia. não tem jeito: isso vai sempre acontecer! mas existe algo que podemos fazer para tornar essa convivência um pouquinho mais pacífica. ou não.

assista o vídeo até o final e descubra como (clique pra abrir no youtube, porque essa porcaria de refresh atualiza no meio do vídeo):

[ATIVE AS LEGENDAS PARA ASSISTIR SEM SOM]

então comente, curta, compartilhe e não se esqueça de inscrever-se em nosso canal no youtube para não perder nenhum vídeo.

conheça também:

facebook

instagram

twitter

pinterest

Related Posts with Thumbnails

categorias: erros comuns, para mães, para papais, psicologia autodidata introspectiva, um pouco de humor, vídeos

assine nosso feed ou receba por email


3 Comments »

  1. Concordo com absolutamente tudo.
    Principalmente que os cuspes nunca param de cair na nossa cabeça… hehehe
    Estou adorando essa ‘nova’ Luiza!

    Sobre as gafes, com certeza já cometi muitas, e já fui alvo de muitas também, mas a mais memorável foi eu quem cometi: namorava um menino que tinha um primo cuja namorada estava prestes a parir. Um dia o namorado me ligou dizendo pra irmos conhecer o menino que tinha nascido, mas eu tava numa correria louca com faculdade e curso técnico, aí combinei o horário e fui até o prédio onde o casal morava. Encontrei o namorado e minha ex cunhada e subimos, chegando no quarto, era um quarto comprido, com uma janela na extremidade oposta, a cama do casal perto dessa janela, no meio do caminho uma cômoda de bebê e um berço, e eu passei reto sem ver nada e logo fui abraçar a moça, que estava recostada na cama. Beijei e abracei e coloquei a mão na barriga e falei ‘quando é que nasce?’, e ela apontou ‘mas tá ali no berço…’ e no mesmo instante fuzilou o marido dela com o olhar dizendo ‘vc disse que eu não estava barriguda!!’. Ele queria se jogar da janela, e eu tmb.
    Enfim me desculpei dizendo que estava muito atordoado e não tinha prestado atenção quando disseram que já havia nascido. Hehehe

    Comigo as piores envolvem a alergia a proteína do leite de vaca do meu filho, quando ficam sabendo as pessoas dizem ‘Coitadinho!!! Não pode comer nada (alguns trocam o nada por chocolate)!’, mas a gente faz cara de alface né, até pq alface não tem traços de leite e derivados. Hahahah

    Beijos

    Comentário by Raquel — abril 25, 2017 @ 9:25 pm

  2. Pitacos?! Vixi, muitos, mas vou falar uns que eu lembro de ter me incomodado muito. Quando fiquei grávida pela terceira vez, ouvia “animada hein?” ” Corajosa”…Fazia a cara de alface…Mas hoje penso que deveria ter dado “boas respostas” mas não vinham a minha cabeça, quando escutava isso….
    Quando falava que ia parir de forma natural, sem intervenção de médicos e ouvia “que loucura…Vc não tem medo?” Mas aí fazia cara de alcachofra, brócolis, abacaxi espinheiro, sei lá, aí eu desandava a falar kkkkk
    Quando falavam: ” pq vc não coloca o nome de Gertrude? Lemivaldo? Salviona? Ereconildes? Ou outro nome qualquer….A resposta era ” quem escolhe o nome sou eu e meu marido, pode dar sugestões, sem problemas, mas não vou acata las” (cara de batata doce?)

    Furos? Eu??? Vixi, muitos….
    Mas o pior que eu lembro agora…..Eu ainda estava longe de ter meu primeiro filho e tinha uma amiga na época que engravidou, ela já tinha uma filha e a tal gravidez foi indesejada….Ela tentou de algumas formas abortar. Eu cheguei nela, falei um montão, disse que se ela fizesse isso, eu iria virar as costas para ela e não daria nenhum socorro se ela precisasse, nem que corresse risco de vida….Por outro lado, se ela tivesse o filho que gerava eu ia ajuda la com o que estivesse ao meu alcance…..Parece até bonito, lendo. SQN. Hoje jamais agiria dessa forma. Eu mesma não tenho coragem de provocar um aborto por N motivos, no entanto, fui péssima! Enfim, ela teve o bebê que hoje tem 17 anos, a nossa amizade ainda durou longo tempo e ela chegou a me agradecer…..Mas hoje se eu pudesse eu me desculpar ia por esse ato.

    Comentário by Nati — maio 7, 2017 @ 12:04 am

  3. Só digo uma coisa, preciso aprender urgentemente a fazer essa tal cara de alface!

    Sinceramente a única mãe pra quem dei algum pitaco foi minha irmã, mas muitas vezes quando ela me perguntava. Se dei para outras mães eu mesma não percebi. Sou super fã das mães que conheço e na maioria das vezes fico me perguntando "De onde vem essa paciência?" — descobri que muitas vezes é cansaço mesmo kkkkkkk.
    E como não gosto de dar pitacos gosto menos ainda de receber e senhooooooorrrrrr, basta surgir uma grávida que surgem os profissionais do pitaco. Não to sabendo lidar com isso não!

    Comentário by PCoelho — julho 7, 2017 @ 3:13 pm

RSS feed for comments on this post.

Leave a comment