25 de setembro

minha casa é uma bagunça. e eu não ligo mais (tanto) pra isso.

por luíza diener

muitas pessoas que acompanham o blog me perguntam: “luíza, como você consegue manter uma casa, um filho e um blog?”
já adianto-lhes a resposta: eu não consigo.

cresci em uma casa arrumada.
tudo estava sempre muito limpo. louça nunca parava suja na pia por mais de um dia.
cresci numa casa com empregada, mas minha mãe sempre insistia em falar que ela nos criou sozinha.
ouvia sempre minha mãe criticando a desordem e a sujeira, sempre acompanhado de um “que horror”.
cresci achando que casa feliz era casa limpinha e arrumada.
afinal, se às vezes ela chorava porque nosso quarto estava uma bagunça, então desordem deveria ser sinônimo de infelicidade.

casei. por 2 anos consegui manter viva a utopia da casa impecável.
todos os dias eu a limpava. limpava, não. faxinava de cima abaixo. tomei gosto pela coisa.
então virei dona de casa full time.
quando meu marido chegava do trabalho a sala exalava um agradável aroma floral e a cozinha cheirava a bolo ou pão assado recentemente.
as roupas sempre limpas e passadas. desde o pijama até as toalhas e roupas de cama.
eu me achava a dona de casa perfeita.

mas passou o gosto da novidade. eu quis voltar a trabalhar. e, quando voltei, senti saudades de ser dona de casa outra vez. mas não o fiz. continuei trabalhando e minha casa começou a virar um pequeno caos.
engravidei e ainda assim trabalhei até 2 dias antes do meu pequeno nascer.
e foi aí que decidi parar tudo para ficar com meu filho.

mal sabia eu que o pesadelo apenas iria começar.
não o de ser mãe, mas o de estar condenada a viver eternamente em meio à desordem.
sempre havia um motivo para eu não arrumar a casa: recém nascido que só mama e quer ficar no colo, menino que acorda o tempo inteiro, cansaço, falta de hábito com a nova rotina e por aí ia.
contratei uma faxineira semanal pra me ajudar.
mas todo dia, antes dela chegar em casa, eu arrumava tudo, lavava a louça, a roupa, deixava tudo já no esquema só pra ela finalizar o serviço. “é pra não sobrecarregá-la. senão ela nunca mais volta aqui em casa”, dizia eu.

mas me acostumei à nova rotina com bebê. ele cresceu um pouco, parou de me solicitar tanto, passou a dormir por mais tempo, começou a me permitir fazer pequenas tarefas. mas eu sempre deixava elas para depois. “agora é hora de um pouquinho de lazer”.

e a casa foi ficando cada vez mais desordenada.
comecei a me sentir péssima. “a casa é a dramatização da minha vida. se minha casa está arrumada, é porque minha vida está boa. se minha casa está bagunçada, é porque minha vida está um completo caos”.
não faço ideia de onde eu tirei isso, mas era um pensamento que pululava na minha mente dia e noite.
não procurei ajuda profissional, mas creio que comecei a entrar em um processo de depressão por causa disso.

então resolvi ceder e arrumei uma diarista que vinha 3 vezes por semana e me ajudava com tudo na casa, inclusive com o filho.
surtei. era como se aquele fosse o meu atestado de incompetência.
ela permaneceu nesse esquema comigo por alguns meses e depois voltou a trabalhar apenas 1 vez por semana.
fiquei muuito mais aliviada (e meu bolso também, porque foi um sacrifício no meu orçamento mantê-la conosco).

pensam que passei a me organizar melhor?
não. aprendi a conviver com algumas coisas.
claro que tento manter a ordem e a higiene dentro de condições aceitáveis, mas aprendi a deixar os pratos sujos na pia, alguns brinquedos espalhados pela casa ao longo do dia e talvez recolhê-los apenas quando o pequeno já está a dormir.

já invejei algumas mães que trabalham.
já me invejei no passado.
já tentei criar não uma, mas várias rotinas diferentes para conseguir conciliar tudo.
mas é uma questão de lógica, física e um pouco de matemática.
há muito mais fatores bagunçadeiros para tirar a ordem da casa que apenas essa uma pessoa para reordenar todo o resto.
empregada é algo fora de cogitação. e agora falo em termos financeiros mesmo.

e minha mente parece que funciona de um jeito estranho. os pensamentos nunca são alinhados. parece uma enorme teia de aranha, onde uma coisa puxa a outra e daqui a pouco eu já estou completamente emaranhada nas minhas próprias ideias, o que não me permite parar por muito tempo e me concentrar em uma única tarefa.

se cresci ouvindo e achando que o único e melhor jeito de se viver era numa casa perfeitamente limpa e arrumada, hoje aprendi a encontrar paz – e até uma certa beleza – no meio do caos.

mas confesso que, no fundo, no fundo, eu ainda me sinto um tanto incomodada.

Related Posts with Thumbnails

categorias: decoração, desperate housewife, erros comuns

assine nosso feed ou receba por email


81 Comentários »

  1. Nossa!! Vc conseguiu traduzir td que acontece cmg.. Diria q narrouminha historia,… Kkk
    Eu ainda Tenho os dias em q me descabelo tentando..
    Mas na maioria.. Faço qd dá! Mto bom!
    Bjus

    Comentário by Ana Carolina — setembro 25, 2012 @ 11:11 am

  2. aaaah, eu era super neurótica, faxinava todos os dias, "bitolada" era a palavra correta!rs
    Depois da Alanis, depois do blog, desencanei da casa..claaaro que na medida do possível a gente ajeita isso ou aquilo, mas sem stress, afinal…a gente tem mesmo que aproveitar nosso tempo com as coisas prazerosas da vida (esfregar e limpar não é tão divertido)rs
    como diz minha vó "Depois a terra come"(só essa parte) e não vai adiantar nada ficar se matando…kkkkkkkkkkkk
    bjão e adoreei o post!
    perolasdealanis.blogspot.com

    Comentário by Camila — setembro 25, 2012 @ 11:14 am

  3. Aqui é igualzinho. Não,pera… quase, não fosse pela parte mais importante: eu ainda ligo! Fico surtada! E isso que minha mãe me ajuda com as pequenas e a casa. Limpo tudo e manhã, mas depois do almoço, louça na pa, arroz pelo chão, que pisou levou pra sala, que já esta cheia de brinquedo de novo, não adianta, não fica limpa nunca. Eu fecho os olhos, e respiro fundo pra não surtar, mas eu tenho mania de organização, é dificil!

    Mas casa com criança é assim, como diz minha mãe: casa com criança é bagunçada mesmo, você arruma tudo, e dali a pouco já esta dessarumado, então aproveita, pq a infancia dos pequenos passa e não volta" O jeito é se jogar nas brincadeiras dos pequenos mesmo ;)

    Comentário by Aline Ricardi Dos Anjos — setembro 25, 2012 @ 11:15 am

  4. Juro que me alivie, pois não sou a única louca que não tem a casa impecavelmente arrumada!!
    Minha mãe vem na minha casa e fica louca da vida, começa a arrumar tudo, seria ótimo, se junto com a arrumação não viesse um tsunami de broncas.Ela era que nem a sua, a casa não podia estar bagunçada NUNCA, tudo tinha que estar no lugar sempre.

    E tem mais ela acha um absurdo eu deixar minha filha fazer o que ela bem entende dentro de casa, deixo-a pegar o que ela quer nos armarios.
    Tudo bem que hoje saiu um pouco do meu controle, mais eu acho no meu modo de ver necessário a criança descobrir as coisas. mexer, fuçar. faz parte.

    Acho que se eu for me importa em manter a casa sempre arrumada, eu vou começar a me estressar muito, o que já aconteceu, e vou acabar descontando em cima da pequena, e sinceramente, prefiro a casa uma zona e ter tempo pra minha filha do eu tudo lindo e arrumado e umas visitas ao terapeuta. ohohoh

    amei mesmo esse post, me vi muito! Porque as pessoas pensam que só pq não trabalho fora tenho que manter a casa um brinco sempre, e não é por ai!!!

    beijo granee

    Comentário by thais — setembro 25, 2012 @ 11:21 am

  5. Hahah!a!!! Isso realmente é um drama… eu tb penso (pensava e pensarei… sei lá), que minha casa é o reflexo da minha vida/ alma…. mas afê…. não gosto muito do que vejo!!!! kakakakkaka
    Eu tb parei de trabalhar depois que minha pequena nasceu… no primeiro ano de vida dela eu tinha diarista a cada 15 dias… mas agora já estou a 2 anos sem absolutamente ninguém… e minha casa é um constante caos!!!!
    Mas estou viva até hj…com um pouco de tosse devido a poeria que se acumulou… mas estamos aí!!!! Kakakakaka!!!!

    Comentário by Bruna Rauscher — setembro 25, 2012 @ 11:22 am

  6. ufa, assim me sinto melhor, sabendo que não sou a unica a viver no caos. minhas amigas tem baba e empregada e casas impecaveis. eu tenho um filho, trabalho 6hs/dia, cuido da casa, e tudo sozinha. e tudo fica mais ou menos bem. hehehehe

    Comentário by Mariana — setembro 25, 2012 @ 11:33 am

  7. suuuper me identifiquei com esse texto! só que passa por isso sabe como é rsrs Obrigada por compartilhar Luiza, é muito bom saber que Não somos a única a surtar com isso! bjs!

    Comentário by juliana — setembro 25, 2012 @ 11:55 am

  8. Idem! Idem! Idem! Minha faxineira vem 2X por semana e mesmo assim o ap. vive um caos completo! Às vezes, quando chego do trabalho, me sinto no meio de um lamaçal cheio de monstros querendo me puxar para baixo! hahahahaha. Também cresci com a ideia de que casa feliz é casa arrumadinha, e fico sonhando com o dia que o filhote vai estar maiorzinho, nós num apartamento maior (ahãm, em Bsb só em sonho mesmo!) e nós alegres e felizes em meio à completa organização! Não custa sonhar, né?!

    Comentário by Silvia — setembro 25, 2012 @ 12:00 pm

  9. Luiza,

    Também não consigo funcionar se minha casa está bagunçada. Passo mal. Não penso, não existo assim. É nesse nível. Sempre tem alguma coisa a fazer. E eu dificilmente consigo ficar parada, deixando as coisas para fazer dp (a não ser que a faxineira venha no dia seguinte). Eu trabalho fora (baby de 1 ano e meio fica na creche) e tenho diarista 2x por semana. Para tentar contornar esta inquietação de Dona Neura da Limpeza, procuro fazer as coisas sempre, para não deixar acumular. Se tem louça, lavo logo, antes de ter uma pilha de coisa suja na pia. Se tem brinquedo espalhado, no final do dia guardo tudo para não acumular a semana toda. Mas impecável mesmo, é difícil. Sempre tem algo a fazer.

    bju

    Comentário by Liza — setembro 25, 2012 @ 12:01 pm

  10. Faço das tuas as minhas palavras.
    É difícil meeesmo ter crescido em uma casa extremamente limpa e organizada, é quase uma lavagem cerebral o que minha mãe fez comigo a vida inteira, rs! deixa eu rir pra n chorar! (minha mãe chega ao extremo meeeesmo, não deixa que peguem água na pia pra n molhar)
    eaí que sempre disse pra mim mesma: "quando eu tiver uma casa não vai ser assim!"
    daí que eu cresci e casei e tenho a minha casa e é uma bagunça e eu vivo loca e é isso aí tudo que tu falou e pontofinal

    Comentário by Mamãe do Otávio — setembro 25, 2012 @ 12:02 pm

  11. Meu marido e eu somos adeptos da filosofia "nossa casa nos serve" e não o contrário. Ainda não temos filhos, mas um cachorro foi suficiente para eu não conseguir mais dar conta da limpeza/organização diária.
    Sempre pensamos que a faxina pode esperar, afinal de contas, os pratos não se lavam sozinhos, não é mesmo?
    Então, se resolvemos assistir TV, sair pra passear, namorar, e a casa não está arrumada, tudo bem. Vivo bem mais feliz assim. E claro, agora que tenho uma empregada 1x por semana, ficou mais fácil ainda.
    Experimente também :)

    Comentário by Mariana Batistello — setembro 25, 2012 @ 12:11 pm

  12. Bem, há muitas como vc, então! Eu tb tenho essa idéia de que minha casa reflete minha vida… aí, quando tá aquela bagunça, eu meio que deprimo… afff!
    Trabalho e por isso, quando chego, a única coisa que faço é ficar com minha filha (11 meses), então a casa fica lá, do jeito que dá… Tô estressada com isso, tem dia que fico chateada, mas gastar meu pouco tempo com meu bebê me importa muito mais que toda desordem da casa…

    Comentário by Lívia — setembro 25, 2012 @ 12:21 pm

  13. Olha, Luiza, devo confessar que estou olhando para a foto atônita, quase sem palavras… sou um tanto neurótica com organização, do tipo que não pode ver algo fora do lugar que vai lá e coloca de volta, sabe?. Com a chegada da cria estou fazendo um exercício diário para me controlar, afinal, ela tem mesmo é que brincar e bagunçar tudo (o que não me impede de quando a brincadeira acaba, pedir sua ajuda para arrumar, hahahaha). Se por um lado sou assim, chatinha, por outro, acho divertida essa desordem e penso o quão legal deve ser para o Benjamim ter essa liberdade toda. Bom, cada casa com o seu ritmo, as suas delícias e as suas loucuras, né? Um beijo e parabéns pelo despreendimento, de verdade! Quem sabe um dia chego lá… rs

    Comentário by Paula — setembro 25, 2012 @ 12:43 pm

  14. Eu assisto uma série americana chamada The Middle, onde tem uma dona de casa/mãe que trabalha fora e não dá conta da bagunça diária, a casa vive uma zona e eu acabo me identificando horrores c/ ela. Em um certo epsódio eles vão viajar e deixam a chave da casa c/ a vizinha p/ que esta dê uma olhada de vez em quando, mas quando a mulher entra na casa leva um susto! ta tudo revirado, daí ela chama a policia achando que assaltaram a casa né rsrs Esses dias meu quarto estava revirado, era roupa pra todo canto, então pensei que se minha mãe (que tem mania de limpeza) entrasse ali iria chamar a policia c/ certeza!

