05 de julho

tchau, chupeta!

por luíza diener


última foto do benjoca usando chupeta em público

bem antes de engravidar eu dizia a mim mesma: “meus filhos nunca vão usar chupeta”.

engravidei, meu filho nasceu e um mês depois lá estava ele arrolhado com aquele treco. “quando passar a fase das cólicas eu tiro”. mentira. ele até que não gostava muito da bichinha, mas eu já tinha me apegado. ela tornou-se necessária em nossas vidas. e como nos ajudou!

depois pensei: com 6 meses eu tiro. o tempo passou e eu fingi que esqueci.
com 1 ano eu tiro de verdade. mas aí ele estava numa fase tão conturbada que achei melhor não. e dessa vez deixei a tarefa para o tempo. não tentaria forçar a barra tão cedo.

engraçado é que depois que os bebês nascem, a vida deles é marcada por primeiras vezes: a primeira mamada, o primeiro passeio, o primeiro dente, a primeira vez que senta sozinho, a primeira palavra, os primeiros passos, o primeiro aninho.

claro que eles continuam sendo um poço de novidades, mas a impressão que eu tenho é que, à medida em que os 2 anos se aproximam, começa uma sucessão de adeus.
com 1 ano e meio ele deu tchau para o berço.
e no dia em que completou 1 ano e 10 meses, deu tchau pra chupeta.

não foi nada premeditado. alguns dias antes ele havia atirado uma de suas chupetas pela janela. a anterior àquela já havia sumido e sobraram, assim, duas delas.
quando ele lançou – ele anda com essa mania terrível de defenestrar tudo que consegue fazer passar pela tela de proteção – eu logo expliquei: “você sabe que tudo que você joga por essa janela não volta mais, né? agora só sobrou uma última chupeta e eu não vou comprar outra. se você fizer isso outra vez, vai ficar sem, tá bom?” “tá bom.

na mesma semana ele foi lá na janela e atirou a chupeta longe. relembrei da nossa conversa de dias atrás, pedi pra ele olhar lá pra baixo e expliquei que ela não iria voltar. falei pra ele dar tchau e ele o fez, sem ressentimentos. até filmei esse marco histórico em sua vida:

apesar de ter dito que nunca mais ela voltaria, estava disposta a voltar atrás caso visse que era realmente necessário. pensei que os primeiros dias (ou melhor, noites) seriam terríveis sem ela.

pra falar a verdade, a chupeta passou a ser um artigo somente para a noite e sonecas. ou seja, um acessório para dormir. ele acordava e a gente guardava até a próxima hora de descanso. acho que isso ajudou muito a não ser um momento tão traumático. na verdade, se ele fosse extremamente apegado, acho que eu não me valeria da oportunidade desse momento.

mas bem. ele dormiu as primeiras noites do mesmo jeito de sempre (ele adormece no peito e a chupeta vai com ele pra cama e fica lá, deitadinha à espreita, no caso dele acordar). aí ele começou a ter algumas alterações no sono noturno. acordar algumas vezes no meio da noite e nos últimos dias tem acordado bastante cedo de manhã (por volta das 5h). mas a gente contorna e consegue fazer com que ele volte aos braços de morfeu.

algumas noites foram complicadas, porque se antes ele acordava era só dar a chupeta e deixá-lo por lá.
agora tem que ir lá, dar tapinha no bumbum, segurar pra que ele não levante da cama e saia andando pelo quarto. ficar do lado do colchão esperando ele adormecer completamente. caso contrário, ele começa a chorar assim que a gente fecha a porta.
anteontem foi fofo e deu dó ao mesmo tempo, porque ele tava tão capotado que só ficava caçando a chupeta deitado, de olho fechado. igual recém nascido virando a a cabeça e procurando peito cegamente.

as sonecas diurnas continuam praticamente do mesmo jeito. ontem mesmo ele dormiu quase 4 horas à tarde. coisa de deus.

mas outras coisas paralelas têm acontecido com o pequeno. uma delas são as birras, provavelmente um ensaio da eterna crise dos terríveis dois anos.
e esta semana também encontrei dois dentes novos na boca. um aqueles molares, chatíssimos de nascer.
então não sei. não tenho como afirmar com certeza se é uma coisa, duas só ou se são todas elas juntas.

só posso afirmar que mesmo assim ele está lidando muito bem com sua ausência. em todos esses dias ele só perguntou pela tupetinha uma única vez, no meio da tarde. eu pedi pra ele mesmo lembrar o que tinha acontecido e ele recapitulou:
– o mindoca dogou pela lelela. taaaau tupetinha!
e ficou por isso mesmo.

Related Posts with Thumbnails

categorias: benjamin, marcos importantes, mês 18-24

assine nosso feed ou receba por email


24 Comments »

  1. Eu nunca consegui converncer meus filhos a pegarem a tal da chupeta… com Alice tentei muito… com Lucas nem tentei muito… acho que sempre dei sem a menor convicção!rs
    Mas, pelo que vi aí o Mindoca está reagindo ultra bem! Acordar de noite uma vez ou outra é a coisa mais comum do universo… chatinho ter que dar tapinha no bumbum e tals, mas, vale o esforço, né? Tão bom saber que ele não vai precisar voltar atrás no adeus à chupeta! Porque, sim, conheço uns bebês que simplesmente NÃO DORMEM quando a chupeta vai embora!
    No mais… birras e manhas fazem parte da primeira infância (e em alguns casos da segunda, da terceira, da quarta, etc)… não há chupeta no mundo que elimine isso… nem dente no mundo que seja a causa única! Fica relax que não tem nenhuma relação com a cerimônia de adeus!rs
    Adoro ler sobre como o "mindoca" elabora as coisas!

    Comentário by Mariana Perri — 5 de julho de 2012 @ 10:12 am

  2. acessórios quebram um galhão, mas a gente vive bem sem eles também (especialmente quando aprendeu a se virar assim).
    até to achando tranquilo. só to com sono. eheehhehehe

    obrigada pelas dicas.

    beijão

    Comentário by luíza diener — 5 de julho de 2012 @ 4:03 pm

  3. Nossa, o Benjamin só perguntou pela chupeta uma vez? Ele parece ser muito tranquilo! O meu Felipe tem cinco meses, mas não usa chupeta,não achei necessário porque ele não chora muito, mas não acho que seja uma verdade absoluta que o melhor seja não deixar a criança usar chupeta, acho que varia muito de criança pra criança! Beijo!

    Comentário by Natália Botelho — 5 de julho de 2012 @ 10:19 am

  4. só. tipo um milagre.
    e hoje mesmo tava cantando essa música que eu coloquei no post adaptando a letra de "quando eu era pequeno eu joguei a minha no mar" para "o mindoca jogou a chupeta pela janela. tchaaaau chupeta". ahahahhahaha

    que bom que seu pequeno é tranquilo. espero sinceramente que no próximo eu não precise usar a maledeta.

    bjs

    Comentário by luíza diener — 5 de julho de 2012 @ 4:04 pm

  5. me identifiquei tanto com esse texto. tbm nao queria dar chupeta pro meu filhote, mas depois de 1 mes e 1/2 la estava a maldita na boca do meu Elias. Mas como acho horroroso esse treco de plastico na cara dos bebes, aqui em casa chupeta somente na hora do sono, acordou eu ja tiro na hora. Espero que o adeus também seja assim tranquilo! Nao vejo a hora disso acontecer. Parabéns pro Benjoca! Já está virando um rapaz!!!

    Comentário by enquantoeliasdorme — 5 de julho de 2012 @ 10:21 am

  6. Menina, eu tinha vergonha da mardita. dava escondido pra ele.
    Muita gente nunca nem soube que ele usava por conta disso. ahahahah!
    Mas essa transparente da foto eu até que achava fofa.
    bj

    Comentário by luíza diener — 5 de julho de 2012 @ 3:17 pm

  7. Aiii tomara que com Pedrinho seja assim, também penso muito como vou tirar essa chupeta dele, mas como ainda tem 1 ano e 1 mês não dá para tirar assim, tudo ao seu tempo. Se bem que Pedrinho vive na mesma condição do Benjoca, só usa a chupeta para dormir, chega fiquei aliviada lendo o post. Mas parabéns pela conquista 😉

    Comentário by Gheysa — 5 de julho de 2012 @ 10:22 am

  8. tudo a seu tempo mesmo.
    boa sorte quando chegar a hora!

    Comentário by luíza diener — 5 de julho de 2012 @ 3:16 pm

  9. Lá em casa foi quase parecido, mas a chupeta caiu no vaso sanitário! Ela ficou com nojo, e como era a única que tinha em casa, dormiu naquela noite sem. E no outro dia. E cada vez que lembra, diz "ecat, ecat ecat, caiu no vaso, não queloo mais".
    E assim nos livramos da querida da chupeta, que ajudou muito nas noites de sono!

    Comentário by @Amanda_Lima — 5 de julho de 2012 @ 10:23 am

  10. ecat! ecat! ahahahhaha!
    que fofa!

    Comentário by luíza diener — 5 de julho de 2012 @ 3:16 pm

  11. Estou começando esse processo de retirada da chupeta…agora ele só chora por ela pra dormir, já é uma vitória…mas, espero tirá-la totalmente até novembro, quando ele completará os 2 anos…tomara que eu consiga!!

    Comentário by Myriam — 5 de julho de 2012 @ 10:28 am

  12. ainda tem tempo pra isso!
    recomendo que vá mesmo gradualmente. mas cuidado com a fase dos 2 anos. dizem que é terrível! talvez o melhor seja tirar um pouco antes ou bem depois.
    bjo

    Comentário by luíza diener — 5 de julho de 2012 @ 3:15 pm

  13. Eu fui uma das poucas que conseguiu seguir a risca o "não darei chupeta para meu filho". Não sei nem como consegui. Acho que é porque ele pouco chorava (deve ter sido sorte mesmo, sei lá).

    Ele ainda não sofreu nenhuma perda grande, mas estou estudando em breve a retirada dele da nossa cama (sim, dorme conosco) e a desmontagem do berço para a caminha. Oremos…

    bjim

    Comentário by Liza — 5 de julho de 2012 @ 11:42 am

  14. Liza, o Benjamin foi tranquilíssimo pra caminha (vulgo colchão no chão), mas tirar da cama é mais difícil mesmo.
    Eu ando meio no caminho inverso. Ele tem acordado tão cedo (às 5h, como falei no post), que a nossa cama vira dele a partir desse horário. To caindo pelos cantos de sono! ehehehhe

    Eu acho que o lance da chupeta vai mesmo de criança pra criança.
    Ele era um bebê muito sugador. ainda é até hoje. Não vou dizer que eu precisei dar a chupeta. Talvez tenha cedido aos meus princípios, mas talvez tenha sido uma coisa ótima pra ele na época.
    Não sei.

    No próximo vou tentar não dar a chupeta novamente. Mas também não vou me sentir culpada como antes 😉

    beijão

    Comentário by luíza diener — 5 de julho de 2012 @ 3:15 pm

  15. Que história fofa e ao mesmo tempo revigorante! Estou aqui torcendo pro Luisinho largar a chupeta dele (a pepê) tão fácil assim. Depois que largou o peito, ele se apegou a ela de um jeito tão ardoroso que quer usar durante o dia inteiro… será que dá pra voltar o peito? hehe

    Comentário by Gisela Blanco — 5 de julho de 2012 @ 3:12 pm

  16. Adorei o post. Também vivia falando que não ia dar chupeta e agora ela é a nossa grande aliada na hora de dormir. Espero que as meninas também queiram jogá-las pela janela como o Benjoca 🙂

    Comentário by Tati Sabadini — 5 de julho de 2012 @ 3:38 pm

  17. e essa tal crise dos dois parece que ta chegando aki em casa tb… Mas a chupeta, Cauã abandonou por livre e espontânea vontade com 8 meses. Tacou fora e nunca mais quis, e era o amor da vida dele. Vai entender esses bebes né?!
    Agora, com 1 ano e 7 meses ele ta querendo largar a fralda, e a mamãe aki ta com uma mega preguiça de começar essa fase!
    que fofo esse Benjoca, Cauã adora os vídeos dele!

    Comentário by Dalila Freitas — 5 de julho de 2012 @ 3:55 pm

  18. eu dizia que filho meu nunca chuparia chupeta, e quando me vi mãe amamentadeira exclusivíssima tentei de todo jeito fazer o guri pegar, e quem disse? adorei o desprendimento do Benjoca, é isso aí, são fases né?! beijos e parabéns, pois é uma conquista muito legal e eu achei que ele se saiu muito bem. 🙂

    Comentário by Bia — 5 de julho de 2012 @ 4:43 pm

  19. Oi Luíza!

    Bom, vamos lá. Conheci seu blog recentemente, mas já revirei ele todinho. Impressionante como sou parecida com vc em vários aspectos, compartilho do mesmo sentimento com relação a praticamente tudo que leio aqui. Até o nome dos nossos pequenos são iguais, eu tb tenho um Benjamin, que chamo de “Meu Ben” ou “BenZoza” (quase parecido tb).

    E mais uma vez ri muito ao ler esse post, pois o ínicio é exatamente como eu pensava. Meus filhos também não chupariam chupeta. Ele tb não gostava e eu, a louca, insisti pq os dentes começaram a nascer muito cedo e ele vivia com os dedos na boca, com medo do dedo, enfiei a chupeta que dizem ser mais fácil tirar. Ele está com um ano e 15 dias e eu sempre penso em tirar, mas faço como vc, ela virou objeto para dormir. Sempre cai e ele passa a noite sem ela tb, mas qd acorda procura…

    Enfim, adoro seu site! E estou torcendo por vcs no melhor post do mundo.

    Super beijo

    Comentário by Gabi Miranda — 5 de julho de 2012 @ 5:06 pm

  20. Ei Luíza! Adoro seu blog, estou sempre acompanhando. Queria compartilhar a história do Balde das chupetas, uma festa super bacana que algumas mães criaram para tirar a chupeta dos seus filhotes: http://www.napracinha.com.br/2012/06/o-balde-das-
    Por coincidência, ontem Na pracinha nossa odontopediatra deu algumas dicas também para essa árdua tarefa dos papais: http://www.napracinha.com.br/2012/07/dicas-para-t

    Tomara que goste, beijos e dê uma passeada Na pracinha!

    Comentário by Miriam Barreto — 5 de julho de 2012 @ 8:29 pm

  21. Esse vídeo do Benjoca é um dos mais fofos ever! Ele gritando tchau, chupeta não tem preço! Mostrei pra Clarissa e ela adorou!

    Parabéns pela conquista! Beijos!

    Comentário by Helen — 6 de julho de 2012 @ 2:11 pm

  22. Hahahaha!!
    Coisa fofa!!!

    Eu morro de medo do dia que eu resolver tirar a chupeta, porque a Lara é tão apegada à ela.
    Mesmo que seja só para dormir ou tirar soneca, ela AMA a bichinha!

    Mas vou aos poucos, quem sabe vai ser numa boa, né!

    Comentário by Maria Thereza — 19 de julho de 2012 @ 10:11 pm

  23. […] pode descer?“. e eu, que achei que ainda fosse demorar muitos anos pra que isso acontecesse.. jogou a chupeta pela janela, desmamou gradualmente e sem traumas. gradual também foi o desfralde. vai de cueca a todos os […]

    Pingback by potencial gestante – ele começou 2012 como um bebê e terminou como uma criança — 31 de dezembro de 2012 @ 9:01 am

  24. […] chiliques. claro que juntam outros fatores como as birras que ele já estava dando, a falta da chupeta e a presença dos primos na cidade que deixa ele muito feliz, mas demasiado eufórico e […]

    Pingback by potencial gestante – viajei sem meu filho. rá. — 7 de abril de 2014 @ 11:08 am

RSS feed for comments on this post.
TrackBack URL

Leave a comment