livre demanda x rotina

assim que o benjamin nasceu, decidi que até que ele completasse três meses eu lhe daria de mamar na hora que ele quisesse e bem entendesse.
depois descobri que isso já tinha nome: livre demanda. bem, já que isso já tinha até um conceito era sinal de que a coisa funcionava.
depende do ponto de vista.

bem, funcionou muito bem pro benjamin ganhar peso: em 20 dias ele engordou 1,200 kg, o que é ótimo.
por outro lado, comecei a sentir o peso disso na minha vida e, conseqüentemente, na vida do filhote.
como mãe, a prioridade pra mim é sempre o filho. a gente fica em segundo plano. mas o que começou a acontecer foi que aquilo começou a me tomar tanto tempo, ainda mais com as cólicas, que comecei a perceber por que eu oscilava tanto de humor quando o assunto era cuidar do benjamin.
ele acordava, mamava, ficava com dor de barriga e ficava um tempão no colo por conta da dor. aí depois de um tempo ia pro berço, mas logo acordava desconsolado de modo que só o peito resolvia.
aliás, na minha livre demanda (que não li em lugar nenhum. meio que inventei), o peito virou solução pra praticamente tudo. chegaram a dizer que desse jeito ele só se ajeitaria com o peito (fato) e eu pensei que seria uma crueldade eu negar esse bem pra um bebê tão novo, nesse mundo tão cheio de informações e potenciais traumas.
mas logo isso virou uma bola de neve e antes mesmo dele completar um mês, pensei que talvez fosse a hora de adotar uma rotina.
e foi aí que a pediatra entrou com uma rotina que, segundo ela, em um mês estabilizaria o sono dele, especialmente à noite.
resolvi botar em prática de um jeito meio capenga.
confesso que durante a gravidez não quis ler nada que dissesse respeito a bebês ou amamentação. achava que tudo resolveria-se com a minha intuição.
realmente, algumas coisas funcionam, mas intuição de mãe é superprotetora e só quer o bem do filho. então, se via meu filho chorar, minha intuição mandava eu fazer alguma coisa pra parar. e dá-lhe peito. ok, não era bem a intuição, porque no fundo eu sabia que eu tava era estragando o menino. então fui guiada pelo sentimento.

o fato é que semana passada decidi adotar a rotina que, resumindo, consistia em um ciclo de 3 horas mais ou menos assim:

o bebê acorda, mama, arrota, troca fralda, brinca com algum móbile, brinquedo, etc ou “conversa” com a mamãe, papai, titia, vovó até começar a bocejar. aí você embala ele um pouco e antes que pegue no sono você o coloca no berço. dormiu? beleza. três horas depois de ter iniciado a primeira mamada, inicia-se tudo outra vez.
esse é o resumo. um dia eu tento escrever somente sobre a tal rotina.

daí eu comecei a tentar fazer isso. não necessariamente de 3 em 3 horas porque percebi que durante o dia ele fica mais tempo acordado e, conseqüentemente, sente fome um pouco antes de 3 horas. e também têm as tais cólicas que às vezes tomam todo o tempo entre uma mamada e outra. e adeus soneca, bate papo e todo o resto.
mas a gente tenta.

só sei que com menos de três dias, mesmo não seguindo à risca o negócio todo, benji já estava muito mais tranqüilo, menos chorão e nervoso.
aí eu estrapolei: fui com ele a um chá de bebê na sexta à noite, passeei no xópis no sábado e levei-o à igreja + casa da vovó no domingo.

e aí bau bau. o gremlin voltou a atacar.
na rua, um anjinho: uma muvuca de gente, uma barulheira sem fim e ele achando tudo aquilo normal. ficou um tempão dormindo e quando acordou foi tranquilo, sem choro nem cólicas.
em casa, o caos.
à noite ele mamou, a avó veio e tentou depois dar o tal banho relaxante antes de dormir e ele, que nunca chora no banho e sempre fica sonolento, ficou agitado, chorou, gritou. vai molhar o gremlin à noite, vai!
um chororô noite adentro, cólicas, agitação. nada de dormir.
dorme, acorda, fica ligadão.
se antes ele já estava conseguindo dormir por quatro horas seguidas à noite, naquela ele não passou de duas e meia. na segunda de manhã ele mamou 6h40 e às 8h já tava chorando novamente pra mamar. mas não era um chorinho qualquer: estava se esgoelando mesmo. nessas horas a gente tenta buscar paciência, mas fica complicado.

junte tudo isso com o calor insuportável e você tem uma segunda-feira terror em pânico.
mamou e depois de meia hora queria mamar novamente. aí dorme de cansaço e uma hora e meia depois já quer mamar de novo. não fica no berço, só no colo ou na cama. tudo é motivo pra ficar aos prantos, com direito a tremer a boca, espernear e ter lágrimas escorrendo pelo rosto.
quer saber? agora a rotina é pra valer.

acordei determinada a fazer a coisa funcionar. hora de ser linha dura. pensar em todos os cachorros de mais de 50 kg que adestrei. claro que eles não saíram pela minha vagina, graças a deus! mas serve de motivação pra saber que se eu consegui botar dobermanns, rotweillers e mastins napolitanos tão maiores que eu na linha, um mini humano de pouco mais de 50 cm e menos de 5 kg não pode ser tão difícil assim. oi.

hoje foi muito mais tranquilo ou eu consegui encontrar tranquilidade lá no fundo de minh’alma.
quer mamar em menos de 2h? ok, a gente te distrai. tenta uma brincadeira, troca a fralda, bate um papinho de tiete. com isso eu devo ganhar um tempinho. não deu certo? pega no colo, embala, faz massagem, sei lá. não deu certo ainda? tá bom, vamos pro peito que meu coração não é de ferro e agora já deram quase três horas. além do mais, cada bebê tem um apetite diferente.

tá funcionando. parece que a coisa vai começar a voltar ao normal (prova disso é este post gigante).
sei que ainda é cedo pra cantar vitória, mas é muito bom ver que a rotina não é uma punição para o bebê ou somente um jeito de fazer a mãe ter mais tempo pra ela.
a rotina traz segurança pra o neném pois torna as coisas mais previsíveis. deixa a mãe mais sossegada também (oh aleluia!), o que resulta em menos stress, mais paciência e um bebê mais calmo.
todo mundo fica feliz.

claro que eu não crio meu filho sozinho e nem em uma bolha. claro que pra estragar tudo servem os avós, o marido (que no meio da noite pega o filho pra arrotar e acaba dormindo com ele na cama por duas horas) e um monte de gente pra pegar ele no colo quando ele só quer dormir. aí a gente começa tudo novamente.
e eu prometo pegar um pouquinho mais leve e quebrar a rotina com no máximo um só passeio por fim de semana. por enquanto.

e a gente torce pra cenas como essa tornarem-se mais frequentes:

livre demanda x rotina

81 pensou em “livre demanda x rotina

  1. Oi Luiza

    Eu adotei essa rotina logo que a Amelie saiu do hospital, por recomendação da neonatologista.
    Ela se adaptou super bem e agora, quase com 4 meses, já dorme 8 horas seguidas durante a noite. Já li em algum lugar que vc acha que dormir é uma perda de tempo (e eu tbm sou dessa opinião), mas nada como descansar a carcaça esse tempão todo.

    Quando há a quebra de rotina, eles têm de assimilar muitas coisas novas e ficam demasiadamente cansados. E, por estarem tão cansados, têm dificuldade para dormir e querem algo relaxante.
    Nesses momentos, eu faço massagem shantala na pequena, com hidratante para bebê. Super ajuda!!!!

    Boa sorte com o Benji.

    Beijos

    Isis e Amelie

  2. (tive que fazer em duas partes pq era longo)

    Agora quanto ao post de hoje. Do alto da minha experiencia de 2 anos te digo: rotina. Comecei como você, seguindo instinto, deixa que eu sei, deixa que eu chuto, deixa que ela mame e acabou que Mariana nunca teve rotina para nada. Hoje sei que quem perdeu foi ela porque agora, com rotina de escola, ela é uma criança muito mais ordenada. Tem hora pra acordar e pra dormir. Dorme melhor, acorda melhor, come melhor. Bastou lhe dar duas ou três regrinhas e parece que ela se achou. Por isso, resista a fazer como eu fiz e achar que só o seu amor e o seu leite bastam. Infelizmente não é assim. A rotina é sucesso total. E pequeno Benji só vai lucrar com isso.

    boa sorte, desculpa o post longo. tomara que salve, porque não vou conseguir escrever de novo.
    beijos

  3. A rotina vai ser um item fundamental na vida de vocês. E pra tudo. Pra dormir, acordar, dar banho, ir pra escola. Ela dá muita segurança pras crianças e melhora e muito a relação entre pais e filhos. Rotina e limite, duas palavrinhas mágicas quando se tem crianças em casa. No começo, é sofrido, mas os resultados são excelentes. bjos
    Paloma e Isa

  4. Oi Lu,
    Essa rotina que a pediatra passou é bem parecida com a Rotina Easy da Encantadora de Bebês. Escrevi sobre isso no blog, dá uma olhada aqui: http://conversapramae.blogspot.com/2009/06/todo-b
    No começo eu pensei igual você: pra tudo era o peito. Só que depois a coisa foi ficando complicada, o Chico teve muita cólica e daí foi uma tristeza só. Então, no auge do meu desespero sem dormir há meses, fucei na internet e encontrei o livro da Encantadora de Bebês. Foi a minha salvação. Faça a rotina que dá super certo sim. Hoje eu recomendo a todas as mamães novas que façam a rotina desde a saída da maternidade, para não passarem pelo que eu passei.
    bjinhos e passa lá no blog.

  5. rá eu to meio parecida, sempre me identifico, néam? mas aqui foi o contrario sempre quis rotina! mas nas horas de desespero eu qria jogar td pra cima e dar livre demanda, mas sei q "nao é certo" (dentro do q eu qro) e resisti, com algumas resbaladas hehehe beijos amei o post 🙂

  6. Luiza, lendo esse seu post parece que eu estava "me lendo" em 2008, quando a minha primeira filha nasceu. Não li nada de nada, achava que instinto me guiaria e minha livre demanda era quase como a sua: gemeu, peito! E a Ana Luiza me fez secar os 30 kg (abafa!) ganhos na gravidez em menos de 2 meses. E a noite eram acordadas de intervalos máximos de 2hr… imagine um zumbi, agora metralhe, sapateie, mastigue e cuspa: era eu.
    A rotina veio nos ajudar (uma pouco mais tarde) com a minha sogra. Ela me ajudou horrores… e com o tempo, as coisas entraram nos eixos, tudo ficou (quase) lindo e perfeito e hj estou grávida novamente!
    Boa sorte! Beijos

  7. Luíza, nesse fim de semana conheci a filha de 1 ano da minha prima que mora em MG. A menina é uma santa! Só chorou na época das cólicas, mas tirando isso, sempre dormiu à noite toda (tirando algumas exceções raras). Hoje dorme das 22h às 6h e durante o dia, segue toda a rotina que a mãe colocou desde seu 1º dia de vida. Minha prima é super disciplinada, sem deixar de ser uma super mãe! Mas ela não aprendeu sozinha, não! E acho que seguir nossos instintos pode não dar certo, já que eles são abafados por essas carinhas fofas e a gente mima mesmo! Ela leu muito durante toda a gravidez e, segundo ela, sua salvação foi um livro chamado "Nana Nenê". Ela inclusive me deu de presente – está a caminho, deve chegar aqui em casa amanhã! Nesse livro há como disciplinar o bebê e tudo o que ela pôs em prática, conquistou facilmente. Claro que você está sendo bem orientada pelo pediatra, mas de repente, se te interessar, leia. Deve ter algumas boas dicas para que a gente não se perca no meio do caminho! E depois que vi a Lívia daquele jeito, tão educada, quero uma igual! Vou aplicar tudo à risca com a Maria Clara! 🙂

    Quanto ao Benji mamar e logo pedir mais, vi uma pediatra falando sobre isso há uns dias. E ela disse que quando isso acontece é porque a pega não está correta e o bebê não está mamando o suficiente, porque se ele mamar direitinho, não sentirá fome tão cedo, já que o leite leva um tempo pra ser digerido. Ela disse que nunca devemos deixar o peito solto enquanto o bebê mama. Devemos pegar a maior quantidade de peito possível com o polegar e o indicador e colocar na boca do bebê (e não apenas a aréola, muito menos só o mamilo). Se soltarmos o peito, conforme o bebê vai mamando, ele escorrega da boca dele e sem abocanhar uma boa parte do peito, não sai tanto leite (já que maior concentração de leite está mais ali pra trás). Portanto o correto é, enquanto o bebê estiver mamando, segurar o peito com os dedos pra que boa parte dele permaneça bem dentro da boca do bebê. Deu pra entender? Ficou bem mais facil com ela mostrando como se fazia. Bem, não custa tentar!

    Um beijo e boa sorte com o Benji! 😉

  8. Lu, eu concordo que rotina e super importante pra dar segurança ao bebê. Mas não sou adepta de horários para o bebê mamar ainda tão novo. Aqui em casa o Rafa tem a rotinha dele do banho, do sono (quase não saio com ele por causa disso), mas a amaentação eu deixo em livre demanda desde que ele nasceu e isso em hipótese alguma nos trouxe desconforto. Já tme alguns dias que ele está acordando apenas uma vez ao longo da noite para mamar. Sair muito de casa com um bebê novinho é muito cansativo pra eles, porque são muitos estímulos, muita gente querendo pegar, muito barulho. Estive na casa dos meus pais esse final de semana e posso te garantir que só volto lá depois de 1 mês. O Rafael ficou muito agitado com a casa que é diferente do que ele está acostumado e com o povo todo em cima dele. Sabe Lu, o peito tem sim outras funções além de alimentar. É aconchego, é carinho e quando o bebê busca isso ele não está buscando só o alimento. A ansiedade da mãe, que é super normal nessa fase, acaba passando para o bebê. Busque ler sobre o assunto e trocar informação sempre. Beijossss e sucesso com essa etapa tão desgastante.

    1. Tathy acredito que cada bebe tenha um jeito diferente para tudo. Mas tem aquela coisa: se vc acostuma ele agora de um jeito, vai ser pior para tirar depois vc não acha?
      O hábito tem que ser inserido de uma vez só, imagina hj ele mama a hora que quer, de repente ele vai evr que não é bem assim e vai começar a ficar tenso não?
      Digo isso pq já vi muitas amigas com este mesmo problema.

      Bjokas

      1. Rita, esse tema dá pano pra manga. Rotina não é uma questão apenas de acostumar a criança. Todos os bebês, dentro do seu desenvolvimento passam por etapas e precisam estar maduros neuro-cognitovo e emocionalmente. Amamentação não é apenas um hábito, um comportamento que dever ser modelado prevendo futuros "problemas" ao bebê e a criança. Crianças que são amentadas em livre demanda desenvolvem hábitos de mamar próprios. Vc se alimenta a cada três horas ou porque sente fome? A amamentação é como todos os outros comportamentos que nós temos e o bebê só vai adquirir os hábitos quando estiver pronto e seguro para isso. A mudança deve acontecer de dentro pra fora e não o contrário. Se não a gente poderia "ensinar" os bebês a fazer xixi e cocô no vaso sem usar fraldas. Isso é possível, mas é o melhor?

  9. Parecia que eu lia uma narrativa de como quase foi o meu primeiro mês com o Arthur. Desde quando saimos da maternidade, eu resolvi que ele teria rotina pra tudo, menos o mama. Ele poderia mamar quando quizesse, mas todo o resto seria controlado. Foram 3 semanas pra que tudo se normalizasse. No primeiro mês, nada de visitas surpresas, nem de avós, tios, tias, afins pegando ele no colo. Não foi muito difícil impedir o colo por que eu e o meu marido já temos fama de "ranzinzas" e qualquer olhar torto já fazia com que paracem de insistir em pegar o Arthur. Quando ele completou o primeiro mês, já dormia 6h seguidas, mas se mudasse uma coisinha na rotina, nós já passávamos a noite em claro.
    Vou dizer uma coisa chata, que todo mundo fala e até eu estou cansada de ouvir: É só uma fase, isso passa. Vai passar essa fase, ele vai dormir bem de novo, vai ser tudo uma maravilha. Lá pelas tantas ele volta a acordar de noite por que ele está aprendendo tanta coisa que fica empolgado e quer continuar praticando a noite… E assim vai… Agora o Arthur vai completar 1 ano em outubro, e dorme bem a noite, quando corre tudo bem. Mas me deixa louca durante o dia engatinhando pra lá e pra cá, subindo os móveis, puxando fios…É lindo ver como ele apronta!
    O Benji tá lindo, e tu estás sendo uma ótima mãe! Não se culpe se algumas vezes tu perdes a paciência, acontece com todas as mães.

