11 de maio

sereia

por luíza diener

SANSA

sansa tá numa fase engraçada: a da maluquinha da água.
ela já pirava com água quando estávamos no apartamento, mas seu espaço pra isso era restrito à varanda, que de certa forma também era nossa sala de jantar e área de desenhos das crianças. ou seja, exigia uma série de condições pra ela conseguir brincar com água, mas nunca de forma irrestrita.
mas agora, em casa, área externa é o que não falta. tem torneira, tem mangueira, tem bacia e um monte de brinquedo que pode molhar. tudo pra ela se divertir com liberdade. é muito engraçado, porque ela enche um copo ou baldinho de água fria, joga na cabeça com tudo, se assusta e depois morre de dar risada.

quem vê até pensa que é fácil fácil dar banho nessa sereia, né?
nem tanto.
quando anunciamos a hora do banho ela, geralmente, vai feliz da vida. mas tem medo de ficar em pé no chão do box, porque escorrega e ela quase sempre cai.
o corpinho ela deixa lavar tranquilamente, mas na hora de lavar o cabelo… aff! se a gente estiver naqueles dias sem paciência ou sem inspiração pra ser lúdico, lascou-se!

por isso decidi compartilhar com vocês algumas coisas que fazemos justamente nos dias lúdicos e pacientes. vai que ajuda alguém que passa por situação semelhante, né?

1) tente identificar por que a criança não gosta de banho.
no caso da sansa, o primeiro problema é o chão. devido ao trauma de tanto cair, o melhor a fazer é contornar a situação. tomando essas providências ela até se esquece do medo:
– se vamos tomar banho juntas, ela começa o banho no colo e depois coloco ela sentadinha no chão.
– também já tivemos um tapete emborrachado que era do tamanho exato do box (era perfeito!), mas na correria do pós-banho, sempre esquecíamos de tirar, lavar e botar pra secar e ele acabou mofando e indo parar no lixo.
– aqui em casa tem um baldão que tanto sansa quanto joca ficam de molho depois de devidamente lavados. serve como recompensa pra quem se comportou durante o banho e também serve como medida de contenção do segundo filho, visto que geralmente eles tomam banho ao mesmo tempo (e quase sempre rola briga e empurra-empurra).

2) fazer do banho um momento legal.
quando joca era pequenininho, o banho era tããão divertido que virou uma saga e ele ficava tanto tempo lá dentro que começou a atrapalhar a rotina do sono (jantar-banho-história-dormir). então o banho virou somente um momento legalzinho. vale música, vale algum brinquedinho, vale uma história sobre a criança que não gostava de banho e depois descobriu que era muito bacana.

3) deixar participar.
desde muito pequena, a criança gosta de sentir que faz parte do nosso mundo. é se identificando que eles aprendem. então:
– dê um sabonete pra criança segurar e se esfregar. tudo bem se escorregar. isso ajuda a desenvolver a coordenação motora de criança e ela ainda pode dar umas boas risadas do sabonete fujão.
– coloque um pouquinho de shampoo ou condicionador na mão e peça pra ela espalhar nas mãozinhas e passar no cabelo. Aqui em casa estamos usando a nova linha de produtos de Baby Dove, que tem shampoo e condicionar hipoalergênico e com pH neutro, o que evita a irritação nos olhos.
– faça uma revisão e aproveite pra ensinar às crianças pequenas as partes do corpo: “agora eu vou lavar o pé da sansa! me ajuda a esfregar bem aqui nos dedos, com a bucha?” “vamos lavar o sovaco? deixa eu ver aqui se está cheiroso! hummm!”

4) antecipe as situações de tensão e distraia antes que o caos se instale:
tem horas ou situações que não tem muito jeito: tem que prever o tornado chegando e fugir dele ou arcar com as consequências.
– sansa não gosta de água (do banho) no olho porque já tomou muita espuma de sabonete na cara. além de usar shampoo e condicionador dermatologicamente testados (que minimizam o ardido dos olhos), eu tento distraí-la na hora de enxaguar o cabelo. chamo ela pelo nome, peço pra ela olhar pro teto ou fechar os olhos. vale o que funcionar no dia, mas o importante é que ela levante a cabeça pra evitar que escorra água pros olhos.
– mas tem dias que ela tá esgotada e o banho – que supostamente seria para acalmá-la – vira um verdadeiro campo de batalha. quando isso acontece eu nem tento bancar a pedagoga nem nada, só limpo onde tá sujo, tiro a nhaca do dia, enxugo e fim.

no final das contas, quase sempre ela sai do banho cheirosa e feliz ainda que escorregue, ainda que molhe os olhos e ainda que tome um safanão do irmão (acontece nas melhores famílias). o importante é não transformar isso numa guerra, mas num momento de diversão e cuidado.

selo matrioska

Related Posts with Thumbnails

categorias: constança, publicidade, quer uma dica?

assine nosso feed ou receba por email


5 Comments »

  1. Chinelo não resolve? Aqui em casa adultos e bebê tomam banho de chinelo, havaianas. Dá pra secar com a toalha mesmo! O Felipe adora andar descalço, mas dá o pé pra colocar o chinelo na hora do banho. E a cabeça é sufoco pra lavar, mesmo. Não tem shampoo sem lágrimas que não irrite os olhos dele… O jeito e tentar fazer o mais rápido possível, e com o menor contato nos olhos…

    Comentário by Natália Hax — maio 11, 2015 @ 1:47 pm

  2. Incrível como na tua mão qualquer publipost passa quase imperceptível, se não visse o selinho nem sentia que querias fazer uma propaganda, sentiria mais como uma dica dos brother. Sem puxa-saquismo, forçação de barra. Tu é foda, mulher! 😘😘

    Comentário by Leticia — maio 11, 2015 @ 3:00 pm

  3. Minha pequena odeia lavar a cabeça, principalmente por conta da agua e shampoo nos olhos, então entrego um paninho para ele colocar sobre o rosto e brincar de esconde com irmão ( que tambem esta no banho mas nem liga de lavar os cabelos)…isso tem resolvido bastante a confusão..

    Comentário by Barbara — maio 11, 2015 @ 4:59 pm

  4. Também amo a linha Baby Dove. A pele da minha Celina fica mais macia que algodão!! Bjos

    Comentário by Kaueli — maio 13, 2015 @ 3:54 pm

  5. Luiza, bacana o post… Dificuldades enfrentadas por muitas de nós, mães. Inclusive por mim, que tenho uma menininha geniosa, de cabelos longos… E parabéns por conseguir fazer um publipost tão bem feito, que a gente lê com prazer.

    Mas… Então tempo de "cada gota conta", em que vemos campanhas para reduzir o consumo de água, achei um pouco mal colocada a foto com a torneira aberta, jorrando água.

    Beijo e parabéns pelo seu trabalho.

    Comentário by Samia — maio 14, 2015 @ 1:57 pm

RSS feed for comments on this post.
TrackBack URL

Leave a comment

*