31 de julho

evite rótulos

por hilan diener

head_paterno

desde que meu primeiro filho nasceu, tento evitar os rótulos, mas confesso que a vontade de rotulá-lo já me ocorreu várias vezes quando algum comportamento não desejado aparece. mas por que não rotular? é simples! esse tipo de comportamento limita as narrativas das crianças e muitas vezes as fazem assumir pra si atitudes e comportamentos passageiros em algo perene. ou seja, acabam acreditando que são aquilo que as rotulamos.  

como tenho formação em publicidade quando a palavra rótulo aparece, na mesma hora eu associo com marcas famosas de produtos do nosso dia a dia. então tive a ideia de fazer uma releitura destes rótulos a fim de levar os pais, educadores e sociedade a repensar a nossa linguagem e narrativas errôneas que repetimos sem nos questionar.

maizenaburroteimosomimadomagricelachoraotontobirrentocapetinhasuamocaquatroolhos

 

Related Posts with Thumbnails

categorias: erros comuns, erros comuns, para mães, para papais

assine nosso feed ou receba por email


26 Comments »

  1. Nooossa, sensacional!!! Belíssimo trabalho!!! Eu que já gosto muito dessas artes de design gostei mais ainda!

    Vai bombar na internet com certeza!

    Comentário by Luciana Mazzei — julho 31, 2014 @ 9:01 am

  2. Muito, muito bom.!

    Comentário by fabrinadutra — julho 31, 2014 @ 9:03 am

  3. Sen-sa-ci-o-nal!!!!!!

    Comentário by Keka Mami HardRock — julho 31, 2014 @ 9:33 am

  4. AMEI! Vocês são incríveis!

    Comentário by Raphaela Rezende — julho 31, 2014 @ 10:01 am

  5. Sensacional!
    (a iniciativa e a arte!)

    Comentário by Lívia Souza — julho 31, 2014 @ 11:43 am

  6. Tá aí uma tarefa bem difícil: não rotular. Isso porque crescemos sendo rotulados e ainda hoje continuamos a receber infinitos rótulos, quebrar o ciclo não é fácil não. Adorei a associação que você fez, e parabéns pela ideia!

    Abs!

    Comentário by Rafael — julho 31, 2014 @ 12:36 pm

  7. Sério que alguém seria capaz de chamar o próprio filho de tonto ou burro?

    Na verdade qquer desses rótulos são inadmissíveis em qualquer lugar, quanto mais em casa!

    Comentário by Bikha — julho 31, 2014 @ 1:36 pm

  8. Muito bom!

    Sempre que vejo um pai chamando o filho de mal criado ou mimado penso – quem o educa? A culpa nunca é da criança (:

    Comentário by Isis Maria — julho 31, 2014 @ 2:00 pm

  9. Incrível! Estou inclusive escrevendo um post sobre isso. Minha filha está aprendendo a andar e cada vez que falam "ela não anda ainda porque é preguiçosa!" "ela é medrosa" tenho vontade de matar!

    Comentário by carvalhocamilla — julho 31, 2014 @ 2:31 pm

  10. Questão tão simples e que as pessoas fazem sempre! Concordo absolutamente com você, ganhou mais uma seguidora.
    (Mãe de primeira viagem do João Pedro!!!)

    Comentário by Michelle — julho 31, 2014 @ 3:58 pm

  11. Que demais! Foi um tapa na minha cara, que às vezes chamo de “chatinha” ou “bicho do mato”

    Comentário by Eliane — julho 31, 2014 @ 7:03 pm

  12. muito bom!!!!!!!É isso aii

    Comentário by Ingrid Pedrassoni — julho 31, 2014 @ 10:57 pm

  13. Lindo post. Divertido e leva para um assunto sério.

    Comentário by Patricia Lima — agosto 1, 2014 @ 1:22 am

  14. Genial!!! Parabéns Hilan, realmente muito bom!

    Comentário by Maria Claudia — agosto 1, 2014 @ 1:23 am

  15. Amei ver isso.Ja eh uma ideia de como vou educar meu primeiro filho q esta por vim…

    Comentário by alexandra Rodrigues Kotono — agosto 1, 2014 @ 2:50 am

  16. Sensacional!

    Comentário by Léo Vargas — agosto 1, 2014 @ 11:02 am

  17. A-do-reiiiiiiiiiiiiiiiiiiii.

    Comentário by ketina — agosto 1, 2014 @ 1:00 pm

  18. Demais!!

    Comentário by estadoalterado13 — agosto 1, 2014 @ 2:56 pm

  19. Perfeito! Quase mato quando alguém fala que minha filha é esganada ou faminta! Meu padrasto diz: “Não reforça o karma!”

    Comentário by Aryana — agosto 2, 2014 @ 6:47 pm

  20. E não vale só pra rótulos negativos não viu?
    "Fulano é o engraçado da família." Daí ele fica com esse peso pra sempre… de ser o engraçado mesmo quando ele não estiver a fim de fazer graça nenhuma….

    Comentário by Bruna — agosto 5, 2014 @ 5:27 pm

  21. Eu sou publicitário também e pra mim é quase que imediato rotular as coisas, fica mais fácil quando as encaixamos em padrões, fica mais fácil de entender. Confesso que será um grande desafio pra mim na paternidade, visto que os rótulos vêm carregados de preconceitos e julgamentos. Gostei do seu post, já leio o blog há algum tempo mas nunca tinha comentado. Eu fiz um pra mim recentemente, quando descobri que vou ser pai. Se tiver interesse dá uma passada lá pra conhecer, o endereço é http://patternidade.blogspot.com 🙂

    Abraço

    Comentário by Leonardo de Paula — agosto 6, 2014 @ 10:05 am

  22. Muito bom!!
    Sabemos o poder das palavras!!
    Tudo o que falamos para nossos filhos tem um grande peso, um grande valor para eles. Devemos pensar sempre antes de agir e falar e isso serve para tudo em nossa vida, não apenas com os filhos mas com as pessoas que nos cercam.
    http://dadivademae.tk/

    Comentário by Felipe Stegel Monica Stegel — agosto 6, 2014 @ 5:25 pm

  23. Adorei!!!

    Comentário by Cristiane — agosto 16, 2014 @ 7:09 pm

  24. Faltou o gordo que aparece desde que o bebê nasce e que muitos no inicio usam como algo positivo mas depois se as bochecha continuam fofas ai vira o gordinho da família….

    Comentário by Ariane — agosto 20, 2014 @ 11:07 pm

  25. Parabéns pelo seu trabalho. Muito legal.

    Comentário by ketina — setembro 11, 2014 @ 12:55 pm

  26. […] 10. evite rótulos  […]

    Pingback by potencial gestante – 15 posts mais acessados em 2014 — fevereiro 24, 2015 @ 4:02 pm

RSS feed for comments on this post.
TrackBack URL

Leave a comment

*