14 de abril

fraldas de pano – minha experiência

por luíza diener

finalmente o sonho/plano tomou forma concreta: comprei e já comecei a usar as fraldas de pano no benjamin!
e finalmente (depois de cobranças mil) vim aqui escrever minha opinião a respeito.

o plano original era iniciar o uso quando ele tivesse três meses de idade, mas o tempo foi passando e a ideia foi ficando de escanteio.
vários motivos me levaram a adiar o plano: falta de espaço, falta de tempo pra lavar as fraldas, cocô hipervazante e, especialmente, encontrar a fralda ideal.

nisso eu fiquei pesquisando, pesquisando e nunca tomava coragem pra comprar. confesso que eu queria fraldas nacionais. mais que isso. apesar de ser super internética e adorar fazer compras online, não me senti totalmente à vontade pra comprar um produto que eu desconhecia, visto que nunca tinha trocado uma fralda de pano antes na vida. vai saber se eu iria me adaptar, né?

até que, graças a uma indicação aqui no blog (obrigada, carolina!), descobri uma marca nacional que tinha revenda aqui em brasília. na mesma hora corri pra entrar em contato e no dia seguinte eu já estava com as fraldas em mãos.
fiquei apreensiva de comprar um monte, não me adaptar e depois sentir que joguei dinheiro fora, por isso comprei três para testar e me apaixonei de cara.
comprei um modelo tamanho único, que serve desde pequenininho até os 17 kg, pra não ter que providenciar mais depois.

precisei lavar a fralda algumas vezes até que ela passasse a atingir seu máximo de absorção mas, como isso já era recomendado pelo fabricante, eu já sabia o que esperar.

depois de feitos os devidos ajustes (ela tem elásticos reguláveis nas coxas e cintura), benjamin já estava pronto pra usar.
este modelo, bem como boa parte das fraldas de panos modernas, tem a opção de inserir ou não um recheio absorvente dentro de um bolso na fralda. é o chamado modelo pocket. você pode colocar o recheio dentro do bolso ou por cima de tudo mesmo. preferi usar por cima pra perceber a quantidade de xixis que ele fazia. o bom de usar assim é que, quando ele faz cocô, você só precisa trocar o absorvente, caso a fralda em si não suje. o ruim é que às vezes o absorvente fica sambando, enquanto que dentro do bolso ele fica mais firme e bem parecido com uma fralda descartável.

(imagem retirada do site fraldasecologicas.art.br)

 

a fralda descartável que meu neném estava usando antes começou a apertar nas coxas gorduchas e por isso tive que passar do tamanho m para o g. aí acontecia de na coxa ficar certinha, mas do resto da fralda ficar folgada. por isso eu precisava apertar na barriga.
agora pense num bebê sentante, engatinharrastante e pançudo usando uma fraldinha apertada na barriga. machucado na certa!
sério! todos os dias, a cada troca de fralda, eu tinha que ver aqueles vergões na barriga (e até mesmo na coxa) e isso apertava meu coração.
e pra não apertar meu coração (nem as pernocas dele), eu tinha que apertar o bolso pra comprar aquelas fraldas descartáveis com elástico, que machucam menos.
foi isso que mais me convenceu a querer usar as fraldas de pano no lugar das descartáveis: conforto. posso dizer que, se você trocar frequentemente a fralda (ou absorvente) toda vez que ficar molhada de xixi, você garante o conforto dos pequeninos.

no dia-a-dia

a dúvida que muitos têm é a mesma que eu tinha: não dá muito trabalho?
olha, trabalho pra mim é ter que acordar cedo todos os dias, preparar papinha (ouantes dos seis meses, amamentar quase que de hora em hora), manter a casa limpa pra ele não se engasgar com tanto pelo de cachorro. trabalho pra mim é ter que lidar quase que diariamente com os palpites absurdos de pessoas totalmente alheias à sua vida que acham que você ter um bebê dá a ela um passaporte mágico pra falar a bobagem que quiser, mesmo que você não tenha perguntado nada.
perto disso, fralda pra mim é fichinha.

posso dizer que dá o mesmo trabalho das roupinhas.
o que você faz pra lavar uma roupa de bebê vazada de cocô ou xixi? do mesmo jeito você vai cuidar da fralda de pano.
eu faço assim: fralda de cocô eu jogo o resto na privada, tiro o excesso com água (você pode fazer com a ducha higiênica, por exemplo), passo uma água, sabão de coco (não de cocô) em barra e deixo ali embrulhadinho na beira do tanque até o fim do dia.
fralda de xixi eu enxaguo com água e não deixo de molho. eu já deixei e fica um cheiro horrível. melhor é passar uma água pra enxaguar e, caso, não tenha tempo, só a deixo ali de xixi mesmo. não me pergunte por que, mas as vezes que deixei de molho num balde d’água (com ou sem vinagre), a fralda ficou impregnada de xixi.
no fim do dia eu enxaguo tudo e ponho pra lavar na máquina junto com as roupinhas do dia.
se não tiver acumulado roupa suficiente pra fechar uma maquinada, deixo pro dia seguinte. aí o jeito é dar uma pré-lavada e só então vai pro molho.
toma de 5 a 10 minutos da minha noite e eu sempre deixo pra fazer isso depois que o benjamin já dormiu (ok. algumas vezes bem tarde!)
tá. tem vezes que eu esqueço, claro. quem nunca foi deixando pra depois, pra depois e quando foi ver, foi indo, indo e acabou fondo?

mesmo assim, pra mim, é um trabalho que vale a pena.

deixo aqui uma pergunta: se criassem roupas descartáveis pra bebês, você acharia estranho?
de início, provavelmente sim. mas com o tempo logo acharia aquilo normal, até o dia em que se perguntaria como é que conseguiu viver sem elas.
quando suas filhas ou netas decidissem usar roupas de pano em seus bebês, você acharia aquilo retrógrado e as aconselharia a deixar aquela bobagem de lado.
na minha opinião, certas coisas são pura questão de hábito.

 

minha avaliação

prós:

  • conforto, conforto, conforto!
  • são lindas que é uma coisa! dá vontade de deixar o neném o dia inteiro só de fralda, ou colocar uma camisetinha que combine e deixe a belezura à mostra;
  • é aquela velha história de que são ecologicamente corretas. e são. muitos sabem que um bebê consome aproximadamente 5.000 fraldas descartáveis ao longo de sua vida fraldal;
  • são econômicas a longo prazo: uma fralda descartável das confortáveis com elástico (turma da mônica soft touch, pampers noturna e diurna, pompom top confort) varia de R$ 0,75 a R$ 1,00 por unidade!
    uma fralda de pano com dois recheios das do tipo do benjamin sai por R$ 53. quinze fraldas dessas custam o equivalente a sete meses de fraldas descartáveis. o bebê pode usar anos a fio. só vai depender do peso e tempo de desfralde do seu filhote. por serem reutilizáveis, podem passar para os próximos filhos sem problemas. sacou a giga economia?

contras:

  • você precisa se organizar para lavar as fraldas frequentemente. do contrário, não terá fraldas limpas depois. é fato que não é lá um bicho de sete cabeças: você pode lavar normalmente na máquina, junto com as outras roupinhas de bebê;
  • é necessário uma grana inicial pra investir nas fraldas. em compensação, depois é só correr pro abraço, visto que você vai gastar bem menos com fraldas;
  • as trocas devem ser mais frequentes para que o neném fique mais sequinho;
  • você vai sempre ter que lidar com gente chata e desinformada te chamando de retrógrada ou eco-chata e cheia de pitacos desnecessários

aqui em casa é assim:

por enquanto ainda não encomendei mais fraldas, por isso uso três durante o dia com cinco recheios e lavo tudo à noite. às vezes seca tudo à noite mesmo. senão, pode botar na secadora de roupas.
dependendo da frequência de xixi e cocô, eu consigo usar quase que o dia inteiro. se não for suficiente, apelo pras descartáveis. de dia, uso das comuns (geralmente a turma da mônica tripla proteção) e à noite uso uma mais confortável, com elástico (pampers total confort). mas isso é assunto pra um próximo post.
pretendo comprar mais umas dez, pra me dar uma folguinha maior. aí volto a escrever a respeito.

onde encontrar

nacionais:

bebês ecológicos
nós e o davi
chiquita bacana
fio da terra
ninho da coruja

importadas:

softbums
flip
applecheeks
fuzzibunz
bumgenius
econobums
grovia

diz aí se não são uma graça (claro que o modelo ajuda, né? ehehehhe!)?

categorias: Tags:, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , benjamin, fraldas e trocas, potencial ecológico, teste de produtos, tranqueiras de bebê

assine nosso feed ou receba por email
06 de abril

teste de toalhas umedecidas – feel clean

por luíza diener

recebi na minha casa as toalhinhas umedecidas da feel clean baby para testar.
achei ótimo, pois não conhecia o produto.

pois bem, decidi usar um pacote inteiro antes de vir aqui dar meu parecer. usei pra tudo, desde limpar o bumbum nas trocas de fralda até dar aquele banho de gato: limpar rosto e pescoço depois da papinha, limpar pezinho de chulé e até o corpo todo na pressa de ter que dar um banho em certos momentos corridos.

baseado naquele post sobre troca de fraldas – lencinhos, segue abaixo meu parecer, com alguns detalhes extras:

ele é bem úmido, mas não é melequento. seca rápido e não fica grudando.

remove bem os restinhos de fezes sem precisar ficar esfregando (porque convenhamos: cocô de bebê que come papinha é outra história. pânico!).

quando abri o pacote, achei o cheiro bom, mas um pouco forte. mas acontece que toda vez – sem exceção – que vou trocar fralda de cocô, eu prendo a respiração pra não morrer de fedor. aí, no fim das contas, eu parei de perceber isso.

mas o que eu achei melhor de tudo foi o material da toalhinha. ela é macia e espessa e não é de tnt! fiz o teste da resistência: segurei nas pontas e fiquei puxando pra tentar rasgar. ficou bem esticado, mas não rasgou. ótimo e super resistente.
além disso, o produto não possui álcool em sua formulação e contém aloe vera.

as toalhinhas são dobradas individualmente. eles já avisam isso na embalagem, como uma forma de economia. meu marido (trocador assíduo de fraldas do filhote) adorou, porque, segundo ele, não vem aquele monte de lenço quando você só precisa de um. eu também não vi problema, exceto naquelas trocas que você precisa usar mais e tá aquela loucura, menino balançando perna pra todo lado, bumbum sujo de cocô, não pega aí porque tá sujo. me perdi tentando encontrar o outro lencinho.  o ideal é já tirar o que vai usar e deixar a ponta do próximo pra fora da embalagem, caso venha a precisar de mais.

a embalagem é padrão. tem aquele adesivo plástico como tampa e você precisa tomar cuidado pra não deixar uma frestinha aberta senão vaza o liquidinho que mantém o produto úmido (aconteceu comigo). mas também não perdeu a cola da tampa.
pra ser sincera, eu achei a embalagem feia. verde bebê com uns bichinhos esquisitos do lado de fora. se eu visse pra vender, com certeza não compraria. ia jurar que era daqueles lencinhos toscos de tnt, sendo que não é. a embalagem fica muito aquém do produto. acho que, querendo fazer um produto com cara de bebê, ficou com cara de feito por um bebê.
tenho certeza de que uma embalagem mais bonita daria mais credibilidade ao produto.
mas isso é coisa pra gente cricri como eu. só interferiria na primeira compra, mas depois isso não faz diferença e não muda o desempenho do produto, né?

já uma coisa que eu achei sen-sas-cio-na-lís-si-ma-men-te ótima foi que também existe uma versão mini. é uma embalagem pequena que vem com apenas 10 unidades, enquanto que a embalagem grande vem com 50.
é o mesmo produto e o lencinho é do mesmo tamanho (20×16 cm). mas é uma embalagem pequenininha bem prática pra levar na bolsa, sem ficar com aquele trambolho pesando.
e cá entre nós, você também pode carregar na sua nécessaire e usar pra remover maquiagem ;)

preço

claro que o preço varia de acordo com a região e o estabelecimento, mas aí vai uma média:

a embalagem com 50 unidades varia entre R$ 4,00 a 6,00
já a versão pitica com 10 unidades varia entre R$ 1,50 a 2,20

conclusão

as toalhinhas cumpriram muito bem sua função, desde o que o produto propõe até as funções extras de banho de gato.
achei que lembra os lencinhos da johnson’s, só que mais barato.
compensa muito, especialmente pelo custo-benefício e pela embalagem pocket com 10 unidades
virei fã e agora, sempre que sair pra comprar lencinhos, vou ficar de olho atrás dos da feel clean.
vale a pena!

fica a dica da novidade!

você pode gostar também desse post:

troca de fraldas – parte II – lenços umedecidos

categorias: Tags:, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , fraldas e trocas, teste de produtos

assine nosso feed ou receba por email
25 de janeiro

troca de fraldas – parte II

por luíza diener

na parte I sobre troca de fraldas eu falei sobre pomadas antiassaduras.

agora vamos falar sobre os limpadores de bunda:

lenços umedecidos:

1. baby wipes

prós: é barato se comparado com os próximos lencinhos a seguir. existe uma embalagem com 100 unidades que é super prática e ainda tem refil.

contras: é muito fino e molhado demais. precisa-se de vários para limpar o bebê. lencinhos baby wipes pra baixo (uns mais baratos e ainda mais toscos, parecidos com tnt molhado) são – na minha opinião – equivalentes àqueles guardanapos baratos de lanchonete: mais espalham e melecam que limpam.

preço médio*: R$ 5,40 o baldinho com 100, R$ 4,50 o refil com 100 e R$ 4,00 o pacote com 60

conclusão: o barato que sai caro e tosco. mas se quiser comprar um de baldão, compre esse. aqui em casa tem, mas eu uso pra limpar o pé, o telefone, o trocador. os outros são tão ruins, mas tão ruins, que nem merecem ser citados.

2. huggies (turma da mônica)

prós: a embalagem tem uma tampa flip flop (vocês entendem, né?) que ajuda a manter o lencinho úmido e não escorre aquela meleca dentro da bolsa (né, lia?). o lencinho é grossinho e acaba rendendo mais. você pode reaproveitar a tampa de um e colar no pacote do lenço de outra marca (com a própria cola da tampa, ou com cola quente).

contras: é um pouco seco. pode até ajudar a tirar aquele excesso de cocô molengo, mas às vezes solta um fiapo (tipo de algodão). se for pra limpar recém nascido – ainda na fase do mecônio – esqueça, que não vai sair (até porque não é lá muito legal limpar recém nascido com lencinho). o paninho sempre às vezes rasga e se perde a ponta é um custo pra encontrar outra.
se não for pra reutilizar a tampa, é um lixo absurdo que não vai decompor nunca.

preço médio*: R$ 7,00 a embalagem com 45. quando compro, vou a uma farmácia que sempre sai por R$ 5,00, mas ja achei até de R$ 8,00.

conclusão: nem ótimo, nem péssimo. vale pela tampa. há quem goste do fato dele ser menos úmido (eu acho bem seco). mas como há vezes em que ele sai a metade do preço do da johnson, aí fico com o huggies mesmo.

3. johnson’s

prós: em geral são todos muito bons. úmidos na medida certa. uns têm o cheiro muito forte (como o milk), mas existe o para recém nascido (embalagem amarela) que não contém perfume nem álcool (nenhum da johnson’s tem). esse amarelinho pra mim é o melhor, até porque eu enjôo desses cheirinhos todos.

contras: oscilam muito de preço (já encontrei o mesmo lencinho por 6,50 e um lugar e por 12,00 em outro). e o problema da tampinha de plastiquinho autocolante vai se repetir nos outros: se o lencinho pegar na parte adesiva, baubau. não vai mais aderir direito e às vezes pode até vazar o líquido pra dentro da bolsa e pras roupas do bebê.

preço médio*: há lugares que todos são o mesmo preço, geralmente R$ 9,50 o pacote com 50 lenços. mas como já disse, varia (inclusive de acordo com o modelo).

conclusão: cumpre muito bem a função, especialmente se você não tem um olfato muito apurado (todos tem cheiro forte, até o sem perfume). compro quando está em promoção, ou quando não encontro o da pampers.

4. pampers

prós: é perfumado mas nem tanto, é úmido mas nem tanto, é espesso mais nem tanto. tudo na medida certa.

contras: a tal da tampa, mas o problema se resolve se você quiser reaproveitar a tampa do lencinho da huggies.

preço médio*: R$ 8,50 o pacote com 50 toalhinhas.

conclusão: muito bom. quando por um bom preço, é o que mais vale a pena em termos de custo-benefício.

5. protek baby wipes (pompom)

prós: é mais biodegradável que os demais, visto que (dizem) é feito com 80% de fibras naturais. isso pra mim já é um excelente argumento.

contras: tem um cheiro esquisito. e os lenços parecem que não emendam um no outro. aí toda vez que você usa um, tem que catar o próximo dentro da embalagem.

preço médio*: R$ 8,50 na única vez que encontrei para vender, no walmart.

conclusão: vale a pena se o seu intuito é ajudar o meio ambiente usando lencinhos. mas valeria mais a pena se você não usasse lenços umedecidos.

outros limpadores

a. algodão

para limpar o bumbum do bebê com algodão você precisa apenas do algodão e de água morna ou fria mesmo. para manter a água morna, você pode aquecer um pouco de manhã e mantê-la em uma garrafa térmica para usar ao longo do dia.
mergulhe o algodão em água e esprema bem, sem deixar muito molhado. lembre-se de depois secar bem o bumbum do bebê em todas as dobrinhas (você pode utilizar uma fraldinha de pano para fazer isso).
se quiser levar para sair, leve um daqueles squeezes (garrafinha) com água e um saquinho com os algodões.

prós: 100% biodegradável e não agride a pele do bebê. além disso, em geral, pode sair mais barato que os lencinhos.

contras: a princípio pode não parecer tão prático. mas como tempo você pega o jeito.

preço médio*: esse eu vou pular porque vareia mutcho. pode ser desde aquele em bolinhas (mais caro, mas mais prático) até o rolão (mais barato, mas um pouco mais grosseiro).

conclusão: na minha opinião, vale muito a pena. é bom pro seu bolso, pra bunda do seu bebê e pro meio ambiente. mas se você não achar tão prático para sair, use somente em casa e tenha um pacote de lencinho para as saídas.

b. água e sabão neutro

em alguns casos (leia-se cocô até a nuca, passando pelo sovaco) é a única solução.
você pode lavar o bebê no chuveiro ou mesmo na pia. pode ser água fria ou quente. vai depender da sua disponibilidade e da aceitação do baby.
não recomendo para recém nascidos (que sentem bem mais frio). se for o caso, vale a pena dar logo um banho completo.

prós: o mais ecológico power roots de todos.

contras: não é lá muito prático e você não pode fazer isso em qualquer lugar.

preço médio*: o da água e do sabão. mas por ser tão pouco, o custo é quase zero.

conclusão: esse método não é para os fracos. é a limpeza mais eficiente, mas você corre o sério risco de tomar um banho de lambuja ou de desencadear uma crise de choro no pequeno (dependendo da situação e do bebê).


conclusão geral dos lenços umedecidos:

o mais barato: baby wipes
o mais caro: johnson’s

a melhor embalagem: huggies
a pior embalagem: todas com “tampa” adesiva

o melhor custo-benefício: pampers
o pior custo-benefício: baby wipes e baldões de tnt umedecido.

aqui em casa a gente usa: no dia a dia eu só uso algodão (geralmente de bolinha) ou água + sabão. marido não gosta e sempre vai de lencinho. o lenço umedecido geralmente é o da pampers e deixo apenas pra usar quando saio.

* preço médios para valores pesquisados na cidade de brasília/DF

**  visto que gosto é igual a ânus, cada um tem sua opinião. além do mais, alguns bebês são alérgicos a certos componentes, ou seja, o lencinho que funciona pro meu bebê não necessariamente vai funcionar pro seu.
e visto que gosto é igual a nariz, o que eu considero essência de gambá pode ser pra você perfume francês.

pode gostar também de:

troca de fraldas parte I - pomadas antiassaduras

teste de toalhas umedecidas – feel clean

categorias: Tags:, , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , fraldas e trocas, teste de produtos

assine nosso feed ou receba por email
18 de agosto

chá de bebê

por luíza diener

ow, yeah!
na última sexta-feira foi o chá do benjamin e tava tudo tão lindo e fofo graças à ninas, que organizou o chá, fez os convites e a parte visual ; à illa, que além de toda a organização tem me dado mil dicas não apenas para o chá e à lu. as três são irmãs e fazem parte da família mais fofa de todas. também contei com o apoio da tia yara – mãe das três. ela não só me ajudou no dia do chá como tem me ensinado a costurar e está me ajudando na confecção costurídica do enxoval do benji.

não apenas elas mas, como sempre, contei com o apoio de todo o pessoal da minha igreja.
o chá foi lá e foi um momento lindo, maravilhoso, gracioso, mágico!
as flores, por exemplo (bem como essa boneca de bebê tragicômica), ficaram por conta da ritinha, que também fez a decoração do meu casamento.

claro que ganhei várias coisinhas – principalmente fraldas – mas eu curti a coisa toda.
e pra combinar com o lindo chá, lá estava o marido lindo (como sempre).

e pra quem gostou, pode ver aqui mais do trabalho da nina, que faz papelaria para eventos, e entrar em contato pelo email marinaguimaraes.papelaria@gmail.com.

as lembrancinhas ficaram por conta do maridíssimo.


por favor, não liguem para a minha cara de retardada. eu estava feliz (e inchada)!

Related Posts with Thumbnails

categorias: Tags:, , , , , , , , , , , , , chá de bebe, eu gestante

assine nosso feed ou receba por email