28 de setembro

livre demanda x rotina

por luíza diener

assim que o benjamin nasceu, decidi que até que ele completasse três meses eu lhe daria de mamar na hora que ele quisesse e bem entendesse.
depois descobri que isso já tinha nome: livre demanda. bem, já que isso já tinha até um conceito era sinal de que a coisa funcionava.
depende do ponto de vista.

bem, funcionou muito bem pro benjamin ganhar peso: em 20 dias ele engordou 1,200 kg, o que é ótimo.
por outro lado, comecei a sentir o peso disso na minha vida e, conseqüentemente, na vida do filhote.
como mãe, a prioridade pra mim é sempre o filho. a gente fica em segundo plano. mas o que começou a acontecer foi que aquilo começou a me tomar tanto tempo, ainda mais com as cólicas, que comecei a perceber por que eu oscilava tanto de humor quando o assunto era cuidar do benjamin.
ele acordava, mamava, ficava com dor de barriga e ficava um tempão no colo por conta da dor. aí depois de um tempo ia pro berço, mas logo acordava desconsolado de modo que só o peito resolvia.
aliás, na minha livre demanda (que não li em lugar nenhum. meio que inventei), o peito virou solução pra praticamente tudo. chegaram a dizer que desse jeito ele só se ajeitaria com o peito (fato) e eu pensei que seria uma crueldade eu negar esse bem pra um bebê tão novo, nesse mundo tão cheio de informações e potenciais traumas.
mas logo isso virou uma bola de neve e antes mesmo dele completar um mês, pensei que talvez fosse a hora de adotar uma rotina.
e foi aí que a pediatra entrou com uma rotina que, segundo ela, em um mês estabilizaria o sono dele, especialmente à noite.
resolvi botar em prática de um jeito meio capenga.
confesso que durante a gravidez não quis ler nada que dissesse respeito a bebês ou amamentação. achava que tudo resolveria-se com a minha intuição.
realmente, algumas coisas funcionam, mas intuição de mãe é superprotetora e só quer o bem do filho. então, se via meu filho chorar, minha intuição mandava eu fazer alguma coisa pra parar. e dá-lhe peito. ok, não era bem a intuição, porque no fundo eu sabia que eu tava era estragando o menino. então fui guiada pelo sentimento.

o fato é que semana passada decidi adotar a rotina que, resumindo, consistia em um ciclo de 3 horas mais ou menos assim:

o bebê acorda, mama, arrota, troca fralda, brinca com algum móbile, brinquedo, etc ou “conversa” com a mamãe, papai, titia, vovó até começar a bocejar. aí você embala ele um pouco e antes que pegue no sono você o coloca no berço. dormiu? beleza. três horas depois de ter iniciado a primeira mamada, inicia-se tudo outra vez.
esse é o resumo. um dia eu tento escrever somente sobre a tal rotina.

daí eu comecei a tentar fazer isso. não necessariamente de 3 em 3 horas porque percebi que durante o dia ele fica mais tempo acordado e, conseqüentemente, sente fome um pouco antes de 3 horas. e também têm as tais cólicas que às vezes tomam todo o tempo entre uma mamada e outra. e adeus soneca, bate papo e todo o resto.
mas a gente tenta.

só sei que com menos de três dias, mesmo não seguindo à risca o negócio todo, benji já estava muito mais tranqüilo, menos chorão e nervoso.
aí eu estrapolei: fui com ele a um chá de bebê na sexta à noite, passeei no xópis no sábado e levei-o à igreja + casa da vovó no domingo.

e aí bau bau. o gremlin voltou a atacar.
na rua, um anjinho: uma muvuca de gente, uma barulheira sem fim e ele achando tudo aquilo normal. ficou um tempão dormindo e quando acordou foi tranquilo, sem choro nem cólicas.
em casa, o caos.
à noite ele mamou, a avó veio e tentou depois dar o tal banho relaxante antes de dormir e ele, que nunca chora no banho e sempre fica sonolento, ficou agitado, chorou, gritou. vai molhar o gremlin à noite, vai!
um chororô noite adentro, cólicas, agitação. nada de dormir.
dorme, acorda, fica ligadão.
se antes ele já estava conseguindo dormir por quatro horas seguidas à noite, naquela ele não passou de duas e meia. na segunda de manhã ele mamou 6h40 e às 8h já tava chorando novamente pra mamar. mas não era um chorinho qualquer: estava se esgoelando mesmo. nessas horas a gente tenta buscar paciência, mas fica complicado.

junte tudo isso com o calor insuportável e você tem uma segunda-feira terror em pânico.
mamou e depois de meia hora queria mamar novamente. aí dorme de cansaço e uma hora e meia depois já quer mamar de novo. não fica no berço, só no colo ou na cama. tudo é motivo pra ficar aos prantos, com direito a tremer a boca, espernear e ter lágrimas escorrendo pelo rosto.
quer saber? agora a rotina é pra valer.

acordei determinada a fazer a coisa funcionar. hora de ser linha dura. pensar em todos os cachorros de mais de 50 kg que adestrei. claro que eles não saíram pela minha vagina, graças a deus! mas serve de motivação pra saber que se eu consegui botar dobermanns, rotweillers e mastins napolitanos tão maiores que eu na linha, um mini humano de pouco mais de 50 cm e menos de 5 kg não pode ser tão difícil assim. oi.

hoje foi muito mais tranquilo ou eu consegui encontrar tranquilidade lá no fundo de minh’alma.
quer mamar em menos de 2h? ok, a gente te distrai. tenta uma brincadeira, troca a fralda, bate um papinho de tiete. com isso eu devo ganhar um tempinho. não deu certo? pega no colo, embala, faz massagem, sei lá. não deu certo ainda? tá bom, vamos pro peito que meu coração não é de ferro e agora já deram quase três horas. além do mais, cada bebê tem um apetite diferente.

tá funcionando. parece que a coisa vai começar a voltar ao normal (prova disso é este post gigante).
sei que ainda é cedo pra cantar vitória, mas é muito bom ver que a rotina não é uma punição para o bebê ou somente um jeito de fazer a mãe ter mais tempo pra ela.
a rotina traz segurança pra o neném pois torna as coisas mais previsíveis. deixa a mãe mais sossegada também (oh aleluia!), o que resulta em menos stress, mais paciência e um bebê mais calmo.
todo mundo fica feliz.

claro que eu não crio meu filho sozinho e nem em uma bolha. claro que pra estragar tudo servem os avós, o marido (que no meio da noite pega o filho pra arrotar e acaba dormindo com ele na cama por duas horas) e um monte de gente pra pegar ele no colo quando ele só quer dormir. aí a gente começa tudo novamente.
e eu prometo pegar um pouquinho mais leve e quebrar a rotina com no máximo um só passeio por fim de semana. por enquanto.

e a gente torce pra cenas como essa tornarem-se mais frequentes:

Related Posts with Thumbnails

categorias: Tags:, , , , amamentação, benjamin, desperate housewife, erros comuns, mês 0-3, questões

assine nosso feed ou receba por email


81 Comments »

  1. This is the best web blog I have read.

    Comentário by pc repair miami — 4 de agosto de 2011 @ 5:15 pm

  2. More people need to read this and understand this aspect of the story. I cant believe you’re not more popular.

    Comentário by electronic contract manufacturing services — 4 de agosto de 2011 @ 7:36 pm

  3. Thanks for your post. I’ve been thinking about writing a extremely similar post over the last few weeks, I’ll most likely keep it short and sweet and link to this instead if thats cool. Thanks.

    Comentário by Whirlpool fridge comparison — 4 de agosto de 2011 @ 10:53 pm

  4. Your Article about potencial gestante – livre demanda x rotina Rattling superb visual appeal on this internet site , I’d rate it 10 10.

    Comentário by mutual funds — 5 de agosto de 2011 @ 1:29 am

  5. Whats up! I just wish to give a huge thumbs up for the nice info you have right here on this post. I might be coming again to your weblog soon.

    Comentário by landscaping harrisburg — 5 de agosto de 2011 @ 4:43 pm

  6. Your Article about potencial gestante – livre demanda x rotina Real great visual appeal on this web site , I’d value it 10 10.

    Comentário by cover letter — 6 de agosto de 2011 @ 3:22 am

  7. Your Article about potencial gestante – livre demanda x rotina Real superb visual appeal on this internet site , I’d rate it 10 10.

    Comentário by cover letter — 6 de agosto de 2011 @ 6:47 am

  8. Along with the whole thing that seems to be building throughout this subject material, many of your opinions are somewhat radical. Having said that, I beg your pardon, because I can not give credence to your whole idea, all be it exciting none the less. It appears to us that your commentary are not completely rationalized and in fact you are your self not really totally convinced of the point. In any event I did take pleasure in looking at it.

    Comentário by The london branding — 6 de agosto de 2011 @ 5:14 pm

  9. I like Your Article about potencial gestante – livre demanda x rotina Perfect just what I was looking for! .

    Comentário by wifi file explorer — 12 de setembro de 2011 @ 11:48 am

  10. extremely nice put up, i definitely really like this web internet site, keep on it

    Comentário by bulk food suppliers — 22 de setembro de 2011 @ 4:51 pm

  11. after study a few of the blog post on your website now, and I trully like your way of blogging. I bookmarked it to my bookmark sites and will checking back it soon. please check out my web as well and lem me know what do you think.

    Comentário by Nathaniel Kiang — 13 de outubro de 2011 @ 6:28 am

  12. Menina, só vi este post hoje e dei risadas sozinha aqui lendo…ahahahaha
    Passei por tudo isso que vc passou, Luiza…e quer saber? Depois de um fim ee semana de Natal com casa cheia, papai noel, calor e o João Ricvardo sendo a ÙNICA criança da família, foi outra aventura de sair da rotina. Aliás, Santa Rotina!!!! Senti falta. Aliás, sentimos (eu e ele). Ele ficou irritado, nervoso, levado (mais do que é), não parava quieto…loucura total. Realmente se queremos o sossego (nosso e deles) temos que nos render a rotina, não tem jeito…rsrsrsrs

    Comentário by Neila Carvalho — 28 de dezembro de 2011 @ 12:04 pm

  13. é bem por aí, adoreii!!! continue escrevendo pq é otimo observar os mesmos dramas,a gente sente mais segurança..bjos
    (a história dos cachorros foi otima,adoro cães e já tive doberman.)

    Comentário by viviane — 9 de maio de 2012 @ 10:40 pm

  14. Kkk so muda o endereco mesmo… igual comigo…ufa sou normal!

    Comentário by Juliana — 12 de janeiro de 2013 @ 11:44 am

  15. […] Também há um texto muito legal da Potencial Gestante: livre demanda x rotina […]

    Pingback by Minha filha chora o dia todo. E agora? | Adriana Diniz — 27 de março de 2013 @ 3:17 pm

  16. Luíza, conheci o seu blog com o Benjamin já grande, e achei muito fotas essas fotos.
    O Heitor não sofreu de cólicas, só teve duas na vida. E eu também faço livre demanda, também por instinto. Hoje com 1 ano e 5 meses, só restrinjo um pouco antes e depois das refeições, mas fora isso ele mama a vontade.
    Eu tinha uma rotina assim também, quando ele era recém-nascido. Fomos descobrindo aos poucos (eu e papai) como era melhor pra ele.
    No início, quando tinha aquele negócio de ter que mamar de 3 em 3 horas, e nós mal sabíamos segurá-lo, nós fazíamos a rotina a cada 3 horas. Mesmo de madrugada. Acordávamos, dava a mamada, e depois trocava a fralda. Depois percebemos o óbvio, que a fralda deveria vir antes da mamada, porque evitava xixi de chafariz, porque não mexia com a barriguinha pra ele golfar, e pq dava pra fazer com ele dormindo.
    Depois fomos relaxando na madrugada, ele não queria acordar pra mamar, nem tinha xixi na fralda. Deixamos ele dormir e dormíamos tb.
    Durante o dia, ele mesmo colocava a rotina, pedia mamá num intervalo relativamente regular, caía no sono depois de ficar olhando o móbile uns minutos, e assim foi crescendo. Tem rotina até hoje.
    Eu sofri muito quando tinha visita aqui, querendo pegá-lo no calor, ou falando alto, pedindo café, querendo ver novela. Quase expulsei familiares daqui. Isso acabava com a rotina dele e com a minha paciência.
    Beijos, queridos.

    Jeane http://www.meufilhousou.com.br/

    Comentário by Jeane Lucas Avellar Kratochwill — 7 de fevereiro de 2014 @ 9:51 am

  17. Não vi nada de livre demanda aí! Rsrs

    Comentário by Luana — 28 de dezembro de 2014 @ 10:58 am

  18. oi Denise, tudo bem?
    gostaria do pdf do livro besame mucho, por favor. meu email é o samanhabaena@hotmail.com

    Comentário by samantha — 6 de junho de 2015 @ 5:26 pm

  19. Olá… sei que é antigo o post, mas andei pesquisando e achei seu texto. Estou sofrendo exatamente pela mesma coisa, e a pediatra falou que é pra eu dar em livre demanda até ele começar a andar!!! Vou trocar de pediatra kkkkk afinal quero viver antes de ele completar um ano. Quero ir pro Pilates pra aguentar minha coluna, que está doendo bastante, mas tenho medo de chegar lá e ele começar a reclamar. Para mim, a livre demanda também tem estressado demais. Só hoje ele mamou às 8, 9, 10 horas… e ainda 12:30h rsrs. Haja peito!

    Comentário by Francielle — 10 de julho de 2016 @ 7:38 pm

RSS feed for comments on this post.
TrackBack URL

Leave a comment