02 de março

será que estou fazendo o certo?

por luíza diener

guaxinim indeciso

relendo alguns posts antigos do blog me deparei com este daqui onde, antes mesmo de engravidar do benjamin, tive um súbito medo de não conseguir ser mãe, de assumir essa grande responsabilidade, de ter que virar minha vida toda de pernas pro ar. quando esse medo sumiu, criei coragem e engravidei, mas voltei a me sentir insegura durante a gravidez.

quando eu vi que dava conta, peguei gosto pela coisa e.. pimba! engravidei novamente, dessa vez com dona sansa dentro da pança.
pensei: “ah, esse é um medo comum que só acomete mães de primeira viagem! agora eu sou experiente.” mas, conforme a barriga crescia e a data provável de parto se aproximava, quase entrei em pânico ao me imaginar cuidando não de um, mas de dois bebês. venci, sobrevivi e aqui estou eu pra contar história de novo, de novo pensando que nunca vou querer um terceiro filho pelos mesmos motivos apresentados aí em cima.

a verdade é que, como mães (até mesmo como potenciais mães), nunca teremos 100% de certeza de nada, ainda mais com aquela enxurrada de palpites que sempre – sempre! – aparecem. algumas vezes, eles mais nos confundem do que ajudam, mas noutras servem justamente pra afirmar aquilo que queremos (ou não) fazer com nossos pequenos, pelos nossos pequenos.
cada idade é um desafio novo. de vez em quando conto com uma experiência anterior pra me dar certeza de que aquele é mesmo o caminho a se seguir, mas muitas vezes preciso me reinventar como mãe para dar conta.
não canso de dizer que uma das matérias primas que compõem uma mãe é a contradição: aquilo que jurei de pé junto que nunca iria fazer, agora faço e acho a salvação da pátria. outras coisas que tinha convicção de que sempre aconteceriam por aqui simplesmente não deram certo para eles (ou funcionaram pro joca, mas não pra sansa e vice versa). nem sempre sei exatamente o que fazer. muitas vezes meto os pés pelas mãos e depois preciso sair pedindo perdão pra todo mundo.
mas o que me faz ter certeza de que estou no caminho certo é que eu não desisto de tentar. por mais que erre, por mais que me arrependa, por mais que prometa a mim mesma (e aos meus filhos) que não farei aquilo novamente. sempre que possível eu tomo as decisões pensando não apenas em mim ou o que eu acho melhor, mas no que condiz com todos nós, com nossa rotina, nossa dinâmica familiar, respeitando sempre as limitações e peculiaridades de cada um. e isso, quem vê de fora nem sempre entende. muitas pessoas projetam suas experiências pessoais nas nossas vidas sem levar em consideração a individualidade de cada criança, mãe e pai. sem considerar que cada indivíduo carrega sua própria história de vida (quantas vezes eu mesma faço isso com terceiros!).
pra criar filhos não existe fórmula mágica nem manual de instruções (quem dera! seria tão mais fácil…), mas tem que haver sensibilidade, jogo de cintura e muito amor. sempre!

***

este post foi inspirado na nova campanha de Baby Dove. a marca que entende de mulheres reais – cada uma com sua própria beleza – também vê beleza no jeito como cada mãe expressa seu cuidado e carinho com seus bebês.
os novos produtos Baby Dove te dão mais cuidado pra você fazer do seu jeito. #ConfieNoSeuJeito #BabyDoveBrasil

selo matrioska

(photo by ryan mcguire)

Related Posts with Thumbnails

categorias: Tags:, , erros comuns, para mães, psicologia autodidata introspectiva, publicidade

assine nosso feed ou receba por email


4 Comments »

  1. Oi Luiza! Deixa eu te perguntar, venho acompanhando seu blog ja ha algum tempo e observo que voce tem uma vida um pouco natureba, cria os filhos livres, comem de maneira saudavel, optou por parto natural e outro domiciliar, dentre outras coisas… a minha pergunta é: voce sempre foi assim ou começou a viver dessa forma depois/durante a gestaçao do Benjamin? E o Hilan, sempre te acompanhou nisso tudo ou aos poucos ele foi mudando o modo de viver tambem? Espero que nao se ofenda com meu questionamento e antes que seja mal interpretada quero deixar claro que nao estou julgando sua vida, muito pelo contrario, admiro a forma como voces vivem a vida e criam seus filhos. Pergunto pq percebo que a vida de vcs é diferente da grande maioria ds pessoas que eu conheco e vejo tambem que existe parceria e companheirismo entre voce e o Hilan. O que nao é o meu caso… nao sou casada e nao tenho filhos, mas namoro a bastante tempo e o que vejo no meu relacionamento hoje em dia sao idéias e ideais diferentes, principios e formas de ver e viver a vida bem distintos e agora q comecei a pensar seriamente em casar… nao sei como vai ser, afinal, tem coisas que sao primordiais p mim…!

    Meu comentario tambem saiu como desabafo, desculpe!

    Agradeço se vc responder e vou entender caso nao queira responder!

    Um beijo!

    PS: seus filhos sao muito fofos, parabens!!

    Comentário by Monique — março 3, 2015 @ 4:41 am

  2. Oi, Monique! Não achei que você estivesse me julgando não. Vou te mandar um email pra conversarmos melhor, tá?
    Beijo

    Comentário by luíza diener — março 3, 2015 @ 8:16 pm

  3. Poxa, fiquei mega curiosa pela resposta…

    Comentário by Juliana — março 26, 2015 @ 5:58 pm

  4. Oi luiza tudo bem? confesso que ja devorei seu blog todo a um tempão e nunca fiz nenhum comentario…rs…e por que ainda sou uma potencial gestante..rs e meu namorado ( que ta me "enrolando" ja faz 5 anos) nem sinha que eu fico lendo blogs de maternidade..rs… todos os dias dou uma passadinha aqui pra ver se tem algum post novo..curto muito seu jeito de abordar as coisas sempre com bom humor..vim aqui pra dizer q adoroo o benjoca..acho ele um menininho lindo,esperto e falante! adoro crianças assim espero que se um dia eu tiver um filho..ele tenhas essas mesmas qualidades..a sansa lee é uma fofura e sempre me surpreendo em como ela cresceu rapido…Mas enfim na verdade vim aqui pq ontem assisti um filme muito lega…sobre mães que foram dar uma saidinha num sabado sem os filhos..e os pais não se parecem nada com o hilan…é uma confusão enorme..super engraçado..quando tiver um tempo assista, o nome é Mom's night out..foi lançado em 2014 (talves vc ja tenha até assistido) espero que goste..beeijoos ^^

    Comentário by Roselle — março 13, 2015 @ 2:59 pm

RSS feed for comments on this post.
TrackBack URL

Leave a comment

*