  10. não pense em punição não!! realmente nossos filhos precisam de uma certa rotina! Não digo nem sobre as mamadas, mas por exemplo hj, com o Gui acontece assim tbm, ele acorda cedo, ficou ligadão o dia todo, mamou paca, paca mesmo, brinco com ele, converso o nosso dialeto "ah"'eh" e como hoje o dia estava bem frio, não dei banho qdo acordou, dei agora as 18h para ele ter uma noção de q o dia tá terminando e q a noite esta chegando. E ai ele fica calmo, mas não é de dormir cedo, sabe, reflexo da mãe, só pode ser… ontem tentei que ele fosse pro berço as 21h, beleza, meia hora depois acordou e lá fui eu tentar mais uma vez… dormiu e qdo o deitei no berço, acordou, super bolado, e meu braço estava super dolorido e passei a bola pro pai q depois de meia hora (aproveitei para tomar banho) estavam os dois deitados na cama rindo a beça! Apelei para o peito, e quase meia noite ele foi dormir!!! E hoje tentarei de novo!!! o meu erro foi não ter criado uma rotina no início, vivia totalmente para ele e hoje to penando …. vai dar certo, vc vai ver, boa sorte bjssssssssssss

  11. Muito familiar isso que você tá contando, Luiza… Com meu Benjamin aconteceu bem assim. Livre demanda no começo e sono todo atrapalhado, entrecortado, muito sofrimento de todo mundo… Eu também não tinha lido nada na gravidez, e comecei a ler num momento de desespero. Porque dá um baita desespero! Pra piorar, o leite todo que ele tava tomando tava dando refluxo, e ele chorava mais ainda… Foi só começar a dar de mamar a cada 3 horas que a coisa melhorou muito. Claro, sem nenhuma rigidez… às vezes 2,5, às vezes até mais de 3… E sabe o que eu percebi? Que o choro dele poderia ter outros significados que não fome. Poderia querer dizer que ele tava com um punzinho. Ou com calor. Ou com sono (o que era a maioria das vezes. escrevi um post disso…). Ou com vontade de dar uma volta, sei lá. Claro que com leite ele acalma pra tudo isso. Mas não necessariamente a causa é fome.

  12. (continuando…)Além disso, uma amiga minha pediatra falou que, quando o bebê tá mamando bem, ele só vai ter fome mesmo depois de 2,5 a 3 horas. Isso passou a me guiar até pra saber se o choro era de fome ou se era outra coisa. Começou a chorar, mas mamou há uma hora? Então deve ser sono, calor ou outra coisa. Espero que te ajude. Esse começo é terrível mesmo. Eu andava na rua, olhava pras grávidas e pensava, coitadas. Elas não sabem o que as espera…
    Força aí! To curtindo muito o blog de vocês, vira e mexe venho dar uma passeada nele…
    Beijos
    Natalia

  13. Lu, será que ele não chora de calor, não? A Clarice, quando está com muito calor, chora desconsoladamente. Passei a colocar o ventilador, além de deixá-la só de fralda. Ah, e a frequeência maior de mamadas pode se dever à sede, né, absolutamente normal neste clima saariano. Tem horas, no auge do calor, que ela mama de uma em uma hora (mas à noite já faz intervalos de sete). Eu prefiro mil vezes que mame bastante e mate a sede de dia para dormir melhor à noite.
    Beijos

    1. pois e, paloma! eu tambem pensei nisso. nesses dias mais quentes ele ficou so de fraldinha, mas num geral ta ficando so de body. mas hj ele foi dormir e eu o cobri com o lencol e ele fez foi dormir mais que o habitual.
      mas em geral eu tento varias alternativas: fralda, frio, calor, colicas, sono, fome.. ate conseguir descobrir ou nao o que eh.

  14. obrigada por este post. depois do que passei, sou a favor da livre-demanda no começo, até a amamentação estar bem estabelecida e o bebê estar ganhando peso normalmente, mas depois é bom colocar em uma rotina até para ele mamar melhor. apesar de achar que mãe que amamenta em livre-demanda forever é quase uma santa, não sou a favor, pois gera hábitos que prejudicam o bebê, como a dependência da mãe para se acalmar, além de você ensinar que comida é consolo etc.

  15. Luíza e Hilan,

    Eu e minha esposa somos TOTALMENTE a favor da rotina e começamos com Beatriz assim que as coisas se acalmaram, depois do parto prematuro… O esquema da rotina que você falou que estão seguindo parece muito com o que a Tracy Hogg indica em seus liveos e que funcionou muito bem conosco! Vejam nesse post aqui mais ou menos como é.

    E hoje, com Beatriz completando 21 meses, vejo que já colhemos os frutos da rotina ter iniciado tão cedo! Ela é MUITO traquila, o que acreditamos ser a segurança que ela tem por sempre saber o que acontecerá logo em seguida!

    Abraços e parabéns pelo Benjamim! Brasília deve estar mesmo um inferno de quente, o Benjamim está sempre só de fralda! 🙂 A gente morava ai e estamos temporariamente em BH… Apesar do calor: Ô saudade!

  16. Oi Luiza,
    Você conhece o livro "Besame Mucho" do pediatra espanhol Carlos Gonzáles?
    Ele não foi editado no Brasil mas eu tenho a edição portuguesa em PDF, caso queira me avise. É um livro maravilhoso que traz um alento incrível ao coração de uma mãe neófita e uma paz ao lar e à vida de um bebê inacreditáveis.
    virou minha bíblia desde que a Catarina nasceu. DElicado, Inspirador….
    Caso queira me mande um email que te envio, ok?
    beijos, boa sorte e faça o que o seu coração mandar

  17. Oi! Leio sempre o blog mas nunca comentei…de qualquer forma esse assunto me lembrou um pouco como fui conduzindo as coisas aki em casa. Ao contrário de você li muito e tudo que via sobre criação de filhos, gravidez e etc, absorvendo o que achava que eram bons conselhos e dando o meu toque intuitivo no que eu achava exagero. De qualquer forma, desde recém-nascida, estabeleci uma rotina na vida da Sophia…concordo com o ponto de que dá segurança, estabilidade e tranquilidade na vida do bebê. Foi uma coisa muito boa quando ela era bebê e continua sendo um sucesso absoluto agora que ela já é uma criança pequena, com 3 anos e meio.
    O fato de ter horário para comer, dormir, fazer tarefas da escola, deixa a vidinha dela organizada, o sono melhor, e torna minha filha uma criança sempre sorridente (e muito mal humorada e birrenta quando passa da hora de comer ou de dormir, por exemplo…rsrsrsrsrs).
    Enfim, acho que foi uma boa decisão a sua de estabelecer uma rotina para o Benjamin, vai ser bom pra ele e pra vocês, e sem o medo de que o seu filho deixe de ser o centro da sua vida – com o rotina ou sem rotina ele vai ser pra sempre a sua prioridade número – só que com muito melhor humor de ambas as partes! Um beijo e parabéns pelo bebê ele é em uma palavra: DELICIOSO! rsrsrsrsrs

    1. ta vendo so? rotina eh tudo de bom pros bebes… e pros pais que tiverem paciencia para mante-la.
      muito obrigada pelo comentario, thatianne. volte sempre e comente mais!

      beijinhos

  18. Eu sou super a favor da rotina, o bebê aprende o que vai acontecer no dia a dia dele e ele fica tão mais calmo e tranquilo que é uma delícia! Sempre leio essa coisa de livre demanda pelos blogs afora e sempre torço o nariz, criança desde muito pequenininha tem que ter rotina e mesmo se a gente for linha dura, eles vão sempre gostar da gente, essa coisa de que criança não gosta de você por isso é papo, eu vejo isso com a Bia, o Leo já tem 3 meses e já dorme a noite toda tudo por causa da rotininha dele e olha eu grito pra todo mundo que quiser ouvir: "rotina é tudo de bom"! Beijos e boa sorte na sua tentativa de colocar o Benji na rotina.

  19. oi luiza, encontrei seu blog por acaso e vc não tem noção como me ajudou. passei por praticamente tudo que vc andou descrevendo e aquele post do amor e ódio me deu um alento. eu estava desesperada, me achando um alien por ter sentimentos tão díspares enquanto todas as mães/amigas que tenho agem como 'mãe de comercial de margarina'.enfim…
    meu novo dilema é justamente a livre demanda. meu bebê – que segunda fez um mês- mama o tempo todo!!! eu não tenho a mínima ideia do que fazer. ele gofa, quer peito. tem cóloca quer peito. toma banho quer peito. minha pergunta é: se der três horas e ele não acordar, como vc faz? como vc acorda? claro que isso é durante o dia porque a noite ele acorda de hora em hora. outra coisa: quando ele adormece no seu peito o que vc faz? por favor, ME AJUDE! BJAO

  20. hahahah! Sou anti-chupetas, mas não fico braba não 😉 A Emília já tem 8 meses, então o pior já passou né? Se sobrevivi sem chupeta até agora, vamos pro abraço!

    Ela parece está reclamando menos do dente, graças a deus. Eu até dou o mordedor (sim, eu tenho do geladinho), mas ela fica mais é brincando com ele. Vamos observando essa dentuça…

    bjos

    Lia

  21. Ai, Luiza… e o meu que é um Gremilin todo santo dia!!!!!! Morro de peso na consciência qdo to sem paciência, mas todo dia, noite, madrugada é freud… E ainda pior, ele quer peito toda hora, essa parte é culpa minha, mas o Marido só ia ficar com ele 15 dias e depois só volta pra casa qdo ele tiver 3 meses, então foi braço 24h por dia nesse período. Resultado? Eu sozinha, com um reclamão que só quer pegar no sono no peito e não aceita outra cama q não seja o braço!!! Berço, carrinho, cama da mãe… veio tudo com espinhos, só pode! é colocar (ele dormindo muitas vezes) e a gritaria começar (pq ele não chora, grita! E se demorar, ele "toma o choro", fica roxo, um desespero!!!!). E eu sozinha… ai, ai, ai…

  22. Oi Luiza! Primeiro parabéns pelo Benji, acompanho seu blog sempre, me identifico mas nunca escrevi. Amoooo tudo que vejo por aqui, e me sinto como da família!
    Eu ainda sou gestante e talvez não seja a pessoa ideal para dar pitacos, já que é meu primeiro bebê.
    Mas enquanto Theo não chega, ganhei do maridón um livro bem legal (A encantadora de bebês), que promete milagres e soluções para tudo. Claro que sei da dificuldade de botar tudo em prática, também sou coração mole e não acredito que vou conseguir lembrar de tudo no meio do griteiro. Mas é muito interessante e traz TUDO sobre rotinas, o que fazer em cada fase do bebê, sobre mamadas, madrugadas, choros e afins. Ela ensina várias técnicas para os problemas do cotidiano. Sei que seu tempo deve estar super mega tomado, mas se quiser uma indicação de leitura, vá nessa, acho que vai gostar, recomendadíssimo. Beijos e bençãos!
    (acho que já falaram dele aí em cima)

    A Encantadora de Bebês Resolve Todos os seus Problemas
    Autor: Hogg, Tracy; Blau, Melinda
    Editora: Manole

  23. Oi Luiza
    Amamentar em livre demanda é tudo de melhor! Acontece que realmente ele literalmente nos suga ao máximo mesmo. Tenha calma e paciência que aos poucos o bebe vai se adaptando. Quanto aos dias de calor, o bebê sente muita sede e aí… já viu, é mamar e mamar o tempo todo. O mesmo acontece quando a gente sai de casa…
    O meu bebê está hoje com 6 meses e com 3 meses e meio ele começou a mamar com uma certa rotina e consegui organizar melhor a minha vida. Força e muito leite pra vocês!
    OBS: Tirei muitas dúvidas na comunidade do Orkut "amamentação virtual".

  24. É isso aí, menina… encontra o teu caminho! E, nunca esqueça que quando a cabine despressuriza, é MUITO importante que você coloque a máscara antes de socorrer os outros, porque, sem pensar em você, as chances de você ter condições de socorrer alguém, serão MÍNIMAS!
    Portanto, encontre a tua rotina ideal, seja ela em termos de seqüências aproximadas, horários aproximados ou como achar melhor! E, não tem essa de cada bebê tem uma rotina… o seu bebê é, ainda, um ser duplo: ele e você! Portanto a rotina não é a dele, é a de vocês! E, os dois tem que estar minimamente satisfeitos com isso!
    Vai ter vezes que ele vai chorar? VAI… vai ter vezes que você vai chorar? VAI… mas se você conseguir encontrar um equilíbrio onde esses choros ocorram de forma desencontrada, ALELUIA!
    Parabéns, mamãe, você deu o seu primeiro passo para se tornar uma mãe ainda melhor: pensou em você e no futuro de vocês dois juntos!
    Beijo grande!!!

  25. Minha Manuela nasceu uma semana após seu filho, então já viu, me apeguei muitoo a esse blog !! hahahha .. e hj estou deixando um comentário pq aconteceu uma coisa semelhante cmg e com a Manu …
    Adotamos essa rotina e tudo seguia lindo, até que resolvemos ir visitar a vovó paterna, que mora em uma cidade a 1 hora de onde moramos, resolveu ir a família inteira visitar, já comecei a morrer de dó (sem saber como falar), um tal de pula de colo pra colo, ai só eu saberia como aquilo me afetaria na segunda E BINGO !! Manu estressada, chorona, cheia de cólica !!
    mas hj ela está voltando ao normal … o que funciona muito bem para acalma-la é colocar músicas de um cd Mozart para bebês !!

    beijoooos !!!!!!! maravilhoso blog !

  26. Oi Luiza! Achei que tinha comentado aqui, mas acho que não saiu… Enfim, estou tentando estabelecer uma rotina aqui em casa tb. Durante à noite, não tenho problema nenhum, minha filha (de 7 semanas) até já dormiu algumas noites a noite inteira, qd acorda é só uma vez ali por 3h. De dia, porém, é que é o problema, ela fica muito inquieta, principalmente à tarde, e não dorme no berço de jeito nenhum, muito menos se eu a colocar ainda acordada. Voce tem tido sucesso? Ele fica acordadinho e dorme sozinho?? Alguma dica?

  27. Oi Luiza,
    Você está enrolando o nene? Já leu o bb mais feliz do pedaço, dr hervey karp? é fundamental ler. lá ensina toda a técnica de enrolar o nene, e conta os milhoes de motivos pelos quais devemos faze-lo. Eu também optei pela livre demanda e também ocilei muito de humor, era só colocar o J. e esperar por que sabia que logo logo isso ia acontecer. lá no blog fiz um post sobre isso vale a pena ler. só clicar em cueiros. procura também no youtube dr. hervey karp que dá pra ter um idéia. faz bem para a mãe e para o bb.
    boa sorte.
    muac!

  28. Olá li sua matéria e achei muitoooo legal, sabe minha bebe tem 5 meses e eu sofro com essa tal da rotina até hj… Vi q vc tem o livro a encantadora de bebes resolve todos os seus problemas em pdf… será q vc não ajudaria uma mãe desesperada????? meu e-mail: elainesilveira_nane@yaho.com.br. Desde já agradeço.

  29. Rarely do I encounter a weblog that’s both educated and entertaining, and let me inform you, you have hit the nail on the head. Your idea is excellent; the difficulty is something that not sufficient people are speaking intelligently about. I am very pleased that I stumbled throughout this in my search for info referring to this.

  30. After I originally commented I clicked the -Notify me when new feedback are added- checkbox and now each time a comment is added I get four emails with the identical comment. Is there any means you possibly can remove me from that service? Thanks!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para o topo