13 de setembro

o terror do bebê ambulante

por luíza diener

lembro-me de quando benjoca começou a sentar-se sem apoio, aos 5 meses, a engatinhar, aos 7 meses, e, logo em seguida, a subir e andar apoiado nos móveis. muitos disseram que ele andaria rápido. a aposta era de que aconteceria aos 10 meses.

não botei fé. aliás, sempre tive medo dele andar cedo. baseei-me em mim – que andei com 1 ano e 7 meses – e torci pra que o grande dia demorasse a acontecer com benjamin também.

confesso que não sei qual é o grande mérito em ter um bebê adiantado em tudo.
que cada um tem seu tempo isso todo mundo sabe, mas na prática sempre fica aquele gostinho de “meu filho fez isso antes do seu”. a tal da competição velada. mas confesso que não dou lá muita bola pra essas coisas.

toda vez que me disseram “seu filho vai andar cedo” eu sempre revidei com um sincero “deus não te ouça”.
mas com seus 11 meses e lá vão dias começou o “ele vai fazer um ano e ainda não anda?”. e aí que eu não entendi nada.

nisso eu descobri algo que ainda não sabia. existe um cobrança – quase uma exigência – de que as crianças precisam estar andando na sua festinha de 1 ano.
por que, meu deus, por queeeeeeeê?

doze meses se passaram, ele completou seu primeiro ano de vida e não andou.
mas aí, no dia seguinte, tcham tcham tcham tchaaam… andou vários passos de um móvel pro outro e daí pra frente não parou (a festinha foi 4 dias depois, então ele teve sua grande estreia).

é claro que eu fiquei orgulhosa. obóvio que fiquei bem bestinha, fotografei e fiz vários vídelos.
qual mãe e pai não ficariam, né?

e aí começou o terror em pânico.

no começo ele nem via essa necessidade toda de andar. dava lá seus passinhos, cansava-se e ia arrastando de bunda na velocidade da luz, até alcançar seu objetivo.

mas com poucas semanas de treino ele já quer quase correr.
se está no colo e quer alguma coisa no chão se retorce todo pra descer (ah, e aprendeu a gritar bem alto, tá?) .
se dá, eu o ponho no chão.
e lá vai ele. lá-vai-ele. hoje a festa é na avenida.

sempre via uns pais se absurdando atrás das criança em shoppings,  restaurantes e afins e achava graça.
chegou a hora de rirem de mim.

o guri parecia tão grande no meu colo, mas é menor que uma ponta de lápis (com vida própria) quando fica lá em pé, sozinho. ainda mais movendo-se.

neste último domingo fui à casa nova da minha prima. um repetáculo. a casa toda trabalhada no design, cheia de livros, móveis novos (alguns pontiagudos), dvds, gavetas, objetos decorativos, aparelhos eletrônicos de última geração.
daqueles lugares lindos (de revista) pra você passar a tarde amando e sendo amado pela parentada.

mas ao invés disso eu passei seis horas correndo atrás do meu toquinho de lápis.
quando não aguentava mais eu trancava-o na varanda (comigo junto) e deixava ele se esbaldar, na esperança de poder comer rapidinho, sem direito a repeteco.
o único momento em que consegui um minuto de sossego foi na hora da sobremesa, quando ele dormiu. mas foi colocar a última colherada na boca que o bichinho voltou a todo o vapor.

no fim do dia eu estava es-go-ta-da, até porque o marido não pode ir junto, a avó tava noutra cidade e tinha mais dois micro primos na área: o mais novo – e manso – que ele e a princess mais velha.
ou seja, muita criança pra pouco colo.
dormi mais cedo (e acordei mais tarde) do que nunca.

fico imaginando se ele tivesse começado a andar conforme a profecia. um menino mais imaturo, mais voluntarioso e mais colocador de objetos na boca do que é hoje. eu morreria ou de desgaste físico ou de insanidade mental.

sem contar com o tanto de tombos e trombadas que ele já arrumou.
já foram 3 quedas feias de boca, todas com direito a sangue.
um corte perto da sobrancelha que acho que vai render sua primeira cicatriz de guerra.
e os inúmeros roxos na testa que ele coleciona dia após dia.
além disso têm também as trombadas e encontrões que a gente dá porque ele passou no meio de nossas pernas tão depressa que nem vimos.
ontem mesmo eu abri a porta direto na cabeça dele (mais um roxo pra coleção).

sei que com o tempo melhora, ele ganha mais equilíbrio, conhece mais o mundo e sossega um pouco o facho.

mas o que eu quero é lhes dizer que a coisa aqui tá preta.

 

*a foto de baby einstein escalator esquisitão é só pra mostrar o trocinho de harry potter na testa. pra variar estou sem cabo.

Related Posts with Thumbnails

categorias: Tags:, , , , , benjamin, marcos importantes, mês 12-18

assine nosso feed ou receba por email


23 Comments »

  1. Pois então… já me vejo exausta agora com um bebê (peso pesado) de 5 meses, meu marido diz que assim que ele começar a andar as coisas melhoram e minhas dores das costas também. Aham!

    Comentário by Cristiane Cadore — setembro 13, 2011 @ 9:54 am

  2. ai Luiza, realmente a gente não tem noção de como as coisas "pioram" depois que eles começam a correr por aí. Meu pequeno tem 11 meses e anda (corre) desde os 9! isso mesmo, não estou contando isso como um troféu não, nem me vangloriando…. isso é muito complicado, nem saio direito com ele de casa pra não me estressar, ele não pára no nosso colo, é só andando e mexendo nas coisas…. claro que uma fofura, mas cansatiiiiiiiiivo…..

    Mas o Benjoca tá lindo de viver e com uma carinha de sapeca que só!

    bjus

    Comentário by Sônia N. — setembro 13, 2011 @ 10:25 am

  3. Sei bem como é isso…Mas faz 8 anos que passou e agora tudo de novo, esqueci tudo…rs
    Já me cansei só de ler o post…rs
    Beijos

    Comentário by Natália — setembro 13, 2011 @ 10:30 am

  4. ówn que lindo que ele é/esta … mesmo com esse micro dodói na testa, rs!
    eu tbm ja ouvi falar que quando eles começam a andar tudo melhora… doce engano!
    heheh
    bjos

    Comentário by Mamãe do Otávio — setembro 13, 2011 @ 10:37 am

  5. olhaaa todo mundo me fala vc vai ver quando a Giovanna andar
    por enquanto a bixa é um sucego, mass quem sabera as cenas do proximo capitulo né?

    Comentário by larissa xavier — setembro 13, 2011 @ 10:38 am

  6. Só de ler o seu post, já fico imaginando a minha Bruna correndo pela casa, ela está com 10 meses e mais preguiçosa do que nunca…quer ir a todos os lugares, mas temos que levá-la no colo, ela fica se jogando e apontando pra onde quer ir, e lá vamos nós, ir até onde ela quer, e fica se virando olhando para todos os lados, sentada no chão, parece um peão, só fica girando de um lado pro outro, mas nada de sair do lugar…fico esperando ela começar a andar, vai ser lindo, como vc mesmo disse, fico vendo os pais correndo atrás dos filhos no shopping e acho lindo, só não vou achar lindo quando for a minha vez!! Felicidades a todos e muita saúde ao Benjamin

    Comentário by mamendes — setembro 13, 2011 @ 11:22 am

  7. Hahaha, que graça. Acho a coisa mais fofa bebê que começou a andar, tem um andar de patinho com aquele bundão de fralda, muito fofo!
    Beijos

    Comentário by ana carolina — setembro 13, 2011 @ 12:33 pm

  8. Acho que rola mesmo essa competição entre pais que tem filhos pequenos: já dorme uma noite inteira?, ainda mama?, ainda usa fraldas?
    Ai gente tanta energia pra ser empregada em outras coisas…mas Luíza, não dê bola mesmo não, economize-se.rsrs

    Comentário by Casal Único — setembro 13, 2011 @ 12:36 pm

  9. nao quero nem pensar nisso, ó! o meu cotoco já dá esse trabalho todo só engatinhando e ficando de pé apoiado – com quedas e sague na boca mais de uma vez incrusive – e vários machucados de se arranhar ferozmente porque ele tem uma mania de se arranhar mto quando tá ansioso ou nervoso, o que acontece todo dia! sério, uma vez ele se arranhou dormindo e ficou pior que esse do benjamin… quando ele andar, eu vou morrer de desnutrição, certeza….

    olha a foto do capetinha, isso com 7 meses e seu pequeno arranhão no terceiro olho feito com as próprias mãos! http://www.madametrapo.com/2011/05/cliente-feliz-

    Comentário by carolina — setembro 13, 2011 @ 1:01 pm

  10. Desculpe mas juro que estou aqui rindo ate pq fico me imaginando na mesma situação rsrsr … mas acredito que tudo faça parte né e no final nos gera boas lembranças
    beijos

    Comentário by Maya — setembro 13, 2011 @ 1:26 pm

  11. Luiza, existe muita cobrança nos "marcos" dos desenvolvimentos dos bebês. A minha é preguiçosa…. demorou para sentar (só com 7 meses e meio), está com 8 e meio e ainda não nasceu nenhum dente, não engatinha, ela não rola, e, tenho certeza, no caminhar das coisas, ela vai demorar a caminhar (não resisti ao trocadilho… hehehe). Eu sofri as cobranças de tudo isso: não sentou ainda? Não nasceu nenhum dente com quase 9 meses?Não engatinha?Não quer sair do lugar? Não isso? Não aquilo? E a cobrança segue. Deixemos que as crianças se desenvolvam no seu tempo e quando este tempo vier, vamos achar lindo, maravilhoso e divino. E não por que DEVERIA ser, mas sim, por cada realização de um filho é um vídeo a mais para assistir, um sonho a mais para realizar, um agradecimento a mais para Deus.
    Benjoca está uma lindeza! E andando/correndo por aí deve ser uma lindeza muito esperta!!!! =)
    Beijos,
    Dani.
    http://viagensdeprimeiraviagem.blogspot.com

    Comentário by Daniela — setembro 13, 2011 @ 2:19 pm

  12. Xiii, espera só ele começar a correr! Arthur pega coisas 'proibidas' e da uma paradinha, uma olhadinha meio de lado… quando eu penso em chegar perto dele ele dispara a correr!!!
    agora, cá entre nós, cada fase é uma delícia, né?!

    beijos

    Comentário by Bia — setembro 13, 2011 @ 3:22 pm

  13. Essas experiências são muito pessoais mesmo. No começo me doía muita essa competição velada. Meu filho só não demorou pra sentar. Para todo o resto ele demorou muito. Na verdade essa competição existe em tudo na nossa vida, mas acho que a gente fica mais suscetível com nossos filhos, principalmente se for o primeiro, porque a gente se preocupa, sabe que a responsabilidade é nossa e daí a pulga atrás da orelha não permite o tocar o foda-se. Então já me preocupei muito quando todos os "amiguinhos" do meu filho andavam e ele não. Hoje descobri as "n" variáveis sobre o desenvolvimento motor dele e desencanei. E confesso que depois de quase 1 ano e meio carregando menino no colo, prefiro o trabalho de vigíá-lo andando. 🙂

    Comentário by Ariana — setembro 13, 2011 @ 4:48 pm

  14. Entendo perfeitamente! Estou na mesma e aconteceu da mesma maneira. Com 1 ano e uns 4 ou 5 dias. Ando super esgotada, pq ele nao anda mais querendo engatinhar muito, fica se empuleirando em mim para eu segurá-lo pelos bracinhos e levá-lo onde ele quer. Paciência. Ânimo pra nós!!! Bjs pra essa família linda e tudo de melhor pra esse bebezinho fofo!!!

    Comentário by Dani — setembro 13, 2011 @ 5:14 pm

  15. Luíza, ainda não tenho filhos, mas desde sempre morri de medo de meu rebento se rebentar no chão e infernizar minha paz com ímpetos desbravadores. Como eu disse, ainda não tenho filhos, mas tenho primos. Muitos. E todos eles fizeram estripulias mil, masssss… logo se adaptaram – e as mães e pais e a prima aqui também se adaptaram a eles.
    Benjoca está lindo andando. E tudo vai ficar bem.
    =)
    Bjs

    Comentário by Ártemis — setembro 13, 2011 @ 8:14 pm

  16. Aí, Lu, seu post foi pra mim. Melhor, pro Davi.
    Ele tem 10 meses, NÃO anda, não sei se vai andar tão cedo e sabe o q?
    Tenho raiva d quem compete por isso. hauahuahuahua.

    Sim, pq uma querida (des)conhecida minha, a cada comentário sobre filho dos outros, emenda um "ai, @ fulaninh@ já faz isso". "ai, vou fazer isso com fulaninh@"… "fulaninh@ tb gosta"…

    Pois bem, MEU filho não anda, só bunda pela casa toda. E eu acho isso o máximo. Rende boas risadas…
    Qd porventura o MEU fulaninho andar, vai ser pq todo o Sistema Nervoso dele estará apto para tal. Bem como todas as conexões neuronais que possivelmente estão mais ocupadas desenvolvendo a tão-falada inteligência. (Yey! Baby Einstein!)

    E pra querida: go get a life!

    Mal aí o desabafo. 😉

    Comentário by camiladodavi — setembro 13, 2011 @ 8:32 pm

  17. Oi Luiza, já estou até com medo…
    Meu filhote fez um 1 aninho hoje e ainda não anda sozinho, já ensaia um ou outro passinho mas ainda parece ter medo, mas só hoje já foram dois galos na cabeça… Acho que vou surtar…
    Bjs,

    Comentário by Núbia — setembro 13, 2011 @ 9:08 pm

  18. Ai, eu sofro as pressões pela filha ainda não caminhante. A Alice está com 13 meses e só começou a soltar as mãos há poucos dias, mas ainda prefere engatinhar.

    Que saco, deixem os filhos terem o tempo deles!

    Vai entrar no Lattes que fulaninho andou com x meses?

    Beijos revoltados, hehe

    Rapha, mãe da Alice

    Filhote de Humano

    Maternar Consciente

    Comentário by Rapha — setembro 13, 2011 @ 9:26 pm

  19. Essa fase da descoberta dos passos é uma das fases mais lindamente aterrorizantes da vida de uma mãe!hahahahaha
    Aqui os primeiro passo só vieram com um ano e 4 meses, e eu, sinceramente, tinha pressa ZERO… eu sabia que no momento que andasse, seriam alguns meses sem NENHUMA paz…
    Mas, depois de uns 4 meses de adaptação entre as partes, ela ganhou firmeza e eu segurança! E tudo ficou certo!
    Mas, uma dica, a partir de agora, portas devem ser abertas BEMMMMMM lentamente… porque, pior do que cabeçadas, são portas pegando dedinhos do pé… coisa que até agora, não tinha como acontecer!hahahaha
    Outra coisa que te sugiro é que, assim que os passos se firmarem bem, é esperar uns 2 meses, no máximo, e tirar do berço, porque o passo seguinte ao andar com firmeza é o escalar com cereza e as quedas do berço começam a se tornar uma realidade arriscadíssima… Alice andou com 1 e 4, como te disse, com 1 e 10 tirei do berço, gostaria de ter tirado antes porque, por uns 3 meses seu simplesmente não dormia… era ela se mexer no berço que eu ia correndo garantir que não estava tentando pular a cerca!hahahaha

    Comentário by mariana Perri — setembro 13, 2011 @ 10:55 pm

  20. hein?? melhora?? sossega o facho, conta isso pro meu menininho furacão energia infinita.
    Corre o dia inteiro e qdo não tem espaço, pula, isso mesmo, pula em tudo, sofá, cama, cadeira, mesa, chão. Ou então gira alucinadamente. Qdo o dia está no fim a energia aumenta (como pode??)
    Vai pra cama aos berros pq não quer dormir quer coié mais!!! Aguenta aí viu?? a fase de video game acho q só demora mais uns 2 anos por aqui (ele já tem 2anos e meio) e aí acho q vai ficar com o bumbum no mesmo lugar mais de 5 minutos, rsrs.

    Comentário by Cecília — setembro 13, 2011 @ 11:17 pm

  21. Oi, Lu. Acredita que eu nunca tinha ludo o seu blog? Pode não.. Falha gravissima!
    Pois bem, irei acompanhar!!! =)

    Cara, pode ir se preparando.. Depois que eles dão os primeiros passos só piora! Marcelo está com cinco anos e o meu pavor é ainda maior. Agora ele sobe em TU-DO. Pula sofá, escala estante, sobre nos bancos pra abrir os armários e pegar biscoito… enfim, cada etapa vai piorando e os cuidados aumentando. Mas pense pelo lado bom, nós mães, que ficamos atrás deles o tempo todo estamos economizando na academia, porque vou te contar viu.. ô academiazinha eficiente essa de correr atrás de filho!!!

    Bjinhos

    PS: Ah, o Marcelo tinha uma marca na bochecha no aniversário de um ano dele. Deve ser pré-requisito ter alguma marca de acidente "comecei a andar" no primeiro aniversário!

    Comentário by Ana Laura — setembro 14, 2011 @ 4:41 pm

  22. kkkkkkkkkkkkk Deus, eu te falei q vc ia correr muito né? Qdo eu vou para os lugares o povo me pergunta: Ai vc não senta não? senta aqui vai!!

    Nem perco o meu tempo sentando pq só o tempo que eu vou levar pra levantar, já pode ocorrer algum desastre rsrsr.

    Ele simplesmente não para, quer correr dos outros, quer correr atrás dos outros, quer correr atrás dos gatos, dos cachorros e até da própria sombra!

    Só Jesus salva. Espero com tudo isso eliminar algumas gramas, porque olha? Né fácil não rsrssrs

    Nicolas cai direto de cara no chão, antes eu ficava preocupadíssima, agora me dei conta que tombos fazem parte, então estou mais relax, ele ganhou duas cicatrizes bem pequeninas, que acho que saem com o tempo, uma no nariz, e outra no dedinho rsrsrs

    Comentário by Raquel — setembro 15, 2011 @ 9:43 am

  23. tá um liiiindo esse menino, que terror nada, hehehehe 🙂 bjaaao

    Comentário by tchella — setembro 16, 2011 @ 12:24 am

RSS feed for comments on this post.
TrackBack URL

Leave a comment