pijama verde

nas últimas semanas eu andei relendo alguns posts (a fim de organizar a barrinha aí em cima com as categorias dos posts. quem viu?) e percebi muita coisas que aconteceram e tantas outras que mudaram em mim e em minha vida.

lembrei da empolgação de ser uma potencial gestante: sonhar com a gravidez, com a carinha do bebê, planejar quartinho, roupas, acessórios e afins.

somou-se a isso o post de sexta da carol e lembrei de minhas baby bobeiras.

sempre que podia, ia com minha irmã mais velha a alguns brechós de brasília para comprar coisas para minha sobrinha. lá eu não cansava de olhar tranqueirinhas para meu potencial filho (ou filha), que não passava de um plano distante da minha cabeça.

um dia aconteceu de, em um desses passeios, eu encontrar um pijama, pelo qual eu me encantei de imediato.
ele era verde, com uns desenhos pequeninos de árvores, porcos espinhos, cogumelos e uns anõezinhos. falando assim parece feio, mas não é. na verdade é o pijama mais simpático que já vi até hoje.
era um pijama neutro, não apenas pela cor, como por toda a sua temática. se fosse pra menino, não ficaria afeminado, se fosse para menina, também não seria bruto.
e era lindo. eu já podia imaginar meu bebê ali dentro.
pra completar eu tinha dinheiro na carteira (logo eu, que só vivo lisa).

perguntei à minha irmã se era loucura da minha parte comprar uma roupa de bebê, sendo que nem eu sabia quando ia tentar engravidar.
ponderamos juntas que eu não costumava gastar por impulso, que o pijama era de ótima qualidade, estava novo, estava barato e que a chance de eu encontrar ele novamente era mínima.

comprei.
saí de lá tão feliz, como se tivesse recebido a notícia de que estava realmente grávida.
e era como eu me sentia, como se parte de mim tivesse tornado-se mais mãe naquele momento.
a primeira roupa do meu primeiro bebê. foi como se de repente aquele sonho começasse a ganhar forma. forma de pijama verde.

o tempo passou e eu engravidei.
passaram-se umas 30 semanas, eu comecei a lavar o enxoval.
lá estava ele. o tamanho: 12 a 18 meses.
perto das outras roupas ele era gigante.
puxa, meu bebê (agora já com sexo masculino e nome de benjamin) vai demorar muuuuito a caber nele!
aí percebi que a sola tinha anti-derrapante.
comecei a imaginar meu bebê já andando dentro daquele pijama.
fim de dia, ele andando pela casa, aquela iluminação artificial indicando que já era noite.
a gente conversaria com ele e explicaria que ele já tinha jantado, já tinha tomado banho e aquela era a hora de dormir.

o tempo passou voando.
sábado aconteceu. não foi a estreia, mas o pensamento me ocorreu anteontem.
eu terminava de enxugar meu pequeno e vesti seu pijama verde. lembrei de toda a narração acima.
o marido saiu do banho, viu o benjamin e comentou: olha só. parece que foi ontem que você comprou essa roupinha.

e foi.
hoje ele está aqui.
o sonho foi realizado.
meus olhos se enchem de água e o coração de um misto de alegria, satisfação e gratidão.

Related Posts with Thumbnails

22 comments

  1. Nossa, fiquei bem emocionada com este post, Luiza… eu ainda não tenho filhos e nem sei qdo terei, mas tb já tenho algumas coisinhas que comprei quase nas mesmas circunstâncias… mas faltou uma fotinho do Benjamim com o pijaminha! bjs pra vcs!

  2. Ai que legal, Luíza! Emocionante mesmo, ainda bem que você comprou o pijama e tem até história dele pra contar pro pequeno.
    Por falar nisso, tem foto do filhote com o pijaminha?

    Beijos

  3. Sonho realizado! O pequeno Ben já cabe no pijama verde! Vivaaaaaaaaaaaaaaa!!!!!!!!!! Agora, o que todas nós esperamos, queremos ver uma foto do tão famoso pijaminha. Beijos

  4. Que lindo, Lu! Ontem mesmo estava arrumando as roupas das meninas e pensando 'vai demorar para elas usarem essas roupinhas'. E acho que o tempo passa rápido mesmo. Por isso que a gente tem que aproveiter tudo intensamente. Bom mesmo é ser sortuda assim para registrar e realizar tudo que é possível.

    Beijos
    Tati

    1. eu ia até contar da minha potencial menina, mas fiquei com medo de ser prolixa. ehehhehehe!
      acho lindo qdo emília ele. e depois que não couber mais na filha #1 cabe na #2 😉

    1. não fica. ahahhaha!
      ele mama quando pede. ou seja, ele pode mamar umas 4 vezes durante o dia, ou pode passar o dia inteiro sem pedir pra mamar, o que costuma acontecer quando ele está distraído, sai pra passear, etc, etc.

      mas à noite ainda mama um cadim.

      acho q vou até escrever sobre isso.
      bjs

  5. Luíza,que lindo!
    Acompanho seu blog desde que comecei a me sentir verdadeiramente uma gestante em potencial…ou seja,um pouco mais de dois anos!Mas…desde então,tive apenas alguns falsos alarmes.Às vezes me pego babando nas vitrines de roupinhas infantis cheia de vontade de comprar alguma coisinha…mas fico na dúvida.Sabe uma sensação besta de superstição: se eu comprar vou afastar cada vez mais minha chance de ter meu bebê?É vergonhoso,mas é mais forte que eu…confesso.Estou prestes a tentar uma FIV…e espero que dê certo!Aquele tal relógio biológico grita em mim!E eu fico triste a cada mês…quando não acontece nada.
    Torça por mim,ok?Quero passar de potencial gestante a mamãe de fato!

    E parabéns por tantos posts bacanas!

    Ah!O pijama não poderia ter recebido recheio melhor!Ficou muito bem no seu baby!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *