20 de janeiro

desmame noturno

por luíza diener

IMG_2511 (700x412)

ela ainda mama bastante de dia, mas eu cansei de acordar tanto à noite.  um cansaço que não passava, o sono que perdurava o dia inteiro, a filha que não descansava direito à noite e ficava sempre mal humorada.

eu fiz o desmame noturno na louca, sem seguir nenhum método apeguista-montessoriano-hoggarciano. eu fiz o desmame noturno num impulso desesperado de quem não dormia uma noite inteira há mais de 540 dias. isso já tem um mês, graças ao nosso bom senhor.

até que, numa bela noite onde eu me sentia um pouco mais disposta que nas outras, ela – como de costume – acordou apenas uma hora depois da última mamada. por alguma razão aquilo me fez dizer CHEGA!
tirar o mamá da noite era uma ideia que já vinha me ocorrendo, mas eu fiquei esperando sansa passar a dormir sozinha, coisa que começou a parecer que jamais aconteceria.

quando chegou o dia do basta eu já estava convencida de que queria fazer aquilo e estava disposta a levar até o final.
ela acordou já pedindo mamá! mamá!, por mais que tivesse jantado bem e tivesse mamado pouco tempo atrás. então peguei ela no colo e encostei sua cabeça no meu ombro enquanto a embalava. ela voltou a dormir rapidamente mas, quando a coloquei na cama, voltou a chorar. peguei novamente, embalei por mais tempo e só a devolvi pra cama quando tive certeza absoluta de que ela tinha adormecido completamente. lá ela ficou e eu saí do quarto.
depois de mais de uma hora ela acordou novamente e confesso que demorei um pouquinho para acudi-la.
agora não lembro mais a sequência dos fatos, mas houve momentos em que ela voltou a dormir sozinha e outros que acordou de se esgoelar. quando via que ela realmente não ia voltar a dormir, retornava ao quarto pra checar se ela estava incomodada ou precisando de alguma coisa ou se estava acordando só por força do hábito. vai que ela despertava por algum outro fator como calor, frio, muriçoca incomodando, roupa apertada.. sei lá, né?
eu tinha bem claro na minha mente que, no auge de seus um ano e seis meses de idade, ela não precisava mais mamar à noite. que ela faz isso por estar acostumada, não por necessidade, diferente dos bebês pequenos que precisam do leite da mãe para se sustentar.
eu não tentaria fazer esse desmame numa época conturbada como quando os dentes estão nascendo, num momento fora de rotina como foi no natal e ano novo ou justamente numa época em que ela estivesse doente, por exemplo.
acho que juntou a fome com a vontade de comer e eu vi naquelas condições favoráveis – juntamente com minha encheção de saco – o momento propício para que aquilo acontecesse.

voltando à nossa saga, fomos adentrando a madrugada nesse vaivém dorme-acorda. em algum momento ela começou a se irritar porque, quando eu a pegava no colo, ela ia com a mão procurando peito e eu desconversava. deitá-la no meu ombro era melhor porque ela ficava longe do cheiro do leite.

lá pra umas 2h ou 3h da manhã ela começou a ficar revoltada quando viu que não ia rolar o tal mamá mesmo. aí eu não consegui mais colocá-la na cama porque, por mais que ela ficasse capotada no meu colo, na hora que eu a deitava ela já abria os zoião como se o sono tivesse ido embora completamente.
aí me ocorreu uma ideia que me fez sentir estúpida mais tarde: dar água. a bichinha tava com sede e bebeu tanta, mas tanta água, que não teve como fugir da culpa por não ter pensado nisso antes. ela podia não estar com fome, mas estava com sede, tadinha, ainda mais no calorão que tem feito aqui em brasília.
àquela altura do campeonato eu já estava exausta, mas fui ficando obstinada cada vez que ela acordava. não tenho orgulho em dizer que eu transformei aquilo em uma questão de honra, mas juntou um histórico de tanta coisa que naquela noite eu bati o martelo, dizendo a mim mesma: mamá à noite nunca mais!
quando vi que não ia ter jeito, que ela já estava sofrendo por não ter o peito e que não queria dormir longe de mim, eu deitei na cama junto com ela. pra evitar que ela se sentisse tentada a mamar comigo ali, ao lado, abracei um travesseiro pra cobrir as tetas. ela procurava o peito com a mão, encontrava o travesseiro e ficava brava. tentou me escalar, gritou e até me bater e chutar ela fez. lá pelas tantas ela dormia num canto da cama e eu no outro. ela queria distância de mim, mas não queria que eu saísse de perto. a bichinha ficou brava!

mas finalmente dormiu. dormimos!
das 3h às 6h da manhã tivemos três horas consecutivas de descanso. quando ela acordou ainda estava escuro.
mais meia horinha e o dia já vai clarear. aí ela vai mamar e tudo vai acalmar”. foi quase um poema para os meus ouvidos e minha motivação na meia hora que se seguiu.
eu decidi que ia tirar a associação da noite/escuro ao peito, então só amamentei quando o apartamento estava iluminado pelos primeiros raios de sol. ela mamou apenas o suficiente pra perceber que eu continuava ali e logo capotou. dormiu mais umas duas horas seguidas, assim como eu.

quando acordei, expliquei ao marido o que aconteceu e informei sobre a minha decisão. confesso que fui um pouco eu-decidi-e-agora-se-vira-com-minha-decisão quando apenas comuniquei: “a partir de hoje ela não mama mais à noite. por um ano e seis meses eu acordei toda santa noite, sem exceção, e agora é minha vez de descansar!”.
(preciso confessar que às vezes me irrito quando vejo hilan tão sossegado dormindo a noite inteira – levantando apenas quando benjamin inventa que quer beber água, está com calor, etc – e ainda acorda dizendo que está cansado. pra cima de mim, não!)
os dias que se sucederam foram um pouco mais tranquilos. no dia logo após ela acordou apenas uma vez, hilan foi lá e ela voltou a dormir. em outros ela chegou a dormir a noite inteira (e eu comemorei com as tetas cheias de leite).

mas houve dias (um, no máximo dois) que ela passou a noite inteira a acordar, voltar a dormir, acordar. fez com hilan praticamente o mesmo que fez comigo (até procurou peito no hilan) e ele agiu praticamente do mesmo jeito (incluindo deitar na cama dela).
agora, dormir a noite inteira é mais regra que exceção, mas quando isso acontece não tem peito, só colo, embalo e canções de ninar.
coincidência ou não, suas sonecas diurnas começaram a durar mais e ela, que sempre teve dificuldades em dormir em qualquer situação fora do comum, tem conseguido dormir em situações mais diversificadas. não é sempre, mas está melhorando.

eu não canto vitória, obviamente. aprendi a nunca fazer isso quando se trata de filhos porque parece que quando a coisa finalmente está estável vem um meteoro e bum! bagunça tudo de novo. pode ser que, quando nascerem os 4 últimos dentes, ela passe a acordar. pode ser que venha uma virosezinha qualquer e mude tudo outra vez. ou não. só sei que por mais que eu comemore, por dentro eu já me preparo pro pior.
e mais: não acho que eu desenvolvi um método perfeito para desmame noturno nem me culpo pelo que fiz, por mais que tenha sido na louca.
nem sequer acho que todas as mães devam tirar o peito da noite (muito menos de um bebê pequeno). cada uma sabe de si e da sua dinâmica familiar, assim como eu sei da minha e do tanto que isso tem sido fundamental para minha saúde mental e até física.
sempre fui contra adestramentos de bebê (principalmente aqueles que ainda não começaram a introdução alimentar ou ainda não se alimentam o suficiente durante o dia) e nunca entendi totalmente por que o desespero pra que um bebê durma a noite inteira. a minha experiência com o sono do benjamin foi bem tranquila também.

ela continua a mamar durante o dia e espero que assim permaneça por pelo menos seis meses.
se acorda, fica por conta do pai e vamos nessa, aproveitando cada noite de sono enquanto durar.

Related Posts with Thumbnails

categorias: constança, marcos importantes, mês 18-24, toddler

assine nosso feed ou receba por email


29 Comments »

  1. Luiza. Aqui a Isa de 19 meses queria peito o dia todo. Bastava eu sentar e ela querer chupetar pq o leite mesmo era raro ela sugar. De noite acordava de 2/2hrs… Ficava uma eternidade com o peito na boca e eu pirei. Tem 4 ou 5 dias que tirei o peito. Já tinha tentado desmamar varias vezes. Passei café, remédio. Sabe. Nada disso funciona. O que funciona é ter pulso! Tirei e não dava de jeito nenhum. A noite ela dormiu embalada. Acordou duas vezes. Ninei e voltou a dormir. Nessas ultimas noites ela só acordou uma vez. E de dia não pede mais. Pensei que ia ser o caos. Que ela choraria a noite toda. Mas não chorou nenhuma vez. Só resmungo e logo dormiu. Da uma tristeza.. Mas foi preciso.

    Comentário by thais afonso — janeiro 20, 2015 @ 10:59 am

  2. já tentei o desmame noturno, mas fazendo cama compartilhada e não tendo ninguém pra acudir quando ela acorda a situação não se sustentou por muito tempo. o que faço agora é negar sem culpa quando eu não tô afim. digo pra ela "hoje mamãe não quer dar o peito". as vezes ela aceita de boa, as vezes se revolta. faz parte. amamentação tem que ser boa pra mãe e pra cria, se não vira tortura.

    Comentário by Ana Luz — janeiro 20, 2015 @ 12:13 pm

  3. Te entendo Ana Luiza estou na mesma que você e não me culpo por as vezes não querer tem dias que estou exausta :/

    Comentário by Jéssyca Passinho — janeiro 20, 2015 @ 1:36 pm

  4. eu desmamei a noite com a mesma idade, 1 ano e 6 meses. expliquei o leite da noite tinha acabado e agora ela so mamava quando estava dia. na primeira noite, chorou, eu expliquei e voltou a dormir, na noite seguinte nao pediu mais. de vez em quando ela acorda e pede mama, mas nao mama mas no peito, tem agora 3 anos. e desamamei com cama compartilhada.

    Comentário by Flavia Budel — janeiro 20, 2015 @ 1:32 pm

  5. Meu último post do blog foi sobre este mesmo assunto. Meu filho já vai completar 2 anos e eu me vi sem paciência pra nada por conta das noites mal dormidas e sem necessidade, pois ele se alimenta super bem (come de tudo) então, assim como você decidi que já estava na minha hora de desmamar. Não mantive as mamadas durante o dia pq trabalho fora o dia inteiro, mas eu tbm já estava decida a acabar de vez. Depois que ele completou 1 ano de 6 meses comendo de tudo, eu passei a sentir vergonha de botar as tetas pra fora em qualquer lugar público, engraçado que quando ele apenas mamava eu não sentia essa tal vergonha…pirações de mãe e tbm receio dos olhares de repressão do tipo "ainda dá de mamar pra este menino grande".
    Bjos,
    Priscila – maededudueartur.blogspot.com

    Comentário by priscila — janeiro 20, 2015 @ 2:01 pm

  6. Cada criança é única e cada mãe sabe onde o calo mais aperta. É isso aí! Obrigada por dividir seu relato. Tem um monte de gente com fórmula pronta para isso e aquilo, como se todos os bebês fossem iguais. O desmame noturno do meu primeiro foi super difícil e da segunda está sendo meio complicado também. Mas uma conclusão já tirei disso tudo: quem mais sofre com o processo do fim da mamada noturna sou eu! Depois que minha filha também dormir 12 horas seguidas a noite, como o meu primeiro faz hoje em dia, aí me jogo!!! Não vejo a hora: certamente, terei mais disposição para fazer mil coisas com eles!

    Comentário by Mari — janeiro 20, 2015 @ 8:53 pm

  7. Muito interessante seu relato, no entanto eu entendo o "desespero" para que um bebê durma a noite toda, para as mães que a partir dos 4, 5 meses trabalham o dia todo fora é muito complicado ficar acordando toda hora para dar de mamá para o filho, afinal, estas mães não têm como aproveitar as cochiladas do filho durante o dia para dormirem também.

    Comentário by Carolina Medri — janeiro 21, 2015 @ 6:50 am

  8. Pois é, quem trabalha fora precisa muito que o filho entre no ritmo da família e não o contrário.

    Comentário by Francielle — janeiro 22, 2015 @ 1:03 pm

  9. como mãe que não trabalhou fora, posso dizer: nunca, mas nunquinha mesmo, pude aproveitar uma soneca dos meus filhos para equilibrar o sono. as atividades em casa eram muitas, roupas, comida, limpeza, etc. além disso, meus filhos nunca foram bons "dormidores".
    ou seja, mesmo como dona de casa, sempre tive desespero pelas 12h de sono dos pequenos….

    Comentário by Laura — fevereiro 12, 2015 @ 5:47 pm

  10. Laura assim como vc tbém nao estou trabalhando e nunca consegui tirar a tão sonhada soneca ilusória como mtos pensam… Ate pq meu marido me largou grávida e crio minha filha sozinha, tenho infinitos afazeres domésticos é impossível dormir enqto nossos bebês fazem isso…. Hj minha dificuldade é começar a criar a independência de ambas pois preciso e desejo voltar a trabalhar e minha filha ainda mama o tempo todo….

    Comentário by Ligia — novembro 3, 2016 @ 1:47 pm

  11. In love com o pé da Sansa na foto com o papai!!

    Comentário by Monique — janeiro 21, 2015 @ 10:22 am

  12. Concordo com vc, Carolina Medri.

    Comentário by Raquel — janeiro 21, 2015 @ 3:20 pm

  13. Só tenho uma triste notícia! É lenda essa história dde desmame noturno. Crianças são muito volúveis, cada hora de um jeito. Minha filha com dois meses não acordava mais à noite e foi assim até o 1 e meio. Depois disso ela começou a acordar todaaaas as noites para tomar leite e depois as sete da manhã. Faz umas duas semanas que ela não acorda todas as noites, mas uma sim, uma não ela acorda. Ela vai fazer 3 anos. Sempre temos esse sentimento de que temos que fazer alguma coisa para mudar tô hábito das crianças, mas cada uma tem seu ritmo e cabe a nós somente tentar acompanhar…

    Comentário by Mãe Consumista — janeiro 21, 2015 @ 7:32 pm

  14. eu tenho três filhos e irei conceber o 4 sempre fiz o desmane após um ano um e meio trocava o peito por agua na mamadeira, pois moro no nordeste e faz calor sempre os primeiros dias são mais difíceis, porem com um pouco de disposição que as vezes falta se consegue estabelecer uma rotina.

    Comentário by erika — janeiro 22, 2015 @ 12:23 am

  15. Antonella tem 11 meses. Há umas 4 noites coloquei o marido pra levantar e dar a mamadeira no berço mesmo, supervisionando claro. E hj ela nem acordou. Continuo intercalando peito e mamadeira durante o dia. Dormir a noite toda é raridade!

    Comentário by Aline — janeiro 22, 2015 @ 7:19 am

  16. a minha filha esta com um ano e nove meses,eu queria amamentar ate um ano, mas estou nesse mesmo dilema, n consigo tirar ela, acorda a noite toda, se digo q n ela chora q parece q vai morrer, mamar parece q virou um vicio p ela uma dependencia..sei q n estou aguentando mais e p piorar meu marido n apoia o desmame, ele tem dó ai sem ajuda fica mais dificil…

    Comentário by vah — janeiro 22, 2015 @ 9:06 am

  17. Admiro mulheres que tenham essa determinação, minha filha também com 1a e 6meses ainda mama e eh bem dificil uma noite bem dormida, acorda diversas vezes procurando o “pepei”, ja tentei fazer desmame, mas no terceiro dia ela me atacou e eu nao resisti 🙁 de tanto que a bixinha tava sofrendo!

    Comentário by Hianna — janeiro 22, 2015 @ 11:46 am

  18. A minha filha esta com 1 ano e 4 meses, e eu não consigo fazer ela parar, me da muita pena dela.Mas essa semana levei ela ao dentista e ela me mandou parar, por que o meu leite esta causando cárie na minha filha.O leite que fica na boca dela durante a noite esta estragando o dentinho dela .Ela não gosta de doce e o mingau dela é sem açúcar nenhum . Então cheguei a conclusão que vou ter que tirar realmente ela do peito.

    Comentário by Dayana Marques — janeiro 22, 2015 @ 12:03 pm

  19. Minha filha esta ja com 2 Anos e 2 meses, nao querer parar de mama, ja tentei varias vezes,nada!
    Ela me amanha sempre no Alta sono,e Poem Logo a mama. Esta dificil lhe tirar.

    Comentário by Beatriz justo — janeiro 22, 2015 @ 12:57 pm

  20. Na teoría é fácil na pratica é tão difícil. A Ona tem 25 meses e não consigo tirar do peito. Sim, estou cansada, estressada, mes que vem troco o anticonceptivo pra secar o leite. Vai ser assim, eu vou sofrer, ela vai sofrer, mas não posso me deixar vencer. Senao vai mamar até os 15 hahaha…legal o texto
    texto…bjusssss

    Comentário by Dani Martiso — janeiro 22, 2015 @ 12:58 pm

  21. Meu bebê tem 9 meses e desde os 2meses Não mama a noite só as 7horas da manhã e quando começou a comer com 6 meses passei a amamenta-lo só as 7 da manhã e as 20:30 horário de dormir no decorrer do dia só suco, almoço, frutas, jantar e peito antes de dormir, foi a melhor coisa que fiz pois ele se alimenta melhor e dorme a noite toda, ao contrário da minha primeira filha que mamava muito dia e noite até um ano ai cansei e desmamei de vez.

    Comentário by Patrícia — janeiro 22, 2015 @ 1:11 pm

  22. Nossa senti uma paz lendo a historia de vocês a minha julia tem 1 ano e 5 meses eu eu não durmo a noite nem sei o que é dormir a noite toda mais ando muito nervosa e me senindo culpada só em pensar em desmamar ela mais confesso que não estou mais aguentando ela mama das 8 até 12h almoça e depois fica pendurada até 18h30 janta e peito o tempo todo nossa é mutio cansativo ela não aceita frutas nem suco já tentei de todo jeito, é fogo!

    Comentário by keila lima — janeiro 27, 2015 @ 9:34 am

  23. Nossa, esse post veio perfeito para meu momento atual. Minha filha tem 1 mês a menos que a sua, e por aqui tb a mamãe já está cansando da maratona noturna de dar "teta". No entanto, decidi primeiro acabar com a livre demanda durante o dia (ela ainda mamava demais) e daqui a um mês penso no desmame noturno…. pq tb já desisti de esperar que a noite completa de sono chegue naturalmente! Obrigada por compartilhar sua experiência!

    Comentário by Gabriela — janeiro 27, 2015 @ 11:05 pm

  24. Adorei seu post! Dei risada com alguns comentários e foi muito útil pra mim! Tenho ensaiado o desmame noturno há semanas (talvez uns dois meses – a pequena tem 1a 2m). Eu planejava fazer o tal do PU/PD da Encantadora de bebês (não sei se conhece, mas consiste em pegar no colo e colocar no berço assim que para de chorar, sem esperar dormir). E por saber – justamente pelos relatos da Encantadora – que na primeira noite eu poderia pegar a Malu mais de 100 vezes do berço, fico adiando. Seu desmame noturno "na louca", no "eu decidi que não e vai ser do meu jeito" me animou, me motivou. Acredito que eu já vá começar essa noite mesmo, por causa do seu relato. Muito obrigada, e meus parabéns pelo sucesso!

    Comentário by Flávia — abril 8, 2015 @ 1:31 am

  25. Nao sei mais oque fazer. Meu filho tem 2 anos e mama muito a noite. Durante o dia mama so umas 2 a 3 vezes…mas dorme 00:00 e ainda mama qse a noite inteira… Ele é muito mimadinho e dengoso…tudo ele pede mama…e como estou super mega exausta eu dou.. Nao sei mais oq fazer… Estou entrando em depressao, CLARO que nao é pelo mama.. Mas sim pela exaustao… Minha cabeça doi o dia inteiro… Fisicamente e psicologicante acabada!!!!!!

    Comentário by Renata — junho 23, 2015 @ 9:03 am

  26. Meninas qtos dias mais ou menos levou até o bebê parar de acordar? a Laura tem 13 meses, fz 5 nos q estou tentando o desmame noturno, tem nos que vai bem só acorda 1x mais tem noite que adormece e qdo coloco no berço ela grita sem fio. Teve note c mais de 1 hora de choro… Me senti Até culpada por estar c os peitos cheios ela pedindo e eu não dar. Com qtos dia o bebê de vcs postou de acordar?

    Comentário by adri — agosto 31, 2015 @ 1:08 pm

  27. Oi, Adri, tudo bem?
    Você começou o desmame noturno quando ela tinha 7 meses, é isso?
    Como anda a alimentação dela? E a rotina do sono? Ela costuma cochilar durante o dia, tem horário certo para ir para a cama à noite?
    E as atividades durante o dia, como são?
    Vamos conversando pra tentar entender o que pode estar acontecendo?

    Beijão!

    Comentário by luíza diener — setembro 2, 2015 @ 1:10 am

  28. Olá…muito obrigada pelo relato me ajudou muitooooo…estou na terceira noite do desmame noturno…tomei coragem após ler seu relato….até agora vai tudo bem comigo e com meu bebê nesse processo…sinto que ele entendeu….ontem ele completou um ano e oito meses….e o “même” durante o dia está garantido pra ele até quando ele quiser 🙂 Deus te abençoe!

    Comentário by Jieli — setembro 4, 2015 @ 10:42 pm

  29. Ontem passei por uma situação muito parecida. Seu relato foi muito bom, claro e verdadeiro. Obrigada!

    Comentário by Silvia — outubro 22, 2015 @ 4:20 pm

RSS feed for comments on this post.
TrackBack URL

Leave a comment

*