21 de dezembro

o bebê sem nome

por luíza diener

nomes

escolher nome de bebê não é tarefa fácil. nunca foi. mas parece que no primeiro filho o caminho tá mais livre, as possibilidades são maiores e até a criatividade tá mais solta.
por outro lado, depois que você já nomeou dois filhos, a gente fica menos travado na hora de tomar essa decisão.

o nome do benjamin ficou definido ainda na gestação, acho que mesmo antes de eu completar 20 semanas. como descobrimos durante a gravidez que esperávamos um menino, ficou mais fácil fazer lista de um gênero só (até porque acho nome de menina bem mais difícil).

constança, nós descobrimos que era menina depois de nascer e demoramos 9 dias pra bater o martelo e registrá-la em cartório. só então contamos ao mundo nossa decisão. durante a gravidez eu cheguei a viajar muito nos nomes e foi muito divertido, pra falar a verdade.
mas constança escancarou as portas pra eu perder o medo de escolher pro meu bebê o nome que eu achar que tem a ver com ela ou com ele.

eu tinha (e ainda tenho) uma criteriosa lista de escolha de nomes. alguns desses critérios eu continuo tentando observar: o significado, a popularidade não tão alta (apesar de benjamin estar ultra em voga nos últimos anos), ser um nome sem estrangeirismos e fácil pra brasileiro pronunciar (gosto de nomes que sejam pronunciáveis lá fora também), que não gere piadinhas de cunho sexual, que combine com o sobrenome e tenha uma grafia que não deixe dúvidas (apesar de benjamin e constança não seguirem esse padrão).
minha lista é tão cricri que nem eu mesma consigo segui-la à risca, mas mesmo assim consegui acrescentar nesta gravidez dois itens indispensáveis: 1) combinar com o nome dos irmãos e 2) ter um bom apelido, que de preferência combine com o dos irmãos (embora apelidos mudam com o tempo).

esse lance dos nomes combinarem é totalmente relativo e tem gente que aposta em combinar coisas do tipo “começar com a mesma letra” ou “as letras se repetirem ao longo do nome”. mas eu confesso que quanto mais letras repetidas, maior a chance de confundir os nomes entre si. tenho vários exemplos de conhecidos cujos filhos começam com a mesma letra e às vezes até a pronúncia é semelhante. cara, eu sem-pre misturo todo mundo!
então, por aqui, combinar significa ter uma quantidade de letras ou sílabas semelhantes, tipo ben-ja-min ou cons-tan-ça. por isso tenho preferência por nomes de três ou mais sílabas, por exemplo. seria ótimo ter um bebê com 8 ou 9 letras, mas isso não me faz descartar a hipótese de um nome que contenha menos. aliás, quanto a esse negócio de começar com tal letra, as que se iniciam B e C foram automaticamente descartadas pra não ter repeteco.
meus filhos têm, segundo algumas pessoas, nome de velhos. ou, pra quem pega mais leve, nomes fortes e marcantes. ok que um nome pode ter três letras e ser ultra velho e marcante, mas uma das coisas pra combinar por aqui e que no primeiro não seria problema algum é que não quero nomes que pareçam apelido. tipo: benjamin, constança e nina. cara, nina é lindo, mas parece que fica perdido na imensidão do nome dos outros dois.

confused travolta gif

ou benjamin, constança e leo. mas uma vez, nada contra, mas sacaram a lógica da parada?
estranho também seria o contrário. se eu tivesse (nomes que já pensei num comecinho de carreira): lui, ana e frederico. involuntariamente ele viraria fred. e os outros dois ficariam sem apelido. cabô minha lógica maluca.

o apelido não era critério sine qua non quando escolhemos benjamin e nem mesmo com sansa, mas foi justamente o apelido sansa que me fez bater o martelo na escolha do nome dela, porque achei fofo, achei tenro, achei forte, achei um jeito de fazer referência ao meu livro e série favoritos. pensar em sansa fez o nome constança subir pro topo da lista e ainda ganhar um asterisco ao lado. mas demoramos a escolher ele de fato justamente pelo medo do que os outros pensariam.

e, de fato, pensaram um monte de porcarias. não apenas pensaram quanto falaram.
eu recebi TANTOS comentários negativos quando escolhi o nome dela, TANTOS pitacos desnecessários… teve gente dizendo que eu deveria mudar de ideia antes que fosse tarde, que era melhor ter comprado um cachorro e dado esse nome a ele, que ela sofreria bullying (quando, de fato, a pessoa que fez o comentário já era a bullydora) e até “tanto tempo escolhendo nome pra isso”? enfim, foi um show de horrores e de falta de respeito, mas em momento algum eu me arrependi da nossa decisão.
pelo contrário, me fez ver o tanto que as pessoas são conservadoras em tantas esferas, inclusive nesse lance de nome. a reação que as pessoas têm é estritamente pessoal, de acordo com experiências prévias ou não delas com essa questão toda.
mais do que isso: e, gente, não dá pra mudar a cabeça dos outros, não tenho intenção de obrigar ninguém a gostar do que eu gosto, mas dá pra ensinar nossos filhos a lidarem com isso, a amarem o nome deles e se aceitarem pelo que são, não pelo que os outros pensam ao seu respeito.

e veja a contradição da parada dos nomes: se é algo comum, que as pessoas estejam acostumadas a ouvir, pode até não rolar o tal do bullying ou o estranhamento inicial pra tentar compreender como se fala/escreve. mas sempre acontecerão as comparações: “isso é nome de criança levada/nome de criança tonta/nome de criança mimada”. também é comum ouvir “ihhhh! eu conhecia uma pessoa com esse nome e vou te falar: não presta, viu?”.

quando o nome é incomum, ele pode até ser difícil de assimilar no começo. as pessoas podem demorar a aprender como se pronuncia ou mesmo lembrar dele mas, uma vez consolidado, vira o nome daquela criança.
foi assim com minha mãe, nove anos atrás, quando minha irmã anunciou que minha sobrinha tinha ganhado o nome de aurora. até então eu nunca tinha conhecido ninguém com aquele nome. nem minha mãe, que torceu o nariz inicialmente pra decisão. o tempo passou e aurora virou o nome da nossa querida, engraçada, espirituosa, criativa… aurora. e esses viraram os atributos pra esse nome tão peculiar que hoje – cada vez mais – tem caído nas graças do povo (e deixado o estranhamento de lado).
agora me responda: quantas meninas de nome constança você conhece? talvez, se for uma leitora (ou leitor) português, conheça algumas e talvez já possa vir com o tal rótulo, como “é nome de burguesinha”.
quem sabe você seja uma dessas leitoras que acompanhou minha gestação anterior e se surpreendeu com a escolha do nome da nossa menina. e hoje, dois anos e meio depois de se acostumar, que significado você atribui ao nome constança?
aqui eu vejo como “doce, alegre, sapeca, divertida, moleca, amorosa”.

eu continuo pesquisando o significado dos nomes que eu gosto, anoto num caderninho especial que escrevo desde a primeira gravidez e volta e meia dou uma googlada pra ver se encontro novidades sobre esses nomes, mas cada vez mais tenho convicção que é a pessoa que faz o nome, não o contrário.
não tenho lá muita certeza se o significado influencia na personalidade (não sou muito mística. não acredito sequer em horóscopo), mas gosto de nomes com símbolos que façam sentido pra mim e pra minha família.

o post do anúncio da escolha do nome da sansa terminava assim:

“aí hoje, enquanto ela mamava, eu tive certeza. tão certo quanto o dia após a noite, tão óbvio quanto um mais um é dois.
me emocionei, cansei-me de esperar e finalmente chamei-a pelo nome: constança!”

lembrar deste momento, desta cena, do nome dela cantando lá no meu coração me faz ter certeza de que não precisamos ter pressa pra escolher o nome deste bebê, que sequer sabemos se é menina ou menino.
mais poucos meses e eu poderei pegar no colo, sentir seu cheiro, tocar seus cabelos, nutrir com meu leite e aí o nome, com certeza, surgirá para nós. cedo ou tarde esse dia chegará e será memorável também.

Related Posts with Thumbnails

categorias: Tags:, , filosofia de boteco, guadalupe, psicologia autodidata introspectiva

assine nosso feed ou receba por email


21 Comments »

  1. Ah, Luiza… como eu me vi em suas palavras! Mais uma vez. rsrs.
    Marido e eu estamos 'sofrendo' com essas pessoas "bullydoras", por causa da escolha do nome do nosso Estêvão. Sempre ouço que é nome forte e marcante, mas sei que querem mesmo dizer que é nome de velho. E vai morrer criança, vai ficar velho não, um dia? A escolha foi pelo nome em si, por bater forte em nosso coração; nem tanto pelo significado (coroado); também por quem foi Estêvão na Bíblia. E nem estava em nossa lista inicial de nomes!
    Se bem que nunca liguei pra esse tipo de crítica, mas o ruim é quando a gente ouve comentários pejorativos de dentro da própria casa. Aí machuca…
    E machucada, ouvi de meu aluno de 10 anos na Igreja: "Tia, o nome que eu quero colocar no meu filho, um dia". <3

    #Estêvão27Semanas <3

    Comentário by Ádala — dezembro 21, 2015 @ 12:18 pm

  2. povo fala demais! eu gosto de estêvão! conheço um de 30 e poucos anos e outro de 6. e não conheço nenhum velho com este nome (pra mim sempre foi nome de gente da minha idade, porque cresci conhecendo este estêvão).
    sem contar que a história dele na bíblia é maravilhosa! que seu filho tenha um coração bom e devoto como o de estêvão <3

    Comentário by luíza diener — dezembro 21, 2015 @ 12:51 pm

  3. Amém!

    Que sua família continue demonstrando o amor de Deus; que Ele os abençoe.

    Comentário by Ádala — dezembro 23, 2015 @ 10:07 am

  4. Ádala, Estêvão já deve estar chegando no top 100 brasileiro (pelo menos no ranking não oficial do BabyCenter). Esta semana nasceu um, irmão gêmeo do Santiago e da Catarina. Além de ser minha figura favorita na Bíblia, eu adoro o nome, ainda mais depois do post de uma amiga no site O Blog dos Nomes (não sei se já leu). Se tivermos um menino um dia por enquanto será Stefano, mas estou cada vez mais encantada por Estêvão. O nome deve crescer bastante. Parabéns pela escolha! Lindo o comentário do seu aluno fofo! Eles são demais!

    Comentário by Ellen — dezembro 21, 2015 @ 8:33 pm

  5. Ádala! Q nome lindo o seu! Amo nomes diferentes! Me emocionei com seu comentário! Com esse garotinho (aluno seu) q veio p aliviar o machucado dos comentarios pejorativos da sua cs! Mo meu caso…estou lutando p convencer meu marido a por o nome de nosso filho Piêtro Dominick. Tbm estou com 27semanas! Saúde p vc e seu bb! Paz! Abç! Deborah Kelly

    Comentário by Deborah — janeiro 20, 2016 @ 10:08 am

  6. Eu gosto tanto do nome dos seus filhos! Quando você postou o nome da Sansa, pensei: "Caramba, que nome forte, que nome lindo!"

    Comentário by Luiza Cabeceira Rosa — dezembro 21, 2015 @ 1:25 pm

  7. Amo o nome da Sansa e amo o nome do Benjamin 🙂
    Escolha de nomes é uma coisa complicada. Eu tenho o Morôni, que além de ser um nome de origem judaica, é o nome de um profeta que moldou muitas vezes minha maneira de ser. Ele está registrado no livro de mórmon e ter o meu Morôni era essencial.
    E eu tenho a Tarsila. Minha doce e linda Tarsila. Que tem nome forte. E diferente.
    Mas que é doce, é meiga e é inteligente.
    Amo que meus filhos sejam/tenham nomes únicos.
    Escutei muita coisa, escuto até hj ( minha bebê só tem 3 meses). Mas nada e nem ng muda a delícia que é meus bebês.
    E é oq VC falou. Minha sogra detestava o nome do Morôni, e hj ela ama. Fala que ele é único. E é assim que tem que ser mesmo.
    Beijos.

    Comentário by Fernanda — dezembro 21, 2015 @ 1:46 pm

  8. Vc é demais! Meu primeiro filho tem 1 ano e meio e se chama DALTON. nossaaaa qndo decidimos por esse lindo nome que eh a cara do baby recebemos muuuuitas criticas. Mas nem ligamos pq ele estava dentro dos nossos tantos criterios kkkkk e encaixa perfeitamente pra ele! Agora o proximo paozinho que esta no forno ainda nao paramos pra pensar… mas com certeza sera bem elaborado! Mil beijos pra vc e sua familia!

    Comentário by Juliana Rodrigues — dezembro 21, 2015 @ 6:54 pm

  9. Oii Luíza! Que post incrível!! Me identifiquei com muita coisa e olha que estou longe de ser mãe, tô na fase de sonhar muito e planejar apenas. AMO o nome de sua sobrinha, tá no topo da minha lista caso algum dia tenha uma menina, acho Aurora lindíssimo!! Também gosto muito de Cecília! Só para meninos que tenho uma lista infindável e não consigo escolher nenhum preferido. Mas eu imagino como deve ser difícil, pois se eu, que nem sou mãe ainda, fico magoada com as coisas indelicadas e absurdas que me dizem quando falo os nomes que gosto, imagino quem já é mãe. Realmente não entendo o que se passa na cabeça dessas pessoas!! O que leva um ser humano a destilar tanto veneno e palavras horríveis para uma mãe sobre o nome do filho dela?! Acho o nome dos seus filhos LINDOS e estou doida pelo nascimento e anúncio do nome do minion roxo <3

    Comentário by Bianca Machado — dezembro 21, 2015 @ 9:52 pm

  10. Minha filha se chama Ariel. Acho lindo, delicado, nome de princesa… rss… Mas pense na encheção de saco que foi por aqui!!!!!

    Comentário by Aline — dezembro 22, 2015 @ 8:04 am

  11. Gosto de Aimée, que significa a amada. Mas meu marido não gosta de jeito nenhum… alguma dica de como convence-lo? Bjo familia Diener

    Comentário by Monique — dezembro 22, 2015 @ 12:01 pm

  12. Tenho uma amiga que tem filha Aimée. Acho super delicado! 🙂

    Comentário by Narda — janeiro 6, 2016 @ 10:41 am

  13. eu tb fui cri-cri. e hei de dizer. temos que ser mesmo!
    a escolha do nome é um momento delicado.. e de momento tb. eu vivia dizendo que o meu iria se chamar Arthur. engravidei, estava havendo uma enxurrada de arthur no momento.. pensei, e quando esse guri for pra escola? terao mais uns 20 arthurzinhos? nao pode!
    aí mudei. dei um nome que era bastante significativo pra mim e tinha um apelido que soava bem aos meus ouvidos. ficou Leonardo. e ó, amo o nome que escolhi! haeihahaha

    Comentário by Juliana — dezembro 22, 2015 @ 2:50 pm

  14. Benjamim, Contança e Antônia (o) – um ABC lindo! 😍❤️❤️❤️

    Comentário by Luísa — dezembro 23, 2015 @ 1:56 pm

  15. Ameriquita, já tô doida pra ver o rostinho do(a) neném e louca pra saber o nome. Que venha com muita saúde e cheio de personalidade como todos da família! ❤❤❤❤❤

    Comentário by Stephanie Quindere — janeiro 2, 2016 @ 9:37 pm

  16. ai, nem fale! sonhei ontem com o bebê e fiquei toda faceira!!

    beijossss

    Comentário by luíza diener — janeiro 7, 2016 @ 12:21 pm

  17. Ai, as pessoas enchem o saco…sabe minha lista de nome para futuros bebês? Atena, Kyra, Luna, Cass. Sabe o pior? Vai ser tudo nome composto sim! Pq quero que meus filhos tenham nomes pronunciaveis na maior parte do mundo. Atena Katerine. Luna Cass. Kyra Sia.

    Nome de pobre? Nome de doido?

    Foda-se! Eu gosto e vai ser assim! 😝

    Comentário by Juliana — janeiro 12, 2016 @ 10:24 am

  18. Na época de escolha de nome da minha Maria Júlia, a Sansa havia acabado de nascer. Juro que queria por igual! Achei e acho Constança um nome maravilhoso! Pena que nao tive a sua coragem!

    Comentário by Priscylla — janeiro 12, 2016 @ 8:17 pm

  19. Amo Constança!! Acho lindo! Aqui em casa tenho a Gretha! A maioria das pessoas acha bonito, mas tem outras que me acham doida…

    Comentário by Bruna — janeiro 12, 2016 @ 8:55 pm

  20. Quando escolhi Gael todos estranharam..perguntaram se era apelido de Gabriel.. Se eu tinha inventado…até a GO deu piteco. Depois ficou martelando Felipe..ai foi o composto mesmo..Gael Felipe <3 amo de paixão o nome dele.. Desde a adolescencia que eu queria por o nome do meu filho de Gael…"infelizmente" colocaram um personagem da malhação com esse nome e agora ele ta pop….mas é assim mesmo…e quanto ao apelido..mesmo sendo um nome pequeno aqui ele é conhecido como Gaelzito ou Pipo. Bju grand. Amo sua história e o nome dos seus amores.

    Comentário by Juci — janeiro 12, 2016 @ 10:28 pm

  21. O meu Gael tem 4 anos, e aqui o achamos de Gaelito! <3

    Comentário by Marisa — janeiro 14, 2016 @ 7:05 pm

RSS feed for comments on this post.

Leave a comment

*