    Comentário by Daiana — setembro 25, 2012 @ 1:00 pm

  15. Oi Luisa. Na minha casa é igual. Impossível dar conta de tudo (convenhamos que criança bagunça muito mais rápido do que a gente consegue arrumar). Se te incomoda assim a bagunça, tem um site (na verdade um tumblr) que se chama unfuck your habitat, que dá muitas dicas para manter a casa arrumada sem fazer tanto esforço e um monte de gente colabora mandando fotos de antes e depois que são bem bacanas, dê uma olhada. Beijos!

    Comentário by Paula — setembro 25, 2012 @ 1:42 pm

  16. pois é. difícil mesmo. eles são muito velozes em bagunçar e lentos e por as coisas de volta no lugar.
    vou procurar esse tumblr. obrigada pela dica!
    bj

    Comentário by luíza diener — setembro 25, 2012 @ 1:52 pm

  17. bem, na verdade essa não é a minha casa. mas está quase lá.
    eu sempre tiro foto quando a casa fica tão caótica a ponto de nem eu mesma acreditar, mas depois as fotos também se perdem. ahahahahha!

    eu sempre digo a mim mesma que vou fazer esse exercício diário de arrumar a cama ao acordar, lavar a louça assim que terminar de usar e bla bla bla. mas depois de menos de uma semana eu já desisti.
    pra mim o mais difícil é a autodisciplina pra manter a constância.

    bj

    Comentário by luíza diener — setembro 25, 2012 @ 1:54 pm

  18. Você disse tudo! MEU pequeno nasceu a 3 mes, antes eu era empresária, dona de salão, dona de casa, mãe de 2 cachorras , e ainda esposa, atualmente eu vendi meu salão, tive que doar uma das minhas cachorras, por causa da sua agressividade , a outra voltou a morar com a minha mae, e hoje eu só fico por conta da caSá e do meu pequeno , mas sinto falta do meu trabalho, das minhas cachorras , especialmente da maggie, a que eu tive que dar. E lógico das condições financeiras que eram bem melhores.

    Comentário by Patricia — setembro 25, 2012 @ 2:48 pm

  19. Nossa, aqui foi um caos tbm… assim, sempre consegui manter a ordem antes do Linus, tanto porque estou acostumada a faxinar pesado desde os 13 (sim, eu limpava a casa inteira, passava a roupa de todo mundo, fazia janta e sobremesa todos os dias aos 13, em troca de 50 reais mensais… tá aí ó, quando benjamin tiver capacidade, pague ele, não a faxineira, sai mais em conta! hahhahaha brincadeira – nunca faça isso!) Enfim, daí que eu já tinha prática… mas o Linus nasceu e tomou meu tempo totalmente, eu nem cagar conseguia, nem comer, nem nada, porque ele só chorava e eu só tentava acalmar ele o dia inteiro. E era só eu, o henrique sempre trabalhou dia todo e chega tarde sempre tbm. Daí que a única prioridade era fazer a janta qdo o henrique chegasse, ele poderia fazer, mas esse era meu momento zen do dia! eu as 22h cozinhando pra ter uma refeição considerável no fim do dia! hahaha Linus me sacaneou legal no primeiro ano! Hoje ele vai pra escolinha a tarde e dá pra botar as coisas em ordem, mas passar roupa é uma coisa que eu nunca mais vou fazer, e mesmo esse tempoto tentando otimizar pq quero conseguir trabalhar além de domestica tbm

    Comentário by carolina — setembro 25, 2012 @ 3:19 pm

  20. Super me identifiquei! Somente retiro a parte da diarista, que não tenho, e incluo meus pets (canários e 2 cachorras). Daí vc tira uma ideia do meus surtos…
    Aproveito pra dar uma geral de manhã, qdo a Larissa dorme (qdo dorme né?!), mas no final do dia já ta td uma zona de novo…ô vida! rs
    Bjooo http://pridosim.blogspot.com.br/

    Comentário by Pri do Sim Hanashiro — setembro 25, 2012 @ 3:46 pm

  21. Eu vivo tudo isso e Alice ainda tem rinite, ou seja: não dá pra desencanar. Nunca! Se eu desencano, ela adoece. Marido também trabalha e de noite estuda. Fazemos tudo (sem diarista) depois que Alice dorme. E ele ajuda mt mesmo (inclusive é ele quem cozinha pq eu não nasci com o dom – morreríamos de fome). Lá pelas 22h começa nosso 4º turno e às vezes vai até 01h da manhã. Fora que Alice ainda acorda diversas vezes pra mamar.
    Sendo assim, como eu decidi que eu serei uma reencarnação de Poliana, fico lembrando do conselho de uma amiga qnd Alice nasceu. Ela disse: "Amiga, relaxa! A partir de agora você vai viver a eterna sensação que tudo, absolutamente tudo na sua vida está por fazer." É isso! Que a gente viva feliz, dentro de nossas possibilades! =]

    Comentário by Gabriela — setembro 25, 2012 @ 4:28 pm

  22. é nessas horas que agente tem que manter a calma e não desesperar, eu aindo não sou mãe, mas ta ai uma coisa que me preocupa, como ser mãe, dona de casa, boa esposa e ainda ter tempo pra cuidar de si mesmo, né… voce tem alguma dica???
    já me vejo no futuro igual a vc.. querendo fazer tudo, nao conseguir e se sentir culpada.. coisas de quem é mae.. kkk
    quero mt cuidar do meu filho em casa, mas as vezes penso se vou conseguir ficar sem trabalhar.. ahh e vc sente falta de ir trabalhar?

    Comentário by ANA — setembro 25, 2012 @ 5:14 pm

  23. hahahahaha impossivel não se identificar!!!

    Aliás, ou "mãe é tudo igual, só muda o endereço" ou temos rotinas muito parecidas aqui e ai.

    A noite é igual, o Pedro toma banho com o papai e faz naninha com a mamys aqui!
    E a bagunça…
    Só não é mais bagunçado pq o Pedro não precisa de taaaantos brinquedos assim!

    Beijao
    Mafe

    Comentário by Mafe Furquim — setembro 25, 2012 @ 5:19 pm

  24. Nossa como foi bom ler este post… Estou em casa com a minha pequena de4 meses e não consigo dar conta de deixar a casa arrumada.. Eu me sentia a pior principalmente quando o marido chega em casa e tudo esta daquele jeito.. Mas eh bom saber que não sou a única e lendo os comentários me senti normal de novo!! Hehehe

    Comentário by Nayara Batista — setembro 25, 2012 @ 7:05 pm

  25. Obrigada por me fazer sentir uma pessoa um pouco “normal” a medida do possível….Bjs

    Comentário by Millena — setembro 25, 2012 @ 8:04 pm

  26. ufa eu sou normal..entrei neste mesmo processo de depressão que vc, por achar que a casa tem que estar sempre em ordem, e eu só me sinto bem com a casa assim, então espera a cria dormir corre arruma tudo e depois descansa por 5 minutos antes da cria acordar, ufa. E eu ah euzinha vou ficando, ficando…..ahhhhhhhhhh é demais, está lógica é burra, e não sei porque vivo com ela, mas sou assim fazer o quê, diariamente tento relaxar mais, mas daí o negócio acumula e daí já viu, né.Bjs e obrigadaaa.

    Comentário by Ana claudia — setembro 25, 2012 @ 10:31 pm

  27. Sempre me achei a pior das donas de casa. Eu não sabia cozinhar, odiava lavar e passar, e não chegava perto de uma vassoura nem por um decreto. Eu trabalhava e tinha uma pessoa que eu pagava bem para fazer isso lá em casa.
    Larguei meu emprego para virar mãe. E a casa que era minimamente organizada (talvez porque eu trabalhava tanto que não tinha nem tempo de bagunçar), virou um caos total, ou assim eu pensava.
    Eu comparava a minha casa à casa de uma conhecida minha. Ela tinha uma casa impecável. Tudo funcionava. A geladeira sempre tinha de tudo lá dentro, arrumadinho e bonitinho. Nunca tinha roupa por lavar ou louça na pia. Era sensacional.
    Um dia essa pessoa foi se mudar. Pediu ajuda. Descobri que, mesmo com empregada fixa e babá, os armários dela eram ENTULHADOS de coisa velha, roupa que não cabia mais. As estantes das crianças repletas de brinquedos velhos e quebrados. A dispensa repleta de produtos vencidos. E isso me fez bem. Descobri que a casa dela era superficialmente arrumada. A minha, mesmo num caos aparente, tinha armários livres ainda. Nenhuma roupa do armário que não coubesse ou estivesse em uso. Nada de brinquedos quebrados ou em excesso. E a bagunça de sacolas no canto da sala, que parece ser uma constante na minha casa, era transitória, porque eram doações ainda por serem distribuídas… e toda bagunça que eu achava que definia minha condição de dona de casa lamentável, não passava de desordem transitória por bom uso do espaço! Não há acúmulo de entulhos, cacarecos e afins…
    Caí na real de que, mesmo com a minha baguncinha, sou boa dona de casa… cozinho a comidinha dos meus pequenos, faço a comida do marido e minha. Isso faz bagunça, mas SOU EU quem faço, e não uma empregada. A empregada ainda existe, 3 vezes por semana, porque, sinceramente, cuidar de 2 filhos e de uma casa com cachorro, não é tão fácil e simples quanto parece!rs
    Já não me incomoda a falta da ordem perfeita!

    Comentário by Mariana Perri — setembro 25, 2012 @ 11:50 pm

  28. Independente da situacao especifica de cada um, eu encontrei um conselho de ouro: em termos de cuidados com a casa, primeiro a comida, depois a roupa. Por comida entenda-se a comida em si, a louca e a despensa abastecida; por roupa, roupa suja sendo lavada e roupa limpa sendo guardada (passar ou nao passar é uma questao secundaria) Se comida e roupa estão em dia, o resto vai entrnando nos eixos.
    Outro conselho de ouro (encontrado na internet, eu nao inventei nada!) é arrumar espaco pra cada coisa. Se cada coisa tem uma moradia, é facil organizar. Se nao tem, encontre uma moradia pra ela ou jogue fora!!
    E, por ultimo, os filhos preferem uma mae presente do que tampo de vidro da mesa brilhando, nao?

    Comentário by mari mari — setembro 26, 2012 @ 11:54 am

  29. Não sei se alguém escreveu isso antes, mas vou arriscar.
    Tô tentando o método Fly Lady e tb fiz um cursinho de atenção concentrada + administração do tempo.
    Pq percebi que eu me sentia desesperada e precisava relaxar com isso. Mas aí o caos dominou a minha vida.
    Então resolvi chegar num meio termo.
    Ok não ter a casa impecável, mas é necessário deixar as coisas mais simplificadas além de acháveis (o que mais me irrita na desorganização é que nunca acho o que quero). Não tenho muito tempo e nem disposição depois que JL nasceu.
    Então eu preciso aprender a ter foco, senso de economia (pra não desperdiçar tempo nem energia demais com essas tarefas) e tb preciso de método. Pronto, acho que vou começar a desestressar quando finalmente conseguir colocar em prática essas coisas.
    Aos pouquinhos, pq, afinal de contas, a bagunça levou um tempinho pra se instalar.

    Beijo, boa sorte.
    Me solidarizo total.

    Comentário by Irina Nina — setembro 26, 2012 @ 12:34 pm

  30. Ai que delicia vir aqui rs … e que alivio achei que a unica que nao conseguia manter a casa arrumada e limpara era eu…
    Bom hj estou sem faxineira, sem amiga sem ajudadoura rsrsrs e trabalhando ou seja tento fazer td de madrugada ate quando vou aguentar? beijosss

    Comentário by Maya — setembro 26, 2012 @ 2:27 pm

  31. Lu, aqui em casa é exatamente assim.
    Casamos a 4 anos e quando a Clara veio, eu cheguei do hospital fazendo faxina… neurótica… de arrumar o ninho mesmo, sabe? Depois fui aprendendo que era impossível ficar em casa, cuidar de 3 (agora 4) e ter tudo exatamente organizado e no lugar. Meu marido pira! Mas eu também não tenho nem empregada e nem diarista. Somos 5 (agora 6) e apenas eu ou ele para fazer a limpeza pesada e ainda cuidar das criar e trabalhar. Ufa! Dá até preguiça de pensar…

    Mas tem que relevar mesmo… eu me incomodo MUITO quando a semana passa e os brinquedos vão saltando dos baús de cada uma… elas até guardam, mas fazem uma zona até pra isso…

    Ai ai… eu achei que o problema era porque eu tinha filho demais… você me fez me sentir menos sozinha…

    Comentário by Juliana — setembro 29, 2012 @ 8:38 pm

  32. [...] Um desabafo de uma mãe que tem a casa bagunçada e não liga mais para isso. [...]

    Pingback by Linkagem de domingo {24} | Vida Organizada — setembro 30, 2012 @ 11:34 pm

  33. Desculpa se descambo e juro que não é para a fazer sentir mal, mas fez-me sentir bem pois mesmo a minha casa bagunçada não tem nem a ver.
    te dou toda a razão, a felicidade não vem da arrumação, mas a arrumação está bastante ligada á nossa arrumação mental e emocional também é verdade. talvez por isso nunca deixo a coisa chegar ao um ponto de andar a tropeçar em coisas.Agora também não é pelo facto de nós estarmos em casa que temos a obrigação de fazer tudo.
    Cá em casa teu cobro que se não ajudam, pelo menos não desajudem, ou seja, não peço que limpem mas pelo menos ajudem a manter limpo e arrumado.
    Este mês até consegui fazer uma tabela (há muito adiada-já lá vai mais de um ano que a idealizei na minha cabeça, mas só agora passei para papel) com as tarefas dos garotos- coisas simples como não deixarem roupa ou brinquedos no chão no final do dia e o mais velho ajudar pelo menos ao fim-de-semana a tratar dos animais ou a cuidar do quarto dele. São bons hábitos que eles aprendem na creche – arrumar os brinquedos num cesto ou numa caixa no final do dia- portanto nada como dar continuidade ou começar a faze-lo em casa. Mesmo a minha filhota de dois anos sabe colocar brinquedos numa caixa e separar os legos para os arrumar na caixa respectiva, então porque hei-de eu andar de rabiosque no ar a faze-lo por ela?
    Eu cresci numa casa arrumada quando era pequena e tinhamos criada. Depois passámos a ter uma mulher-a-dias que vinha 5 manhãs por semana. mas gradualmente a casa foi ficando cada vez mais desarrumada até atingir o caos de não ter nem sitio para sentar. isso marcou-me imenso pois eu sempre fui muito arrumada.
    Eu tinha e tenho muita vergonha da casa dos meus pais e sinto-me muito mal lá pois a energia é péssima. Só entro lá se tem mesmo de ser.
    Quando fui viver sozinha e quando casei mantive-me arrumada embora o papel fosse difícil controlar.
    Quando tive filhos a coisa tornou-se mais difícil de manter mas enquanto vivi em apartamento dava conta do recado-tirando o escritório em que o papel se multiplicava mais depressa do que eu arquivava.
    Hoje em dia vivo numa casa térrea e não tenho ajuda nenhuma por isso deixo as coisas rolar conforme vou tendo energia e vontade de fazer. Há semanas que o quarto da minha filha parece esse cantinho de brincar mas pelos menos nos espaços de família (sala, cozinha, …) eu mantenho arrumados. nem sempre 8para não dizer quase nunca) o chão está de lamber, mas se estiver apresentável eu já fico satisfeita.
    resumindo: com o avançar das responsabilidades a gente liberta-se um bocadinho do excesso de perfeccionismo (acho mesmo que é excesso) para reduzir ao essencial de higiéne, conforto e bem estar. E isso chega para deixar uma família feliz e a sentir-se abençoada.
    beijocas e continuação de tudo de bom.
    Não conhecia o seu cantinho mas vim até cá por recomendação da Thaís e vou me tornar sua seguidora.

    Comentário by Sus — outubro 1, 2012 @ 10:21 am

  34. Eu tb me sinto.
    Desse jeitinho…
    =/

    Comentário by Renata — outubro 1, 2012 @ 8:57 pm

  35. Oi! Estou em Portugal e aqui na minha casa é igualzinho!!! Só com a diferença é que tenho três a sujar!!! Dá para imaginar? É roupa aos trilhoes, casa grande e uma monte de louça todos os dias, fora cozinhar compras… leva filho… traz filha… leva marido… vai á sogra… Bem, ainda tem gente que que acha que é possível manter tudo num brinco… eu não consigo… e fico bem atasanada da vida pq não faço tudo que quero e mts vezes ainda criticada dizendo que não me organizo!

    Comentário by Ana Teixeira — outubro 2, 2012 @ 12:16 pm

  36. Mariana, vc é minha "alma gêmula"… concordo com tudo. O desamor a faxina, a imcompreensão com a organização alheia, constantes doações e não acumulação de cacarecos, a desordem transitória por bom uso do espaço. penso exatamente assim. E não gosto de diarista em casa. Ainda gosto de fazer tudo do meu jeito. Meu marido vive sugrerindo, e minha sogra vive se oferecendo (eca) pra vir aqui me ajudar. Prefiro as coisas do meu jeito. Doido, mas é meu.

    Comentário by Cintia — outubro 3, 2012 @ 2:20 pm

  37. é, com todos estes depoimentos eu também reflito sobre minha casa, todos comentam que tudo virou com a chegada de filhos, e muitas esperam que tudo ira mudar quando eles estiverem maiorzinho, mas lhes digo, comigo não mudou nada ou melhor dizendo piorou pois, jovem só quer sair, jovem deixa tudo para depois ( até as coisas urgentes ), você briga, esperneia, e o kiko como eles falam, e o pior é que com o tempo sua disposição diminui, a idade vai pesando e tudo se torna mais difícil, é de deprimir mesmo. Mas o que nos faz seguir em frente é a esperança de que um dia chegaremos lá ( como eu não sei mas , kkkkkkkkk)

    Comentário by edna — outubro 3, 2012 @ 4:53 pm

  38. Ai meu Deus me identifiquei muito, tenho 2 filhas e ainda trabalho fora imagina como é chegar cansada e ter que arrumar a casa e deixar impecável e daqui a meia hora as crianças já fizeram uma zona.
    Amando seu blog bjs.

    Comentário by Mell Santos — novembro 14, 2012 @ 3:33 pm

  39. [...] dias de dessalgue de um bacalhau, um dia de antecedência para deixar arrumada a cozinha (que está sempre assim) e mais de 6 horas enfurnada dentro de uma cozinha até que tudo ficasse pronto. enquanto isso o [...]

    Pingback by potencial gestante – natalzinho em família — dezembro 27, 2012 @ 1:00 pm

  40. Nossa! Que alívio saber q existe gente igual a mim. Eu não era assim. Não sei porque fui ficando. Só q me incomoda muito. Perco tudo, não acho o q preciso. Já perdi até documentos importantes. Perco tempo procurando, chego atrasada no emprego.Não recebo ninguém em casa, tenho vergonha. Qdo tento arrumar e guardar as coisas, começo a me sentir mal, como se fosse um mal estar, uma tonteira… Acabo deixando de lado. Fico super mal mesmo.

    Comentário by Tati — dezembro 28, 2012 @ 8:38 pm

  41. Olá,
    Adorei o post, eu tbm tenho filhos e sei como é dificil, é preciso organizar uma rotina pessoal, e uma rotina para as crianças, só assim será possivel colocar tudo em ordem rsrsr
    Eu sou Organizadora profissional, e ajudo pessoas com dificuldades em organizar o local onde vivem, trabalham etc.
    Também tenho um blog onde coloco algumas dicas de como organizar isso e aquilo…. quem tiver interesse, podem visitar:
    euorganizo.wordpress.com / http://www.facebook.com/deboracamposorganiza

    Comentário by sdorganiza — janeiro 3, 2013 @ 9:42 am

  42. Querida, que legal seu post, afinal e bom saber q eu nao sou a unica , bom mesmo e curtir as criancas ( tenho duas e a terceira ja ta quase chegando) .quer saber? to nem ai pra casa, de manha limpo o banheiro e to nem ai pro resto se der para fazer + alguma coisa bem se nao fazer oque?.

    Comentário by josi — janeiro 11, 2013 @ 11:00 am

  43. tá certíssima. tem mais é que curtir os filhos, né?
    até porque, não sei você, mas quando eu me empenho muito com a arrumação, acabo me apegando e ficando chateada/dando bronca quando as coisas se bagunçam ou sujam.

    beijo

    Comentário by luíza diener — janeiro 12, 2013 @ 8:43 pm

  44. Minha casa e super arrumada…. fiquei assustada

    Comentário by juliane — janeiro 29, 2013 @ 9:54 am

  45. Eu estou vivendo um caos nesses últimos meses pq tenho 3 filhos pequenos, 2 já diagnosticados TDAH ( transtorno e défict de atenção e hiperatividade) e minha bebê de 1 ano e 8 meses vem vindo a pior de todas!! Super perigosa, sobe em tudo, pula do berço e do cercadinho, sobe na mesa, na pia da cozinha… e o pior é que ainda tenho minha avó de 86 anos que passa o dia todo reclamando das crianças e falando no meu ouvido, ainda me traz uma cachorrinha que faz xixi em casa pelo menos uma vez ao dia!! Tbém trabalho mas só a tarde, período em que estão na escola mas olha…. ando a beira de um ataque de nervos pq nem lembro a última vez que consegui ver minha casa limpa e arrumada!!! Preciso de socorroooo!!!!

    Comentário by Karoline — fevereiro 23, 2013 @ 8:50 pm

  46. [...] > Minha casa é uma bagunça e eu não ligo mais (tanto) para isso [...]

    Pingback by Quem comigo não ajunta, espalha | Adriana Diniz — março 28, 2013 @ 4:49 pm

  47. NOSSA EU SOU ASSIM TBEM CREDO SUPER ASSIM TO ATE ACHANDO QUE TENHO TDAH POIS É FOGO FALO TODOS OS DIAS QUE VOU ACORDAR MAIS CEDO E POR AS COISAS EM ORDEM E QUANDO VEJO TO ME PEDINDO MAIS MEIA HORA DE SONO E ASSIM AS COISAS VAO SE ACUMULANDO E JA TO PIRANDO AI MEU PAI NAO E FACIL NAO

    Comentário by JAQUELINE — abril 12, 2013 @ 9:57 pm

  48. Luiza, outro dia me lembrei deste poema e até o publiquei no face. Depois desta leitura, senti-me muito mais a vontade pra lidar com minha casa. Fica aquela cobrança no ar depois que se tem filhos pq a casa nunca mais será a mesma. E ainda bem que não é. Imagina o mesmo cenário de antes se mantendo depois dos filhos? Que coisa mais chata que deve ser. Leia o poema e sinta-se ainda mais em casa rsrs…
    Casa arrumada é assim:
    Um lugar organizado, limpo, com espaço livre pra circulação e uma boa
    entrada de luz.
    Mas casa, pra mim, tem que ser casa e não um centro cirúrgico, um
    cenário de novela.
    Tem gente que gasta muito tempo limpando, esterilizando, ajeitando os
    móveis, afofando as almofadas…
    Não, eu prefiro viver numa casa onde eu bato o olho e percebo logo:
    Aqui tem vida…
    Casa com vida, pra mim, é aquela em que os livros saem das prateleiras
    e os enfeites brincam de trocar de lugar.
    Casa com vida tem fogão gasto pelo uso, pelo abuso das refeições
    fartas, que chamam todo mundo pra mesa da cozinha.
    Sofá sem mancha?
    Tapete sem fio puxado?
    Mesa sem marca de copo?
    Tá na cara que é casa sem festa.
    E se o piso não tem arranhão, é porque ali ninguém dança.
    Casa com vida, pra mim, tem banheiro com vapor perfumado no meio da tarde.
    Tem gaveta de entulho, daquelas que a gente guarda barbante,
    passaporte e vela de aniversário, tudo junto…
    Casa com vida é aquela em que a gente entra e se sente bem-vinda.
    A que está sempre pronta pros amigos, filhos…
    Netos, pros vizinhos…
    E nos quartos, se possível, tem lençóis revirados por gente que brinca
    ou namora a qualquer hora do dia.
    Casa com vida é aquela que a gente arruma pra ficar com a cara da gente.
    Arrume a sua casa todos os dias…
    Mas arrume de um jeito que lhe sobre tempo pra viver nela…
    E reconhecer nela o seu lugar.

    Comentário by Nilza — abril 24, 2013 @ 10:44 am

  49. LUiza, o poema é de Carlos Drummond de Andrade e se chama: "Casa arrumada".

    Comentário by Nilza — abril 25, 2013 @ 1:38 pm

  50. EIS MINHA VIDA , COM DOIS FILHOS PEQUENOS E ESTUDANDO É QUASE IMPOSSIVEL MANTER A CASA ORGANIZADA,NO DIA DE LAVAR A ROUPA AÍ Q FICA I-M-P-O-S-S-I-V-E-L…..LEMBRO-ME COM SAUDADE DE QWUAND TINHA SÓ UM FILHO E NAO ESTUDAVA,MINHA CASA ERA LINDINHA IMPECAVELLL,AS VEZES FICO DEPRE,MAS VEJO MEU CAÇULINHA E A ALEGRIA Q ELE TROUXE A MUNHA CASA,E TAMBEM NAO VIVO SEM ESTUDAR EU -AMO-PRETENDO TER O TERCEIRO FILHO,FAZER FACULDA DE E TRABALHAR AII E QUE DEUS ME AJUDE,ME DE SUPORTE MENTAL,ESPIRITUAL,PSICOLOGICO,FISICO …KKKKKKKKKKKKKKK a bagunça vai aumentar mais eu aguento

    Comentário by Sueli Nascimento — abril 26, 2013 @ 4:08 pm

  51. incrivel como me identifiquei 98% com o que vc descreveu nossa minha filha tem 7 meses não consigo organizar minha casa ,meu marido me deixa louca reclamando todos os dias dizendo que a casa está uma bagunça tem dias que penso em me separar é dificil as vezes me sinto totalmente incompetente.

    Comentário by Suzana — maio 29, 2013 @ 11:35 am

  52. pensei que só eu era assim…mas ainda não consigo controlar, as vezes tenho vontade de gritar!!!

    Comentário by priscila — junho 15, 2013 @ 11:36 am

  53. Lindo, lindo, lindo, já me sinto melhor por não dar conta dos 2 empregos, filha de 1 ano e marido doente. Obrigada.

    Comentário by Zuzu — agosto 24, 2013 @ 8:30 pm

  54. Também tenho quatro filhos, e pensava que só eu tinha uma casa bagunçada, mas parece que muitas mulheres tem o mesmo problema. Eu não sou neurótica, mas aqui em casa a sujeira e a desordem já deixou de ser normal há muito tempo, vivo passando mal por causa da poeira, tropeçando em coisas/brinquedos espalhados pelo chão, não encontro documentos importantes, deixo de cumprir horários por causa disso, a roupa suja transborda do cesto e a louça transborda da pia, sinceramente não sei como consigo preservar a minha sanidade mental numa casa assim, socorro!

    Comentário by Bárbara Pereira — agosto 29, 2013 @ 8:00 am

  55. impossível não me identificar… rs

    Comentário by Karla Freitas — setembro 26, 2013 @ 11:18 am

  56. Idem, idem, idem e….IDEM!

    Comentário by Carla — setembro 27, 2013 @ 8:07 pm

  57. ah ah ah é engraçado isso tudo que você comentou lí esse "desabafo" seu e parecia que estava lendo o que eu mesma havia escrito ou seja acho que essa "síndrome" (rsrs) atinge uma boa parte das mães , nossa eu me identifiquei totalmente com o seu depoimento uma das partes: "….e minha mente parece que funciona de um jeito estranho. os pensamentos nunca são alinhados. parece uma enorme teia de aranha, onde uma coisa puxa a outra e daqui a pouco eu já estou completamente emaranhada nas minhas próprias ideias, o que não me permite parar por muito tempo e me concentrar em uma única tarefa…" e fico até um pouco aliviada por saber que tudo isso pose acontecer não só comigo , eu me sinto um pouco mais normal!

    Olha Parabéns mesmo pelo Blog, admiro muito pessoas que como você "perdem" um pouco de tempo para passar alguma mensagem seja ela um desabafo, um ensinamento ou conhecimento.

    Comentário by Thaís — outubro 9, 2013 @ 7:36 pm

  58. Já tinha lido esse post, voltei hoje para reler, pois ando vivendo esse dilema…tanta coisa pra fazer! Será que precisamos fazer tudo? Acho que não, atualmente, minha prioridade é amamentar a bebê, sem ouvir conversa fiada tipo 'ela fica o dia inteiro no peito', 'assim, você não faz nada!' Chega disso! Quero e vou amamentá-la sim e ponto. A casa, as coisas fora do lugar…depois!

    Comentário by Raquel Simões De Medeiros — outubro 15, 2013 @ 12:05 am

  59. Nossa, parece o meu dia a dia…

    Comentário by Celina — novembro 7, 2013 @ 4:56 pm

  60. Conheci o blog por acaso.achei que era a unica com esses problemas, mas estou tentano organizar melhor a casa e a minha historia e igual a narraçao parece eu, com exceção que aqui os meninos sao grandes e bagunçam um pouco parei de sofrer por isso,e agora meu maridinho me ajuda!!!!

    Comentário by morena — novembro 23, 2013 @ 10:13 pm

  61. Olha amiga é bem isso mesmo, eu tenho um filho de 2 anos e 6 meses, ele esparrama tudo derruba tudo no sofá, e eu sempre fui muito organizada limpa com tudo e mais um pouco, imagina com esta minha cabeça. As vezes tenho a impressão que algumas pessoas pensam que sou preguiçosa mas infelizmente não tem como manter uma casa limpa cheirosa arrumada.Cheguei no meu limite ja estou tomando até calmante, então resolvi vou lavar a louça e manter as roupas limpas o resto é resto não estou vendo, se não fizer isso vou enlouquecer, vou brincar com meu filho essa fase vai passar.Algumas diaristas só ensebam mais ainda experiência que não quero repetir.

    Comentário by Juliana — dezembro 4, 2013 @ 9:15 am

  62. Eu sou assim sofro tanto porque sou criticada todo estante meu sogro fala mal de mim ,as pessoas do lado do meu marido fala mal de mim gostaria de mudar não para mostrar para as pessoas e sim para eu me sentir melhor. Minha mãe me ajuda bastante em conversas mas fico com dó de levar tantas problemas para ela, hoje meu marido me compreende mais, mas poucos dias eu surtei.

    Comentário by mia — janeiro 20, 2014 @ 3:58 pm

  63. Bando de preguiçosas, tenho dois filhos, moro em uma casa de dois andares e a mantenho impecavel. Nao tenho nem empregada e nem faxineira. Mulheres frouxas.

    Comentário by Lucia — janeiro 22, 2014 @ 1:13 pm

  64. Nunca fui mto organizada, mas desde que casei melhorei mto nesse sentido, depois de pesquisar dicas nas internet. Mas tive neném, meu marido continua bagunceiro, então o mais difícil é manter a casa limpa. Me esforço mto, e qdo acho que fiz um bom trabalho vem a pentelha da mãe, que infelizmente mora no mesmo quintal, todo dia e sempre sem avisar, dizer que alguma coisa está suja. Hoje eu me enchi e falei um monte, pq ela não me ajuda mas adora vir me infernizar, e ficou ofendida e disse que não vem mais aqui. Eu acho ótimo, já aturei essa chata a vida toda, agora chega!

    Comentário by Daniele — fevereiro 11, 2014 @ 5:56 pm

  65. Primeiro essa Lúcia ou melhor lucia fernanda q juntas vira lucifer !!!! Não deve nem trabalhar deve perder o dia todo tods os dias faxinando casa…. minha casa também fica uma bagunça …não to nem ai c o q as pessoas falam ou deixam d falar… moro c três homens bagunceiros !!! E muito bagunceiros…mas as coisas vão se ajeitando pq afinal os filhos vão crescer um dia, devemos curtir eles enquanto estão pequenos !!!! Entao essa bagunça um dia acaba…mas não as pessoas dizerem q somos preguiçosas…

    Comentário by Priscila — fevereiro 25, 2014 @ 5:13 pm

  66. Sinceramente vcs não sabem como foi um alivio ver cada depoimento de vcs e o texto alem de engraçado é um grande reflexo…Obsss enquanto estou lendo o blog dobro roupa….kkkKK.Pessoal não sou muito de ficar na internet e quando fico é sempre para verificar coisas sobre organizaçao.ou coisas de pesquisas para as crianças..+ é dificil as vezes chooooro..ultimamente tdos os dias me sinto um tanto fracassada ,perai que meu bebezão de 2 anos acordou ….ja falando assim, mãe acordei ,quero mamar….ai é dificil…as vezes a bagunça das roupa ta tão grande q da vontade de jogar td fora, é aquele ciclo de lavar,dobrar, e organizar e depois ver a bagunça denovo se formando….Banheiro LIMPO ai que me dera é só aquela alegria momentanea, sempre tenho algum susto em torno do dia….Tenho 3 filhos ,um rapaz de 14 ,uma mocinha de 12 e um bebe de 2 anos e 9 meses…ai ta dificil não ser chata e ter que ficar pedindo ajuda só para não bagunçar o q pode ficar organizado…ufa…desculpe-me mais eu desabafei e foi bom ….AMO muito eles e só queria ser um espelho bom+++Meu marido falo que onde mora 5 só 2 trabalha não da….SINCERAMENTE acho que seu soubesse organiza-los não estaria assimmm.MUITO OBRIGADO…

    Comentário by ALINE — abril 10, 2014 @ 8:33 am

  67. ai estou ate chorando agora ,tenho dois filhos e arrumo e arrumo e continua uma bagunca e tanda coisa ,hoje feio uma menina aqui em casa e falo,que na minha casa tem o espirido da bagunca e que e para min rezar para manter a casa limpa nem que mas amizade com ela ,mal ela sabe que tds os dias e uma loucura triste ta

    Comentário by camila — abril 29, 2014 @ 5:38 pm

  68. repreende o espírito de julgamento e intromissão na sua vida, camila. ahahahaha!

    Comentário by luíza diener — abril 29, 2014 @ 9:24 pm

  69. Na minha opiniao, vc nao consegue colocar ordem e limpeza em sua casa porque é preguiçosa….

    nao requer tanto esforço assim, filho nao é desculpa!!!

    Se toca antes que leva um pé na bunda do seu esposo, homem nao gosta de sujeira….

    o tempo que fica ai criando blog que. nao é prioridade vai botar tua vida em ordem ao inves de criar desculpas…

    beijo…

    Comentário by mimis — maio 10, 2014 @ 1:38 pm

  70. Fico frustrada ao perceber a não inclusão masculina nesses papéis… afinal, não acredito que todos esses depoimentos sejam de mulheres separadas ou de mães solteiras que moram sozinhas! A sensação de infelicidade que sinto é por me sentir tratada como empregada, quando na realidade eu sonhava com o casamento!

    Comentário by Fabiana — maio 16, 2014 @ 9:57 pm

  71. Era o que eu precisava ler no momento…as lagrimas estavam correndo no rosto, passo o dia todo arrumando e 3 bagunçando, frustração é pouco ! Obrigada gente

    Comentário by Viviane — maio 19, 2014 @ 1:50 am

  72. aqui na minha casa tb e asim mas eu controlo mas as bagunças ate por que aondem eu moro nao tem agua suficiente pra as coisas da casa afffffffff que droga nao mais em fim a vida e asim mas nao devemos so ser preucupar com isso que tds os dias isso e chato por de mas

    Comentário by marcia pley — maio 20, 2014 @ 12:44 pm

  73. Bom meninas eu sou casada e gravida de oito meses cuido da casa lavo passo cozinho e arrumo e trabalho fora minha casa vive limpa e cheirosa mais as vezes da uma sensação de infelicidade imensa é muito ruim pq não tenho companheirismo nestas situações mesmo tendo uma gravidez complicada do meu único e primeiro filho não vejo meu marido participando dessas tarefas comigo mas tenho me virar pq não consigo viver na imundície e sim na limpeza e organização.

    Comentário by Natalia — maio 20, 2014 @ 9:43 pm

  74. Parecida comigo,antes com um filho só a casa se mantinha um brinco,só chegavamos em casa à noite do trabalho.Agora meu filho tem 20 e os outros 7,10,11!!! A casa vive uma zona só.Ainda bem que meu marido é tranquilo,não liga e ainda ajuda a limpar,queria arrumar uma casa maior,mais tenho até medo.Pra completar a bagunça arrumei um cachorro.Só deus mesmo.

    Comentário by rosa maria — maio 29, 2014 @ 12:35 pm

  75. Tambem sofro,moro em uma cidade só,com uma fílha d 5anos e um bebe d 3meses,nao consigo nem limpar a casa nem me cuidar,relaxei,meu bebe ê chorao,toma mto meu tempo,e meu namorado me chama d porca,estou depressiva,estou d licenca.

    Sou só,so me sinto bem qdo a casa esta limpa,o q é raro,o bebe cochila eu lavo a louça,acorda eu paro,demora um ano p mamar,ai cochila e acorda berrando,ai paro d varrer e assim o dia todo,anoite ele acorda mtas veses,ando moida

    sofro mto,

    Comentário by graziela — junho 3, 2014 @ 8:06 pm

  76. Até meu banho é corrido

    meu namoro ta em crise,eu tinha qualidades agora,tenho só defeitos,diz ele,sou porcag.engordei e estou um jegue,nem tenho mais auto estima,engordei,e passo o dia todo c o bebe,e minha filha tb esta largada fora meu extres,me ajudem

    Comentário by graziela — junho 3, 2014 @ 8:18 pm

  77. Ola…

    Estou gravida do meu segundo filho e

    Ultimamente n sinto vontade de fazer nada…ñ sei se e pq esses primeiros meses eu to passando mto mal….meu marido vive me criticando e isso acaba me deixando mais pra baixo alem das brigas tdos os dia…por favor mim ajudem estou entrando em depressao por causa disso…obgd

    Comentário by Rose — junho 21, 2014 @ 10:46 am

  78. Nossa gente…eu tmbm sou assim!!! Tenho duas filhas uma de 3 anos e outra de 4 anos e meio. Agora pensem numa criança q so inventa brincadeira q suja desarruma completamente e etc…são minhas filhas…a familia do meu marido fala que sou preguiçosa mais eu acho q minhas filhas tem q fazer algo da vida, afinal quintal elas nao tem pq meu cunhado mora conosco com a mulher e uma filha de 1 ano…e o quintal é grande mais os cachorros dele sao uma praga!!! Intaum nao posso dexar minhas filhas brincarem no quintal…e qualquer coisa no quintal fora do lugar vem meu cunhado reclamar q eu nao olho e tal…mais ele tem uma filha de 1 ano…ele vai passar por desordem um dia!!! Quem fala dos outros nao ve seu proprio “U” neh…mais enfim…como disseram nos coments anteriores…elas vao crescer e um dia a casa fica limpa!!!

    Bjsss

    Comentário by Prih Santos — julho 17, 2014 @ 2:00 pm

  79. Oi! Você conhece o Blog Vida Organizada? É um guia excelente. Inclusive, tem dicas para você destralhar a casa em apenas 15 minutos por dia, te ensina por onde começar. A autora vai até lançar um livro. Beijos

    Comentário by Lila — julho 23, 2014 @ 11:35 am

  80. Me identifico em quase tds os seus posts, mas hj vc escreveu para mim, assim exatamente para mim.

    Comentário by Nalygia — julho 23, 2014 @ 4:53 pm

  81. Estou me reconhecendo neste texto exceto corpos dois filhos. Eu tenho apenas uma gatinha, e mesmo antes dela nascer, quando voltei a trabalhar já não estava dando conta da casa, e quando ela nasceu ai então que não consegui mais. O pior de tudo é que quase entrei em depressão por não dar conta. Mas o que me mantinha em pé era saber que eu tenho meus grandes amores junto comigo. Adoro os teus posta Luiza.

    Comentário by ru — julho 24, 2014 @ 10:59 pm

Feed RSS para comentários sobre este post.
TrackBack URL

Deixe um comentário

*