vizinhança

no começo deste ano nos mudamos pra um apartamento maior e desde então temos, de todas as janelas, uma vista que nunca tivemos nos apartamentos anteriores: a de outro prédio, com cobertura completa.

por consequência, não resta outro lugar pra olhar senão o apartamento dos outros.

e daí que já fizemos vários amigos imaginários que , inclusive, permeiam nossas conversas do dia a dia:

– você viu que os vizinhos maravilhosos deram uma trégua?
– olha, o vizinho mafioso saiu na janela. vem ver!
– já viu que naquele apartamento sempre tem uma coca cola gigante na hora do jantar?
–  hoje, no apartamento dos vovozinhos, têm uns 5 deles por lá.

e por aí vai. e daí que eles têm vários apelidos ou nomes próprios.

o casal de velhinhos é muito fofo. aparentemente moram apenas os dois. mas quem me chama a atenção é o senhorzinho, que tem um jeitinho que lembra o velhinho da pixar. ele é bem lentinho e toda tarde sai bem devagarzinho na varanda, sobe na sua bicicleta ergométrica e pedala tão, mas tão devagar, que a impressão que dá é que ele vai dormir lá em cima. depois de exaustivos cinco minutos ele desce e volta pra dentro.

o vizinho mafioso é um senhor misterioso que (acho que) mora sozinho, com um ar meio sombrio, meio carismático. o apartamento dele só vive  fechado e às vezes ele dá o ar da graça quando aparece entre as cortinas, sempre falando ao celular e olhando o movimento da rua. pra mim a única explicação é ele ser um tipo godfather tupiniquim que tramita várias coisas e sai matando todo mundo que entrar no seu caminho.

também têm os vizinhos que transformaram a varanda em área de serviço. sempre há um varal de chão cheio de roupas e a passadeira fica a manhã inteira passando elas.

o cachorro vizinho é o amigo quase imaginário do benjoca. é um labrador de cor champanhe e latido imponente. toda vez que ele late, o benjamin para o que está fazendo pra dizer ouououo! (onomatopeia pro latido grosso do cachorro), imitando seu amigo. e no mesmo apartamento tem um menino que anda de patinete na varanda (e uma menininha bem fofa).

mas nosso predileto é o casal maravilhoso. quando mudamos ele ainda não moravam lá.
eles moram na cobertura/duplex do prédio da frente. acompanho eles desde a reforma e vi colocar blindex, cortina, pintar uma parede de preto e encher de luzes no andar de cima.
eles têm uma televisão gigante no quarto no andar de baixo. quando se mudaram, chamavam mil e um amigos para visitar e a gente só via eles fazendo o tour: do quarto pra sala, da sala pra cozinha, depois no andar de cima, mostrando sabe lá deus o quê.
eles são um casal jovem que faz reuniões amigáveis quase todo fim de semana. eles também têm um filho ou filha pequena que provavelmente eu já vi no parquinho, mas prefiro não saber quem é, pra não acabar o encanto.

aí, quando estamos sentados no sofá da sala à noite, sempre vemos a movimentação para cá e para lá.
eu acredito que eles são o universo paralelo da minha realidade de vida. devem ganhar de 5 a 10 vezes mais que nós dois juntos.

e nisso eu fico imaginando se não acontece o reverso. se nossos vizinhos ricos (não necessariamente os maravilhosos) às vezes não ficam de butuca bisbilhotando nossa vida e falando: “olha aquela maluca dançando com uma criança no colo” ou “ali o marido maravilhoso só de cueca” ou então “nunca entendo se aquela menina é a mãe, a tia, a irmã ou a babá daquele menino”. e por aí vai.

Related Posts with Thumbnails

13 comments

  1. amamente na janela ou na varanda pra não deixar dúvidas hahaha
    sabe que eu fantasio o que os outros pensam de mim tb?
    acho que na mente alheia eu sou a mafiosa kkkkkkkkkkkkkkkkkk

  2. Na antiga casa meu vizinho de lado era apelidado de Barba Azul, porque a mulher dele aparecia raramente e sumia por longos dias, rs. Hoje não fazemos mais pq finalmente não temos vizinhos do lado e em frente, rs.

  3. Ahaha que ótimo! Aqui também temos "o vizinho", que é o senhor sem nome com quem dividimos a entrada da garagem; o celtinha, um vizinho que tem o menor carro do mundo pra caber na pior vaga; e a família do Bernardo, um cachorrinho shitzu nada silencioso, que sempre late quando eu arrumo o tapete deles (sempre torto, oras!)…
    E por aí vai!

  4. KKKKKKKKKKKK
    história de vizinhos sempre são f*das
    meu apartamento é de frente p/ vários apartamentos…
    temos o povo de cima que vivem de baladas e de 4ª a domingo eles se aquecem ouvindo putz putz até as 24h e depois vão baladar por ae e as 4 da matina voltam todos bebados e cantando pelo corredor..¬¬ (reclamar não adianta só incentiva mais o barulho =/)
    Tem o casalzinho da frente com um menininho que sabemos o nome de tanto que a mãe grita com ele. Um dia desse ele tava chorando as 6 da matina e ela grita: – GABRIEL, CALA A BOCA, VAI ACORDAR OS VIZINHOS!!!! Mas foi ela quem acordou todos =/ E quando estamos na cozinha preparando a janta ela tbm está e ae smepre rola aquela olhada sem querer p/ casa dela e vice versa…um dia desse ela foi fechando o vitro da cozinha devagarinho só observando oq acontecia na minha cozinha, fiquei com um baita medo pq ela tava parecendo a SAMARA do chamado..cruzes!
    Tem a vizinha de baixo que se chego de salto alto em casa e vou até o quarto (nesse meio tempo ela ja esta ligando p/ a portaria porque estou fazendo barulho ¬¬) …E sem contar o povo que grita VAI CURINTIA pela janela a fora..todos os dias…Viver em sociedade é tão "divertido"

  5. hahahaha eu sempre ADOREI imaginar/observar os vizinhos, pena que essa história acabou, hoje moro em uma chacara, longe de tudo e todos hahahaha, e que no fim das contas, tem (super) seu lado bom! Ninguém me vê de calcinha e sutiã lavando louça! hahaha

  6. Ameeeeei o post Luiza!!! =D
    hahahahaha

    É sempre assim né!?
    Eu acho essa uma das coisas boas de morar em apartamento (com prédios vizinhos). Sempre dá pra montar uma historinha sobre os vizinhos! E, claro, ser vítima dessas historinhas também!

    Taí uma coisa que eu sinto bastante falta aqui, onde moro. Vizinhos. Além de morarmos numa cidadezinha perto da capital, moramos na área de sítios… ou seja, só tem alma viva final de semana, e olhe lá! =P

    Enquanto isso, meus vizinhos ficam sendo imaginários mesmo!
    Beijo!

  7. kkkk mto bom! aqui na minha rua é "terríveo", tem de tudo! o vizinho do lado é um velho cachaceiro q vive sozinho e nós apelidamos carinhosamente de "Cativeiro" rsrsrs é porque o apartamento dele parece mesmo um cativeiro, não tem nada dentro, só um colchonete no chão kkkkkkk o apelido pegou tanto q a gente tem até medo de chamá-lo de cativeiro na frente dele, sem querer, pois a gente nem sabe o nome real dele kkkkkkkk

    e os vizinhos da frente moram numas contruções antigas, meio coloniais, q foram abandonadas, daí eles tomaram "posse", sabe como é né… lá é tenso! mta gente morando no mesmo lugar, barraco quase todo dia. Esses nós apelidamos carinhosamente de "corticinhos" kkkk pq o estilo de vida e de moradia lembra bem aqueles cortiços do Brasil do século XIX. rsrsrsrs

    Adorei suas histórias, beijos!

  8. Preciso confessar que estou com uma pontinha de inveja de tamanha falta do que falar da vizinhança… no bom sentido.
    Aqui é: o "amigo" do marido e minha "amiga" e a louca dos fundos. Imaginou?
    O "amigo" do marido é um filhodeboamãe que faz porcaria nenhuma o dia todo e só fala palavrão – ele e a esposa. Fica jogando indiretinhas por cima do muro, mas não é homem de falar na cara do meu marido as grosserias que me manda diariamente. A "minha" amiga é a moradora da casa de cima. Não olha na nossa cara, não deixa os filhos olharem, e acha que a caixa de gordura é responsabilidade só minha. Ainda por cima, canta música ruim o dia todo a plenos pulmões.
    A louca dos fundos mora num puxadinho do "amigo" do meu marido, só fala gritando e xinga a filha de uns 10 anos de burra, idiota, imbecil…
    Fala a verdade… tem visinhança melhor? Que a sua?
    Bêjo

  9. Luisa, tô rindo mt aqui, nunca tinha lido esse seu post! No nosso apto antigo,q d casamos, tinhamos vistão pra praia, linda, maravilhosa! Coisa de louco! 2 anos depois um prédio começou a ser construído ao lado. E 2 anos depois recebemos um vizinho que toda quinta feira, digo TODA, levava uma mulher diferente pra varanda dele (de cara pra nossa) e mandava brasa lá… Era praticamente um sexyhot ao vivo! Me mudei uns meses depois, não sei como anda o movimento hj… hahahahah Só sei que esse negócio de morar de frente pra casa dos outros é perigoso! hahahahahaha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *