27 de março

libertação na lavanderia. ou não.

por luíza diener

 

depois de 4 meses sem minha máquina de lavar, eu tomei coragem de gastar meu precioso dinheirinho e mandei consertá-la.
me custou uma bela fortuna, mas minhas costas, dedos, joelhos e calcanhares não aguentavam mais passar tanto tempo em pé na beira dum tanque lavando uma vida de roupas.

e ela voltou linda, loira e brilhante, como nova. melhor que nova.
e lá fui eu lavar aquele mundo de roupa atrasada.

ponto 1:

nisso eu percebi o tanto que as roupas do benjamin estavam manchadas. deixei um monte de escanteio entulhada na roupa suja e adotei umas 5 camisetas, 2 shorts e 2 calças pra ele usar sempre (e eu só me dava ao trabalho de lavar aquele tico de coisa). o que fazer com tanta mancha? encontrei a solução. hesitei. pensei de novo. tá bom. vanish nelas!
deixei um monte de roupa de molho no vanish. aumentei a quantidade de sabão, botei as roupas coloridas pra lavar em água semi-morna.
fiquei com medo dele ter alergia.
entendam, desde antes dele nascer (quando ele tinha só umas 33 semanas de vida gestacional) eu sempre lavei suas roupinhas com uma pequena quantidade de sabão de coco em pó. 1/4 do recomendado pelo fabricante.
eu tinha várias outras técnicas pra tirar as manchas e elas funcionavam super bem, mas davam um belo dum trabalho.
omo passava longe. amaciante nem pensar. vanish ou outros tira manchas, então, eram o terror.
benjamin tinha alergia só ao amaciante, imagine ao resto.

mas a coisa estava feia. tomei coragem. enxaguei 3 vezes. funcionou. claro que não funciona tão bem quanto na propaganda. claro que não tira aquela mancha velha da blusa da mamãe. mas com certeza dá bem menos trabalho.

ainda estou me sentindo culpada porque fico imaginando o tanto que esse negocinho deve ser do mal. química pura (como tudo na vida, ok), mas sem nada natural. tudo forçado a barra.

ele teve  alergia? até agora não.
aí na segunda maquinada eu já fui sem medo. me deu menos trabalho. todos comemora.

ponto 2 (da semi-libertação multifocal em minha vida):

consiste na forma em que eu estendo a roupa no varal.

é assim: a máquina terminou seu serviço. a roupa ficou pronta, limpa, centrifugadinha.
hora de pendurar para secar.
o começo do meu tormento.

existe um método pra fazer a coisa toda. lavar a roupa é um ritual.

desde o início – onde você verifica os bolsos pra ver se não tem nenhum papel, dinheiro, botão, clipe, dvd, psp, tamagochi – até averiguar roupa por roupa afim de encontrar manchas e tratá-las do modo apropriado.
depois você coloca as mais pesadas no fundo: calça jeans, jaquetas, casacos. as médias no meio: camisas (devidamente abotoadas), camisetas, shorts (também abotoados e do avesso, assim como as calças jeans). por último as peças íntimas e meias. se der para colocar as peças íntimas num saquinho de lavagem, melhor.

os produtos para lavagem são sempre medidos. sempre a mesma quantidade de sabão. sempre a medida certa de amaciante. nada de despejar no olhão.
tem que ler o manual da sua máquina e o rótulo de todos os produtos para usar a quantidade certa indicada pelo fabricante. se você usar sabão ou amaciante em excesso, pode manchar sua roupa, estragar a máquina de lavar (e mesmo fazendo tudo certinho, a minha pifou).

ciclo programado para o tipo apropriado de roupa. pelo menos dois enxágues: um pra tirar o sabão e outro pra acrescentar o amaciante (quando é roupa de adulto). tudo certo. daqui a uma hora e vinte minutos eu volto.
acabou.
vamos estender.
e agora começa a briga.

tem que primeiro classificar o tipo de roupa: camiseta é pendurada junto com camiseta; meia junto com meia, short junto com short e por aí vai. todas viradas para o mesmo lado.
enquanto isso eu sacudo peça por peça e estico bem a roupa, pra facilitar na hora de passar (ou pra nem precisar passá-las no fim das contas). as camisetas tortas eu alinho pelo ombro. as que ainda dão pra salvar, pela costura lateral.
as camisas e vestidos são esticadinhos – desde a gola até os punhos – e pendurados em cabides. sempre. sem exceção.

se eu lavei roupa minha junto com a do hilan (o que acontece quase sempre) elas são penduradas separadamente no varal, para facilitar na hora de guardar.
primeiro as minhas (que são menores) e depois as do hilan. também disponho as roupas de forma alternada, deixando espaços entre uma peça e outra, para criar canais de ventilação. tudo para que elas sequem rapidamente e de maneira uniforme.

na hora de guardar eu já dobro de um jeito que a roupa permaneça sem amassar. mesmo que eu vá passá-las posteriormente (coisa que eu assumidamente odeio fazer), tem que estar certinho.

mas essa semana eu chutei o balde. tirei as roupas de qualquer jeito do varal, embolei e joguei em cima da cama. já tem uns 4 dias e elas estão lá, esquecidas em cima do criado mudo (sofro só de olhar praquela pilha).

hoje eu fiz algo inédito: ao pendurar as roupas do benjamin, misturei camiseta com calça e short.
tremi da sola dos pés até o último fio de cabelo. mas fiz.
e fiz rápido.

senti um alívio por ter conseguido concluir essa tarefa em tempo recorde.

mas até agora to pensando em ir lá e mudar a disposição das peças.
me interna.

Related Posts with Thumbnails

categorias: desperate housewife

assine nosso feed ou receba por email


57 Comments »

  1. tenho uma amiga do trabalho que lavar roupa pra ela só pode ser um momento terapia, porque faz como você!!!! kkkkkkk
    Disse que vocês devem ter feito curso no mesmo lugar! bjus

    Comentário by Mayara — 27 de março de 2012 @ 12:56 pm

  2. fiquei cansada só de ler, talvez aqui em casa eu já tenha usado esses metodos anteriormente , mais agora fico com o ultimo, lavo, pego de qualquer jeito, amontoo tudo e até saiu amarrotada pra rua…

    Comentário by Larissa Xavier — 27 de março de 2012 @ 1:10 pm

  3. luiza, vc que acompanha outros blogs, ja leu alguma mae dizer que foi lhe indicada a cesariana devido a perda de liquido amniotico? eu queria entender como a mulher sentiria essa perda, pq isso aconteceu comigo e como eu fiz meu pre natal certinho, e no ultimo mes ia toda semana ao medico, como isso aconteceu?meu filho teve que ir pra uti pq nao conseguia mamar, um pediatra me disse que isso e ressaca da cesariana. agora imagina, eu fiz uma cesariana q nao queria, meu filho ficou 16 horas separado d mim numa uti neonatal,sem que me dessem informacao nenhuma e so pude ve-lo no outro dia. Ate hj eu sofro, por isso queria entender, e se vc ja tiver lido sobre isso ter acontecido com alguem,so pra eu saber como isso acontece…obrigada.bj

    Comentário by carol — 27 de março de 2012 @ 1:26 pm

  4. Carol, vou me meter na conversa porque eu tive indicação de cesárea e parto prematuro porque tiver perda de líquido amniótico. Meu filho nasceu de 35 semanas e ficou 5 dias na UTI. É um sofrimento mas ainda bem que estamos inteiros aqui. Eu tremo a té hj so de ouvir a palavra UTI. Bjssss

    Comentário by Tathy — 27 de março de 2012 @ 1:46 pm

  5. Carol, tive perda de liquido amniotico e foi muito dificil descobrirem pois existem muitas possibilidades.
    O seu proprio organismo pode absorver o liquido e ser eliminado no xixi. Segundo que pode acontecer como foi comigo, erraram o diagnostico devido a uma ruptura alta da bolsa, entao o proprio bebe, conforme se mexia, podia tampar o furinho de onde saia o liquido. Dai o liquido vai saindo beeem aos pouquinhos.
    Nao sei ha quanto tempo vc teve seu bebe, mas o meu nasceu prematuro as 34 semanas, de uma cesariana que eu tb nao quis mas foi emergencial, salvou a minha vida e a dele. Ele ficou 18 dias internado, e hoje, quase 8 meses depois, estou muito mais tranquila em relacao a minha experiencia e sei que eu nao tinha outra opcao! Beijos

    Comentário by Aline — 27 de março de 2012 @ 2:21 pm

  6. eu já ouvi e em todos os casos que ouvi os bebês nasceram de cesárea.
    mas nunca me aprofundei muito no assunto. acho que as meninas aqui sabem responder melhor que eu.

    mas entendo seu sofrimento. tb não sei como eu ficaria se isso acontecesse comigo.

    bjos!

    Comentário by Luíza Diener — 27 de março de 2012 @ 5:09 pm

  7. Carol, eu tive perda de liquido amniotico, fiz cesárea, mas não foi por causa disso, nem mesmo foi prematura. Bia nasceu de 38 semanas depois que eu entrei em trabalho de parto!
    No meu caso, a perda do liquido foi notada com 30 semanas mais ou menos. Mas meu medico disse que como não estava baixíssimo, iria ficar observando e me mandou beber muita água e fazer hidro. Meu liquido não subiu muito, subiu pouco, mas não desceu mais tb! Fiquei proibida de pegar sol e ficar em locais mt quentes. Qd Bia nasceu eu tinha realmente pouca água, mas nada que colocasse ela em risco.
    Entretanto, desde o inicio meu medico me avisou que se o liquido baixasse mais e fosse a um nível mais critico, que teríamos que antecipar o parto para a neném não correr risco. Gracas a Deus, ele foi acompanhando tudo de pertinho e não foi necessário. Beijoca

    Comentário by Marina — 28 de março de 2012 @ 11:14 am

  8. fica aqui escrevendo e esquece das roupas!! kkkk

    Menina, liberte-se!

    beijos

    Comentário by anna paula — 27 de março de 2012 @ 1:33 pm

  9. escrevi depois que finalizei elas. ehehehhe

    Comentário by Luíza Diener — 27 de março de 2012 @ 5:10 pm

  10. Oi Luíza,

    Só fiquei pensando em uma coisa durante todo esse teu texto.
    Sem máquina de lavar, dona de casa, mãe de um espoleta, blogueira (eu também tenho um blog e sei o quanto dá trabalho).
    Menina, que horas você dorme?
    Máquina de lavar é a minha melhor amiga aqui em casa.. se ela sair eu saio pela porta junto com minha malinha.. kkk
    Seria uma honra ter tua visita no meu blog!
    http://www.agorasoumae.com.br

    Beijos!

    Comentário by Bia Mendes — 27 de março de 2012 @ 1:37 pm

  11. e quem disse que eu durmo?
    ahhahahahahahhaha

    Comentário by Luíza Diener — 27 de março de 2012 @ 5:10 pm

  12. Sabe qual foi a minha libertação? Máquina de lavar louças, essa sim me levou no céu.

    Bjssss

    Comentário by Tathy — 27 de março de 2012 @ 1:46 pm

  13. ah, sim! essa está na minha lista de desejos, tathy!
    um dia, que tal
    http://potencialgestante.com.br/momento-estrogeni

    Comentário by Luíza Diener — 27 de março de 2012 @ 5:12 pm

  14. hahahahahah, vc é assim com tudo na vida?
    Eu tbém tenho um pouco dessa loucura de organização, mas sabe que depois da maternidade muitas vezes chuto o balde e fecho os olhos pra não sofrer vendo a desorganização?
    Fazer o que né?
    Me interna tbém.
    Bjos

    Comentário by Cintya — 27 de março de 2012 @ 1:49 pm

  15. só em algumas coisas. antes eu era com mais.
    aprendi a desencanar com umas.
    com outras eu ainda continuo encanada

    Comentário by Luíza Diener — 27 de março de 2012 @ 5:12 pm

  16. Pensei que só eu tinha a mania de pendurar camiseta com camiseta, shorts com shorts e assim vai rs… Quanto a recolher do varal e ir entulhando tudo na cama eu faço desde sempre e as roupas ficam dias emboladas pra eu criar coragem e separar o que é pra passar (também odeeeeeio) e o que já pode guardar. Hoje foi o dia da coragem, arrumei tudinho. Dá um alivio!
    E na hora de enfiar na máquina só lavo separadas claras de escuras (as do bebê lavo separadas com sabãozinho especial) e as roupas delicadas e os sutiãs coloco nesses sacos também.

    Beijo!

    Comentário by laisortelao — 27 de março de 2012 @ 2:09 pm

  17. e eu pensei que todo mundo lavasse e pendurasse roupa q nem eu. kkkk

    Comentário by Luíza Diener — 27 de março de 2012 @ 5:15 pm

  18. Menina, como vc é metódica! Acho chiqueee!!! Eu simplesmente separo as roupas por claras e escuras, e as da bebê… Meto na máquina seguindo essa divisão e sejam felizes (eu, a máquina e as roupas)! Nunca pensei nessa divisão de roupas dentro da máquina.. E nunca lavei roupa a mão.. Só quando o cocô da Júlia passava na roupinha que eu dava uma esfregadinha no tanque pra "tirar o grosso", aí esfregava um pouquinho, mas logo em seguida: máquina! E nunca tive, nem ela, alergia.. E também não separo na hora de estender.. Simplesmente vou pendurando calça com meia e short e tudo o mais! Depois a empregada passa e prontinho, roupas limpas e cheirosas!!

    Comentário by Lia — 27 de março de 2012 @ 2:13 pm

  19. ah, deixar a empregada passar as roupas já é um outro nível de evolução que eu ainda preciso atingir. ahahhahah!

    Comentário by Luíza Diener — 27 de março de 2012 @ 5:15 pm

  20. Tô sem máquina também Lu… Socorro!!!
    Sempre soube que máquina de lavar era uma maravilha na minha vida. Mas agora que estou sem ela, vejo o quanto estava certa… aiiiiiiiiiii, que desespero!!!

    Beijos

    Comentário by Carol Meoli — 27 de março de 2012 @ 2:15 pm

  21. desespero total!
    até hj não sei como sobrevivi.

    Comentário by Luíza Diener — 27 de março de 2012 @ 5:16 pm

  22. TOC

    Comentário by Daniela — 27 de março de 2012 @ 2:57 pm

  23. hahahahhah!

    Comentário by HilanDiener — 27 de março de 2012 @ 3:17 pm

  24. imagina

    Comentário by Luíza Diener — 27 de março de 2012 @ 5:16 pm

  25. Luiza, vou te contar, casei meio de repente, do namoro ao casamento foram só 11 meses. E quando fui morar na minha casa, não tinhamos todo os móveis. E eis que surgiu a questão fundamental: compra a cama ou a máquina???
    Passei alguns meses dormindo naqueles colchão de ar de camping, sabe? hahahahaha
    Só entrei na casa, depois que a máquina chegou!
    Eu até dou uma separadinha nas hora de por no varal, as grandes eu coloco juntas, as camisas tbm, mas não tenho um método assim tão científico não! E nem quero ter! Do jeito que ficar tá bom! hahahaha

    Beijão

    Comentário by Ivna Pinna — 27 de março de 2012 @ 3:44 pm

  26. ahahahah! tb preferiria um colchão no chão. mesmo que fosse de ar.

    não queira atingir esse método mesmo.
    a família fica mais contente sem ele

    Comentário by Luíza Diener — 27 de março de 2012 @ 5:17 pm

  27. rsrsrs menina vc é muito encanada com isso, nossa fiquei uma semana sem maquina e foi desesperador. Não vivo sem.
    bjs, Jaque

    Comentário by jaqueline — 27 de março de 2012 @ 4:17 pm

  28. sou mesmo. tento não ser, mas a coisa fica martelando na cabeça.

    Comentário by luíza diener — 27 de março de 2012 @ 7:37 pm

  29. Nossaa para tudo já fiquei sem máquina de lavar tbm e foi o fim pra mim…. não tem como, melhor amiga de uma dona de casa forever! Mas o ritual de estender, tirar do varal, dobrar e guardar já é um saco…. imagina isso tudo q vc faz, meu pai do céu!!! Agora que vc chutou o balde, e viu que tbm dá certo, acho que vc nuncaa mais vai fazer todo o antigo ritual!!!

    Comentário by Thais — 27 de março de 2012 @ 5:04 pm

  30. sei lá, vou ter minhas recaídas.
    na verdade, eu tentei chutar o balde.
    talvez essa sim tenha sido minha recaída. ahahahha!

    Comentário by luíza diener — 27 de março de 2012 @ 7:38 pm

  31. DICA IMPORTANTÍSSSIMAAAAA SORE O VANISH!!!!!!
    Pra deixar as roupas de molho, a água deve estar em 40º. Eu fervo a água e dissolvo o Vanish em água fevente, depois acrescento água fria até chegar na temperatura certo (uso o têrmometro de banheira que era do Davi). Depois coloco as roupas de molho e FICAM IGUAIS ÀS DA PROPAGANDA, nunca mais esfreguei babador, shorts de menino que se arrasta na terra ou abraça o cachorro, etc…. o Davi também nunca teve alergia ou reação por causa do Vanish….

    Comentário by Amanda Trabuco — 27 de março de 2012 @ 5:14 pm

  32. e não estraga colocar na água fervendo primeiro?
    os babadores aqui são caso perdido!

    vou tentar sua dica e depois te conto!

    Comentário by luíza diener — 27 de março de 2012 @ 7:39 pm

  33. Tchê… guria, eu tive isso, desde que comecei a aprender lavar minhas roupas, eu lavava tudo à mão, pq minha madrasta só deixava eu usar a máquina para torcer a roupa. Como na época eu era solteira e não trabalhava, eu fazia isso, lavava tudo na mão, estendia por cor e peça, bem esticadinho, pra recolher eu levava o cesto, ja dava uma dobradinha, depois na minha cama eu estendia a roupa novamente, alisava com a mão, dobrava e guardava, mas casei, e ganhei minha máquina, no início ainda lavava as minhas roupas e as camisas do marido a mão, mas dai vinha o inverno, e as mil tarefas de casa… hoje só uso a máquina, mas as roupas que estendo ainda são separadas por peça, mas ja consigo não separar por cor, aahh(quando solteira) eu separava os prendedores tb, os de plástico primeiro, se tinham mais de uma cor eu escolhia todos iguais, depois os de madeira nova, e por último, sempre os mais evitados ou só pra pano de casa os de madeira velhinhos(isso ainda mantenho, evito estender roupa branca com prendedor velho) graças a Deus, hoje to curada da maioria destas neuras!! coisa de doida, eu achava que era só comigo!! Santa Net!!

    Comentário by Sheila Rotth — 27 de março de 2012 @ 5:20 pm

  34. IH! ESQUECI DE FALAR DO PREGADOR!
    claro que eu começo com os pregadores de plástico grandes, depois os de madeira e depois os de plástico pequenos (geralmente pra prender as calcinhas).

    bem, isso meu é uma mania quase que da vida inteira.
    mas não tenho um pingo de paciência de lavar roupa à mão.
    só fiz qdo a máquina quebrou pq não tinha outro jeito.

    Comentário by luíza diener — 27 de março de 2012 @ 7:41 pm

  35. ahahahah morro de rir com os comentários hahaha…gentes, ninguém merece lavar roupa no tanque!!!! eu nem saberia por onde começar..
    Luíza, na real, vc não dorme mesmo né?não é jeito de falar hahahaha

    ahhh, cade fotinhas novas do seu Benjoca?

    Comentário by Auguta — 27 de março de 2012 @ 5:37 pm

  36. estão no face, augusta!

    eu durmo das 2h às 7h ou 8h. não tá bom não?

    Comentário by luíza diener — 27 de março de 2012 @ 7:42 pm

  37. Na gravidez da Elisa eu não lavava as roupas dela na máquina. Era tudo a mão: inclusive as fraldas de pano. As pessoas me achavam maluca. Meu pai falava: Eu trabalhei em lavanderia nos EUA Juliana, eu sei como fazer pra que seja tudo limpo. Taca lisoform e pronto (ponto). Na gravidez da Clara, eu lavava as roupas dela separadamente. Antes de cada lavagem, eu fazia uma limpeza da máquina (enxague rápido com o tal lisoform). As roupas da Olívia vão na máquina desde o primeiro dia, com as da Clara e da Elisa, com lisoform dentro e pronto e acabou.
    O que não mudou foi o sabão, que é o de côco. Mas a neurose, nossa… diminuiu… e eu acho que foi o meu instinto de sobrevivência. Porque eu com 3 filhas, uma escola para administrar e casa para arrumar… eu ficaria LOUCA!

    Comentário by Mom — 27 de março de 2012 @ 5:40 pm

  38. ju, minha mãe que tem essa do lisoform. eu nunca tentei.
    ela falou que lavava fralda de pano com lisoform. tenho até medo.
    funciona? mas tira mancha?

    tu administra escola, é? não sabia não.

    bj

    Comentário by luíza diener — 27 de março de 2012 @ 7:44 pm

  39. Minha Nossa Senhora!!!! Cansei só de ler. Achei que eu era metódica, mas achei uma pessoa pior kkkkkkkkkkkkk Criatura se libertaaa e nunca mais fica sem maquina de lavar pq isso é uma agressão a luta domestica pela independência (hoje temos homens e mulheres cuidando da casa). Mas concordo com uma colega que falou da independência da maquina de lavar louça, sou loucaaa para comprar uma mas teria que reformar minha cozinha interia 🙁 Bju

    Comentário by Alba — 27 de março de 2012 @ 5:46 pm

  40. por uma lava louças eu reformaria.
    ou colocaria ela na área de serviço mesmo.
    tudo pela abolição da escravatura.

    só q eu iria arrumar um jeito de me fazer escrava da louça tb, igual eu sou da roupa

    Comentário by luíza diener — 27 de março de 2012 @ 7:45 pm

  41. você ia morrer com a forma magnifica que eu lavo roupa. só separo: brancas X coloridas. as coloridas eu jogo tudo junto, não olho os bolsos, coloco jeans no topo, não viro do avesso, se der pra botar uma toalha eu boto. lavo lençol com cueca, toalha com calcinha. amaciante eu coloco logo antes de ligar e só enxaguo uma vez. na hora de estender eu jogo peça por cima de peça, peça pendurada na ponta, peça pendurada na janela. e se faltar espaço, deixo peça estendida em cima da pia, hahaha.

    no começo eu contava o peso de cada peça pra não ultrapassar o limite da máquina. hoje em dia eu eu vou no olhômetro.

    Comentário by iulo — 27 de março de 2012 @ 6:32 pm

  42. logo vc, iu, que disse que nunca lavaria roupa na minha casa pq eu lavo panos de chão nela?
    não acreditoooo!

    pelo menos eu nunca pesei as peças.
    mas vc sabe que eles contam o peso da peça molhada, né? não seca.
    nos manuais costuma ter uma tabela de qto pesa cada peça molhada.
    chore.

    Comentário by luíza diener — 27 de março de 2012 @ 7:47 pm

  43. claro que eu sabia que era molhada! li o manual inteiro, hahaha.

    Comentário by iulo — 28 de março de 2012 @ 8:18 am

  44. gostei da sua resposta…achei o máximo…abraços.

    Comentário by Kelly Fonseca — 12 de dezembro de 2014 @ 8:48 pm

  45. kkkkkkkkkkkk Luiza, preciso te contar que sou EXATAMENTE assim…
    Penduro as roupas de Matheus de uma forma que na hora que for guardar já esteja simples e fácil. Todo mundo diz que demoro, tanto para pendurar, quanto para guardar. Mas não consigo perceber! haahaha

    Beijos

    Comentário by Lu Novaes — 27 de março de 2012 @ 7:49 pm

  46. mamamia! interna! rsrsr
    nossa, mas eu AMEI esse post!
    até esse momento eu não sabia lavar roupas!
    vou te dizer… mando pra dentro roupa minha e do marido de qualquer jeito! e todas juntas! branca também! minha sorte foi de até hoje não manchar nada! rsrsrs
    obrigada pela ajuda hem!
    beijão

    Comentário by Mamãe do Otávio — 27 de março de 2012 @ 10:25 pm

  47. Luíza, eu era doida, oops, era assim. Arrumei uma solução ótima! Não estendo roupa mais.
    Explico, o senhor meu marido é o dono dessa tarefa. Quando ele viaja, me lasco, claro, porque demoro mil anos estendendo (com um menino de 2 anos, uma bebe de 2 meses e essa maluquice de metodologia no varal…) e sempre esqueço no varal, pela simples falta de hábito. Geralmente lembro quando os primeiros pingos de chuva batem na janela… Também fiquei com receio de lavar as roupas do meu menino com sabão convencional e tira manchas. Ficava me sentindo culpada – ai como mãe é besta – mas ele não teve alergia. Bjão!

    Comentário by Carolina Frîncu — 27 de março de 2012 @ 11:37 pm

  48. maluca!!!!!!!

    aqui antes eu lavava a do linus separada com sabao de coco… depois q ele foi pro chão e começou a lambuzeira de papinha foi de sabão de normal mesmo com vanish e o c*…

    hoje é tudo junto misturado, inclusive fralda de pano de mijo fedorento…. a única coisa q faço é separar por cores.

    sabão no olho, alvejante no olho…. molho intensivo ,as vezes esqueço e viro a noite!

    o maior cuidado é estender beeeeem ajeitadinho e esticadinho pq aqui em casa não passamos a roupa!

    Comentário by carolina — 28 de março de 2012 @ 8:43 am

  49. O dia que você arrumar uma empregada, ela tá lascada!!!! hahaha…

    Comentário by Anislene — 28 de março de 2012 @ 9:07 am

  50. Luíza, tocaê! Tb sou pisco-organizada com as roupas no varal! E acho a coisa mais bela do mundo quando o vento sacode aquela fila colorida de roupas… Aaaaah, a felicidade da dona de casa. kkkk Mas, vem cá, tiro meu chapéu p vc. Ficar sem máquina é para os fortes!
    Jokas da colega Mi @diiirce

    Comentário by Milene diiirce — 28 de março de 2012 @ 9:09 am

  51. Luiza do céu, que que issoooooo! To me achando uma louca, porque eu simplesmente jogo tudo junto na maquina, só separo pecas claras de escuras e mais nada! Para pendurar, então, vai do jeito que der! Hahahahahahahah

    Comentário by Marina — 28 de março de 2012 @ 11:06 am

  52. Oi Lu!
    Hahahaha me sinto mais "normal" ao saber que existe mais alguém que faz tudo isso (desde o passo de verificação ao de estender corretamente).
    As vezes, quando o marido quer ajudar, eu deixo, aí depois que ele sai da lavanderia, eu vou e arrumo tudo o que ele estendeu! Hahahaha
    p.s.: também tenho uma preguiça enorme de passar.

    Comentário by Fernanda Carini — 28 de março de 2012 @ 2:33 pm

  53. Nossa, tô me sentindo mega desleixada porque largo tudo na mão da empregada!

    Luiza, minha maior duvida é: o que você faz com o Benjamin enquanto cuida das roupas?????????Ele tem botaozinho “on/off”? Na boa, meu filho não me dá sossego, nem que eu quisesse conseguiria fazer tudo isso!

    Beijos.

    Comentário by Joana Pacheco — 28 de março de 2012 @ 10:40 pm

  54. Hahahahahahahhahaha
    dá-lhe toc! =D

    Comentário by Maria Thereza — 30 de março de 2012 @ 11:55 pm

  55. Olá! Acho você uma fofa, que escreve super bem.
    Só um toquinho, sem ofensas (não precisa publicar o comentário, ok?): onde está escrito "exitei", acho que quis dizer "hesitei".
    Beijos

    Comentário by Adriana — 5 de abril de 2012 @ 4:42 pm

  56. luiza logo q o gabriel nasceu, e as roupinhas q lavei antes d nascer tb, so lavava as roupinhas dele na mao e com sabonet, akeles de bebe mesmo sabe?
    mas depois dos 6 meses comecei a lavar no tankinho (ou na makina, depois q comprei uma pq ja estava enloukecendo a mim e o marido ter q enxaguar toda a roupa na mao hehe) so q separado das nossas roupas normais.mas depois q ele fez 1 ano desapeguei dessa neurose d lavar roupa separado( adulto/bebe) e lavo tudo junto kkkkkkkkkkkk to nem ai..
    mas admito q com a limpeza da ksa sou hipermegaultrapowersupremoneurotica hehe, se nao llimpo todo dia quase tenho outro filho d tanta agonia q me da kkkkkkkkkkkk
    bjssssssss

    Comentário by Kellinha Poli — 22 de junho de 2012 @ 11:06 pm

  57. Luisa…relaxa…se não vc pira…eu me divirto com seus posts…mas não encuca desse jeito não…liberte-se…e não seja escrava do tanque…carca o muque…mas na máquina…deixa ela esfolar o gira gira…kkkk…bjs…adoro vcs.

    Comentário by Kelly Fonseca — 12 de dezembro de 2014 @ 8:43 pm

RSS feed for comments on this post.
TrackBack URL

Leave a comment