não existe palavrinha mágica

quem viu o vídeo do peito de peru na semana passada deve ter visto o benjamin pedindo pu-fá-vôôô!

agora que já fala de maneira razoavelmente compreensível (pelo menos pra gente), ele tem aprendido a usar algumas palavrinhas educadas: licença, obrigado e o tal por favor estão entre elas.

acontece que, sem ninguém usar esse termo, ele mesmo passou a achar que as tais palavrinhas são mágicas.
por exemplo: se eu estou abraçando o hilan e ele não gosta, começa a nos empurrar dizendo “licença! licençaaa”.

e o por favor, então, nem se fala:

– mamãe, telo passiá (quero passear)!
– não filho, agora não é hora de passear.
pu favô,  mamãe!
– agora não, filho. agora você vai comer, tomar banho e dormir.
dumi, não, passiá! pu-fa-vôôô – fala chorando, quase gritando.

e a gente tem que sentar, explicar que não é hora, que não quer dizer que só porque ele disse por favor que as coisas irão magicamente acontecer.

confesso que até já me questionei sobre o uso exagerado de tais palavras, mas ainda prefiro pecar pelo excesso que pela falta.
até porque não é o tipo de coisa que mata, e é na prática que se aprende quando, onde e qual é o melhor jeito de usá-las.

mas que é engraçado, isso é.

Related Posts with Thumbnails

11 comments

    1. ahahha!
      eu só comecei a dar agora pra ele e ele já viciou.
      mas eu tiro aquela casquinha que fica em volta.
      primeiro, porque corre o risco de engasgar e segundo porque não é muito bom pra saúde (apesar de gostoso), especialmente pra deles.
      tentou sem a casquinha, enroladinho? de repente ele curte

      uma coisa que eu faço muito pra ele é ovinho. mexido, cozido, de galinha, de codorna.
      ele adora!
      hoje mesmo eu fiz no café da manhã 😉

      1. Olhaaa que ideia ótima, tu sabe que NUNCA dei ovo mexido pra ele? Fico sempre na dúvida de dar comidas adultas, preconceito meu, eu acho.
        Sim, dei sem a casquinha, mas não enroladinho, então vou tentar isso! 😉

        obrigadããããã

        beijos

  1. É lindinho demais quando você ver uma criança dizendo obrigada quando ganha um presente sem a mãe do lado dizendo: Vai filho, agradece a tia! Tudo bem que não é a coisa mais importante do mundo, e que não se deve forçar os pequenos a nada, mas que é um charme, ah é.

    E Benji, não canso de te ver pedindo peito de pilú, já mostrei teu vídeo pra umas 15 pessoas e todas só conseguem dizer: Ai que gostosura, tão lindo!

    Abraços paraenses à família Diener.

  2. Pode ser em excesso, mas é fundamental… aqui, sem por favor e obrigado, nada acontece…
    Mas, a fase do achar que o por favor faz com que tudo magicamente seja permitido já passou, ainda bem!
    Ahhh… e o "desculpa" é igualmente importante… seja por um ato voluntário ou involuntário!rs

  3. Elisa ainda não tem nenhuma palavrinha mágica e confesso que tive uma ponta de inveja ( branca) de ver o bendin ( como ela o chama, ela é intima dele e você nem sabe) dizendo pu favô no video… ai me bateu a dúvida, devo começar a incentiva-la a dizer, ou deixar o tempo dela chegar, e se não chegar, e se ela não o fazer e começarem a chama-la de mal educada… aai céus pirei…

    Mais uma coisa é certa, eu e o pai dela nos comprometemos a usar mais essas palavras, que muitas vezes esquecemos, pra que ela comece a entender melhor o significado, agora só vou aguardar os resultados!!

    Foi bom ter visto o video e me tocado sobre isso…

  4. Aqui é igual. Um por favor longo e meloso, na tentativa de nos dobrar.
    Mas acho lindo que fale assim, que peça por favor.
    E ela sempre agradece quando damos algo que ela pediu. Acho fofo demais!
    Beijos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *