férias voadoras

encaixotados

depois de um ano e meio desde que benjoca entrou na escola, aconteceu um fenômeno inédito: as férias passaram voando e eu nem percebi.

se você me perguntar o que fizemos de extraordinário, eu te respondo sem pestanejar: nada. não teve cinema, clube, não teve passeio exótico, viagem de carro, acampamento no quintal. não teve culinária especial com a mamãe, oficina de sucata, parque de diversões, ida ao shopping.
simplesmente não fizemos nada mesmo.

claro que, se comparadas às últimas férias dele – de quase 3 meses. essas, sim, desesperadoras – as últimas três semanas não fizeram nem cócegas.
mas foi interessante poder observar como vários fatores colaboraram além do tempo curto, especialmente o fato de estarmos morando numa casa e das crianças estarem mais velhas, mais maduras e autônomas (dentro, claro, da limitação delas de crianças de 2 e quase 5 anos). claro que fiquei muito mais na função, o que rendeu algumas teias de aranha ao blog (e mesmo à casa). claro que talvez, se eu trabalhasse o dia inteiro fora de casa e não tivesse tanto tempo junto com eles, poderíamos ter feitos mais programas divertidos. ou não.

mas o fato é que foi uma delícia constatar que ele e eu adoramos essa slow vacation, onde ambos pudemos descansar da rotina maluca e simplesmente sermos.
algo que percebi que mudou nesse período foi a aproximação da sansa e do joca. eles brincaram mais juntos e ela está imitando absolutamente tudo que o irmão faz. as coisas boas e as ruins também. por consequência, eles brigaram horrores e eu tenho desenvolvido a fina arte de fingir que não é comigo.
três semanas ouvindo os dois gritando é meu, é minha, me dá, eu quero, mamãe olha ela, me conferiram um incrível dom mutante de surdez seletiva.
hoje, quando sansa acordou e joca já tinha saído pra escola, vi ela ainda com o comportamento viciado. primeiro, ela estava andando, machucou a cabeça e veio correndo chorar pra mim: “mamãããe, o dodota bateu mim!” no que eu já respondo “filha, o benjoca nem está aqui. ele tá na escola”.
também, na hora do café da manhã, ela pegou alguma coisa e disse “é minha. dodota não”, como quem se assegurava de que não teria que disputar nada a tapa com ninguém.

o resultado dessas férias foram totalmente positivos, mesmo com as brigas: filho descansado, filha muito mais autônoma (impressionante como sansa desgruda de mim quando o irmão está por perto), eu sem me preocupar em sair correndo pra mil lugares (nem gastar um milhão de dinheiros) e todo mundo feliz.

Related Posts with Thumbnails

5 comments

  1. Gentee, to de mudança e precisando muito dessas caixas ai… me dá algumas?? Principalmente essas duas que vem com um Benjamin e uma Sansa dentro!! Rsrs

  2. que bom então né!! a maternidade é cheia de fases e algumas coisas só tendem a melhorar!! por aqui mamãe trabalhando fora e vou te dizer, tb não fiz nada, filho tendo o cuidado compartilhado com tios, avós.. pra la e pra cá, mas faz parte, se Deus quiser no fim do ano pego tb!!! estão lindos seus filhos !! Deus abençoe 🙂

  3. Por aqui as férias passaram rápido também, no meu fantástico mundo de bob me programei pra fazer várias atividades diferentes em casa mesmo e por no blog, no penúltimo dia de férias fava terminando o post parte2 mas foi legal, quando tiver um tempinho passa lá no blog, eu conto um pouco da vida de mãe de 4, Beijos
    doteserubis.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *