natalzinho em família

DSC09109 (900x675)

este ano tivemos nosso primeiro natal em mini família. por mini família, entendam a família primária: mãe, pai, filhos, cachorro.

desta vez cada um de nossos pais, irmãos, etc, tinha um compromisso num canto, então decidimos fazer nosso próprio natal.

confesso que fiquei triste porque eu adoro natais grandes com primos, tios, avós, filhos e netos. aquela barulheira, todo mundo comendo farofa e falando ao mesmo tempo. o natal da minha família é realmente muito alegre, festivo e farto (e graças a deus ninguém enche a cara e fica maluco).
mas por outro lado fiquei feliz porque sempre quis fazer um evento só nosso, mas sempre tínhamos outros compromissos familiares.

então tá bom. vou fazer a ceia toda sozinha. o que preparar que meu estômago enjoado de grávida aguente (cozinhar e digerir), o benjamin possa comer sem fazer mal e ao mesmo tempo agrade o paladar do marido?
optei, então, por um bacalhau. não é algo totalmente simples, mas também não é nada muito complexo (nunca havia feito um bacalhau, então foi um tiro no escuro). salada, arroz especial e, claro, frutas de natal!

planejar o cardápio do natal e pensar numa decoraçãozinha me deixou realmente animada.
com dias de antecedência lá estava eu no mercado comprando tudo. a grande frustração foi não ter encontrado mais nada de decoração natalina em mercado algum (e eu estava com preguiça de procurar em outro lugar), então a decoração resumiu-se a uma toalha de mesa de natal, uma plantinha – que eu também considero natalina – e duas velinhas.

visto que não fazia ideia de como preparar um bacalhau, corri à minha avó, de tradicionalíssima família portuguesa.
mentira. corri pro google e aprendi tudo que precisava: como tirar o sal, o melhor jeito de preparar. vi inúmeras receitas de bacalhau (nem sabia que existia tanta variedade. achei que era ou bacalhau no forno, ou bolinho de bacalhau), favoritei umas 6 e, a partir delas, criei a minha própria.

os preparativos para a ceia de natal resumiram-se a 3 dias de dessalgue de um bacalhau, um dia de antecedência para deixar arrumada a cozinha (que está sempre assim) e mais de 6 horas enfurnada dentro de uma cozinha até que tudo ficasse pronto. enquanto isso o marido arrumava o resto da casa, pra ficar no mínimo apresentável.

no final, o cardápio ficou:
– pra beliscar enquanto a comida não chega, nozes, damascos secos, cerejas e lichias (porque phyness é meu sobrenome);
– para beber, suco de uva branca porque, pelo visto, o vinho vai ter que esperar alguns natais;
– salada de folhas verdes, lentilha, pera e gorgonzola;
– arroz ao champanhe e amêndoas (mentira. eu usei espumante no lugar de champanhe);
– bacalhau ao forno aromatizado com alecrim e batatas ao vinho branco (que eu batizei de bacalhau viennoise, não me pergunte por que);
– rabanada com sorvete de creme e cookies (pro benjoca, maçã seca, cerejas e damascos).
(escrevendo assim, meu natal soa hiper chique! ui!)

mas os preparativos pro natal não se resumiram apenas à ceia. preparar o coração do benjoca foi muito mais gostoso e isso durou bem um mês. todos os dias nós líamos historinhas sobre o nascimento de jesus, cantávamos músicas, reencenávamos a história com os brinquedos dele.
não sou contra a figura do papai noel, mas não sou a favor de alimentar a fantasia da existência dele. por isso, ao invés de focar nele, dei foco pra o que, para nós, realmente importa: o verdadeiro significado do natal.
estivemos em família, celebramos a chegada do nosso salvador e nos alegramos muito com isso.

claro que nem tudo são flores. foi extremamente cansativo para mim preparar tudo isso e, na hora da ceia, eu surtei porque o marido não tinha colocado os guardanapos na mesa (ahahahha!).
mas no fim deu tudo certo. comemos até morrer (menos o benjoca que, apesar da empolgação para comer o bacalhau, ficou só no arroz, cereja, suco e damascos a noite inteira), fomos dormir e trocamos os presentes só no dia seguinte. e aí, no dia seguinte, foi a vez de encontrar a família maior, comer o que sobrou da ceia, cantar músicas e, aí sim, dar uma descansadinha.
DSC09122 (900x675)barrigacombarrigamesapostaDSC09133 (900x675)DSC09128 (900x675) (2)DSC09120 (675x900)

Related Posts with Thumbnails

21 comments

  1. mas quem tirou as fotos que estão vcs tres?? ahhahaha
    brincandooooo…
    agora serio… que bom que o verdadeiro significado do Natal ainda está presente em mtas familias.
    ta mto fofo o benjoca!
    E a sua barriguinha tbm já ta fofinha.. começando a aparentar uma gravidinha!
    Felicidades pra todos vcs!

  2. Daqui de longe ficou tudo lindo e maravilhoso. De perto deve ter sido melhor. Portanto, meusparabénspelaprimeiraceianatalina! Saudade desse trio que já é quarteto. Um beijo do tio Janu pro Benben! Em tempo: Eu também dei uma surtadinha depois de 8 horas na cozinha. Mas no fim, também deu tudo certo na nossa ceia ecumênica Natal/Hanukah! <3

  3. Lindo e especial, Lu!
    Coisa bem boa de natal, pensamos um pouco como vocês, em valorizar o verdadeiro significado do natal, nascimento do menino Jesus. O marido não faz questão do Papai Noel, eu acho legal incentivar essa fantasia, eu gostava muito e sempre contávamos a história do Natal, cantávamos noite feliz, e esperávamos o papai noel!rs
    Beijão
    p.s. A barriga está tão linda quanto você, beijos em vocês!!

  4. Ei… ficou lindo, parabéns…. so faltou uma fotinha do tov.. hehe
    eu ainda amamento e vi que voce ja parou de amamentar ainda vou passar por essa etapa, rsrsr
    gostaria de saber como ficou a alimentação do benjamin depois do desmame…
    beijaooo

    1. pois é, fernanda. eu escrevi um post a respeito do desmame. você chegou a ler?
      infelizmente ele perdeu peso desde que desmamou. não sei se tem relação ou não, mas o apetite dele está bem mais reduzido. mas acho que é fase da idade mesmo, independente de mamar ou não.
      bjo

  5. Muito legal!!! Adorei ler essa historia….serve de exemplo pra muitas pessoas que as vezes vao passar o natal em familia, pequena e que nao tem vontade ou ideia pra fazer algo assim, com tanto carinho e sem deixar passar em branco.

  6. Que família linda! Vocês são apaixonantes e quando eu tiver minha família, quero também ter esse cuidado todo especial.
    Acompanho o blog faz um tempinho e me encanto cada dia mais. Parabéns, que 2013 venha com muita paz, saúde e cuidado do nosso Deus.

    Beijo especial em vocês três!! 🙂

  7. Luíza adorei seu comentário sobre o papai noel, eu também não gosto de alimentar essa ideia na minha pequena de quase 2 anos, e sim a real e verdadeiro espírito de Natal.
    Linda sua família!!!!!!
    bjos!

  8. "não sou contra a figura do papai noel, mas não sou a favor de alimentar a fantasia da existência dele."

    Definiu perfeitamente a minha opinião! Obrigada, eu já estava me achando um ET!

    Todo mundo (inclusive o marido) falando: "vamos levá-la pra ver o Papai Noel de não-sei-onde" e eu pensando que não fazia a menor questão disso…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *