06 de maio

os mistérios femininos e o parto

por hilan diener

uma entrevista maravilhosa com a midwife jane hardwicke collings para o parto pelo mundo – parto pelo mudança.
jane disse: “o parto não é um evento isolado, é um mapa que mostra tudo sobre a vida da mulher, suas crenças, seus medos. eu acho que não existe falhas no parto, cada mulher tem o parto que ela deveria ter, para aprender o que ela tem que aprender, para ser levada ao próximo passo na jornada da sua vida.
para mais informações sobre jane e seu lindo trabalho:http://www.moonsong.com.au/

Related Posts with Thumbnails

categorias: parto, vídeos

assine nosso feed ou receba por email


10 Comments »

  1. Eu adorei e segui vendo vendo vendo…
    Obrigada

    Comentário by Rosa — maio 6, 2013 @ 6:43 pm

  2. Parto é um tema bem extenso. Eu passei por 3, cada um me trouxe algo maravilhoso, todos diferentes do que eu realmente imaginei, mas foram deliciosos, porque foi o melhor e emocionante encontro com meus filhos. Muito bom o video, desde ja torcendo que a Luiza tenha um otimo parto. Nao costumo comentar com frequencia, mas gosto muito desse blog, passo sempre por aqui! felicidades a família!

    Comentário by Bruna B — maio 8, 2013 @ 5:39 am

  3. Adorei o video, realmente penso que o parto é uma coisa divina e decisiva na vida da mulher que se torna mae, nao importa qual tipo de parto basta seguir o instinto e o sexto sentido que temos.

    Comentário by Flávia — maio 8, 2013 @ 4:48 pm

  4. Luiza, vi o vídeo e achei sensacional a maneira como a midwife expõe. Aproveitei e li seu relato de parto de novo e não posso deixar de perguntar: dessa vez vai ser sem intervenções né? Agora vc já se informou que algumas coisas não precisavam ser do jeito que foram não é mesmo (corte, bolsa estourada pelo médico, deitada)? E dessa vez será ainda mais mágico !! Não deixa acontecer e gruda na Doula! Bjs!!

    Comentário by Paula Inara — maio 9, 2013 @ 12:44 pm

  5. Tem gente que não entende que cada mulher tem o parto que deveria ter para aprender aquilo que precisa, e evoluir e transcender… Que não adianta ficar remoendo o passado, pensando que deveria ter feito algo diferente, até porque se não fosse aquela experiência não teríamos chegado aqui, com essa consciência hoje. Aliás, todas as nossas experiências são assim, servem como ferramentas para nos transformar em seres humanos cada vez melhores…. isso se sabemos realmente aproveitar essas experiências… é chato quando alguém que sequer nos conhece tenta nos ensinar aquilo que já andamos a aprender sozinhas, explicando enfaticamente o que devemos fazer. Geralmente, quando achamos que podemos ensinar, é porque ainda falta muito o que aprender…
    beijos abraços e muita energia boa para a passagem por esse novo portal na sua vida!

    Comentário by Laura — maio 9, 2013 @ 2:31 pm

  6. Mágico? O parto "precisa" ser mágico. Agora, Paula Inara, faltou o que verdadeiramente importa, que sem ele não é possível ter nada mágico, não é possível o parto, vamos ao que interessa: bebê. Nos dias de hoje está instalada a cultura do parto "mágico" muito forte. É a nova vaidade da mulher gestante. E para atender essa vontade, a mesma mãe que quer muito um parto respeitoso, natural e seja lá o que defendem, pode expor ao seu bebê o risco de morte. E aí? Depois que o parto "humanizado" acontece, que a mãe consegue realizar a sua convicção de parto natural, as pessoas perguntam como foi, ela responde: "Foi lindo! Maravilhoso! Já tomei até banho sozinha." E o bebê fica muito bem resumido, em poucas palavras, em no máximo três fases: "Ele mamou na primeira hora e sugou bem". Não participa do acontecimento e nem da história contada.
    Essa interpretação que muitas mulheres gestantes e ainda não gestantes estão defendendo de forma intolerante para com aquelas que optam ou precisam da cirurgia cesárea é desrespeitoso. É como se as que tiveram parto normal (humanizado, natural) ganhassem algum tipo de propriedade que as caracterizassem como melhor mãe, como mais inteligente e até mesmo, mais batalhadora. Quanta petulância! É quase uma casta querendo extinguir outra.
    Sei que muitas que deram à luz por parto normal são tranquilas e discutem a temática com o mesmo sentimento. Mas está cada vez mais difícil encontrá-las.
    Participo de grupos cuja exclusão das mães que optaram ou precisaram da cirurgia por aquelas que tiveram parto normal é evidente. Simplesmente páram de conversar com essas mães ou não enxergam nenhum interesse em manter uma certa convivência. As mães que tiveram seus filhos por cesárea precisam falar dela como se devem desculpas. E se frustram. Quem recebe toda a carga da frustração imposta: seus bebês.
    O grito de ordem dessas mães obcecadas por algo que não podem controlar, o parto, é a intolerância e o desrespeito.
    Enfim, tive dois partos saudáveis, graças a Deus, nosso Pai, que é misericordioso, me ama e ama as minhas filhas. E batalho contra a ditadura pelo parto normal que estão querendo impor a qualquer custo… levando muitos bebês, trazendo trauma ao que poderia ser tranquilo e oferecendo sequelas para atender a vontades de parturientes que parecem engravidar só para ter o parto, vangloriar-se e explorá-lo até as últimas consequencias em redes sociais, blogs e conhecidos.
    Espero que o verdadeiro saudável seja logo encontrado e se junte ao sentado o mais rápido possível. Porque antes de sermos mães, somos mulheres. E mulheres tem a rivalidade enraizadas em si. Pelo bem de nossos bebê, em defesa deles, espero que as consequencias dessa inútil rivalidade não se estenda ao primeiro momento de sua vida fora do útero: o parto.

    Comentário by Camila — maio 9, 2013 @ 2:44 pm

  7. Isso sem falar que um parto humanizado, na água, bem atendido, aqui em Curitiba não sai por menos de 5mil reais! Não há casas de parto pelo SUS aqui, e o único hospital público que oferece atendimento "humanizado" à parturiente é restrito apenas às moradoras do bairro onde se localiza. O plano de saúde, seja qual for, cobre só as consultas com o médico humanizado, pois o parto em si é cobrado a parte, cerca de 3 mil reais (fora a doula, enfermeira assistente, SAMU na porta, etc e bicicletas…) Gente, o parto natural, que deveria ser o mais acessível à todas as mulheres que o desejam e que podem passar por ele (já que podem acontecer intercorrências na gestação, poxa vida!) foi transformado em um produto da moda!! Chega a dar nojo quando as xiitas do "emponderamento feminino" começam a discursar! Poder feminino é ser mãe!! Amorosa, consciente e dedicada! O parto natura é maravilhoso? É sim, absolutamente!!! Mas hoje em dia tem parto humanizado quem pode pagar…. quem não pode, entrega na mão de Deus e vai… e é mãe igual, ama igual, cuida igual, é poderosa igual… sem essa frescurada!

    Comentário by Laura — maio 9, 2013 @ 3:05 pm

  8. Me esqueci de escrever que sou contra cesáreas eletivas e desnecessárias, a princípio. É como a papinha Nestlé: deveria ser usada somente em situações imprevistas, emergentes, a fim de que seu filho não sofra de fome. Assim serve a cesárea: em situações de risco ou até mesmo em situações em que a mãe assume o seu despreparo. Sim, porque muitas burradas que já foram feitas pelo mundo poderiam ser evitadas se o ser humano assumisse que desconhece, que é despreparado e não convicto a fim de atingir tal objetivo. Para informar, preparar e encorajar mães para o parto normal, seria preciso construir novamente ementas, programas, projetos, políticas públicas e ações (desde funcionários a construções de estruturas eficientes e abrigadoras para parto normais) que constituem a nossa Saúde, do nosso país. Precisamos que desde a formação acadêmica até o profissionalismo exista a construção empenhada em acompanhar e promover o parto normal, fazendo dele uma realidade verdadeiramente humana, de promoção humana, e não de caráter assistencialismo.

    Comentário by Camila — maio 9, 2013 @ 3:07 pm

  9. gostei do q ela falou sobre menstruação, muito parecido com o q penso. minha mãe me educou pra respeitar o meu corpo, não ter nojo da minha menstruação. minha 1ª menstruação foi muito tranquila, sem apavoros, já tava com o absorvente na bolsa preparado pela minha mãe super prevenida. com certeza essa relação ajudou muito no meu processo de gravidez e parto.

    Comentário by marinaguimaraes — maio 9, 2013 @ 3:54 pm

  10. Gostei do video.

    Comentário by ketina — setembro 19, 2014 @ 1:01 pm

RSS feed for comments on this post.
TrackBack URL

Leave a comment

*