07 de julho

coração de mãe

por luíza diener

de repente a ficha caiu.

o amor me arrebatou, levou ao sétimo céu e me trouxe de volta. estou perdidamente apaixonada: sou mãe e não tem mais volta!

esta madrugada eu estava vendo um álbum de fotos da mãe de um amigo.
há um tempo ela teve câncer, fez quimioterapia e perdeu os cabelos.
uma das fotos me chamou atenção: ela, com os cabelos bem curtinhos, e uma de suas filhas, com os cabelos na altura do ombro.
a legenda da foto: “quando perdi meus cabelos na quimio, ela cortou o cabelão comprido e me deu”.
continuei vendo as outras fotos. passo por uma com a filha quando tinha o tal cabelão comprido. aí vi o tanto que aquele cabelo era enorme. a filha foi, cortou e deu pra mãe.

pronto.

a ficha caiu e eu chorei, chorei, chorei e to chorando até agora. as lágrimas saem involuntariamente.
claro que por causa do ato belíssimo da filha, mas também porque de repente eu me vi do outro lado da cena.

antigamente seria eu a filha a ter uma atitude de amor destas.
mas ao pensar que um dia o benjamin vai crescer e ter plena consciência de seus atos, pensei que algo que de repente pode ser simples para ele, pra mim vai ser a maior de todas as provas de amor.
um chumaço de cabelo que me faz muito mais forte que sansão.

lembrei que há um ano e meio eu já sou mãe. primeiro por dentro, depois por fora e agora por dentro-fora-alto-baixo-sempre-sou-feliz.
um tempo tão curtinho…
mas já tive tantas expressões extremas de amor, passando desde aquela alegria eufórica até o completo desespero.
desde o momento em que senti a vida mais plena dentro de mim (e saindo através de mim) até quando achei que a vida dele se esvairia em meus braços.
a alegria de todas as pequenas conquistas. a angústia das pequenas feridas (e dos grandes berros de choro).

se ele fica doente, meu coração encolhe-se completamente até chegar ao tamanho de uma sementinha de morango.
se ele dá uma risada, meu coração parece que vai transbordar de tanta alegria. é uma coisa que não consigo achar palavras pra descrever.

tudo é muito intenso e parece que não vai parar nunca mais.

coração de mãe tem umas engrenagens malucas que só outras mães para, às vezes, entenderem o que se passa por lá.
é movido a energia eólica e basta uma brisa das mais bestas pra colocá-lo para funcionar a pleno vapor.

a gente experimenta o amor dos pais, do marido, dos sobrinhos, dos amigos e até dos nossos animais (quem tem sabe do que eu falo).
mas não há amor nesta terra que se compare ao amor de mãe. é uma coisa que só sabe quem é.
me falavam isso e eu não acreditava. agora eu entendo bem.

e eu percebi por que é que coração de mãe sempre cabe mais um: porque ele está acostumado a tentar conter aquele amor imenso que nunca chega, que sempre cresce, se expande e vai ser sempre assim, independente do que nossos filhos façam ou deixem de fazer. a gente ama e pronto.

de repente, não mais que de repente, a palavra mãe passou a fazer pleno sentido para mim.

Related Posts with Thumbnails

categorias: Tags:, , amor

assine nosso feed ou receba por email


36 Comments »

  1. Lindo seu post! Emocinante tb! Ser mãe é indescritível e o amor que sentimos, imensurável.

    Comentário by waniakarla — 7 de julho de 2011 @ 9:26 am

  2. Ai Luiza, nem sei o que falar, de repente todas as palavras sumiram, só ficou o choro.
    Me emocionei e chorei com teu post, entendo perfeitamente o que você escreveu, Amor de Mãe, é gigante mesmo, incrível!

    Beijos

    Comentário by Joci — 7 de julho de 2011 @ 9:34 am

  3. Poxa Luiza… sacanagem… me fez chorar… passei minha gestação cuidando da minha mãe, que estava com câncer… ela não conseguiu conhecer a netinha, se foi um mês antes… veja meu último post do blog Magali na escuta… quer dizer, assim que deixei de ser filha passei a ser mãe… passei a compreender tantas coisas que minha mãe fez e NÃO compreender porque ela fez outras tantas… coisas da vida!
    bjs pra vc e para o Benjamin!
    Thaty e Valentina

    Comentário by thaty — 7 de julho de 2011 @ 9:42 am

  4. Que lindo, Luiza… fiquei emocionada também =)
    Ultimamente também tenho percebido o quanto sou apaixonada pela minha filha, cada dia mais.
    Um beijo enorme pra você e pro Benjamin (que está fofíssimo como sempre).

    Paula

    Comentário by paula ruas — 7 de julho de 2011 @ 9:45 am

  5. Que texto lindo, Luíza! Ai… siemocionei lendo. Te entendo perfeitamente. Amor de mãe é o maior amor que existe. E só quem é mãe pode entender… Somos abençoadas, sem dúvidas. É um privilégio e tanto.
    Bjo

    Comentário by Jemima — 7 de julho de 2011 @ 10:21 am

  6. óin que delícia de foto! Isso é uma toalha? Ele dormiu no banho?

    Comentário by lia — 7 de julho de 2011 @ 10:27 am

  7. Lindo o texto Lu! E que lindo o seu pequeno na toalha!!
    Me emocionei. Entendo o que voce sente. Acho que as maes sentem da mesma maneira.
    Um beijo

    Comentário by Paula Dreger — 7 de julho de 2011 @ 10:36 am

  8. LINDO!

    Comentário by Nanny — 7 de julho de 2011 @ 11:50 am

  9. Falou tudo Luíza! só pode sentir quem é mãe.

    Comentário by Mamãe do Otávio — 7 de julho de 2011 @ 11:51 am

  10. Texto lindo!! Até chorei!!

    Comentário by Bruna Müller — 7 de julho de 2011 @ 12:03 pm

  11. Agora quem me fez ficar com os olhos cheios de lágrima foi você, sua boba!
    Nessa noite sonhei que perdia uma filha (não a Maria Clara, outra) e acordei tão mal, com tanto medo de que algo de ruim algum dia aconteça à minha pequena! Só quem é mãe sabe, mas podemos passar por todas as dores e dificuldades do mundo só para que nossos filhos nunca sofram… Bom demais amar assim né, Lu…

    O Benjamin tá A CARINHA de mãe nessa foto. Parece um bonequinho de tão lindo!

    Beijão!

    Comentário by Michele — 7 de julho de 2011 @ 12:03 pm

  12. Por mim podes fechar o campo dos comentários deste post.
    Disseste tudo, não sobrou nada pra acrescentar.
    Só uma mãe é capaz de entender em profundidade o que significa ser mãe… E o quanto tudo muda de perspectiva quando isso acontece.

    Comentário by Daniela — 7 de julho de 2011 @ 12:10 pm

  13. Oi Luiza…Sou assídua aqui, mas hoje não me contive e tive que comentar…Simplesmente maravilhoso seu texto e eu, como todas as mães que amam sem medida seus filhos, chorei e chorei…Sou mãe do pequeno Miguel de 2 meses e meu amor por ele só faz crescer… Parabéns por escrever com o coração…

    Um bjo

    Comentário by Tatiana — 7 de julho de 2011 @ 1:59 pm

  14. Luíííííízaaa!

    Amei o texto, quis chorar também (tenho uma linda princesa de 8 meses que parece que vai explodir meu coração), mas estou comentando nele porque o post já passou e queria te falar e enfim.

    (Que ótimo, né. Um post super sensível, bonito e eu vindo aqui e fazendo esse comentário frenético)

    Mas é o seguinte, vi o vídeo de duas postagens atrás, do Benjamin ligando o som e dançando e preciso dizer: sou APAIXONADA pelo seu baby! Ele é muito lindo! Ele é muito fofo! Vocês estão de parabéns demais da conta, sô! =)

    Um beijão, que Jesus os abençoe!

    Comentário by Helen — 7 de julho de 2011 @ 2:01 pm

  15. Lindo Lu, lindo lindo lindo.
    Espero em breve poder ter as mesmas sensações que você.
    Beijão!

    Comentário by Fernanda — 7 de julho de 2011 @ 2:33 pm

  16. ótimo texto, Luíza! eu acabei de descobrir que estou grávida e não vejo a hora de sentir isso. muito bom o blog. passo por aqui sempre. Beijos

    Comentário by Tati — 7 de julho de 2011 @ 2:42 pm

  17. Lindo seu depoimento. Após a leitura, aumenta ainda mais a minha vontade de sentir tudo isso, de compreender de verdade tudo o q vc está falando.
    Amei o texto.

    Comentário by Cristina Santos — 7 de julho de 2011 @ 2:59 pm

  18. Digo que é só assim que descobrimos o sentido da expressão "AMOR INCONDICIONAL". Dizem que esse é o amor de Deus (ou o nome que quiserem dar à Ele). Só sendo mãe para nos sentirmos um pouquinho deuses… Beijos!

    Comentário by Thalita Santos — 7 de julho de 2011 @ 3:04 pm

  19. Tô com um nó na garganta agora, não sei se o choro sai ou não… é lindo demais isso tudo, esse amor tão grande que só agora consigo dimensionar…

    Beijos!!!

    Comentário by Fátima — 7 de julho de 2011 @ 3:13 pm

  20. Lindo! adorei! o Benjamin cada vez mais lindo!

    Comentário by Larissa — 7 de julho de 2011 @ 3:56 pm

  21. Lindos!
    O texto, a foto, o Benjamin, o amor, você, etc, etc…

    Agora dá licença que vou ali limpar o rosto! 😉

    Comentário by fabiana — 7 de julho de 2011 @ 4:21 pm

  22. Ai Lú, que coisa mais linda…sabe que meu coração já é de mãe…batebate por dois e nem sente, a sensação de etr um pequeno nos braços deve ser maravilhosa…completo 40 semanas amanhã…daqui a pouco o meu ta aqui tbm…aiaiaia…bjusss

    Comentário by augusta — 7 de julho de 2011 @ 5:05 pm

  23. Lindas palavras,me emocionei pq me vi em tudo que vc escreveu.Parabens lindo post.

    Comentário by claudia — 7 de julho de 2011 @ 10:06 pm

  24. Não poderia ter sido melhor descrito! É tanta felicidade, eu digo que não era completa até ser mãe.

    Comentário by Dani — 7 de julho de 2011 @ 11:22 pm

  25. concordo com tudo!
    lindo post.

    Comentário by gabriela — 8 de julho de 2011 @ 12:46 am

  26. lindo!!! chorei com você!! e realmente, só quem é mãe sabe o que é esse amor, o que é o nascimento de um filho…

    Comentário by juliana — 8 de julho de 2011 @ 8:36 am

  27. Lindas suas palavras! Adorei…

    Comentário by Gisele — 8 de julho de 2011 @ 9:58 am

  28. É uma paixão, um amor que dói, que parece que a gente vai explodir. Que nos eeeeenche de alguma coisa que eu nem sei o que é e parece que a gente não sente falta de mais nada nessa vida. Ai, também sou muito apaixonada e lembro quando esse momento aconteceu entre mim e meu pequeno príncipe.

    Beijos e parabéns pelo seu momento,
    Fabi http://principezinhos.wordpress.com/

    Comentário by Fabi — 8 de julho de 2011 @ 10:21 am

  29. Luíza, promete que vai continuar escrevendo até o Benjamin casar? Você não faz idéia de como é bom ler o que você escreve.
    bjos

    Comentário by Débora — 8 de julho de 2011 @ 2:37 pm

  30. Eu passei a amar, a compreender e a respeitar minha mãe muito mais… depois que me tornei mãe. Ser mãe é mesmo incrível e a cada filho é tudo novo de novo. As emoções não se repetem… se multiplicam!! O post tá emocionante! E a foto… ah… que foto, Lu! Um anjo!
    Beijos
    Fabiana http://2-ao-quadrado.blogspot.com

    Comentário by Fabiana — 8 de julho de 2011 @ 3:10 pm

  31. Lu…estou sem palavras… e chorando também…

    Comentário by Luciana — 9 de julho de 2011 @ 1:18 pm

  32. ah amiga vc sabe o quanto eu espero anciosa por esse momento né? em breve o futuro muito breve saberei descrever isso pq pelo menos lendo esse post chorei! te amooo Lu

    Bárbara

    Comentário by Bárbara — 9 de julho de 2011 @ 7:49 pm

  33. Amei o blog e o post! Já estou te seguindo!
    Tenho certeza de que vou ler muitos posts seus ainda!

    Beijos!

    Comentário by liby86 — 11 de julho de 2011 @ 7:35 am

  34. poxa Lu, tbm não consigo explicar esse sentimento todo pelo Gui. Nunca me imaginei mãe, ai engravido e minha vida muda completamente. Me transformei numa outra mulher. Todos que me conhecem falam que nunca imaginaram que a maternidade poderia me transformar nessa mãe-zona. Super me sinto, néam… mas eu me esforço diariamente para isso.

    um beijãooooooooooo e até daqui a pouco?

    Comentário by Rebeca Bricio — 11 de julho de 2011 @ 10:55 am

  35. Afeeeee! Achei esse post aleatoriamente e amei demais!

    Comentário by Tati — 4 de setembro de 2013 @ 9:06 pm

  36. Que lindo post, e que amor é esse? Nossa, a gente sempre se emociona, sempre acha que não cabe mais é a cada dia ele só cresce. Coisa linda.
    Parabéns pelo post tão inspirador.

    Comentário by Sabrina — 9 de outubro de 2013 @ 12:25 am

RSS feed for comments on this post.
TrackBack URL

Leave a comment