20 de março

crianças e seus brinquedos ao redor do mundo

por hilan diener

Abel-Nopaltepec-Messico.jpg.pagespeed.ce.DqzhCX4wxU

o projeto toy stories  do fotógrafo italiano gabriele galimbert, consiste em fotografar crianças com seus brinquedos pelo mundo afora.  a empreitada se desdobra em diversos significados principalmente no jeito como as crianças brincam, podendo revelar muito sobre elas. em seu site, galimbert conta que as crianças com famílias de maior poder aquisitivo eram mais possessivas e demoravam mais para deixá-lo brincar junto. já em países pobres, esse contato era muito mais fácil, pois as crianças tinham poucos brinquedos e não se importavam muito com eles, querendo mesmo era brincar na rua com os amigos.

outro ponto muito interessante foi sobre os pais destas crianças. o fotógrafo diz que aprendeu muito sobre suas famílias ao observar os brinquedos dos filhos: uma criança que vivia numa área rural do méxico brincava com pás, tratores e caminhões de plástico; já uma criança cuja mãe era taxista colecionava dezenas de carrinhos; outra criança, filho de músicos, tinha em sua maioria brinquedos que eram instrumentos musicais.

levando em conta essa descoberta, tudo me leva a crer que eu e luíza somos na verdade donos de um depósito de sucatas ou ferro velho. é tanta tranqueira que o benjoca acumula em dois anos de sua existência que a única explicação que achei.

alessia-toscana.jpg.pagespeed.ce.yqzhGhofjo Allenah-Lajallab-el-nido-Philippines.jpg.pagespeed.ce.ry7zZf427jArafa-e-Aisha-Aman-Zanzibar.jpg.pagespeed.ce.YRio6ra8AI Tyra-Sweden-1024x1024.jpeg.pagespeed.ce.JvES6semA4 toystories-destaque1-960x539.jpg.pagespeed.ce.oTD3t_1OJn Ryan-SudAfrica.jpg.pagespeed.ce.cUTocdcxnr Orly-Brownsville-Texas.jpg.pagespeed.ce.CRXuPQk8OV Noel-South-Dallas-Texas.jpg.pagespeed.ce.tnzbu1F30Q Li-Yi-Chen-China.jpg.pagespeed.ce.3VwS2cPZ1D Keynor-Cahuita-Costarica.jpg.pagespeed.ce.H0lepBkunk enea-colorado.jpg.pagespeed.ce.qZfLnIJYza botlhe-Botswana.jpg.pagespeed.ce.Mj51HQOqbdjocabigode2

via: http://www.brainstorm9.com.br/

Related Posts with Thumbnails

categorias: criança, educação, para mães, para papais

assine nosso feed ou receba por email


13 Comments »

  1. Que linda matéria…
    nunca havia pensado nisso.
    Acho que meu marido e eu somos donos de oficina, a quantidade de carrinhos quebrados aff

    Comentário by Tassiane — março 20, 2013 @ 8:57 am

  2. Nossa, demais!! Adorei as fotos!!! 😀

    Comentário by casoriocountdown — março 20, 2013 @ 9:00 am

  3. Minha filha é bem filha de professora… seus brinquedos são, na esmagadora maioria, educativos. Lousas, giz, livros, letras para montar, tablet e notebook que ensinam números, letras, sons, formas… quebra-cabeças, jogos de cartas que ensinam números, jogos de memória para montar e no computador…
    Por aí vai.

    Comentário by Francy — março 20, 2013 @ 9:29 am

  4. Hahahaah, eu sou professora e meu marido é programador e sabe quais são os brinquedos do meu filho? Uma coleção eeeennooorrrmmme de tratores!!!!
    Creio que além da profissão dos pais influenciarem na escolha dos brinquedos entra também a preferência das crianças de acordo com a faixa etária.

    Eu trabalho em creche e eu vejo que as preferências "batem" em cada ano da criança. Os perto de 1 ano gostam muito de tudo que tem luz e som, os dos 2 anos são loucos por tratores e carros (como o meu filho) e as meninas pelas bonecas bebês.
    Os meninos perto dos 3 anos amam dinossauros e as meninas as velhas coisas da casa…

    É obvio que por ser professora eu influencio muito na questão de papel, desenhar, escrever e as demais coisas, mas sempre procuro oferecer a maior diversidade possível de brincadeiras.
    Quanto mais, melhor!

    Comentário by Gleice — março 20, 2013 @ 9:39 am

  5. Estava pensando nisso outro dia. Os brinquedos do meu filho é um misto do assuntos de interesse do pai com os meus. Tem muitos livros, gizes de cera, canetinhas, quebra-cabeças de letras, números (coisas da professora aqui) e do pai: carrinhos e aviões (as taras do pai). Faz todo o sentido o trabalho do fotógrafo descrito/exposto acima. Adorei!

    Comentário by Nilza — março 20, 2013 @ 10:27 am

  6. Aqui em casa a maior parte do dia é entre zoologico, ferramentas e pintura de "pepel"! Você podia lançar a campanha igual a essa com nossas crianças, para retratar a realidade do Brasil.

    Comentário by Clara Viegas Miranda — março 20, 2013 @ 10:52 am

  7. Vendo essas fotos eu cheguei à conclusão é que as crianças lá em casa tem brinquedos demais, não conseguiria nunca juntar todos para uma foto…hehehehehe

    Comentário by Flavia Marins — março 20, 2013 @ 12:32 pm

  8. Ficou faltando vcs fazerem uma foto do benjoca com seus brinquedos pra colocar no final!
    Mas isto pode ser um desafio pra um proximo post, oque acha?

    Comentário by maria joaquina — março 20, 2013 @ 3:19 pm

  9. Muito verdade!!!!! Eu parei de trabalhar quando minha filha nasceu, ou seja, nõ tenho renda, não compro brinquedos…. mas crio todos, minha filha tem brinquedos novos a cada momento e COISAS criadas por mim e por ela. E sou muito feliz por isso, por proporcionar o que há de melhor pra ela: ser criança de verdade. amei seu post! Bjus Andrea e Lara coisas-da-lara,blogpost,com.br

    Comentário by Coisas da Lara — março 20, 2013 @ 7:08 pm

  10. Li esta matéria em outro site com o restante das fotos (as que mostravam as crianças dos países mais pobres e seus brinquedos, juntamente com os que vc colocou aí) e era chocante a diferença, inclusive do semblante das mesmas. Creio que faltou isto aqui, o debate seria interessante. Abraços

    Comentário by Anônimo — março 20, 2013 @ 10:14 pm

  11. do site que eu tirei essa era todas as fotos que havia.

    Comentário by HilanDiener — março 22, 2013 @ 3:23 pm

  12. Essas fotos e esse projeto é (são) demais… mas o melhor mesmo é o benjoca e seus brinquedos no final, hahaha.

    Comentário by Vick — março 27, 2013 @ 3:36 pm

  13. An interesting discussion is worth comment. I believe that you need to publish more about this topic, it

    might not be a taboo matter but typically people

    don’t talk about these issues. To the next! Best wishes!!

    Comentário by taxi peru — junho 17, 2014 @ 1:55 am

RSS feed for comments on this post.
TrackBack URL

Leave a comment

*