21 de agosto

gestos que valem como presentes

por luíza diener

101952731

no post da semana passada dei dicas de presentes para grávidas, para mamães que acabaram de ter seus bebês e até mesmo para os papais. mas hoje quero falar sobre alguns gestos que valem como presentes.
como já disse anteriormente, quando constança nasceu, recebi agrados e delicadezas de algumas pessoas que fizeram com que eu me sentisse extremamente querida e cuidada. por isso resolvi elaborar algumas dicas que podem ser ótimas pedidas, especialmente quando você vai visitar mãe e recém-nascido em casa:

comidinhas
bombons, chocolates e outros doces podem ser agradáveis de se receber quando nasce um bebê, mas não matam a fome e nem são muito nutritivos se comparados a uma refeição. de repente você pode levar uma sopa, um caldo ou uma comida forte para recuperar as energias após o parto. leve pronto da sua casa para não precisar sujar nenhuma louça, nem fazer bagunça na casa alheia.

a famosa louça
louça é uma coisa difícil de lavar quando se tem um bebê no colo. digo que toda tarefa que exige duas mãos torna-se praticamente impossível de ser praticada, a não ser que você carregue seu bebê num sling ou espere ele dormir para fazer tais coisas (em velocidade ninja, visto que nunca sabemos quando eles irão acordar).

passe no supermercado
antes de fazer a visita, ligue, avise que está indo ao mercado e pergunte se ela quer alguma coisa de lá. de repente acabou o sabão em pó, o detergente, o fio dental, a escova de dente caiu na privada. essas coisas que a gente sempre precisa mas nem sempre lembra de comprar.
ofereça-se também para comprar um pãozinho, frutas, iogurte e coisas que proporcionem um lanche rápido (afinal, nem sempre a mãe tem tempo de sentar para comer).

banque a babá
não é toda mulher que gosta, mas se você tiver intimidade suficiente, ofereça-se para ficar com o bebê enquanto a mãe cuida dela mesma. de repente tudo que ela precisa é de um banho demorado para relaxar.
quando o bebê for um pouco maiorzinho, você também pode se oferecer para acompanhar a mãe a um salão de beleza para que ela faça as unhas, depilação, uma escova.
acredite! esse é um ótimo presente. pelo menos para mim 😉

banque a dona de casa
além de oferecer ajuda com a louça, você também pode perguntar à mãe o que ela gostaria que você fizesse por ela. às vezes lavar à mão uma roupinha delicada do bebê ou mesmo encher uma maquinada/estender uma roupa no varal e até tirar as comidas velhas da geladeira. vai variar de acordo com a pessoa, mas mostre-se à disposição e tenha boa vontade para fazer o que ela te pedir.

e por aí? qual foi a melhor coisa que fizeram por você quando te visitaram?

não deixe de conferir também os postes:
10 dicas de etiqueta na visita ao recém nascido
guia de presentes para grávidas, mamães e bebês 

Barra_Posts_NOVA

Related Posts with Thumbnails

categorias: amor, para mães, publicidade, quer uma dica?

assine nosso feed ou receba por email


23 Comments »

  1. Quando tive o meu bebê senti muita falta disso, de alguém pra me ajudar nas tarefas de casa. Quem acabou me dando uma força mesmo foi meu marido… Cozinhar era extremamente complicado, mas não tem jeito né. Adorei o post, serve de dica. 🙂

    Comentário by Tamirys Florio — agosto 21, 2013 @ 9:15 am

  2. Aqui foi ficarem com meu filho pra eu conseguir tomar um banho sem pressa, demorado, relaxante. Fez toda diferença do mundo pra mim.

    Beijo

    Comentário by Cacau — agosto 21, 2013 @ 9:21 am

  3. Que post ótimo!! Minha mãe trouxe comida, foi maravilhoso. Eu lembro demais de receber coisinhas, vestidinhos,e bobagens que não faziam diferença (como chocolates). E tudo o que eu tava precisando era de soutien de amamentação e de tomar um bom banho!!

    Comentário by Aline Duenha — agosto 21, 2013 @ 9:32 am

  4. Olá! Graças a Deus, tenho pessoas muito especiais na minha vida. Minha mãe veio do interior e ficou com nós uma semana. Limpou casa, fez comida, me ajudava com os curativos… (corte no períneo com pontos infeccionados). Minha comadre (dinda da minha filha) vinha quase todos os dias, levava as roupas pra lavar na casa dela, trazia passadas e dobradas. Minhas amigas traziam cuca, iogurte, bolo, pão… Isso é saber quem está realmente importando-se com você e não só em babar no bebê!

    Comentário by Michele Morais — agosto 21, 2013 @ 9:36 am

  5. Ola Luiza, minha princesa vai nascer em outubro e eu to aqui pesquisando o que levar na mala de maternidade, gostaria de uma dicas suas se você tem algum post que fala sobre este assunto em todo lugar que vejo tem que levar quase o guarda roupa inteiro =/ , aproveitando o comentário pra dizer que estou apaixonada pela sua princesinha ela e uma boneca =D

    Comentário by Claudia — agosto 21, 2013 @ 9:59 am

  6. Olá Claudia, na maternidade que minha nenê vai nascer, eles entregam um documento com horários e dicas com o que deve levar no dia do nascimento. Segue algumas dicas:

    DO BEBÊ

    02 conjuntos de boddy (com calça comprida);
    02 macacões comprido;
    02 pares de sapatinhos;
    02 mantas ou cobertores ou edredons;
    08 fraldas descartáveis (por dia);
    02 pares de meias.

    DA MAMÃE

    02 pijamas ou camisolas;
    01 troca de roupa;
    01 par de chinelos de borracha;
    01 par de chinelos/pantufas;
    Calcinhas confortáveis;
    Soutien de amamentação;
    Produtos de higiene pessoal (Absorventes (PÓS PARTO)/ Sabonete/ Shampoo/ Condicionador/ Pente/ Escova de dente/ Creme dental).

    Eu coloquei em saquinhos separados, as sequências das trocas de roupa do nenê, com um bilhetinho, 1ª troca, 2ª troca e assim por diante. Sou um pouco precavida, estou levando 3 trocas para o bebê dentro da maternidade e 1 troca para a saída da maternidade..
    Na maternidade, depois que o bebê nasce, você fica de camisola até a hora da alta. Dê preferência por camisolas de algodão, com abertura frontal com botões (na Renner tem algumas peças na sessão de lingerie para gestantes).
    MInha princesinha nasce em setembro, já deixei a mala pronta, e ela ficou pequena, depois que peguei estas dicas.
    Espero ter ajudado! Boa sorte! Um abraço. Thallicia

    Comentário by Thallicia Palareto — agosto 23, 2013 @ 10:37 pm

  7. Eu tive foi muita dor de cabeça com algumas visitas, ninguém trouxe nada de comer, outros demoraram muito pra ir embora e teve ainda quem ficou de cara feia porque quis amamentar minha filha no quarto sozinha. Tem muita gente sem noção.

    Comentário by Luci — agosto 21, 2013 @ 10:02 am

  8. As visitas da minha mãe sempre foram uma maravilha: trazia uma comidinha gostosa, passava uma vassoura na casa, ficava com minha bebê pra eu poder tomar um banho sem pressa, e tudo embrulhado com muito carinho! 😉

    Comentário by Andreia — agosto 21, 2013 @ 10:46 am

  9. Para um gesto que vale como presente é: Só vá visitar se for convidado. Tem muita gente que eu queria ver e dividir as coisas boas e ruins, mas muita gente eu queria distância nesse momento.

    Comentário by Diana Demarchi — agosto 21, 2013 @ 11:07 am

  10. Adorei o post, vou compartilhar porque as pessoas precisam saber disto… Comigo aconteceu o mesmo que com a Luci, as visitas iam, ficavam um baita tempo e eu tinha que me preocupar com a comida… A minha sorte é que meu marido ficou direto comigo e minha mãe ficou quase todos os dias fazendo comida e cuidando das roupas, foi um alívio!!! Mas até hoje penso que preciso de algumas dessas coisas, meu bebê vai fazer dois meses e fazer compras é difícil (tudo muito longe de casa), a louça acumula, pilhas de roupa pra lavar, ah e o banho… tô louca por um banho bem demorado.
    Beijos. Amo o teu blog, fico sempre ansiosa por um novo post…

    Comentário by Josiane — agosto 21, 2013 @ 11:14 am

  11. Meus pais fizeram uma faxina aqui em casa antes de eu chegar com a bebê, reformaram uma cômoda, lavaram e passaram a roupinha toda dela… me ajudou muito!

    Comentário by Thiciana Sasse — agosto 21, 2013 @ 12:15 pm

  12. O lance do banho é muito sério pra mim.Faz toda diferença.Mas só fico a vontade mesmo pra tomar aquele banho demorado quando minha mãe ou meu marido estão em casa.

    Comentário by regiane — agosto 21, 2013 @ 12:54 pm

  13. Estava pensando nisso hoje. Tem gestos simples que valem muito mais que presentes em objeto, pois marcam muito mais.^^

    Comentário by Julia Gomes — agosto 21, 2013 @ 1:39 pm

  14. No meu caso, o que me fez mais falta foi ficar sem receber visita. Com 12 dias de nascido, ainda não tinha ficado nenhum dia sozinha com meu marido e meu filho! E além disso, não eram visitas rápidas, eram parentes que vinham de cidades distantes e ficavam 2, 3 horas na minha casa… gente sem noção!!!

    Comentário by Élen rafael — agosto 21, 2013 @ 1:40 pm

  15. Adorei o post!!!! Realmente são pequenos gestos que fazem toda a diferença e valem muito mais que muito presente caro. Uma coisa que pra mim foi ótima. Minha manicure se ofereceu para ir na minha casa fazer minha unha um dia por semana, quando era folga dela no salão. imagina minha alegria. Super beijo!!!!

    Comentário by marybrancatte — agosto 21, 2013 @ 1:41 pm

  16. Eu tive muito apoio da minha mãe e uma pessoa que me ajudava com a casa e comida e posso dizer que faz toda a diferença MESMO. Dormir mal a noite, cuidados com o bebê mais os hormônios não é fácil, acho que ter alguém pra ajudar no resto deveria ser obrigatório, rsrsrsrsrs… Adorei suas dicas porque as vezes a mãe fica sem graça de ficar pedindo esse apoio, daí a importância das pessoas mais próximas oferecerem…

    Comentário by Renata — agosto 21, 2013 @ 2:14 pm

  17. Eu tive super sorte de quando tive meu filhote minha irmã estar de ferias, ela passava todos os dias em casa e me ajudava com tudo, arrumava o banho e eu dava, teve um dia que ele passou a noite em claro e no outro dia ela veio e disse vai dormir que eu cuido dele, dormi umas 2 horas e foi uma delicia!

    Comentário by Juliani de Paula — agosto 21, 2013 @ 2:30 pm

  18. Nossa, Luiza, isso é muito verdade e a maioria das pessoas não se dá conta. Eu quando não tenho muita intimidade prefiro visitar na maternidade justamente para não dar trabalho em casa (sou a primeira das minhas amigas próximas a engravidar). Lembro que quando o meu pai fez uma cirurgia cardíaca, uma amiga da minha mãe foi lá em casa (a minha mãe tava no hospital com ele) e ajudou a gente a fazer uma limpeza antes dele chegar, fez uma panela de feijão e arroz, congelou, deixou várias comidas prontas no freezer. essa ajuda eu NUNCA esqueci. o restante das pessoas, incluindo parentes, só foram visitar depois e não levavam nem um refrigerante pra dar uma força no lanche! esse tipo de ajuda é carinho puro.

    Comentário by Rach — agosto 21, 2013 @ 8:09 pm

  19. Morei na Austrália e na igreja que eu frequentava tinha um costume de toda vez que alguém ia fazer uma cirurgia ou tinha neném, eles procuravam saber as restrições alimentares da pessoa e solicitavam da igreja que trouxessem as vasilhas com comida congelada (feita em casa). Pra mim era um exemplo lindo de "igreja". Acho que no Brasil as pessoas ainda estão muito ligadas na figura da empregada doméstica e nem imaginam que você pode preferir uma sopa a uma caixa de chocolates.

    Comentário by Fernanda — agosto 21, 2013 @ 8:59 pm

  20. Eu infelizmente não recebi nenhuma visita, o que me causou muita tristeza. Em minhas duas gravidez foi igual ai descobri que não tenho amigos que realmente me consideram. Contei apenas com o carinho de minha mãe e pai.

    Comentário by Isabel — agosto 22, 2013 @ 12:41 am

  21. Ótimo este post! Concordo plenamente!!! Qd meu primeiro filho nasceu, eu tinha uma vizinha que batia à minha porta com o prato pronto para eu almoçar! Era tudo o que eu precisava naquele dia! E agora, com o nascimento da 2ª filha, toda ajuda é bem vinda! A mesma amiga veio me visitar e terminou a faxina que eu havia começado! Ter amigos nessas horas é muito bom!

    Comentário by Rafaela — agosto 23, 2013 @ 12:19 pm

  22. Olha, eu não quis ajuda de ninguém e ficaria extremamente irritada se alguem aparecesse com qualquer uma das sugestões acima. Era um momento meu e do meu marido com nossa filha e qualquer intromissão realmente me incomodaria. Ficamos só nós 3 assim por 15 dias com poucas visitas e foi a melhor coisa! Então antes de fazer qualquer coisa, pergunte!!

    Comentário by Tatiana — agosto 27, 2013 @ 2:58 pm

  23. A minha mae foi maravilhosa, me ensiinou tudos os cuidados basicos com o bebe, sem se meter em nada, cozinhou e me deu muito apoio emocional. Mae é tudo. Meu marido foicotimo mas so teve 5 dias para ficar o dia todo conosco. Os conselhos muitas vezes sao uteis. A s visitas sao insuportaveis, totalmente dispensaveis, só encomodam e te estressam ficando horas. Povo sem noção!

    Comentário by flarebelato — agosto 30, 2013 @ 10:26 am

RSS feed for comments on this post.
TrackBack URL

Leave a comment

*