23 de outubro

quanto cabe numa folha de papel?

por luíza diener

IMG_2470 (700x455)

benjoca tá numa fase super desenhista.
engraçado é que nem sempre ele foi de se expressar através do desenho: seu negócio sempre foi a música, a dança e muita conversa fiada pra inventar histórias e dar asas à imaginação.
mas de uns meses pra cá parece que ele descobriu toda a magia e encanto de botar no papel aquilo que sua caixola passa o dia inteiro mirabolando. tem sido um fase encantadora tanto pra ele quanto pra gente. descobrir que tudo que ele fantasia pode virar realidade através de um lápis ou giz virou sua atividade preferida. ele esquece da bola, do parquinho, da televisão e passa um bom tempo absorto somente naquilo.

IMG_2454 (700x462)
dois irmãos

IMG_2455 (700x460)
autorretrato

IMG_2459 (700x460)
um macaco gigante

IMG_2466 (700x458)
a mamãe <3

IMG_2460 (700x463)
hora do jantar – a mesa triangular, a cadeirinha da sansa, a minha e a dele, com ele sentado, comendo todo a comida do prato, que tem arroz, feijão, farofa, salada de alface, tomate e cenoura (com essa descrição toda mesmo). agora compare com a foto da mesa de jantar da vida real:

IMG_2461 (700x467)

faz todo o sentido pra mim. pra você não?

IMG_2464 (700x487)
uma floresta de quatro sóis que esconde os macacos marrons de cara azul.

acho fantástica a capacidade que o desenho tem de transformar os pensamentos e até os sonhos de uma criança em, de certa forma, realidade. é indescritível o prazer e a satisfação dele ao conseguir materializar aquilo que ele pensa e sente.
muitas vezes o papel serve como um plano de brincadeira: ele prevê a situação e depois vai viver aquilo ali “na prática”. aí depois ele pode virar o macacão, o batman que vai salvar a cidade, o menino comilão e obediente que vai devorar a janta (palavras dele, não minhas), o resgatador dos macacos da cara azul que estavam perdidos na floresta.

observar meus filhos crescendo é algo delicioso. me faz reviver um pouco a minha infância e sempre me traz uma imensa admiração de quão simples e puro é o mundo das crianças.
muitas vezes também me pego cheia de ideias que nunca vão pra frente porque eu não deixo minha criatividade fluir como deveria. aí quando vejo o benjamin assim, tão desenvolto e livre de amarras, percebo que, pra trazer pra realidade, devemos começar concretizando nossa imaginação.
pra fazer acontecer, é melhor pôr no chamex.

selo matrioska

Related Posts with Thumbnails

categorias: 4 anos, benjamin, criança, desenhista, publicidade

assine nosso feed ou receba por email


7 Comments »

  1. Gente, como ele desenha bem!! Um fofo 🙂

    Comentário by prapapanet — outubro 23, 2014 @ 8:07 am

  2. Que fofo!
    Ele desenhou a mamãe com cílios. Isso pra mim atingiu em cheio o coração.

    Comentário by Flavia Moura — outubro 23, 2014 @ 9:25 am

  3. E sorriso enorme, e braços abertos… isso diz muito sobre o modo como ele vê a mamãe… 😉

    Comentário by Katia Valeria — outubro 24, 2014 @ 1:20 pm

  4. Quero todas as fases. Essa deve der uma delícia <3

    Comentário by fabrinadutra — outubro 23, 2014 @ 5:06 pm

  5. Parabéns ao Benjoca pelos desenhos!!! Adorei o dos macacos azuis!!!! *—*
    Numa folha de papel pode caber o mundo se a gente desenhar um planisfério, pode fazer virar bicho (origami), avião, barco, chapéu… crianças põe a realidade e a fantasia numa folha de papel e com sorte, adultos também! 🙂
    Muito obrigada por compartilhar seus filhos com a gente! Bjs,
    Kátia.

    Comentário by Katia Valeria — outubro 24, 2014 @ 12:39 pm

  6. O mais legal é ver que não sobra uma folha de papel lisinha… Parece que as crianças conseguem dar vida até à textura da folha!

    Comentário by Bianca — outubro 24, 2014 @ 5:05 pm

  7. Oi Luíza! Tô encantada com o blog!
    Descobri porque estava pesquisando sobre escola pública em Brasília. Eu tenho um filho de 5 anos e queria colocá-lo na escola pública ano que vem… E adorei o seu relato sobre o Benjoca na escola! Mas aí fui lendo, lendo… e não consigo mais parar! rs Você escreve super bem e os temas são ótimos, as suas reflexões mais ainda…
    Bom, e se vc aceitar pedidos.. rs… eu adoraria saber suas impressões da escola pública, uma análise "pós"… quais as coisas boas? quais as coisas ruins? como os pais podem interferir pra melhorar a escola?… Abraços!!

    Comentário by Mônica — novembro 7, 2014 @ 1:03 pm

RSS feed for comments on this post.
TrackBack URL

Leave a comment

*