marido de aluguel e eu

eu não sei por que cargas d’água dum tempo pra cá começaram a pipocar pela cidade vários anúncios, faixas e placas de um tal de marido de aluguel. um termo moderninho para o famoso faz tudo. aquele cara que sabe fazer tudo aquilo que eu não sei fazer. como furar paredes, mexer na parte elétrica, lidar com brocas, buchas e chaves philips.

eu não sei se na sua cidade é assim, mas aqui tá em todo lugar. é marido de aluguel pra todo lado. toda vez que via um reclame ficava incomodado. sei lá… como se fosse uma afronta à minha marilidade.

pensava eu com os meu botões: que nominho mais tinhoso esse. a impressão que dá é que o cara tá mais pra um profissional do sexo do que pra essas coisas de afazeres do lar. espero que nunca tenha que viver a humilhação de contratar os serviços do dito cujo.

pausa muito dramática  0________________________o

mas como o mundo dá muitas voltas e o papai smurf é meu amigo, aconteceu que eu acabei ligando para o famigerado marido de aluguel. foi assim:

a luíza viajou para a casa do pai e eu voltei para brasília. fiquei uma semana sozinho por aqui. queria muito aproveitar as minhas “férias” para arrumar algumas coisinhas que teimam em não se arrumar sozinhas, como instalar o suporte de microondas, colocar o filtro de água novinho, mas nunca instalado por questão prediais estranhas (só vendo pra entender) e outras coisas que levam tempo e um pouco de prática.

juro que toda vez que me arrisco a fazer esse tipo de trabalho me lembro da família urso. era um desenho que o pai urso (ursulão) sempre queria fazer todas as coisas na casa, pois contratar alguém seria muito caro e acabava destruindo a casa toda.

 

como não sou expert nessas coisas lembrei do marido de aluguel dos infernos. mas sinceramente não queria ligar. procrastinei, cheguei até a pegar a furadeira, mas não. imaginei a cena da família urso com a casa toda furada, água esguichando pela parede, inundando o chão… putz! desisti e fui pro google procurar o dito cujo.

pesquisei e pesquisei, achei até um tal de mister “M” das reparações, mas o escolhido foi esse cara aqui:

o anúncio dele foi um alívio para mim. afinal, eu sei fazer um anúncio bem melhor que esse. então estamos quites. ele fica com os reparos e eu com a publicidade, já que ninguém sabe fazer tudo, né?

notem só o olhar 43 do rapaz. eu não sei o porque, mas gostei desses olhos vesgos. me passou segurança. peguei o telefone e liguei:

– Alô

– Alô

–  você é o mari… faz serviços manuais e tal (não consegui chamar o cara de marido de aluguel, feria minha masculinidade. juro.)

– sim.

– qual é o valor?

– eu cobro por hora. (mais duplo sentido impossível né?)

– ok. tem como vir na terça?

acertamos os horários e valores e fiquei esperando o dia do encontro, que aconteceu dois dias depois.

tocou a campainha, olhei pelo olho mágico e vi que era ele: o temido marido de aluguel.

o cara tinha uns 2 metros de altura, tava todo de preto, com um monte de cacareco na cintura (cinto de utilidades do batman perde) e uma caixa de ferramentas.  ele entrou e eu mostrei o que ele precisava fazer. disse a ele que nem furadeira tinha. mentira. eu tinha sim, mas não consegui assumir minha falta de habilidade.

enquanto ia furando aqui e ali, ele me disse que já tinha ido em casas onde o marido (verdadeiro) foi dar uma de sabichão e acabou furando a parede inteira. e apontou pra parede fazendo um desenho imaginário com o dedo, como um quadro do pollock.

conversa vai, conversa vem, ele me confessou que tinha 4 motos e cinco filhos. um de cada casamento. sim! ele casou 5 vezes e que estava muito bem casado, apesar do assédio de algumas clientes que não queriam apenas reparos em sua casa, mas nelas mesmas. ou seja, comprovando minha teoria que esse nome pode atrair outros tipos de serviço.

dei o dinheiro pro hugo (vamos chamá-lo assim), nos despedimos, ele foi embora e nunca mais me ligou. hahahah!

* luiza volta de viagem *

mostrei para ela os reparos e o bendito suporte de microondas instalado. ela adorou! finalmente, hein? ela disse.

contei pra ela que foi um super trabalho fazer isso tudo e tal e coisa… mentira. não consegui assumir que tinha pago o projeto de mike delfino para fazer tudo pra mim. e acabei encompridando a história até eu achar que realmente tinha sido eu mesmo que havia tomado coragem e me arriscado a fazer esses trabalhinhos desafiadores.

passado o tempo, toda vez que ia à cozinha e olhava o suporte de microondas, pensava no hugo. poxa. isso não é justo. é como se eu fizesse uma arte ou um video e nos créditos aparecesse o nome de outra pessoa. sem falar que eu estava enganando a luíza.

não aguentei e confessei tudo. assumi que fiquei com vergonha por ter me valido do rapaz para tarefas tão simples, mas que no fundo não são. principalmente pra mim. a luíza, claro, não gostou deu ter mentido para ela, mas pelo menos eu tinha resolvido a questão. porque se eu não sei fazer posso pelo menos resolver arrumando alguém que saiba.

mesmo assim, queria deixar registrado um recado: hugo, onde você estiver sempre irei lembrar do nosso encontro e do seu trabalho. nossa casa melhorou bastante. obrigado de coração. tá, parei.

 

 

Related Posts with Thumbnails

26 comments

  1. Meldels, ri demais desse post! Vou até mandar pro marido, pq o meu insiste em achar que ele sabe, mas ele não sabe fazer, coitado… Aí fica uma coisa de consertar o que ele fez, e fica pior e mais caro do que se já tivesse chamado alguem pra fazer.
    Eu acho muito mais pratico, rapido e economico chamar alguem que sabe, Mas tambem acho super importante ter a minima noção do serviço pra não ser enganada, como acontece corriqueiramente com as mulheres no mecanico. Eu não levo mais o carro, agora, só o marido!

  2. Ficou muito gay o final uhasuhsauhasuhasuhsauhsauhsauhsauhsauh

    Confesso que eu me sinto menos homem por não saber fazer os pequenos reparos de casa. Ainda não precisei chamar um marido de aluguel, pois meu pai manja dos serviços e prefiro pedir pra ele, é menos vergonhoso, menos erótico e talz…

    Abs!

  3. Tô rindo alto, hein!!! Muito bom esse post!! Eu também acho bem esquisita essa história de marido de aluguel!! Mas acho que você deveria ter filmado a sua cara enquanto o Hugo estava aí!! Devia estar hiláááária!!! Adorei!!!!

  4. Vish, eu que sou mae solteira nao viveria sem esses maridos! Desde montar o berco da bebe ate trocar a resistencia do chuveiro, arrumar interruptor de luz que n funciona, consertar uma pia que pinga constantemente. Viva os maridos de aluguel!!

  5. Hilan, o número de maridos que não tem esse tipo habilidades está crescendo de forma exponencial. Cada vez mais conheço homens como nós, desastrosos. hahahahaha O pior que essa falta de habilidade não engloba somente a manutenção da casa, quando tive filho também foi outra crise. Montar berço, colocar peças no carrinho, colocar cinto, sempre, sempre uma luta e nunca fica certo, sempre algo fica torto ou fora de lugar.

  6. Muito engraçado este post, to aqui me acabando de rir, principalmente pq passamos por uma situação parecida há poucos dias. Tinha uns servicinhos aguardando pra serem feitos e resolvemos chamar o tal marido. Mas o MEU marido não quis ligar de jeito nenhum e nem queria ficar em casa, disse que morria de vergonha. hehehehe
    Mas eu acho super certo, é melhor pagar e ficar bem feito do que fazer "cagada".
    Beijos

  7. Hahahaa… ótimo post Hilan!!! E os maridos todos se assumindo, isso é lindo!!!!
    Estou pra chamar um desses lá em casa faz tempo, mas o marido "nos seus brios" fica dizendo que vai fazer, mas não faz nunca…hahahaha
    Vou mandá-lo ler isso!!!!

  8. Hilan, quero te pedir um favor.
    Da próxima vez que fizer um post HILÁRIO como esse, avise no início do texto: "não recomentamos a leitura em ambiente de trabalho".

    Pelo amor de Deus, eu quase morri aqui!

    E fiquei bem curiosa. Vou pesquisar se aqui em BH tem marido de aluguel e falar pro meu marido que vou contratar um, já que preciso instalar uma prateleira e ele fica me enrolando. Vamos ver se isso não resolve o problema. Mua-ha-ha-haaaa!

    Abraços!

  9. Olha Hilan, em sua defesa, eu que tenho um marido que sabe fazer tudo (tem inclusive o cinto do Batman) preferiria mil vezes que ele fosse assim como você… É um stress sem tamanho ficar pedindo e esperando ele lembrar de fazer esses pequenos reparos, preferiria pagar um estranho e não esperar mais de 6 (!) meses para arrumar a grade do berço ou instalar aquela prateleira…

  10. aqui em casa quem montou e desmontou o berço fui eu. também ensinei o tal marido acima a montar e desmontar o carrinho e (abafa) a trocar pneu (dirigir eu comecei, mas deixa o resto pro instrutor da auto escola, que tem mais paciência)

  11. Aqui em casa funciona assim: marido fala q vai fazer e muitas vezes até começa, depois vou eu com meu bração de He-Man e faço tudo! Daí eu saio contando pra todo mundo q fui eu que montei as coisas, ele fica sem graça e faz da próxima vez!

  12. aqui em casa meu marido faz tudo, já até desmontou o vaso sanitário para desentupir e colocou no lugar novamente. eu tenho até vinhetinha para quando ele pega a sua caixa de ferramenta ( locutor mode on: "Nello, o rei da bricolagem"- locutor mode off). Quando nos casamos ele fez questão de colocar uma maleta de ferramenta com trocentas peças na lista de presente, e não é que alguém sensibilizou e deu a tal caixa? quando era solteira minha experiencia com maridos de aluguel foram desastrosas!!!! Espero que meu filhote aprenda a fazer todas as coisas que o papai sabe!!!!

  13. Quando quero que meu marido conserte algo depressa, basta dizer: "Amor, cadê o cartão do Ricardo, aquele faz-tudo?" Parece mágica. Ele sai do computador rapidinho, pega a caixa de ferramentas, e resolve o problema, seja ele qual for. Daí me lança aquele olhar-o-homem-da-casa-sou-eu e anuncia: "está feito" ( tradução: nenhum Ricardo vai por os pés nesta casa, entendeu?).

Deixe uma resposta para Myriam Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *