papinha do mal

e você, que é mulher, mãe empenhada, emprenhada, empedrada, empoderada, você que sonhou com o dia em que seu filhote começaria a comer papinha salgada.
você foi à feira de produtos orgânicos, inseriu um alimento novo por mês, esperando passar alguns dias e observando.
deu arroz integral, deixou a lentilha de molho por hoooooras.
amassou tudo no garfo, não bateu nada no liquidificador e nem passou na peneira. deixou uns pedacinhos pra estimular a mastigação.
não botou nem uma poeirinha de sal e sempre finalizou os pratos com azeite de oliva extra virgem da melhor qualidade.
na hora de esquentar a papinha, nada de microondas. era banho maria.

você teve paciência e começou com algumas poucas colheradas e muito escândalo.
devagarzinho o seu bebê foi aceitando mais e mais a cada dia. sim! de repente ele já comia duas colheres de sopa de comidinha por refeição! um grande avanço!

chegou um domingo maravilhoso que você passou o dia inteiro fora de casa, atrasou todos os horários quase inexistentes das refeições, fez seu filho almoçar leite materno e comer frutas o dia inteiro.
mas na hora do jantar – ainda fora de casa – resolveu que ele precisava comer, mesmo que você não tivesse preparado nada.
vai até o mercado mais próximo decidida a comprar uma papinha industrializada.
tem de frango? tem só uma! ho, de hortaliças e peito de frango, diz a embalagem. frango, batata, cebola, couve, espinafre e, claro, sal!
ele nunca comeu essas hortaliças, muito menos sal. mas no desespero, vai essa mesmo.

mais tarde você abre o pote e cheira aquela papa verde: o mesmo cheiro das de frango, de carne, de feijão, de tudo! todas as salgadas tem o mesmo cheiro e gosto, é isso?
[pausa: confesso que adoro essas porcarias. já provei de praticamente todos os sabores salgados. as doces são eca. antes eu achava sem sal. mas depois que comecei a fazer papinha em casa, achei praticamente uma sopa de mar morto. fim] sei lá, não arrisca: coloca só uma colher de sopa no pires. se ele gostar, você dá mais. se ele gostar médio, mas só quiser a metade, você guarda pra depois. se ele não gostar mesmo, você come o resto.
e lá vai aquela coisa totalmente verde, pastosa quase líquida, uniforme e padronizada do pote pro pires, do pires pra colher, da colher pra boca e o bebê mal engole e já abre aquela boca de passarinho faminto, obra de deus mesmo, pedindo mais. e mais. e mais. e mais. você demora um pouco a dar mais (só o tempo da colher voltar ao pote) e ele já começa a fazer escândalo. nisso vai o potinho inteiro e ele pede mais ainda.

como você, mãe dedicada, sente-se após essa saga?:

a. aliviada. nunca mais eu vou precisar cozinhar outra vez.
b. traída. como é que ele faz isso comigo, enquanto que e gasto quase metade do meu dia empenhando-me em fazer uma comida que preste?

eu senti uma mistura de b com a. ba, de banana!

primeiro, fiquei indignada. depois, aliviada. nunca mais vou passar perrengue nos fins de semana! até que a tal papinha industrializada não é tão má assim.

no meio da semana eu resolvi simular uma comida parecida com a do fim de semana anterior.
empolgada, introduzi a couve no ao cardápio dele. fiquei com medo, mas ele aceitou bem.
era a hora de tentar uma papinha batida, pra dar aquela variada liberada pela pediatra.
tinha frango e hortaliças, como aquela. bati tudo no mixer pra ficar um treco mais homogêneo. tinha até cenoura, que ele curte bastante. só nao tinha sal.
na primeira colherada, um careta bem horrorosa.
na segunda, botou tudo pra fora.
na terceira, fez cara de vômito.
na quarta, começou a se contrair, parecia que ia ter uma convulsão por indigestão.
na quinta, ele chorou.
na sexta, não teve sexta. eu parei na quinta.
frustrada, né?

passou uma semana da papinha ho, de hortaliça e mais uma vez passei o domingo fora de casa.
não preparei papinha orgânicaintegralcompedacinhoseazeite. preparei a papinha vouaomercadoescolhopagoetápronta. desta vez escolhi a ga, de galinha com legumes e macarrão. tinha cheiro e gosto de quê? da mesma, sabor ho.
tudo bem, se ele gostou da de ho, vai gostar da de ga, com certeza.
desta vez a avó que deu e mais uma vez ele comeu um potinho inteiro na hora do almoço.

aí aconteceu. ao voltarmos à casa, chegamos e arrumamos algumas coisas, pois nosso lar estava caótico. o bebê continuou no carrinho.
de repente, começou a reclamar. normal. deu uns gritinhos. normal, deve estar cansado daquele bebê desconforto. peraí que eu já te tiro!
daqui a pouco eu olho de canto de olho e vi ele vomitar. mas não foi um vomitinho qualquer. foi um no estilo aretuza de ser.
antes eu brincava de dizer que ele vomitava. na verdade eu sabia que ele estava era golfando. mas como há pessoas que dizem golfar, outras gorfar e outras ainda dizem gofar, eu sempre dizia que ele vomitava, pra ficar mais fácil.
cruzes. aquilo sim foi um vômito.

adivinha do que aquilo tinha cheiro? tinha cor de quê?
isso mesmo, de ga, de galinha, legumes e macarrão.
era como se ele tivesse acabado de abrir o pote e jogado a papinha sobre si. e depois tacado um pouquinho de vinagre, porque o cheiro já estava azedo.
sério, já tinha pelo menos umas duas horas que ele tinha comido aquele treco e a coisa ainda tava lá, praticamente intacta.

corri com ele para o banheiro. tinha vômito até na cabeça.
fomos pra debaixo do chuveiro, ele e eu.
no banho ele simplesmente apagou no meu colo (coisa que ele NUNCA faz). deu umas belas cochiladas no meu colo. saiu do banho extremamente mole e sonolento. nem fez aquela algazarra de me enlouquecer no trocador.
ficou hiper dengoso e eu não sabia se curtia aquilo ou se ficava preocupada, afinal ele nunca foi assim, nem quando recém nascido.
vesti a roupinha, sentei ele na minha cama-trocador e ele começou a ameaçar vomitar. foi só o tempo de pegar a fraldinha e ele vomitou mais ga. desta vez com cheiro de vômito mesmo.
limpei ele e a boca fedida. tentei dar água, mas não aceitou.
encostei ele no meu peito e ele chapou. simples assim.

depois de uns dez minutos ele acordou, pediu pra mamar, mamou uns 5 minutos e rejeitou o peito. pediu de novo. rejeitou. concluí que ele estava sentindo-se enjoado. dei a chupeta e ele dormiu de vez.

depois disso eu não sabia dizer qual foi a causa real daquilo tudo.
se foi o fato dele passar o dia sendo cuidado por outras pessoas e me vendo somente à distância (mas a hipótese não pareceu tão coerente assim), se foi a mudança de ambiente (mas ele só foi a ambientes conhecidos), se foi a mania de botar tudo na boca e nisso ele pegou algo que o fez mal ou se foi mesmo a tal papinha industrializada.

claro que decidi botar a culpa na papinha. mais especificamente no sal. aquela porcaria tinha 71 mg de sódio!

mas se tem uma coisa que eu aprendi com o michael foi: don’t blame it on sunshine, don’t blame it on moonlight, don’t blame it on good times, blame it on the boogie.

mesmo assim, minha conclusão nisso tudo foi: continua com a sua papinha fresca (em todos os sentidos) e deixa essas industrializadas pra lá.

papinha nestlé, nunca mais (prontofalei)!

Related Posts with Thumbnails

39 comments

  1. A Giulia de-tes-ta essas papinhas.
    Ela comeu nas mesmas circunstâncias do Benjamin: fora de casa, com horários bagunçados.
    Na primeira vez, mandou ver, com gosto. Na segunda vez (mais ou menos um mês depois), já não estava tão empolgada… e, na terceira (nem sei quanto tempo depois), ela simplesmente não comeu.
    Aí ficou na base do leite materno e fruta até chegar em casa e jantar a tal papinha fresca da mamãe. =P
    O Benjamin pode ter passado mal por causa da papinha e por causa de tudo junto, mas também prefiro culpar a papinha. Aquele troço deve ser uó pra quem está acostumado com papinha feita pela mamãe que, além de mais gostosa, é muuuuuito mais saudável.
    [Mas confesso que eu também adoro – as salgadas]. hehehe
    Bjo

  2. Eu morro te medo dessas papinhas, como tenho um estudio fotografico, clico bebes o tempo todo, e suas mamas levam as tais papinhas com cheiros mil vezes + "reais" que a própria comida em questão hahaha, no inicio da gravidez eu quase dei uma de aretuza hahah…é do mal e são caras hahaha.
    Bju

  3. Olha, as papinhas da nestlé sempre me ajudaram bagarai! Tá certo que tem sódio, que a palavra "industrializada" não é algo muito agradável, só que eu decidi não ser muito neurótica com isso, por que eu só dava a papinha da nestlé uma vez por semana e um dia ele vai ingerir sódio.
    Eu também fazia como "manda o roteiro", deixava pedacinhos para estimular a mastigação, não batia, não passava na peneira, etc, etc, etc… Isso só fez com que o Arthur colocasse tudo pra fora por causa dos pedaços. Resolvi dar tudo beeeeeeem amassado pra ele, e cada semana ir tentando dar uns pedacinhos. Também não adiantou. Aí eu cansei e dei tudo bem amassado, bem pastoso pra ele sempre. E ele comia que dava gosto de ver! Comia um prato de sopa inteiro (sim, um prato de gente adulta!). Aí, um belo dia, quando ele tinha seus 13 meses, ele pediu um pouco do que eu estava comendo, e adivinhaaaaaaaaa… Ele comeu todo o meu arroz e feijão! Mastigando tudo direitinho, não guspindo nada… Hoje com quase 18 meses, ele come até bife! E eu me matava pra estimular a mastigação dele… Com isso eu aprendi que tem que ser tudo o mais natural possível, no rítimo dele, sem estresse e sem pressão. Se ele quer comer sopinha até mais de um ano, não acho certo ficar forçando alimentos mais sólidos. O Arthur só almoçava direitinho com 8 meses, depois que eu decidi seguir o ritimo dele. Jantar, o pediatra só liberou depois dos 10 meses, e eu achei justo. A alimentação muda muito quando a criança completa 6 meses. Parece que no dia que faz 6 meses, tem que já sair comendo papinha salgada e doce. Posso ter sido #maedemerda em dar papinhas da nestlé pro meu filho nos domingos pra poder descansar um pouco, mas acho que isso não vai afetar a saúde dele.
    Quanto ao Benji ter ficado mauzinho, eu acho que foi mais pela movimentação do dia, ele deve ter pulado de colo em colo o dia inteiro, e ter colocado a mãozinho em algo sujo, e ninguém viu, e ele botou na boca. Pelo menos, o meu guri ficava assim. Ele passava a semana inteira só comigo, e chegava no fim de semana, aquele monte de gente babona ficava amassando ele o dia inteiro. Era certo que ele passava mau a noite inteira.

  4. Uma amiga me passou essa receita:
    RECEITA CASEIRA DA PAPINHA DA NESTLÉ – Uma amiga me passou e garantiu q fica idêntica!

    Para as mães que já sabem mais o que fazer, pois os filhotes só querem saber de comer papinha nestle, e como isso pesa no oçamento, taí uma dica de uma receita da papinha Nestle, quem experimentou garantiu que é igual a original, bom, não custa tentar.

    Refogue um pouquinho de CEBOLA com 1 TOMATE SEM PELE E SEM SEMENTES em um poquinho de óleo de girassol. Coloque o PEITO DE FRANGO cortadinho e deixe refogar mais um pouco.
    Depois acrescente 2 BATATAS PEQUENAS, 2 MANDIOQUINHAS (em alguns lugares chamam de BATATA BAROA), 1/2 CHUCHU PEQUENO, 1 pedaço pequeno de ABÓBORA e 1 CENOURA PEQUENA.

    Quando os legumes estaviverem bem macios, bata primeiro os pedaços de frango com um pouco de caldo e depois pegue 1 colher de sobremesa de amido de arroz (tipo Arrozina) e dissolva em um pouquinho de água e engrosse o caldo que ficou nos legumes, com um poquinho de sal. No final, junte tudo com o frango batido no caldo e bata tudo junto!
    Rende 5 potinhos. Pode usar no mesmo dia e congelar.
    O amido de arroz é o segredo do negócio.

    pode ajudar!!!! bjs

  5. Ai, tadinho!! Eu tb não engulo (literalmente) essas papinhas, todas têm exatamente o mesmo cheiro e gosto. Dei na viagem com muito medo da Lara não comer ou passar mal, deu tudo certo mas ela demonstrou preferir a orgânica-pedaçuda-azeitada. Bjs!

  6. A D O R E I a receita acima! Pra falar a verdade deu vontade até de fazer agora e experimentar…
    Apesar de ainda faltarem 3 meses pra Clarinha chegar, e mais 6 meses para eu introduzir outros alimentos que não o leite materno à alimentação dela, já guardei na minha pastinha de #coisassuperuteis… rrsrsrsrs
    Muito bom!

  7. Nuno adora papinhas nestle… na verdade, a pediatra dele disse que elas sao muito nutritivas, as vezes ate mais que as feita em casa pq sao concebidas por nutricionistas, alem disso elasa nao tem conservantes, sao feitas em ambiente esteril e envazadas ali mesmo…
    No comeco ficava mal de dar as papinhas nestle, mas depois com a correria do dia a dia, desencanei! Ainda prefiro as caseiras mas em casod e emergencia vai essa mesmo, eu confio…
    Existe as com menos sal tbm…Eventualmente, os bebes irao comer sal , entao… vez ou outra por mim tudo bem.
    Nesta idade eles botam muita coisa suja na boca, entao prefiro acreditar que seja isso que ocorreu com o Benjamin…
    Bjo Silvana

  8. Ai gente… eu fui de gargalhadas a preocupação com o benjamin agora

    gente que papinha hein? e a gente só se dá conta de quão perigosa ela pode ser dessa forma ><" nosso organismo ja esta acostumado com qualquer tipo de comida… mas o de ben ben ainda não T_T

    deu dó gente!

    ai ai

    mas essa foto está impagável!

    Beijos Lu!!

    Suzan

  9. Amiga –

    Acho SUPER válido evitar a papinha Nestlê. Não é o ideal, de fato. No dia a dia, nada como uma boa papinha caseira mesmo. Caretas a parte, eles comem e é saudável. Se quiser dar uma “simulada” de potinho, coloca um pouquinho de Farinha de Aveia na hora de esquentar… a textura fica parecida e geralmente eles adoram. Sem contar que é super saudável.

    MAS, não culpe a azeitona pela ressaca… ou seja… não, provavelmente não foi a papinha nestlê que o fez passar mal. Probabilidade de uma virose estomacal é grande. E, ele vai vomitar outras vezes e o cheiro do primeiro vômito será daquilo que ele terá comido antes. No meu caso, o primeiro vômito foi com pouco menos de 2 anos, e com cheiro de macarrão. Eu, lógico, culpei o macarrão de restaurante no ato. Só que no dia seguinte fui em quem acordou virando do avesso, e eu não tinha comido macarrão nenhum… e no dia seguinte disso, foi o meu marido… então, esquece que não foi potinho.

    O potinho não é o ideal, mas para comer na rua é perfeito. Levar comidinha de casa fresquinha em bolsinha térmica é um perigo. Os alimentos frescos (e quanto mais fresco mais isso é fato) se contaminam com uma velocidade bemmaior do que imaginamos… minha pediatra, que era toda natureba e tal, sempre falou que preferia que eu, na rua, desse potinho do que qualquer comida fresca que eu tivesse levado. Sugeria que, na falta do potinho, alimentasse Alice com frutas frescas, mas que NUNCA desse comidinha caseira levada comigo, pois isso sim poderia causar problemas graves.

    Então, amiga, melhoras pro baixinho… mas lembre-se que crianças vomitam, têm febre, choram, ficam inapetentes, depois ficam com uma fome da peste… e tudo isso, as vezes, sem nenhum tipo de explicação racional…

    Melhoras para o baixinho!!!

  10. Acho papinha da Nestlé nojenta, prontofalei! Mas entendo quem dá esporadicamente, por necessidade, praticidade, falta de opção. Só não entendo quem dá diariamente, entope o filho de sódio e acha que está nutrindo.
    Congela para o final de semana, Lu. Muito melhor papinha saudável congelada que estas daí, que são vendidas até em farmácia (vc confia em "comida" que se compra em farmácia?)
    Beijos

  11. Luiza, a Manu é um nenê que eu nunca vi igual … acho que ela comeria pedra moída hehehehehe … pode ter ctz que o seu bebê vai se acostumar a suas papinhas …. a Manu come uma pratada no almoço e uma na janta com danoninho de sobremesa e no lanche da tarde uma fruta … Mas, ela come assim, pq eu não amamento mais, meu leite secou..=(

    beeiijoooss … e aproveita que ele não engatinha diretinho, pq a manu tá querendo voar já e a canseira é grande hehehehehe

  12. Olá Luiza !!!

    Acompanho, leio sempre seu blog e hoje não tive como não comentar !!!!
    Essa fase das papinhas é dureza mesmo !!!!
    Tem que ter muitaaaaaaaaaaa paciência e não desistir jamais !!!! Palavras do pediatra do meu baby !!!!!
    E cada dia é um dia. Tem dia que come bem, come tudo, tem dia que chora, não quer comer …é assim mesmo !!!!
    Uma colherada comida já é alguma coisa !!!
    Qdo meu bebe começou com as papinhas salgadas tb foi a mesma coisa; um horror !!!!
    Tb dei papinha da Nestlé pra ele algumas vezes e tb em algumas vezes ele vomitou …por isso, não acredito que elas não tenham algum tipo de conservante !!! E, não tenho dado destas papinhas ultimamente mas, que elas quebram um galho, isso quebram !!!! Uma das únicas que não fazia meu bebê vomitar era a de mandioquinha, experimenta essa !!!! Pra gente é a melhor !!!! rsrsrs

  13. Continuando,

    Hoje faço papinha em casa; compro legumes e verduras na feira …não faço com orgânicos pq acho eles muito caros e não tem mercado grande perto da minha casa que venda deste tipo de alimento.
    Mas, tento fazer o melhor !!!! E as vezes o que é o melhor para nosso bebe, pode não ser para o bebe vizinho !!!!
    Daí, chego em casa, vinda da feira e cheia de sacolas e refogo no azeite, alho, cebola e frito uma carninha; musculo moido ou frango, ou peixe ou figado.
    Descasco e corto varios legumes: mandioquinha, cenoura, vagem, abobora, brocolis, couve flor, inhame, batata, ervilha, couve (OU outra verdura, agriao …). E coloco tudo para cozinhar junto com a carne. Depois de cozido, mando tudo para o liquidificador e dou uma batida rápida. Ah, cozinho junto tb, arroz, uns graozinhos e macarrão cabelinho de anjo.
    Meu bebe começou comendo bem pouquinho, hoje, aos dez meses come um potinho de 200 gr no almoço e um na janta. Tem dia que come tudo, tem dia que deixa umas duas colheradas ou mais …

  14. Ah, faço papinha a mais e congelo; para mais dois dias seguintes. E depois esquento no microondas mesmo; uns 2 minutos e meio cada potinho.
    E como ele come gema de ovo tres a quatro vezes durante a semana; na hora do almoço, se tenho papinha pronta, só cozinho o ovo (de galinha caipira, comprado na feira) e misturo junto com a comidinha.
    Não dá pra ser radical: meu bebe nao mamou no peito pq nasceu prematuro, com 1 kilo e pouquinho e nao tinha força para sugar …mama leite artificial mesmo; até hoje !!! Fazer comidinha em casa é trabalhoso e congelar para pouquinhos dias é uma boa alternativa ….o microondas tb ajuda bastante …
    Bom , é isso, tentar o melhor sempre !!!!
    Beijinhos pra vcs

  15. gui-lher-me-não-su-por-ta-pa-pi-nha-in-dus-tri-a-li-za-da!

    as vezes eu compro para ter os potinhos!!! hahahaha, pois congelo algumas papinhas para quando não dá tempo de preparar antes de sair!!!

    mas ele não come meeesmo! não chegou a vomitar, pois não passou de uma colherada!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  16. Papinhas Industrializadas são ótimos quebra-galhos. Nada mais do que isso.
    Confiar a alimentação dos nossos filhos nisso, nem pensar! Mas usa-las de vez em nunca? Sim! Praticidade também é importante em alguns momentos!
    Adorei seu blog
    Beijoca

  17. Por sorte (dele) e azar (meu), meu filho nunca aceitou a papinha industrializada……tentei oferecer pois parecia muito fácil levar aquele potinho quando saíamos…..nas 3 vezes que ofereci, ele vomitou…..e sei como foi o vomito do seu bebê…..meu marido comparava o meu bebê com o filme exorcista!!!!kkkkk Realmente nada bonito de ser visto!!!
    O que fiz? Adquiri uma pequena bolsa térmica….fazia a papinha antes de sair de casa e ela estava quentinha até a hora do almoço……muito melhor que a de potinhos…..

  18. Ou Luiza… tenho que confesar que sou master viciada no seu blog… eu e o maridão. Não tem um dia sequer que eu não o acesse!!! Quando vocês ficaram sem net, quase surtei (#exagerosàparte)…mas é verdade mesmo!!!
    E ontem, quando entrei e vi essa postagem, fiquei rindo sozinha, e a minha mãe sem entender o pq…
    Não vejo a hora do Joaquim entrar na fase das papinhas… é muito gostoso!!! (Infelizmente, nosso processo de amamentação não foi um mar de rosas, e até hoje o Filhinho ainda não conseguiu pegar o peitão da mamãe!!)

    Óbvio que dá um mega trabalho preparar tudinho, escolher cada coisinha que o seu filho vai comer, etc… mas compensa muito no futuro.

    Meu sobrinho (1 ano e 3 meses), no começo negava muita coisa, tudo sem sal, sem açúcar… terrível!!! Mas depois de um tempo, ele passou a amar todos os tipos de frutas, legumes e algumas hortaliças… vale muito a pena viu.

    É claro que como ele não é criando por mim (#infelizmente), ele acaba comendo muita besteira hoje em dia na casa do pai dele… mas ainda assim, ama o mundo dos hortifrut…

    Parabéns para você, para o Hilan, e um cheiro bem gostoso no Benji (ele é verdadeiramente maravilhoso).

    Um abraço
    http://www.barbara-luduvice.blogspot.com

  19. Oi luisa! sou nova por aqui, mas tenho dois filhotes que so comem papinhaqueamamaefeznasegunda… Uso to-do o processo que vc descreveu no seu post, parecia que eu mesmo tava fazendo a papinha do seu Ben, para o meu Ben. Tb decidi que papinha nestle so em caso de caos total, o que acontece cada fim de semana… Parei pra pensar e percebi que melhor que papinha indus seria a papinha da mamae congelada. preparo uma quantidade x e congelo em potinhos de vidro (da nestle, HA!) ou despeje numa forma de gelo, espere gelar, desenforme e guarde em ziploc, nunca fiz assim , mas uma american friend so faz assim. Depois eh so aquecer! Tenho uma lista de alimentos na porta da geladeira, que me norteia: Sempre coloco um cereal ou tuberculo, uma leguminosa, hortalicas, uma verdura e um legume, e uma proteina de origem animal. Por exemplo: Milho, vagem, brocolis, cenoura e frango.
    Pode ser que seu Ben tenha tido problemas com o frango da papinha que vc lhe deu, meu Estevao nao podia com as de carne, mas as demais, tudo bem. Ele teve intolerancia a carne pra la de um ano, agora eh um carnivoro! E O Ben, 6mese, ja come de tudo! Vai entender esses bichinhos,neh? Adorei seu post! Agora entendi pq vc casou com o Hilan!!! Rs!

  20. outro comentario pra quem faz papinhas em casa, eh que vc mata metade ou mais dos nutrientes ao usar o microondas… existe um aquecedor de mamadeiras que aquece tb papinhas, mesmo q feitas em casa… eh soh usar um recipiente que caiba nele… eu uso e eh bem pratico!

  21. QUE PRECONCEITO! COITADA DAS PAPA NESTLÉ!!!
    TENHO 2 FILHOS E AMBOS COMERAM AS PAPINHAS.
    GOSTARAM E NUNCA TIVERÃO ALGUMA REAÇÃO COMO ESTÁ DE VOMITAR FRENETICAMENTE…
    SEU FILHO DEVE TER FICADO CHATEADO COM OUTRA COISA, DAÍ A MAMY RESOLVEU DESCONTAR NAS
    PAPAS….
    PAPINHA NESTLÉ – NÃO TODA HORA, MAS SÃO FUNDAMENTAIS!!!!!!!!!
    SIMMMMM AS PAPINHAS!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  22. Me identifiquei com todo o post até o momento do vômito. Minha filha nunca passou por isso. Será que o potinho perdeu o vácuo? Tem q fazer aquele "ploc" quando abre. A nutricionista falou que a papinha é muito boa. No caso da minha filha só é ruim pq a papinha Nestlé é pouco calórica. Ela disse q comida fresca só dura umas 2 horas fora da geladeira, por isso, em passeios, ela recomenda mesmo é a papinha à vácuo. Minha filha adora, principalmente a sabor HO, e é uma mão na roda.

  23. Papinha Nestle otimas para quem trabalha fora e não tem tempo de fazer em casa, minha filha adora tanto salgada como doce, nunca faz mal, acho que vai de bebê para bebê,e outra a Nestle não ia colocar algo no mercado ainda mais para bebê se não fizesse bem não acham. Agora se a mamãe fica em casa o dia todo não trabalha fora nada melhor que a comidinha caseira.

  24. Eu sempre dou pra Lívia desde os 7 meses hj ela tem 1 ano e 6 meses e nunca teve absolutamente nada…
    claro 1 vez na semana 2 no maximo so qndo nao tinha tempo msmo pra peparar a minha caseira..
    Tmb tinha medo mas depois que comecei a dar vi que uma vez ou outra pra variar um pouco nao faz mal..
    acho que varia mto de organismo pra organismo nem todos aceitam bem!!

  25. Prefiro que os meus comam a caseira, mas quando não tem jeito, eles comem a da Nestlé com a maior boconaboa do mundo e nunquinha passaram mal!!! A pediatra disse que o problema é o din din q a gente gasta, mas que NÃO contém conservantes e a nova fórmula vem com quase nada de sal. Aqui, nunca fez mal!

  26. Sinceramente acho uma tremenda "duma" neurose e hipocrisia (não estou de xingando disso tah… estou me referindo a forma de pensar e agir que a sociedade nos tem imposto de uns tempos pra cá) essa coisa de não colocar sal e nem açúcar na comida, de não bater no liquidificador e etc… um dia eles vão comer tuuuuuudo isso e muito mais… um dia eles terão que mastigar (ou não comerão), estimular mastigação é como estimular a respiração… sem sentido neh… exato!!! Tudo bem, não sou expert e nem profissional no assunto, mas tenho uma filha de 2 ano e 3 meses linda, saudável, inteligente que é uma beleza, mastiga de tudo (as vezes até o que não deve), come de tudo, começou a comer chocolate com meses, começou a comer papinhas da Nestlé com 3 meses (e come até hj… adora por sinal… ela pede "quero papá complado"). eu sempre fui da filosofia de que se minha filha esta comendo, está se ALIMENTANDO, td certo… e tanto a pediatra quanto a nutricionista dela já me tranquilizaram quanto a papinha.. só não deve ser dada diariamente… só em caso de necessidade e correria mesmo… mas Enfim… vc esta certa… tomou um susto e isso é terrível… eu sei como é… mas eu atribuo o enjoo do seu bebe á vc ter dado papa pra ele e ter saído (de carro, estou certa???) logo em seguida… a minha filha é assim desde sempre… se ela comer papinha feita em casa por mim ou pela vó (com todo o amor e cuidado que vc tbm faz) ou tenha comido papinha industrializada, se tomar um suco ou agua que seja… se sair de carro em seguida ela coloca tudo pra fora mesmo… e essa atividade irregular do organismo a deixa cansada e as vezes até meio letárgica e sonolenta.
    Ps.: Sei que este post é antigo, mas estava pesquisando pra uma amiga deixar de ser neurótica sobre as papinhas e encontrei sua experiência descrita aqui… então achei pertinente sua opinião… Bjus.

  27. Olá

    minha vida é uma loucura por conta do trabalho de meu esposo.tive q apelar as papinhas pra viajar e tb almoço e jantar onde eu estava com a valentina porque não arrisco a dar comida de restaurantes. Ela ja comeu cinco dias seguidos de pounha e de boa nada aconteceu. No hotel não tinha como cozinhar, leveu tudo daqui e variando os sabores. Claro a fruta eu dava fresca. Fui a um mercado e comprei.

  28. 5 anos depois e o único comentário que posso fazer ao seu post é: Você é tos, de tosca, re de retardada! Por isso há tantas crianças bestas no mundo … afeeee

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *