tô voltando

 (alô, senhora, este post pode estar sendo no gerúndio, senhora)

é, estou voltando das minhas férias imaginárias.
sim, imaginárias porque elas não tiverem lá muita cara de férias, exceto por uns dois dias que fomos à piscina ou por outros que fizemos alguns passeios.

mas mãe não descansa direito em férias, né? ainda mais quando é só ela que tira e ainda resolve, pra completar, dispensar a diarista de um dos dias da semana (e com uma máquina de lavar quebrada. tupi!).

mesmo assim estou voltando, não apenas das férias, mas voltando ao normal.

tenho conseguido, aos poucos, voltar a fazer comida e arrumar a casa.

mas o mais importante é que tenho voltado a ser uma pessoa normal (dentro do possível).
os hormônios estão se equilibrando e eu tenho parado de surtar gratuitamente.
e a minha libido – que sumiu desde que engravidei – resolveu começar a dar o ar da graça novamente. sabe aquela história de que grávida morre de tesão?
aqui em casa não funcionou assim. não mesmo. e piorou depois que o bebê nasceu.

é curioso ver como algumas coisas – que antes me incomodavam deveras – voltaram a ocorrer e agora eu até acho graça.

veja bem, logo que eu engravidei a barriga não aparecia, então só dava pra saber que eu seria mãe se eu contasse.
aí se algum cara dava em cima de mim ou mexia comigo na rua, eu achava uma tamanha falta de respeito visto que, além de casada, eu carregava um bebê dentro de mim.
é fato que, assim que eu aparentei a minha gravidez, o respeito estabeleceu-se e ninguém mais mexeu comigo.
o bebê nasceu e isso continuou.
aí o bebê cresceu, eu emagreci demais e isso continuou.

mas tenho notado (e aí essa é a parte que ou meu marido fica com raiva de mim ou ele ri da minha cara) que voltei a atrair alguns olhares.
e confesso que não tenho achado de todo ruim.

ontem eu saí na rua toda prosa, com bebê no carrinho e cabelos soltos ao vento. seria um dia comum, mas percebi um silêncio ao passar por dois rapazes que conversavam em frente a uma loja. espiei de rabo de olho e notei aquele olhar. eu sorri por dentro (e só por dentro, que fique claro).
é uma besteira, uma bobagenzinha, mas faz bem pro ego, especialmente quando é somente um olhar e não vem acompanhado de uma cantada de peão de obra.

e pra completar eu tenho lembrado nas últimas semanas de como era ser luíza, antes de ser mãe do benjamin.

longe de mim querer deixar de ser mãe – eu nasci pra isso – mas faz bem pra alma se enxergar como um indivíduo de vez em quando.

Related Posts with Thumbnails

23 comments

  1. Você escreve tão bem, tão gostoso! Adoro vir aqui!
    Sou mãe de um "bebê" de quase 3 aninhos e realmente é muito bom vez e outra perceber que alguém nos olha hehehe

    beijos família linda!
    Vanessa – RS

  2. Olá Luísa, sou Karla, também de Brasília, e grávida do meu primeiro filho – Gabriel (28 semanas). Estou acompanhando seu blog há pouco menos de um mês, eu acho, e estou amando, já sorri demais, e já me emocionei também! (como leio no serviço fico disfarçando a vontade de gargalhar, e também as lágrimas que às vezes surgem) hehe
    Parabéns, seu blog é ótimo, e sua família é linda, glória a Deus por isso!
    Que Deus continue abençoando vocês!
    Abraços,
    Karla

  3. Concordo com tudo que escreveu.. principalmente sobre a libido kkk…
    Que bom que voltou.. não estava achando graça entrar no site e ver que voce ainda estava de "ferias"(palavra inexistente no mother's dictionary rsrsrs).
    E a mudança de apê?
    Beijos

  4. Querida, "falou e disse!" Sinta-se abraçada por uma mãe que vem vivendo isso a cada dia mais e sempre fica feliz, e com a estranha sensação, às vezes, de se sentir duas pessoas: Aquela que é a mãe e aquela que um dia ainda não era… heheehe Essa maternidade dá uma bela bagunçada com a nossa noção de tempo não é? Quando essa sensação de voltar a ser a Sheila de antes surge, parece que foi há taaaaaaanto tempo…hehehe e nem foi tanto tempo assim. (Ah, só para te avisar, Maria Clara já tem 3 anos e eu continuo nessa de me redescobrir e juntar a Sheila de depois com a Sheila de antes – nessa ordem)

  5. Saudade!!!!!!! Aqui ultimamente não atraio mais olhares nem de bêbados em bar em fim de noite, ou seja…
    rsssssssssss
    mas to trabalhando MUITO para mudar isso hahahaah, dispensei diarista tb. por pura falta de tempo $
    e acredita q estou emagrecendo por causa disso? huuaau
    fiquei que nem vc na gravidez, aqui teve greve geral dos operários, e confesso que ainda não voltei ao ritmo não! rs o cansaço é tanto que isso fica pra seguindo plano (infelizmente) rs

    saudades muitas saudades dos seus posts!

    beiijo e queijo família querida!

  6. Luu, que delicia saber que isso vai voltarrrrrrr, porque eu realmente me sinto como voce descreveu. Nao lembro muito da Milena antes de ser mae, e sinto falta de algumas coisas. Obrigada por sempre escrever e de alguma maneira ajudar a outras maes com tuas experiencias. Beijinhos

    Milena Lanne

  7. Ahh… soh posso agradecer por me fazer sentir uma pessoa normal, uma gravida sem libido…
    Td mundo sempre falando das maravilhas q uma gravidez pode fazer na cama de um casal e eu aki, me sentindo A estranha por nao ter toda essa disposiçao (psicologica, inclusive)…
    Agora tenho esperanças de voltar a ser normal… hahaha!!!
    Assim que possível faça um novo post sobre o AP…Estou curiosa para saber se ja conseguiu solucionar o stress da mudança!
    Um bjooo

  8. É… é isso aí. Eu depois das últimas férias com um bebê de 1 ano e 4 meses tb conclui que não gosto mais de férias. Bom mesmo é a rotina, o sono corrido à noite, a máquina de lavar e a creche de meio período. Pelo menos dá pra gente respirar um pouco.
    Tb concordo com vc que de vez em quando é importante lembrar de como nós somos nós mesmas sem filhos, e de como é ser mulher, antes de ser mãe. Só não consigo curtir as cantadas. Eu levei cantada até quando estava grávida de 6 meses (e falei pro cara no bar: eu não sou gorda, tô grávida de 6 meses, não vou te dar meu telefone não, cai fora!) e nunca fiquei tão mal humorada com elas em toda a vida. O que só piorou: meu filho é loirinho e eu sou morena, então acham que eu sou babá dele e continuo recebendo cantadas na rua (cada vez piores).

  9. Hilan, controle a sua esposa, faz favor??? hahaha
    Mas Lu, eu fui uma grávida que morria de tesão, te juro pelos meus filhos. Acho que foi uma despedida marota que o meu corpinho providenciou, porque depois que as crianças nasceram, jesus. Até a vontade de rolar escada abaixo é maior do que a vontade de trepar (marido não me ouça). Uma tristeza…
    Beijo e welcome back – em todos os sentidos 😉

  10. Louca pra chegar neste dia em que alguém vai olhar pra mim de novo!!! Faz bem pro ego SIM! Engraçado eu ler este post hoje, justamente hoje… que passei o dia me achando um trapo, feia, gorda, mal cuidada, desleixada…
    Sei exatamente seu sentimento ao escrever… tirando o fato que "me achei" na gravidez e mesmo barriguda ganhei uma cantada na rua (pasmem!!!) .. tá, achei a maior falta de respeito, mas foi interessante!!
    Agora isso me parece tão distante…. aff…. preciso cuidar de mim… http://www.jeitinhos.blogspot.com

  11. ela está voltando….

    Lu, lembro do dia que cheguei na sua casa e falei: "vc está com cara de louca" e vc me respondeu: ' eu TENHO cara de louca" ahahahahahha!!!!

    E sobre a questão sequissual, precisamos conversar quando vc vier aqui. Bjs tesão!!!

  12. Luizaaaaa……. me abraça?
    Comigo foi TUDO igual.
    Quando fiquei grávida, eu não era mulher, era grávida. Quando, na praia com as minhas cunhadas, todas desenhadas em curvas, e eu ali, toda grávida, me senti um ET.
    Depois do bebe nascer, também não atraía olhares…… era uma mãe. Ponto. Depois que as coisas voltaram ao normal, e voltei a atrair olhares foi tão bom, tão enaltecedor! É bobeira mesmo, mas parece que é uma virada de página.
    Não sei, somos tão primitivos. Será que os machos não sentem 'cheiro' de mulher em periodo não disponível?
    E depois que a libido volta e a fêmea fica 'pronta' para o abate (horrivel td isso, mas somos animais tbm, né?), eles voltam a olhar, e pra que não dizer, desejar?
    Juro que não havia pensando por esse lado, e achava que foi só comigo… mas acabei de montar minha teoria….. sim, os homens sabem de tudo isso….. só não 'sabem' disso. Me fiz entender?
    Adoro seus posts….
    Beijinhos,
    Fer

  13. Ai, que delícia de post!! E compartilho totalmente. Estou grávida de 5 meses e nem lembro mais o que é libido… : ( E quando alguém olha para mim – e por algum acaso qualquer – não percebe a barriga e parece "aquele" olhar, fico p da vida!!! Como assim ta dando em cima de uma grávida?? Mas vi uma luz no fim do túnel… Um dia tudo volta ao normal! Cada uma no seu tempo. E que nossos maridos sejam pacientes! : )

  14. Ahhh e só um detalhe! Se cuida (ou não!) senão já já voce vai entrar no ciclo novamente pq essa é a fase que as mamães engravidam do segundinho!!!!!!!!! : ) : )

  15. E como faz bem Luiza!!!

    Ainda bem que as coisas estão se normalizando por ai!
    Tenho que confessar. Minha libido já está na marca do negativo!!!!

    Não custa nada ter essas sensações de volta, por minutos que seja, afinal, não estamos mães, e sim somos mães. Algo que será "forever and ever"!

  16. Oie Lu! Fiquei feliz e triste. Feliz por saber que você está sentindo que um pouco do que você era antes está voltando e triste de pensar que "Será que vai demorar tanto assim para eu voltar a ser eu mesma também?" Por aqui to bem parecida com o que vc descreveu de você…
    ai ai..
    Bjao
    MaH

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *