17 de fevereiro

tapas, mordidas e pontapés

por hilan diener

700_briga

quando a constança nasceu, muita coisa veio junto com ela. mais amor, mais risadas e fofurices sem fim. mas também veio o ciúme, os tapas, as mordidas e pontapés do mais velho.

eu sei que desde que o mundo é mundo, irmãos brigam. taí caim e abel,  esaú e jacó, raquel e rutinha que não me deixam mentir. porém, o que eu não imaginava era que agora eu teria uma exaustiva e estressante nova função: juiz de luta livre ou apartador de briga.

como é difícil lidar com essa situação, todo os dias.

tá certo que a caçula não briga com ninguém. na verdade eu tenho que conter mesmo é o benjoca. é só ele me ver com a pequena no colo que pronto: vira o bruce lee.

ele vem de mansinho, todo fofinho com a irmã… eu vou observando e falando, “isso, muito bem, suave” de repente estou berrando “PARA! ASSIM NÃO! VAI MACHUCAR!”.  fico pensando como é que de uma situação tão fofinha foi virar este MMA-baby.

dia desses eu estava dirigindo com a família toda no carro. estava tudo lindo quando de repente benjoca começa a desferir golpes com o pé no bebê conforto da constança. a caçula, que anda meio traumatizada com as agressões, começa a chorar sem parar.

– para! para com isso! benjoca, não chuta sua irmã.
ele continua.
– eu vou parar o carro!

depois que ele parou, luíza falou baixinho para mim:
– tá achando ruim? espera eles terem uns 12 anos.

aí eu lembrei o quanto eu briguei com meus irmãos nessa vida. acho que antes de ser juiz/apartador de briga eu preciso virar um monge. haja paciência.

engraçado que acontece mais comigo. ele tem muito mais ciúme de mim do que da luiza. explico: durante a segunda gravidez, fizemos uma mudança estratégica nos cuidados com o benjamin. eu praticamente fazia tudo com ele e deixava a luíza descansar. então, de certa forma ele ficou tencionado a só aceitar o papai como cuidador. até hoje, quando ele acorda de madrugada gritando por alguma coisa, como sede, sonho ruim, ou xixi… adivinha por quem ele chama? pois é… eu mesmo.

não é fácil ser caçula. nem ex-caçula

constança no auge dos seus oito meses já apanhou um bocado. foram mordidas, tapas, puxões e empurrões. como ela não sabe revidar, deu um jeito de se defender. ao menor sinal de ameça já abre o berreiro. por várias vezes o benjoca nem triscou o dedo nela e já estava lá a sansa num chororô só. obviamente, por várias vezes tomei partido da sansa quando nada tinha acontecido.

juizes erram. erram feio, erram rude 🙁

e noutras vezes esqueci que benjoca é apenas uma criança e que perdeu o posto de filho caçula e único. ele só tem 3 anos e isso não quer dizer que ele consiga ter um discernimento claro das suas emoções e atitudes. se às vezes eu, como adulto, não tenho, imagine ele.

outro dia, numa festinha de criança, estava ele e mais dois amiguinhos pulando num octógono… ops, cama elástica. pularam, pularam sem parar até o momento que o benjoca deitou de cansaço na lona. a amiguinha começou estapeá-lo e até aí tudo bem mas, visando paralisar o adversário, a amiguinha levantou a blusa dele e deu uma bela mordida bem na sua barriga, arrancando um bife bem servido (exageros à parte).

eu fiquei com muita dó. ele chorava muito e sofreu alguns dias com o ferimento ardendo no banho.

eu tinha a esperança de que esse evento o faria entender o quanto é ruim bater e morder as pessoas. mas no mesmo dia ele fez a mesma coisa com a irmã. ou seja: compaixão/empatia é algo muito difícil de aprender, tão difícil quanto cálculo 1 e trigonometria.

“é importantíssimo não criminalizar o filho. é preciso conter os seus atos, mas lembrar sempre que se trata de uma criança em formação.”

por fim, se existisse um MMA-baby,meus filhos seriam apresentados mais ou menos assim:

700_briga_2

de um lado: constança grito de trovão

idade: 8 meses

tamanho: 67 cm

peso: 8,5 kg

habilidades: café com leite, choro ao perigo iminente (ou não), consegue alterar o correto julgamento do juiz.

golpes especiais: golpes de sumô e o fatal ataque da gorda esmaga, que consiste em, do alto do colo do pai, lançar-se de buzanfa direto na cabeça do adversário, levando-o ao chão.

fraqueza: não consegue andar e nem se locomover rapidamente.

de outro lado: benjoca big brother

idade: 3 anos

tamanho: 95 cm

peso: 14 kg

habilidades: consegue desferir golpes com extrema velocidade. sabe como ninguém paralisar o juiz e turvar sua sensatez o deixando nervoso e repetitivo. criatividade nos golpes e ousadia e audácia em quebrar regulamentos.

golpes especiais: disparar mil palavras por segundo em elevados decibéis, de modo a causar surdez em todos ao seu redor e fazer constança grito de trovão rir até que perca todas as suas forças.

fraqueza: é baixinho, não alcança a irmã no colo do pai.

às vezes surge um terceiro adversário que é o próprio juiz. muitas vezes ele não consegue manter-se imparcial e acaba interferindo na luta de maneira injusta. em casos como esses é necessário chamar a juíza suprema, terrivelmente conhecida como a mãe que, com um único brado, consegue apartar os três de uma vez.

Related Posts with Thumbnails

categorias: Tags:, , , , , , , 3 anos, benjamin, constança, criança, erros comuns, pai feito, para papais, um pouco de humor

assine nosso feed ou receba por email


26 Comments »

  1. Muito bom!!! kkk

    Comentário by Costurando Nuvens — fevereiro 17, 2014 @ 8:14 am

  2. Adorei o post!! Ri muito!
    Agora, imagina como era lá em casa… 5 filhos, e diferença de 10 anos do 1o para o 5o. Começava brigando o irmão número 3 com o número 4, e inexplicavelmente, 10 minutos depois estavam os 5 se estapeando e minha mãe igual louca tentando apartar.

    Comentário by Ana Luisa — fevereiro 17, 2014 @ 8:28 am

  3. hehe, espera mais um pouco que a sança aprendera alguns golpes de defesa, como puxões de cabelo e arranhadas. Experiência de uma mãe/juíza e treinadora de duas fighters, uma de 3 anos outra de 11 meses.

    Comentário by Ana Silvia — fevereiro 17, 2014 @ 8:50 am

  4. hahhahahah muito divertida a forma que vocês lidam com isso! 🙂

    Comentário by maylusouza — fevereiro 17, 2014 @ 9:19 am

  5. E essa cara de pirata barba negra, gente?! Fofura demais! Não aguento. Parabéns ao papai e mamãe que devem morrer de fofura todo dia! 🙂

    Comentário by Carolina Souza — fevereiro 17, 2014 @ 9:39 am

  6. Adoro este blog!

    Comentário by Paula — fevereiro 17, 2014 @ 9:54 am

  7. kkkkkkkkkkkkkkkkkk, muito bom!!!

    Ai ai, esses dois vão dar o que falar daqui um tempo!!!

    Comentário by Carol Meoli Cherry — fevereiro 17, 2014 @ 10:23 am

  8. hahaha mto bom, hilan! espera a sança crescer que o benjoca vai ver só uma coisa… aqui margarida deixou de ser café-com-leite há um bom tempo, até porque as duas tão na mesma categoria de peso

    Comentário by lia — fevereiro 17, 2014 @ 12:09 pm

  9. margarida é peso pesado. tipo maguila. hahahaah

    Comentário by HilanDiener — fevereiro 17, 2014 @ 8:52 pm

  10. ri horrores! muito bom!! ja me imagino quando tiver outro bebe.. hahaha

    Comentário by Jenifer Muller — fevereiro 17, 2014 @ 12:54 pm

  11. Rsrrsss a Luiza tem razão, espera mais uns anos, uns 3 anos… Mas é assim mesmo, irmãos brigam e brincam juntos. Sábado fomos num churrasco de amigos, quando chegamos, vimos duas meninas bem parecidas brincando de boneca numa mesa separada, meu esposo perguntou: São irmãs? Logo em seguida ele mesmo: Não devem ser, estão muito unidas rrrrsss. E de fato não eram irmãs, brincaram juntas a noite toda.
    Morri de rir com a descrição dos lutadores babys rrsss.

    Comentário by Mayra Muhieddine — fevereiro 17, 2014 @ 1:37 pm

  12. Eu fui caçula até meus 16 anos, quando minha irmã temporona nasceu. Antes dela eram eu e meu irmão mais velho, um ano e sete meses. Então brigamos e lutamos muito. Minha mãe conta que quando cheguei em casa, ele entrou no berço e começou a cutucar meus olhos… Hoje sei que a atitude dele foi super compreensível, visto que minha mãe (muito esperta) me pôs no berço DELE…Fui saco de bancada, mas aprendi a me defender com muitos chutes. Ele treinava caratê em mim, na minha barriga, e quebrou meu dedinho da mão esquerda (e meu pai dizia que era só esperar que o dedo voltava ao normal, mas o fato é que ele ficou torto… num voltou ao normal não, mas quem sabe).
    Brigamos muito, muito, mas que não desgrudava dele. Na adolescência ele era meu grande amigo!!

    Comentário by Ana Paula — fevereiro 17, 2014 @ 2:05 pm

  13. Muito bom saber que não é só agente que vive isso… agora espera só mais um pouquinho é logo logo a menor vai começar a se defender…tenho dois um de 4 e um de 1 ano e 7 meses, o menor já monta no irmão pra bater.

    Comentário by Milene — fevereiro 17, 2014 @ 2:22 pm

  14. auhsaushuahsuha….
    Adoreeeeiiii
    Muiiito feliz!!
    beijosss

    Comentário by Grace — fevereiro 17, 2014 @ 2:43 pm

  15. uhauhauhauhauh chorei de rir!!!!

    Comentário by Brenda — fevereiro 17, 2014 @ 3:28 pm

  16. Ai genteeeeeee! Vocês são tudo tudinho de bom! E é muitoo bom saber que não é só aqui em casa que acontece isso! Temos 2 meninas, Milena com 2 anos e 7 meses e Melissa com 9 meses, é igualzinhoooooo! Ela tbm se apegou ao papai, pelo mesmo motivo/! rs…

    Comentário by Vanessa Fukui — fevereiro 17, 2014 @ 5:37 pm

  17. hahahahaha, estou rindo muito aqui. me lembrou muito as reações de meu sobrinho – que foi primeiro filho, primeiro neto, primeiro sobrinho – quando minha filha nasceu. a diferença de idade é parecida e ele tem uma relação de amor e ódio com ela que é engraçada de se ver. quer dizer, engraçada quando ele não soca ela. mas o golpe preferido dele é o de vir fazer carinho quando ela está mamando. ela fica encantada e para tudo e lá se vai pelo menos uma meia hora para conseguir convencê-la a terminar o lanche. garoto esperto.

    Comentário by alerib — fevereiro 17, 2014 @ 5:54 pm

  18. kkkkk, gente adorei aqui em casa é bem assim!!!! tenho uma menina de 8 anos (que geralmente é a que apanha) e uma de 2 anos e 7 meses (que manda em tudo)…. é briga sempre…..

    Comentário by andra — fevereiro 17, 2014 @ 6:37 pm

  19. hahahhahaa! Cada dia adoro mais vocês, viu! E a parte das apresentações foi ótimaaa! Melhor ainda é saber lidar com isso tudo com esse humor todo e saber que um dia os dois vão dar risadas de suas histórias! Beijos!

    Comentário by Kênya Figueiredo — fevereiro 17, 2014 @ 10:19 pm

  20. Chorei litros! É incrível como o processo é igual em tantos lares. Aqui em casa estão na mesma faixa etária deles e a cada relato sinto nossa história sendo escrita!

    Comentário by Ana Paiva — fevereiro 17, 2014 @ 10:31 pm

  21. Que comecem os jogos!!!

    Comentário by Luanda Oliveira Lima — fevereiro 18, 2014 @ 7:49 am

  22. kkkkk realmente juízes erram feio mesmo, nem tenho filho ainda,mas já erro com meus sobrinhos.

    Comentário by Julia Gomes — fevereiro 18, 2014 @ 1:51 pm

  23. Meu irmão anda cortando um dobrado com a filha mais velha – 3 anos – e ao caçula – 9 meses. Uma loucura. São todos MMAbabies.

    Comentário by rachel — fevereiro 19, 2014 @ 9:29 am

  24. Meu irmão anda cortando um dobrado com os dele – mesma diferença de idade. Uma loucura. São todos MMAbabies.

    Comentário by rachel — fevereiro 19, 2014 @ 9:30 am

  25. Gente!!! Ri demaaais!!!! Luiza não tinha contado isso pra gente ainda… kkkkkkkk tadinha da lady sansa… rsrsrsrsrssrrs q familia 10!!! rsrsrsrsrsrsrs

    Deus abençoe todos os integrantes dessa luta diaria!!!

    Comentário by Angel — fevereiro 19, 2014 @ 4:07 pm

  26. só agora aos 7 meses de gravidez que eu tive o tempo de entrar aqui e ler, e esse post já tá entre os meus favoritos DA VIDA <3

    Comentário by Carol — fevereiro 21, 2014 @ 1:15 pm

RSS feed for comments on this post.
TrackBack URL

Leave a comment

*