17 de outubro

alergia a leite e intolerância a lactose

por luíza diener

mamatoddler

descobri tardiamente que benjamin era um menino alérgico à proteína do leite da vaca. isso aconteceu há exatos 2 anos, quando ele tinha 1 ano e 1 mês de idade.
desde então continuamos com uma dieta bastante restritiva. já deixamos de comer em vários estabelecimentos porque os funcionários não sabiam explicar com precisão se aquele alimento continha algum derivado de leite ou não em sua composição.

muitos me perguntam se ele continua com a alergia. posso dizer que ele está um pouco menos sensível que antes mas, infelizmente, a alergia não passou. dizem que em algum momento passa (em alguns  bebês isso acontece antes de completarem 2 anos, mas já conheci crianças que só foram melhorar depois dos 7 anos). estamos na torcida.

mas o post de hoje não é sobre isso. é um post para esclarecer sobre o que é APLV (alergia à proteína do leite da vaca) e sua diferença à intolerância a lactose:

alergia ao leite da vaca é diferente de intolerância à lactose!

tem circulado pela internet algumas informações dizendo que quem é intolerante a lactose pode comer alimentos derivados do leite da vaca, como certos queijos, manteiga, etc.
independente da veracidade da informação, é importante lembrar-se sempre que intolerância à lactose (IL) não é alergia à proteína do leite da vaca (APLV)! por mais que alguns bebês venham a ter, a intolerância costuma acometer adultos com maior frequência, enquanto que a alergia ao leite da vaca (APLV) é mais frequente em bebês e crianças.

alguns sintomas podem ser semelhantes, mas a causa do problema é diferente. os intolerantes não digerem bem a lactose – açúcar presente no leite da vaca – enquanto que os alérgicos reagem à(s) proteína(s) do leite da vaca.

um produto com 0% lactose não necessariamente é seguro para alérgicos com aplv.
a proteína do leite está presente em praticamente TUDO que vem do leite da vaca: manteiga, margarina, queijo, pão de queijo, soro de leite, leite em pó, caseína e várias outras coisas.
um rótulo que indica que o produto “pode conter traços de leite” já não é seguro para quem tem APLV. não ofereça a eles!
então, se você conhece algum bebê ou criança que tenha qualquer problema com leite, não ache que ele tem intolerância a lactose. o mais provável é que seja, de fato, APLV.
logo, em caso de suspeita de APLV, não dê nada, absolutamente NADA que seja originado do leite da vaca.

leia rótulos, informe-se, repasse a informação a quem você conhece.

indico um site muito esclarecedor sobre alergia à proteína do leite da vaca (APLV), que deve ser lido por todos os interessados em mais detalhes:

www.alergiaaoleitedevaca.com.br

+ + +

para saber a diferença entre intolerância à lactose e alergia à proteína do leite da vaca:

( fonte: alergia ao leite de vaca)

alergia à proteína do leite de vaca (APLV):

O que é? Reação alérgica à(s) proteína(s) do leite de vaca 
Em que idade é mais comum? Muito mais comum em crianças, especialmente em bebês.
Adultos raramente têm alergia à proteína do leite de vaca. 
Quais os sinais e sintomas? Um ou mais dos seguintes sintomas: vômitos, cólicas, diarréia,
dor abdominal, prisão de ventre, presença de sangue nas fezes,
dermatites (vermelhidão na pele, descamação, pequenas bolhas e
“pele grossa”), problemas respiratórios (asma, chiado no peito e rinite) e emagrecimento.
Podem ocorrer em minutos, horas ou dias após a ingestão de leite
de vaca ou derivados, de forma persistente ou repetitiva. 
Como é feito o diagnóstico? Pelo médico, por meio da observação dos sintomas.
Alguns exames podem ajudar, mas o diagnóstico é confirmado apenas
pelo “teste de desencadeamento”, que consiste na observação
da reação do paciente à retirada do leite de vaca e derivados com
posterior reintrodução desses alimentos. 
A mãe pode continuar amamentando
o filho no peito?
SIM, e DEVE. Neste caso, a mãe que amamentar deve seguir uma
dieta especial, sem leite de vaca e derivados, sempre sob a
orientação de um médico ou nutricionista. 
Se o bebê não estiver mais
mamando no peito, é preciso que
ele siga alguma dieta especial?
SIM. É necessária a exclusão completa do leite de vaca e
seus derivados, além de todos os alimentos preparados com leite.
ATENÇÃO aos alimentos industrializados, que podem conter leite ou
ingredientes derivados (como, por exemplo, caseína, caseinato,
soro do leite ou proteínas do soro). 
É preciso dar algum leite
ou fórmula especial?
SIM, apenas para os bebês que não estiverem sendo amamentados.
O médico irá indicar uma dieta especialmente desenvolvida
para alergia alimentar.
ATENÇÃO – leite de cabra ou de outros mamíferos (ovelha, búfala)

também podem causar reações alérgicas e não são indicados para APLV. 
O bebê voltará a ter
uma vida normal?
Metade das crianças com alergia à proteína do leite de vaca melhora
por volta de 1 ano de idade.
A maioria (90%) está curada ao completar 3 anos.
São poucas as pessoas que continuam alérgicas por toda a vida.

+ + +

intolerância à lactose:

O que é? Dificuldade do organismo para digerir e absorver o açúcar do leite
(lactose).

Em que idade é mais comum? É mais comum em adultos do que em crianças. Com o avançar da idade,
existe uma tendência natural  ao desenvolvimento da intolerância à lactose. 
Quais os sinais e sintomas? Diarréia, cólicas, distensão abdominal (barriga estufada) e náuseas são os mais
comuns e podem ocorrer em minutos ou horas após a ingestão do 
leite de vaca. 
Como é feito o diagnóstico? Pelo médico, por meio da observação dos sintomas. Em alguns casos
são solicitados exames específicos. 
A mãe pode continuar amamentando
o filho no peito?
SIM. O leite materno deve ser sempre o principal alimento oferecido ao
bebê. É muito raro ocorrer intolerância à lactose durante o
aleitamento materno. 
Se o bebê não estiver mais
mamando 
no peito, é preciso que
ele siga alguma dieta especial?
SIM, quantidades pequenas de leite de vaca e seus derivados
geralmente são toleradas, sendo permitido o consumo de alimentos
que contenham um pouco de leite, como bolachas, bolos, entre outros. 
É preciso dar algum leite
ou fórmula especial?
SIM, apenas para os bebês que não estiverem sendo amamentados. Para crianças
até 1 ano, utilizar fórmulas especiais  isentas de lactose.
Acima de 1 ano, produtos com baixo teor de lactose são bem tolerados.  
O bebê voltará a ter
uma vida normal?
A maioria das pessoas continua com intolerância à lactose por toda a vida.
Mas, se o bebê tiver intolerância à lactose provocada por uma diarréia prolongada,

talvez melhore após algum tempo e, então, poderá voltar a consumir leite de vaca. 

+ + +

como interpretar os rótulos e evitar o consumo de produtos impróprios para alérgicos a leite de vaca:

(fonte: alergia ao leite de vaca)

fique de olho no rótulo! alimentos que podem ser consumidos, alimentos que não podem ser consumidos, alimentos que contém leite, alimentos que não contém leite, aplv

+ + +

alimentos que NÃO podem ser consumidos por quem tem APLV:

(fonte: alergia ao leite de vaca)

Achocolatado com leite em pó Leite condensado
Bebida láctea Leite evaporado
Biscoitos e bolachas com leite Leite de cabra*
Bolos e pães com leite Leite fermentado
Cereais com leite Leite fluido, leite em pó
Chantilly Leite integral ou desnatado
Chocolate (com leite ou ao leite) Leite semi-desnatado
Coalhada Leite maltado
Composto lácteo Manteiga, margarina com leite
Creme azedo, sour cream, creme de leite Molho branco
Doce de leite Petit Suisse
“Engrossantes”com leite Queijos (todos), queijo ralado
Fórmula infantil a base de leite Queijo de cabra*
Iogurtes Sorvete com leite

*apesar do leite de cabra não ser leite de vaca, a proteína é muito parecida e não deve ser consumido em caso de alergia ao leite de vaca.

+ + +

ingredientes que PODEM CONTER leite de vaca:

(fonte: alergia ao leite de vaca)

Aroma de queijo Sabor caramelo
Caseína Sabor creme da Bavária
Caseinato Sabor creme de coco
Lactoalbumina Sabor de açúcar queimado
Lactoglobulina Sabor de manteiga
Lactose** Sabor iogurte
Lactulose** Sabor leite condensado
Proteínas do soro Sabor queijo
Soro de leite Whey protein
Sabor artificial de manteiga Soro de Manteiga

*a lactulose é o açúcar do leite e portanto não ocasiona alergia. no entanto, produtos que contém lactose podem conter traços de proteína de leite e ocasionar alergia.

+ + +

e aqui, um relato pessoal sobre como descobrir que meu filho tinha APLV e outras alergias:
http://potencialgestante.com.br/alergia/

páginas e grupos sobre APLV no facebook:
alergia ao leite de vaca (página)
meu filho é alérgico a leite (grupo)

+ + +

por favor, divulguem essas informações!
outras crianças como o benjoca e outras mães como eu agradecem.

ps: ainda não sei se constança tem ou não aplv. fiz dieta restritiva até agora e muito em breve farei o teste para descobrir (;
Related Posts with Thumbnails

categorias: Tags:, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , alimentação, benjamin

assine nosso feed ou receba por email