16 de setembro

entre o amor e o ódio

por luíza diener

tenho vivenciado os dois lados da moeda da maternidade. e eu que pensava que tinha um lado só.

quando engravidei achava que seria um amor eterno e chegava até a ficar um pouco horrorizada com mães que às vezes queriam tirar uma folga dos filhos.
começou com a barriga, mas até aí era a pança, não o conteúdo.
e agora, com nem um mês de filho, eu já estou conhecendo o lado b da história.

como o hilan já disse, benji atacou nas cólicas. e aí é um deus nos acuda.
por conta da dor, ele fica enjoado pra tudo. quando a dor some, some o diabo também e chega o anjinho daquelas duas primeiras semanas de vida.
como dizem que a primeira impressão é a que fica, continuo achando que o benjamin é o bebê mais bonzinho do mundo, que me deixa fazer tudo e que essa é apenas uma fase que há de passar e ele vai voltar à sua paz e tranquilidade.

mas por enquanto estamos em pé de guerra.

durante a noite ele até que dorme bem. uma noite dessas só acordou às 5h da manhã, mamou, arrotou e dormiu de novo, às 5h35. e eu fiquei feliz da vida.
mas durante o dia é sempre a mesma saga previsível: acorda umas 8h (ufa!), mama e fica ligadão. passa a manhã inteira assim. só consigo tomar café a partir das 10h, às vezes 11h da manhã, isso porque têm vezes que ele gruda no peito e não sai nunca mais. pode ficar mais de uma hora assim numa boa.
aí ele tira um cochilo, acorda e a saga continua.

passo o dia inteiro em função dele e ai de mim se resolver arrumar alguma coisa: no fim do dia a casa fica bem mais bagunçada que no começo, visto que ele sempre resolve chorar quando estou fazendo alguma coisa no mínimo relevante.

chega um momento em que a irritação dele me irrita e eu vou perdendo a paciência. quando o marido chega dá vontade de deixar os dois juntos e sumir do planeta terra.
mas depois ele mama, toma banho e vai dormir um soninho gostoso, todo cheiroso e limpinho.

aí bate uma saudade do meu filhote e dá vontade de pegá-lo no colo, acordá-lo e ficar grudadinha com ele.
vai entender.

Related Posts with Thumbnails

categorias: benjamin, desperate housewife, mês 0-3

assine nosso feed ou receba por email


55 Comments »

  1. Free flash games for boys online. (at http://www.ben10benten.com)

    Comentário by Danna Wirick — 26 de novembro de 2011 @ 7:05 pm

  2. Como foi bom ler sobre o lado B da maternidade…Esperei 11 anos para ter meu filhote. Nasceu prematuro, teve apnéia, hipoglicemia e miocardiopatia hipertrófica tudo devido a uma diabetes gestacional não identificada pelo obstetra. Passou 15 dias numa UTI neonatal e lá seguia a rotina de mamar de 3 em 3 horas. Era feito um reloginho nos primeiros dias que trouxe ele. Um anjo. Depois surgiram as cólicas e hoje é um DEUS NOS ACUDA. Várias noites sem dormir eu e meu marido loucos, estressados, entediados, exaustos.
    Quando amanhece o dia, e ele finalmente dorme, fico me culpando por ter pensado. AI QUE SACO! Que criança barulhenta! Que protesto violento. Coitadinho do meu bebê, tão pequenino e ja sentindo tantas dores…
    Graças a Deus li que isso vai passar.
    Cristina Reis

    t

    Comentário by CRISTINA REIS — 11 de outubro de 2012 @ 2:21 pm

  3. o meu primeiro um mês e meio foi assim, depois melhorou muiiiito! lembro que eu só conseguia parar para comer onze da manha, como vc falou… e a noite, no inicio da noite, que ele ficava grudado mais três a quatro horas no meu peito. e nesse inicio o meu peito estava machucado, ferido… uma coisa! mas ocmo tempo as coisas melhoraram 😉

    Comentário by Júlia Linhares — 19 de novembro de 2013 @ 10:42 am

RSS feed for comments on this post.
TrackBack URL

Leave a comment